The Walking Dead 7×05: Go Getters

39
2105

Mais uma semana em The Walking Dead e Go Getters não foi muito diferente do que estamos vendo desde o episódio 2 no que diz respeito ao ritmo. Saímos de um grande pico de tensão e fomos direto para uma morosidade que já dura impressionantes quatro semanas. A sensação de que tudo que estamos vendo poderia ser resumido em dois episódios (com sobra de espaço) é quase unânime e sinceramente, deixar de reclamar disso só porque “eu já sei que a série é assim” é algo que eu não farei. Os problemas de condução narrativa do show são ultrajantes e ultraje merece ser tratado com protesto.

Porém, Go Getters, o episódio cinco dessa estranha temporada tem um pouco mais a oferecer do que recorrências de mi mi mi. Go Getters nos levou de volta para Hilltop e é curioso notar que se existe entre Os Salvadores e Alexandria um cabo-de-guerra velado entre seus líderes (porque Rick está claramente agindo internamente), a comunidade de Hilltop decidiu – na figura de Gregory  – que o melhor modo de sobreviver é na subserviência plena. Então, se Rick transfere para seus súditos um pouco de seu senso de indignação, Gregory transfere para os seus um pouco de sua personalidade apática e egocêntrica.

Dramaturgicamente falando, para o público conhecer melhor um novo núcleo narrativo, é bom que personagens já estabelecidos se envolvam na rotina dele. Os personagens clássicos de The Walking Dead, contudo, chegam e já querem sentar na janela. A arrogância que domina o grupo de Rick vem de uma ideia de que eles lutam pela sobrevivência através de laços de amor, mas pensando friamente o que eles fazem mesmo é atrapalharem a vida de todos que eles encontram. Eles seriam capazes de matar para manterem a força das próprias regras, mas pressionam todos as comunidades que encontram a cederem em seus nomes. Se nesse mundo novo não existe mais certo e errado, cada grupo tem sim o direito de ser piedoso ou cruel na medida que achar justo para o bem coletivo (do seu próprio coletivo).

O Líder em Go Getters

Sasha e Maggie já chegam impondo não só presença, como vontade. Por mais idiota e fraco que Gregory seja, ele é o líder e por associação, ele precisa decidir o que é melhor para seu grupo. Se Rick achasse que a chegada de duas estranhas poderia ser um risco, ele tomaria qualquer drástica decisão que lhe coubesse. Mas, é quase como se os roteiros tentassem nos esconder o posicionamento favorável de quem os escreveu. Elas estão erradas em impôr sua vontade contra a vontade do líder do lugar. Mas, se eu mesmo acabei de dizer que nesse lugar não existe certo e errado, ganha mesmo quem é mais forte… E esse não é o caso de Gregory, que não é forte e nem inspira força.

The Walking Dead --- Go Getters
The Walking Dead — Go Getters

A morte de Glenn e Abraham aproxima Maggie e Sasha de uma maneira natural e isso faz até bem para essa segunda, que já anda perdida nos enredos há milênios. A posição de protetora cai bem para Sasha e talvez a série tenha encontrado um lugar onde ela pareça menos deslocada. The Walking Dead sempre sofreu para distribuir atenção entre seus personagens secundários. Sasha, Rosita, Eugene, Aaron… Todo mundo fica ali de standby para ser assassinado num futuro próximo e uma ou duas semanas antes, ganha um episódio filosófico para fazer valer o salário. Com tanto tempo perdido com repetições de sequências e divagações, o show poderia encontrar nesses coadjuvantes uma forma de restabelecer o ritmo.

Então, do nada, logo na primeira noite em que passam em Hilltop, Sasha e Maggie precisam enfrentar uma “invasão organizada” de walkers. E que já começa errada, porque eu me lembro de um momento em que o fogo tinha sido usado para atrair walkers para a morte e me corrijam se eu estiver errado, mas não vi um só deles indo ao encontro daquelas fogueiras. A cena foi duvidosa, mas necessária para que Jesus tivesse mais um argumento com Gregory. Maggie tem uma razão justa para ficar ali (duas, na verdade), mas Gregory também tem o direito de não querer que elas fiquem. Melhor então seria que Jesus tivesse culhões para assumir ele mesmo a liderança. Ficar agindo como se tivesse visto a liderança em Maggie de como quase sensitivo, não ajuda.

Jesus Saves You

Sabemos, entretanto, que a liderança de Hilltop se jogará mesmo nos ombros de Maggie e é claro que futuramente, teremos a emblemática cena em que Negan descobrirá que ela está viva e terá que pagar pelo que fez com Glenn (ou espero que tenhamos). Também é ótimo para a personagem. Funciona a curto e a longo prazo e Maggie sempre teve um potencial carismático em meio a tantos equívocos do show. Não sei, mas senti uma possibilidade entre ela e Jesus que para minha completa surpresa, eu não rejeitei. Ele também soa como uma boa possibilidade de futuro no programa. É um personagem seguro, interessante, comprometido.

Por fim tivemos a viagem de Enid ao encontro de Maggie e a consequente partida também de Carl. A viagem foi importante para os dois, já que Enid já vinha criando um vínculo com Maggie e Carl apontava para uma reação, ainda que o ator que o interpreta continue sofrendo de uma gravíssima paralisia facial. O momento em que descobrimos que ele está a caminho da morada dos Salvadores é um momento esperado pelos fãs dos quadrinhos, mas considerando as limitações artísticas de Chandler Riggs, tenho minhas dúvidas sobre se veremos as coisas acontecerem como acontecem lá. Nem mesmo na cena de beijo o garoto conseguiu demonstrar alguma coisa.

The Walking Dead --- Go Getters
The Walking Dead — Go Getters

Semana que vem, Tara estará de volta e lá vamos nós para mais uma semana de núcleos divididos. Duvido muito que o cliffhanger de Carl e Jesus no caminhão avance muito. Chega a ser assustador… Episódio dois foi o reino, três foi Salvadores, quatro foi Alexandria, cinco Hilltop e seis Tara. Essa profusão de núcleos deve provocar orgasmos na sala de roteiristas, porque eles podem passar uma temporada inteira avançando o mínimo possível em cada grupo. Eles ganham tempo e dinheiro, a gente perde a paciência. Vida que segue… A única coisa boa é que há tensões sendo construídas em todos esses pontos e o mínimo que a série pode fazer por nós é entregar uma mid-season finale de fazer tremer o corpo. O mínimo.

> Bastidores do The X-Factor Brasil com Fe Paes Leme!

Right Bite: A metáfora do porque os mortos não são enterrados em Hilltop é cafona, mas como muitas das coisas que são cafonas no mundo, faz sentido.

Random Bite: Qualquer cena romântica entre Michonne e Rick me deixa feliz. Acho que foi um dos movimentos mais ousados e interessantes que a série fez em comparação com os quadrinhos.

Wrong Bite: Não quero ver aqueles balões verdes NUNCA MAIS. E a cena com os patins, senhor…

SPOILERS DOS QUADRINHOS

– A partida de Carl dentro do caminhão dos Salvadores acontece logo na primeira visita de Negan a Alexandria e isso leva até um plot incrível em que Carl presencia a rotina dos inimigos, fascina Negan por conta de sua coragem e sua horrenda cicatriz; e provoca uma tensão abundante. Nos quadrinhos há uma relação intrigante entre Carl e Negan e adoraria ver a série explorar isso.

– Enid não existe nos quadrinhos, mas a personagem foi criada para ocupar o lugar de Sofia (que ainda está viva), e era uma espécie de filha adotiva de Maggie e Glenn (e que também passou a viver em Hilltop).

  • shinodaluk

    Me dá raiva, mas muita raiva, essa capacidade de criar roteiros iguais, e desenvolver personagens de maneira igual, e dar a mesma personalidade a todos, tudo igual.
    .
    Como me dá raiva como eles desumanizam os “vilões” e humanizam quando bem entendem, como se todos fossem iguais em gênero, número e grau. Todos os saviors realmente precisam ser os malzões sarcásticos e irônicos, e fazer maldades aleatórias como se tivessem o mínimo de humanidade? Pra mim isso é preguiça de estudar um pouco como construir personalidades sem perder a “coerência” do núcleo, mais uma vez, got manda beijos nesse sentido.
    .
    Falta criatividade para desenvolver esses núcleos, e claro, eu como trouxa, continuo assistindo e me irritando.
    .
    Nesse episódio, a limitada capacidade de atuação de alguns personagens gritou e cagou na nossa cara, gente que dificuldade de dirigir atores é essa? Basta lembrar em como o negan está over e como os personagens dos saviors são superficiais.
    .
    De qualquer jeito, sentir raiva faz parte dos sentimentos que uma série tem que proporcionar, mesmo pela ruindade, então bola pra frente e espero que pelo menos na finale da primeira parte façam algo que preste além dessa fórmula manjada de interações desnecessárias, e frases de efeito, e jogo de ego, além de histórinhas pseudo-emocionais que tanto gostam de fazer.

  • Fábio Terra

    The Walking Dead podia aprender um pouco mais com Game of Thrones na questão de divisão de tela durante um único episódio.
    E se quiser focalizar um episódio em um só núcleo, que seja algo realmente IMPORTANTE né, que realmente mude a trama de algum jeito.

    • Jonadabe L. Marques

      Exatamente cara! Falou tudo o que eu queria dizer! Kkkk

  • Neide

    Parece implicância, mas não é! As resenhas de TWD acabam “batendo” na mesma tecla, porque a série segue no mesmo caminho, do marasmo! É tudo isso aí mesmo que Henrique colocou com toda propriedade que lhe é peculiar, eu adoro a série, mas tenho que reconhecer que está deixando a desejar.
    Que bom que você também curte Rick e Michone, vejo muita gente dizendo “nada a ver” sobre o casal formado, fico me perguntando… Por que será?

    • henriquehaddefinir

      Adoro os dois. Torço para que explorem ainda mais.

    • Flavia

      É… por que será?

  • André

    Gostei muito desse ep! Acho que foi o segundo melhor atras da premiere.
    Primeiramente Simon———>Negan em questâo de simpatia ele ganha disparado
    Segundo adorei rever a Maggie e Sasha as duas estavam ótimas nesse ep e o adorei o Jesus ajudando elas..ele tem tudo pra se tornar um grande personagem até pq ele tem bastante carisma. Por ultimo o Gregory apesar de covarde é mt engraçado kkk Maggie dando um soco nele foi demais.
    Ansioso pelo ep da Tara,primeiramente porque adoro ela,segundo porque vai introduzir uma comunidade interessante da HQ,Oceanside..além disso o ep vai ter bastante zumbis e açâo.

  • klaus

    a coisa melhorou um pouco

  • João Paulo

    Eu já estou até parecendo hater de TWD, mas não tem como defender a série depois de um episódio desse.

    Já é a quarta semana seguida e nada acontece. Um episódio que o assunto mais comentado é o Carl perdendo o BV não deveria nem ser assistido.

    A trama é extremamente desinteressante e sonolenta. Cada vez que mostrava o Carl e/ou a Enid em cena meus olhos reviravam, eu ficava a todo momento olhando as horas para saber se o episódio estava acabando.

    Enfim, nada pode ser salvo desse episódio, e ele já figura como um dos piores da série, para mim.

  • Lucas Souza

    Vocês tão que nem a série, enrolando pra fazer a Review kkk Enfim, eu gostei muito do ep foi muito melhor que os 3 anteriores, certeza que a Sasha vai tomar a trama da Holly das HQ’s, o que tá matando a serie é essa maldita divisão de núcleos

    • Vinícius

      É pq o autor da review escreveu a de Westworld tbm.

      • Lucas Souza

        Pois é, até Westflop teve review mais rápido que twd sendo que ambas passam no mesmo dia, não gosto de esperar quase uma semana pra ler a Review da minha série fav

        • Fábio Terra

          que chatice hein

        • Ricardo Lopes

          Que fresquinho kkk

  • Marcelo Augusto

    Acompanhar a cena de Carl e Enid andando de patins não da neh, já podem matar tbm a Sasha, faz diferença nenhuma na série.

  • Alexandre Zanini

    Trevor em duas série TWD e Westworld

    • Eduardo

      Kkkkkkkkkkkk, o Trevor apavora em qualquer série que ele aparece!

  • Robson Madeira

    “A arrogância que domina o grupo de Rick vem de uma ideia de
    que eles lutam pela sobrevivência através de laços de amor, mas pensando
    friamente o que eles fazem mesmo é atrapalharem a vida de todos que
    eles encontram”
    Um dos melhores pareceres que já vi sobre TWD…KKKKK

  • willian_as

    Qual a chance de no meio do apocalipse zumbi, eu andando pela floresta e encontrar DOIS PARES de patins em perfeito estado???

    Acho que a meta dos produtores/roteiristas e da AMC é passar ou pelo menos chegar perto da quantidade de temporadas de Supernatural só na base da enrolação.

  • Samantha Pistor

    Li uma review de Modern Family aqui no site. O autor resumiu naquelas reviews o sentimento que eu tenho com TWD: “é, né?”

    Então, parafraseando o autor daquela review, esse episódio cinco teve o selo “é né?” de qualidade. Outro episódio morno, que não é necessariamente ruim, não é bom mas quando comparado com os anteriores dá a impressão de que foi um ótimo episódio.

    Eu pelo menos vi sentido nesse episódio. Fomos apresentados a Hilltop, vimos a evolução de Maggie e Sasha e conhecemos finalmente as facetas de Jesus e Gregory. Como episódio, achei ele mais poderoso que todos os anteriores, salvo o primeiro e talvez o quarto. Não há tensão (as tentativas de tensão foram patéticas) mas há plot.

    Entendo que Enid is the new Sophia e cantei essa pedra quando ela surgiu em Alexandria. Agora enquanto Sophia tem um relacionamento real com Glenn e Maggie, os conhecendo desde o início dos tempos, a relação de Enid com o casal é forçada. Entendo ela ter algum sentimento por Glenn e entendo ela gostar da Maggie, mas nunca que a série vai me convencer que nos poucos episódios que eles interagiram ela e Maggie desenvolveram esse tipo de conexão. Seja menos, série, seja menos. Forçou a barra a entrega do relógio, forçou a barra a Enid ir a pé até Hilltop, forçou a barra geral.

    AS cenas dos patins foram tão patéticas que eu cheguei a gargalhar alto quando vi. E torci para que um zombie aparecesse, todos caíssem e fossem comidos, porque puta que o pariu. Haver dois pares de patins na mochila no meio do nada já foi ridículo. Os dois ainda resolverem usar e sair patinando na estrada NUM MUNDO ONDE WALKERS APARECEM DO NADA, não faz a porra de nenhum sentido.

    E né, eu sou uma que sempre digo que Rick é o Negan. Rick e seu grupo é tão indigesto e perigoso quanto o Negan. Mas, enquanto Negan se move pela ditadura, pelo individualismo e pela psicopatia, o grupo de Rick se move num pseudo senso de coletivo, que também é individualista, colonizador e um tanto psicopata. Meu marido odeia que eu diga isso: ele acha que estou errada. Mas, ao meu ver, num mundo onde a violência salva, não há um lider que não tenha um pouco do Negan dentro de si.

    • henriquehaddefinir

      Exatamente isso, Samantha. Acho que série ganhará mais, inclusive, se expôr com cores mais fortes essas ambiguidades.

  • Rodrigo Tannuri

    Episódio chatíssimo!
    Não gosto do Gregory, mas Sasha e Maggie foram arrogantes e folgadas! É incrível como a Sasha não tem carisma algum.

    Jesus é mito, mas acho muito feio visualmente combater zumbis dando voadoras ninjas. Não pega bem!

    O que dizer de Enid e Carl? Se separados já são malas, juntos, são piores. Que casal é esse?!?!?! 🙁

    O ponto alto do episódio foi a presença do Simon. Esse sim deve ser temido e não o Dwight.

    Pra finalizar, TWD estáem frangalhos, mas pode piorar, já que Tara vai aparecer. Leva ela, Lucille!

    • André

      Tomara que a Tara enfie a Lucille no rabo do Negan,isso sim! Tara lives.

      • edujakel

        pelo contrario eu já imagino pq todo mundo nao combate zumbis com voadoras? os bichos nao revidam, sao lerdos…e as pessoas insistem em tirar braco de guerra toda vez, pra ter eles mordendo perto da cara…é só dar uma voadora ou uma rasteira e matar eles no chao. esse povo sempre burro pra brigar.

  • Douglas Damacena

    TWD esta sofrível, tanto que esperei o episodio de semana passada e o dessa semana pra assistir, e sabe qual foi ?, eu pulei meio episodio de cada, pq não dava pra assistir, simplesmente pra quem acompanha um Game of Thrones, Westworld,MAoS,séries da Netflix, fica impossível ver tamanha diferença na qualidade, desenvolvimento de núcleos, atuações e bizarrices, sério, Enid e Carl por mais de 15segundos não dá, eu ja to a ponto de fazer com TWD a mesma coisa que fiz com Arrow, largar de mão, e gastar meu tempo com outras séries muito melhores.

  • Tiago Aquino

    TWD é um looping eterno e voces só perceberam agora ??
    As temporadas sao sempre a mesma coisa, o grupo do Rick chega em uma comunidade, assume o poder (são arrogantes) compram brigas que não são deles (entre Hilltop e os Salvadores) e acham que vai ficar tudo bem pq se acham superiores… por isso que o Negan ta salvando essa temporada, os unicos eps bons foram o que ele apareceu … tomara que ele mate mais personagens, só assim pra serie ficar boa
    E a cena do Carl e da Enid com patins kkkkkkkkkk que cena ridicula… os dois combinam pq eles tão sempre com a mesma cara de cu.. não é a toa que a audiencia ta caindo
    enfim TWD tem que acabar, ta chato e faz tempo

  • Guilherme

    TWD está numa descendente tão grande, que nem os haters aparecem mais nos comentários para dizer como a série tá uma bosta. Em outros tempos, era uma chuva de comentários logo após o Henrique postar a review.
    Nessas últimas, pelo que estou acompanhando, tá que nem a audiência da série, só caindo os números… hahahhaha

    Dessa sétima vi apenas o 1º, porque cansei da série. Agora acompanho só por reviews, pois assim perco menos o meu tempo. Porque essa série é a nova Smallville, Supernatural, que só extendem para caçar grana. Uma pena!

    • André

      Eles não estão extendendo a série sendo que os quadrinhos continuam até hoje e ainda falta um bom tempo pra série chegar até onde a HQ está.

      • Guilherme

        Amigo, é necessário muito cuidado quando se compara mídias. O que funciona nas revistas, nos livros, não necessariamente funcionará nas telas.
        Pegando o ponto que você citou da revista, Kirkman pode estendê-la por 10, 15, 20 anos e isso funcionar por lá, com o público-alvo da obra. Embora, particularmente, ache que a história mesmo por lá, virou só repetição.

        Na televisão, acho bem mais complicado não definirem um número x de temporadas para uma história como essa, exatamente por essa questão de parecer que estão reciclando sempre o mesmo plot.
        Porque um episódio pode cobrir o equivalente a história contada em 3 ou 4 revistas (talvez até mais), tranquilamente. Se quisessem mesmo, a série já poderia ter passado a história dos quadrinhos, mesmo colocando um episódio filler aqui e outro ali.

        • André

          Mas é esse mesmo o ponto de The Walking Dead,aparece um inimigo,algumas pessoas do grupo morrem,elas combatem,vencem,passa um tempo de calmaria e depois aparece outro. Isso que é uma série apocaliptica,pode ter perigo a qualquer momento,é normal esse sensaçâo de looping pois é o que em teoria aconteceria num apocalipse zumbi,quem nâo curte essa repetiçâo nâo deveria nem ter começado a assistir a série. Mesmo com a audiencia caindo a série ainda ta garantida pelomenos até a decima temporada,pois mesmo com a queda ter 11 milhoes de pessoas assistindo e 5.1 de demo(audiencia desse ep) em tv fechada ainda é um resultado muito bom,sem contar que passa no mundo todo e é vendida bem internacionalmente,além do DVR.

  • Libriane

    ADORO TEUS COMENTÁRIOS… UMA GRANDE PERDA DE TEMPO E PACIÊNCIA EM NÓS E ELES ENCHENDO OS BOLSOS.
    MATEMÁTICAMENTE, QUAL A CHANCE DE DUAS PESSOAS, ENCONTRAREM UMA MOCHILA NA ESTRADA E NELA TER DOIS PARES DE PATINS, NOS EXATOS TAMANHOS DOS PÉS DESSAS DUAS PESSOAS?
    ENID SABE O LUGAR QUE MEG ESTÁ, SEM NUNCA TER IDO LÁ, INVADE E ENCONTRA O TÚMULO DE GLENN? PREGUIÇA zzzz

  • Luis Fernando

    Cara deixam personagens inúteis como o Padre e Sasha e matam o Abraham e o Glenn. Isso que eu não gosto. A audiência da série esta despencando a cada semana. Talvez seja por causa disso.

    Mas continuo empolgado com a atual fase. Vamos ter muitos momentos memoráveis.

  • Lucas Souza

    Não acho que a Sasha seja codjuvante, ela tá na serie desde a terceira temp e é main cast desde a quinta, mas acho que ela vai morrer em breve pegando a trama da Holly da hq, mas como já fizeram uma morte parecida com essa em Fear The Walking Flop eu tenho minhas duvidas

    • André

      Desde a sexta ela é main cast. Na quarta e quinta ela era also starring.
      Também acho que ela vai levar essa morte,se houver.

  • Jesus precisa ser gay

  • josimar

    Ruim, ruim demais, sofrível, pavoroso, socorro…

    Enid deve ser a personagem mais insuportável da história da AMC, pela trilhonésima vez naquele plot chatíssimo de tentar pular os muros de Alexandria e fugir. Quando junta ela e o Carl também, cruzes… Até Malhação tem roteiro e atuações melhores, sem falar dos personagens mais carismáticos.

    É a quarta semana seguida que tão nessa enrolação insuportável. Pelo menos, a audiência deu uma queda brusca dede a estreia, só assim pra esses roteiristas acordarem, pararem de se sentirem geniais e largarem mão da filosofia de botequim e do desenvolvimento em ritmo de tartaruga da série.

  • ana caroline strona

    Gente ta tanta enrolaçao que tem personagens que nem me lembro mais que existem…nao sei da onde vieram nem o que estao fazendo na serie!!

  • Cath Pan

    se calhar so so eu mas odeıo Rick e Michone juntos. nao clica kk

  • Maurício

    Não entendi a metáfora dos mortos não serem enterrados e nem a questão dos balões e patins.
    Estou ficando tão debatendo com esses episódios ruins que fico boiando nas reviews também. Hahahaha
    Alguém poderia me explicar?