The Young Pope 1×09: Chapter 9

0
206

Se encaminhando para o final da temporada, The Young Pope nos brindou com um episódio brilhante. Sensível no tom, à medida em que o episódio fala sobre empatia e amor, mas também sobre morte e a perda de pessoas queridas, esse penúltimo capítulo foi um belíssimo exercício para nos aproximarmos um pouco mais de Lenny Belardo, essa figura adoravelmente odiável que todos nos acostumamos a repudiar.

A sua primeira conversa com Spencer, na cena que abre o episódio foi fantástica por trazer uma discussão mais atual do que nunca, sob o viés da instituição que tem servido como principal bastião conservador da questão. A enorme maioria de pessoas contra o aborto, o são simplesmente por ir em confronto direto ao que a igreja fala, e é engraçado notar como Spencer, mesmo sendo o velho moribundo da relação, tem uma visão muito mais compreensível e progressista do que seu pupilo. Lenny se baseia no que está escrito no Livro Sagrado, enquanto o cardeal está se baseando em um sentimento muito mais forte: a empatia. É uma diferença tão absurda de princípios, que funciona de forma quase didática.

Por sinal, que belo trabalho de Sorrentino ao manter a câmera constantemente girando, como se Lenny estivesse confuso com aquilo. Repare como ele começa a conversa sentado no chão, certo de seus princípios, mas aos poucos vai se levantando, como se tentando se estabelecer acima de Spencer.

Esse foi provavelmente o melhor episódio da temporada no que diz respeito à direção. Repare como Sorrentino estabelece a passagem do tempo com elementos secundários como a cadeira de rodas de Spencer na primeira cena, a quantidade de papéis no peito do cardeal Gutierrez, ou mesmo o tamanho do filho de Esther! Um desavisado pode achar estranho uma vez que o (jovem) Papa não parece ter envelhecido nenhum dia, mas é gratificante entender o que está acontecendo sem que isso precise ser o tempo inteiro jogado na sua cara.

Enfim, o desenrolar do caso Kurtwell – um tópico que veio sendo batido ao longo de toda a temporada – acabou sendo ligeiramente decepcionante. Sendo objetivos: o Arcebispo Kurtwell realmente é um pedófilo, abusador, que, valendo-se do seu status como uma das pessoas mais influentes do Queens, aliciava uma série de pessoas. O obstáculo do cardeal Gutierrez era justamente o problema de se investigar qualquer personalidade influente: QUEM vai depor contra essa pessoa? Bernardo acaba caindo em uma espiral de depressão enorme e só encontra algum tipo de alento conversando com a senhoria do seu apartamento, que vive uma situação ainda mais deprimente do que ele.

Apesar de superficial em um primeiro momento, o desfecho do caso é muito interessante. Primeiro pela colaboração de Freddy: Somente com o apoio popular é possível derrubar a autoridade; segundo pela chantagem que o Arcebispo tenta fazer com o Pontífice, justamente em um episódio em que ele havia dito que não aceitaria esse tipo de coisa (roteiro bem preparado); terceiro pelo conteúdo final dos “podres” de Lenny: cartas de amor nunca enviadas! Esse é justamente o tipo de líder que cativa as pessoas, o que verdadeiramente não tem nada a temer, e não existe nenhum tipo de coisa que possa abalar a sua fé e a sua missão. No momento que o Brasil vive, essa mensagem é mais importante do que nunca, e mais importante que isso: Não adianta falar se ao primeiro pio você recua.

Belardo e sua alta cúpula recebendo uma “despedida” de Spencer, lembrando-s que ele ficará bem. The Young Pope / HBO
Belardo e sua alta cúpula recebendo uma “despedida” de Spencer, lembrando-s que ele ficará bem. The Young Pope / HBO

O que dizer então da morte de Spencer, a quem Belardo tem como um pai? O momento de desabafo do sumo-sacerdote é tocante, e ele se vê mais uma vez órfão no mundo, amparado por um único Pai que, contudo, insiste em não falar ou dar provas de sua existência. Tenho a impressão de que Lenny teve a sua fé renovada com a morte de Spencer. Renovada sua fé em Deus por lembrar-lhe que a morte faz parte do ciclo da vida, e o seu mestre deve estar em um lugar melhor; renovada sua fé sobre sua missão enquanto Papa, pois suas últimas conversas com Spencer foram muito ricas para ele; renovada a sua fé no encontro de usa família não só pelas palavras de Spencer, mas por ele ter buscado e encontrado Esther; e renovada a sua fé na justiça por ter finalmente solucionado o caso Kurtwell.

Belíssimo episódio e nos encaminhando para um belo final para essa primeira temporada.