The X Factor UK 13×09/10: The Six Chair Challenge

18
2981

Hora da fase mais caótica (e mais bagunçada) do The X Factor UK!

Finalmente chegamos a fase crucial da temporada, o Six Chair Challenge! Nessa fase, as categorias começam a ser definidas para os Live Shows e nós começamos a descobrir quem são os possíveis favoritos a vencer a temporada.

Só o que não curti esse ano é que depois da demora para passarmos das audições, a produção acelerou demais o bootcamp e inclusive essa fase. Muitas performances aqui foram cortadas e não chegaram ao normal de 2 minutos. Algumas a gente até agradece de tão horríveis que foram, porém outras foram muito boas e nos deixaram com um gostinho de quero mais. Porém se for pra analisar no geral, eu diria que o 6CC desse ano perde muito em qualidade para o do ano passado. A maioria das performances eram ótimas e os acts ruins eram dispensados instantaneamente.

Nesse ano, os produtores implantaram uma novidade. A escolha dos wildcards de cada categoria aconteceria logo após o 6 Chair Challenge e cada jurado escolheria um act para uma categoria diferente da sua para avançar para as Judges Houses, mais ou menos parecido como foi em 2014 só que nas Judges Houses. Só que só vou revelar os acts escolhidos logo após a review completa das categorias.

A começar por ordem cronológica, primeiro serão as Girls, logo depois os Boys e os dois últimos serão os Overs e os Groups.

GIRLS:

Soheila Clifford – Love Me Like You Do (Ellie Goulding)

Eu bem que me esforcei para gostar dela, mas Soheila ainda é muito fraquinha para a competição. Foi uma performance até boa, eu diria, mas ela ainda é uma vocalista imatura e precisa polir suas habilidades um pouco mais. Porém Simon resolveu dar uma cadeira. CADEIRA 1.

Kayleigh Marie Morgan – Somewhere Over The Rainbow (Eva Cassidy)

Kayleigh é uma fofa e parece bem esforçada também, só que acho que vou ser obrigado a concordar com alguns comentários na web de que ela faz mais a linha The Voice/Broadway e o The X Factor não é o seu lugar. Porém, eu gostei da sua performance, foi correta e Kayleigh se mostrou conectada com a letra. CADEIRA 2.
Luena Martinez – Run (Leona Lewis)

Luena ainda não teve um airtime na competição e quando finalmente apareceu, ela chegou causando uma ótima primeira impressão. Sua voz caiu muito bem com a música e Luena fez até aqui, a melhor performance da categoria. Não desafinou em um momento sequer, seu falsete estava muito bonito e o whistle do final foi bem destruidor e ousado. Merece uma cadeira sim! CADEIRA 3.

Faye Horne – I Know Where I’ve Been (Queen Latifah)

Eu gosto de Faye e todos sabem disso, mas essa não foi sua melhor performance. Ela começou meio irregular no início, mas o final foi o que salvou sua performance e como Simon falou, ela realmente se jogou e se esforçou na performance e ganhou uma cadeira. CADEIRA 4.

Samantha Lavery – Mamma Knows Best (Jessie J)

Poxa Samantha, que songchoice mais errada foi essa! Literalmente nada a ver com sua voz, e um tremendo erro pois ela não acertou a maioria das notas da música que estavam muito acima de seu alcance vocal e ainda soou forçada. Porém Simon lembrou de seu potencial e resolveu dar uma cadeira para Samantha. CADEIRA 5.
PS: Como não amar o fora que Simon deu no Louis quando o mesmo chegou falando que ele estava dizendo sim para todo mundo! Como se você fizesse diferente, né Louis?!

Caitlyn Vanbeck – Rise Up (Andra Day)

Finalmente a frontrunner da categoria chegou para ensinar essas garotas como se faz. Caitlyn até que não foi perfeita também, tendo dado umas semitonadas no meio da música, mas o trabalho vocal dela foi de longe o melhor da categoria até aqui. Aquele final é demais, fiquei repetindo algumas vezes antes de acabar a performance. Claro que ela ia conseguir a última cadeira. CADEIRA 6.

Jordina Miller – Amazing Grace

Mais uma que ainda não havia aparecido, só que diferente de Luena eu não gostei muito de Jordina não. Me deu agonia dela andando de um lado pro outro sem parar, gente entendam que pra mostrar presença de palco não é necessário fazer isso o tempo inteiro. E durante a sua performance, na qual ela estava completamente desconectada da letra da música só consegui pensar uma coisa: saudades Chloe Paige cantando essa música a cappella. https://youtu.be/Znn7jp2nmmU

Enfim, Simon sei lá por quê resolveu dar uma cadeira para essa menina e a trocou com Faye Horne L. CADEIRA 4, TROCA COM FAYE HORNE.

Ellie Rose – Almost Is Never Enough (Ariana Grande)

Eu entendi o ponto de Simon. Ellie tem uma voz boa, mas sua performance foi bem mais ou menos e mais ou menos não é o bastante para competir em uma categoria tão forte como a das Girls. Então eu achei certa a decisão de Simon em não dar a Ellie uma cadeira. ELIMINADA!

Gifty Louise – Crazy (Gnarls Barkley)

Gente, mas Gifty está se mostrando uma competidora de peso em sua categoria! Depois de impressionar no bootcamp, ela surpreende com sua versão de Crazy. Ela se jogou com tudo nessa performance e ainda soltou uns ‘cra-cra-cra-cra-crazy’ super originais e interessantes que acrescentaram e muito para a performance. Ela pode até ter sido meio ‘shouty’ em algumas partes, mas isso é detalhe. Claro que merecia uma cadeira e Simon a trocou por Jord…SAMANTHA LAVERY??? Ok, confesso que fiquei um pouco igual Nicole na hora, pois por mais que Samantha tenha pecado em sua performance, haviam opções muito melhores pra troca na hora como Soheila e Jordina! CADEIRA 5, TROCA COM SAMANTHA LAVERY.

Emily Middlemas – Girls Just Wanna Have Fun (Cyndi Lauper)

MELHOR PERFORMANCE DA CATEGORIA DE LONGE! Que saudades que eu estava dessa linda da Emily, de sua originalidade e desse sotaque dela! Adorei essa versão de Girls Just Wanna Have Fun, a última versão dessa música que ouvi foi sensacional (Madi Davis na nona temporada do The Voice US) e eu também me apaixonei por essa. Sua voz parecia mel e aliado ao seu sotaque deixou a performance ainda mais encantadora. Como eu queria ter visto os 2 minutos completos dessa performance. E Simon concordou com a minha primeira frase e logo deu uma cadeira para Emily, e dessa vez trocou com a pessoa certa. PS: Emily também é um amor de pessoa, super carismática como pudemos ver, certamente o 6CC aumentou e MUITO seu likeability. CADEIRA 4, TROCA COM JORDINA MILLER.

Olivia Garcia – Changing (Paloma Faith)

Olivia ficou de pimp spot e foi uma bela surpresa por causa de sua songchoice. Mais uma vez ela esteve bem nervosa e acabou semitonando um bocado outra vez. Porém, ela fez uma bela versão dessa música e no final ela superou um pouco os nervos e terminou muito bem sua performance. Ela é bonita e tem potencial e certamente merecia uma cadeira. Também achei difícil fazer essa troca pois todas as outras 6 que estavam sentadas eram boas, mas Simon escolheu Luena para ser trocada. Uma pena, eu colocaria Olivia no lugar de Soheila ou Kayleigh mas fazer o quê, né? CADEIRA 3, TROCA COM LUENA MARTINEZ.

E o Top 6 de Simon está definido!

img1

Segue o meu ranking desse Top 6:

6- Soheila Clifford
5- Kayleigh Marie Morgan
4- Olivia Garcia
3- Gifty Louise
2- Caitlyn Vanbeck
1- Emily Middlemas

Eu jurava que Caitlyn estaria no topo do meu ranking após sua apresentação, mas Emily me surpreendeu demais com sua performance e eu tive que colocá-la em primeiro. De praxe, espero que meu Top 3 seja o que vai seguir para os Live Shows, mas também iria gostar de ver Olivia passando caso ela surpreenda nas JH.

BOYS:

Mike Hough – I Have Nothing (Whitney Houston)

Tem certeza que esse é o Mike das audições que eu vi cantando uma versão original de Ironic?! Que songchoice nada a ver é essa, menino?! Decepcionou! Mas pelo ou menos ele cantou bem novamente. Mas Nicole queria que ele tentasse outra música a cappella por 30 segundos e ele fez uma rápida performance de Superstition e ainda demonstrou mais presença de palco. E dessa vez, Nicole deu a Mike uma cadeira. CADEIRA 1.

Will Rush – Original Song

Alguém tá precisando melhorar e muito as habilidades de composição musical, porque sinceramente isso pode ser chamado de música?! E ele ainda pede pra cantar junto, fiquei indignado igual Nicole. E pensar que Will foi até bem em sua audição no início da temporada, que queda enorme. ELIMINADO!

James Hughes – Proud Mary (Tina Turner)

Gente, trocaram o James da audição por esse novo performer! Eu acho que ele andou tendo umas aulas com Seann Miley Moore da audição passada porque eu realmente não esperava aquelas danças, hahah. Confesso que senti falta do James da audição que tinha uma super voz, mas foi legal ver ele divertindo o público com essa música e mostrando versatilidade. Nicole adorou pelo visto e deu uma cadeira pro mais novinho da categoria. CADEIRA 2.

Niall Sexton – Run (Nicole Scherzinger)

PAUSA PARA COMENTARMOS O MELHOR MOMENTO DO 6 CHAIR CHALLENGE: ‘I didn’t know many people knew that song’, ‘you don’t?’ KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK eu ri com Nicole confessando o próprio flop, admito. Mas apesar de tudo eu gosto dessa música e curti a escolha inusitada (e esperta) de Niall. Quem diria que sua versão seria tão boa assim, hein. E o pior é que Louis ainda disse que preferia a versão de Niall a de Nicole e a PRÓPRIA NICOLE CONCORDOU!!! Melhor performance da categoria até agora e dessa vez eu realmente me vi vendido para Niall, estou gostando mesmo do garoto agora. CADEIRA 3.

Conor McGinty – Breaking Wave (U2)

Também fiquei meio sem o que pensar sobre essa performance. Pareceu boa, eu acho, mas ao mesmo tempo dramática demais e ele fez um uso exagerado dos growlings aqui que não combinaram muito. Mas Nicole chegou até a dizer que foi a melhor performance dele e o deu uma cadeira, para a completa alegria do rapaz, ok né. CADEIRA 4.

Matt Terry – When I Was Your Man (Bruno Mars)

Poxa Matt, até você vai entrar na onda de songchoices erradas?! Não aguento mais essa música em realities e nem mesmo Matt conseguiu fazer uma boa performance com ela. Ele continua sendo o melhor vocalista da categoria, fato, mas mesmo assim sou obrigado a concordar com os jurados que essa foi de longe a pior performance dele na competição e quase que ele não merecia uma cadeira. Mas ganhou de qualquer forma. CADEIRA 5.

Luca Valenti – Take Me Home (Lauren Murray Jess Glynne)

Luca começou bem na sua performance, mas quando chegou no refrão ele começou a forçar tanto a voz e a desafinar monstramente (inventei essa palavra) na música que eu só consegui dizer ‘PARA, como assim, não deixem ele desafinar a música da Lauren!’. E mesmo assim, a insana da Nicole deu a última cadeira para ele! CADEIRA 6.

Freddy Parker – How Deep Is Your Love (Calvin Harris feat. The Disciples)

Freddy também pegou uma música que não combina muito com sua voz e quando Nicole estava prestes a eliminá-lo, ela o deu a chance de reprisar sua audição e ele fez muito bem novamente. Não sei porque não tentou a música da audição de primeira. Mas enfim, ele conseguiu uma cadeira e é isso o que importa. Nicole o troca com Conor McGinty e Freddy pega a cadeira 4, enquanto o público embarca num ‘bring him back’ que eu não pude entender. CADEIRA 4, TROCA COM CONOR MCGINTY.

Nate Simpson – Run (Leona Lewis)

Acho bem incomum um homem tentar essa música por isso estava bem preocupado com o que ia ver de Nate. Mas ele me surpreendeu e fez uma performance incrível. Só critico o final onde ele forçou um pouco para alcançar a nota final, mas o resultado geral foi muito bom. E Nicole o deu uma cadeira. E o trocado dessa vez foi Mike! Uma pena, pois eu gostava dele mas acho que a songchoice inicial acabou ceifando seu destino. CADEIRA 1, TROCA COM MIKE HOUGH!

Christian Burrows – Feeling Good (Michael Bublé)

Que Christian é intenso em todas as suas apresentações disso nós sabemos, mas agora é preciso comentar sobre a sua afinação que não pode ser ignorada. Ele realmente precisa trabalhar nisso, pois realmente incomoda quando ele força demais a sua voz e desafina nas músicas. Porém, achei inovador aquela espécie de rap que ele colocou em sua performance falando sobre sua sensação naquele momento da competição, foi muito real e nos envolveu em sua performance. Mas antes de decidir se Christian assentaria, Nicole resolveu fazer um sing-off entre ele e o seu melhor amigo, Matt. E Matt cantou outra música, dessa vez ele estava mais nervoso e deu até umas desafinadas, mas pode explorar fazer mais beltings de qualidade e mostrou que merece ficar sim. E depois de todo o drama desnecessário que Nicole tentou criar, ela resolveu ter um pingo de sanidade e manteve os dois, e colocou Christian no lugar do italiano que desafinou Take Me Home. Era tão simples mas teve que fazer isso tudo, precisava, Nicole?! CADEIRA 6, TROCA COM LUCA VALENTI.

E então, o Top 6 dos Boys finalmente foi decidido:

img2

6- Christian Burrows
5- James Hughes
4- Freddy Parker
3- Nate Simpson
2- Niall Sexton
1- Matt Terry

Foi difícil fazer esse ranking pois todos os 6 garotos são ótimos e eu me baseei nas performances de sábado para isso. Matt apesar de ter me decepcionado continua com o melhor currículo dos outros e ainda é o melhor vocalista deles. Niall realmente me ganhou com sua performance de Run e quero muito que ele mantenha esse nível, pois ele está se tornando um forte candidato a favorito meu. Os outros também são todos ótimos acts, e vai depender da performance das Judges Houses para eu decidir quem eu realmente quero nos Live Shows.

OVER 25s:

Samantha Atkinson – Run To You (Whitney Houston)

Primeira candidata dos Overs, Samantha chegou mostrando que é uma forte candidata exibindo sua voz de powerhouse nesse grande hit de Whitney. Foi tenso lidar com os cortes da produção, mas pelo pouco que vimos foi uma ótima performance e digna de uma cadeira. CADEIRA 1.

Melissa Pedro – Wild Horses (Rolling Stones)

Eu gosto muito de Melissa, mas também acho que essa música não combinou muito com ela. Porém, ela até que fez um trabalho respeitável com a mesma. E para a felicidade de Melissa, foi o suficiente para conseguir uma cadeira. CADEIRA 2.

Irina Dedyuk – Mamma Knows Best (Jessie J)

Ai, ai, Irina é tipo uma Bupsi só que mais bonita e menos cantora. Não vou dizer que essa foi uma performance boa, né. Fiquei tipo Samantha e Melissa quando ela tirou a parte de baixo do vestido, hahah. E sabe o que é mais bizarro? Simon e Louis queriam dar uma cadeira para ela! E Sharon concordou e deu!!! Enfim, pelo menos ela vai ser trocada posteriormente então nem me preocupo. CADEIRA 3.

James Wilson – Trouble (Ray LaMontagne)

Aí sim, finalmente James conseguiu fazer uma performance sem esquecer a letra e foi muito boa. Gostei da songchoice e da escolha de se apresentar com violão, e acho que mostrou quem ele é como artista e James estava bem confiante dessa vez, não deixou os nervos atrapalharem outra vez. Por esse crescimento, eu já daria uma cadeira para ele e Sharon concordou. CADEIRA 4.

Honey G – WTF (Where They From) (Missy Elliott feat. Pharrell)

Essa mulher é muito convencida, pelo amor de Deus, ela não se enxerga com aqueles óculos de sol hahah. Como é que passaram ela de fase, meu. Além de tudo, é arrogante. Mereceu sair, e já vai tarde, enough said. ELIMINADA!

Sada Vidoo – Numb (Linkin Park)

Como a bizarrice não pode parar, já fomos direto para a boneca viva. O que eu posso dizer, a individua canta bem, mas ainda acho que ela podia ser menos exagerada nas expressões corporais. Eu ainda acho que ela precisa de um psiquiatra, mas enfim por hora ela conseguiu uma cadeira de Sharon. CADEIRA 5.

Relley C – What A Wonderful World (Louis Armstrong)

Gente, de onde surgiu esse furacão chamado Relley C??? Minha apresentação favorita dos Overs de longe e uma das minhas favoritas do 6CC! Eu resolvi ver sua audição de 2013 por curiosidade e percebi um crescimento absurdo em Relley de lá para cá. Achei uma songchoice inusitada, mas depois que vi a maneira original que Relley interpretou a letra, eu fui me rendendo e ela foi fazendo um trabalho vocal fantástico até chegar naquele final que me obrigou a ficar no loop algumas vezes antes de enfim continuar a analise. Claro que ela tinha que pegar a última cadeira, era uma obrigação de Sharon. CADEIRA 6.

James Craise – Alive (Sia)

James pode até não ser considerado um favorito e não teve a devida atenção, mas desde o bootcamp tenho prestado atenção nele e vejo que fiz bem porque ele mais uma vez fez uma ótima performance com uma música bem arriscada. Dos poucos homens que há nessa categoria, ele provou ser um bom candidato. O início da performance foi bem irregular, mas quando chegou no refrão James enfim começou a mostrar o seu potencial e enfim provou que merecia uma cadeira. E quem teve que ceder a sua cadeira foi Melissa, uma pena mas a categoria está disputada e bem equilibrada então qualquer bom candidato pode sair. CADEIRA 2, TROCA COM MELISSA PEDRO.

Janet Grogan – One Last Time (Ariana Grande)

Finalmente chegou a hora de Janet superar o trauma do ano retrasado. E pra mim, ela o fez e muito bem. Ainda preferi a versão de Lauren Murray no ano passado, mas Janet fez muito bem e trouxe uma novidade usando a sua rouquidão em alguns momentos da música. Adorei a forma como ela cantou o ‘I’ve got nothing here without you’. Ela realmente lutou pela sua cadeira chegando até a se ajoelhar no final da performance. E eu daria uma cadeira pra ela sem pensar duas vezes por sua determinação e pela ótima performance. Os jurados estavam relutando mas o público já estava até gritando quem Sharon devia tirar. E ao ouvir a reação da plateia, Sharon então resolve dar a Janet a cadeira e a troca com Irina. CADEIRA 3, TROCA COM IRINA DEDYUK.

Rebekah Ryan – Why (Annie Lennox)

Foi uma performance emocional, de fato, mas foi mais por causa das emoções que Rebekah não conseguiu controlar durante a performance do que a emoção que ela devia transmitir com a letra da música. E vocalmente, ela ficou devendo e muito pra mim. E a mesma ficou desesperada, implorando para conseguir uma cadeira, mas Sharon foi firme em sua decisão e resolveu não dar uma cadeira para Rebekah que teve uma triste eliminação. ELIMINADA!

Saara Aalto – I See Fire (Ed Sheeran)

What a downfall, Saara! Eu realmente gostava dela, e achei sua performance de I See Fire ótima e também discordei de Sharon quando ela resolveu não dar a Saara uma cadeira. Mas quando a mesma voltou para tentar uma segunda chance, ela começou a cantar em francês e eu fiquei tipo ‘What the hell, girl?!’. Assino embaixo do que Nicole falou, a única chance que Saara tinha ela desperdiça dessa forma, é triste. E além de tudo, não curti a certa arrogância que ela demonstrou hoje. What a shame. ELIMINADA!

Christopher Peyton – Rise Up (Andra Day)

Poxa, que paia que cortaram tanto a performance de Christopher pois eu achei ótima. Realmente digna de uma cadeira, e Sharon concordou comigo nesse caso. E ela trocou Christopher pela boneca, que dessa vez is gone for good. CADEIRA 5, TROCA COM SADA VIDOO.
Marianna Zappi – Somewhere Over The Rainbow (Eva Cassidy)

Marianna foi uma das minhas audições preferidas da temporada e não curti o fato de ela não ter aparecido no bootcamp, mas que bom que tive a chance de ouvi-la outra vez. Foi uma boa performance, apesar da overdone songchoice. O melisma do final realmente foi um deleite para os meus ouvidos. E Sharon deu uma cadeira para ela, trocando-a com um dos poucos homens da categoria, James Craise. Mais um bom candidato que infelizmente teve que sair, mas o jogo tem que continuar. CADEIRA 2, TROCA COM JAMES CRAISE!

Ivy-Grace Paredes – I Have Nothing (Whitney Houston)

Tenho que dizer que curti muito o comentário perspicaz do cara da plateia antes da apresentação de Ivy, hahahah. E no background desse momento creio que Simon fechou a cara para a songchoice datada e previsível de Ivy, e eu também. Mas quem diria que a mulher ia destruir mesmo como Louis previu. Foi uma apresentação poderosa e dessa vez eu realmente me vi gostando de verdade de Ivy. Certamente que Sharon tinha que dar a ela uma cadeira, mas a troca foi bem triste, pois Marianna mal tinha sentado na cadeira e foi trocada logo em seguida. CADEIRA 2, TROCA COM MARIANNA ZAPPI.

Anelisa Lamola – Amazing Grace

Anelisa de pimp spot eu já esperava que ia conseguir uma cadeira. Achei ousado da parte dela fazer o mesmo que Chloe Paige e cantar Amazing Grace a cappella. Porém, assim como a eliminada das Girls, Anelisa is no Chloe Paige. O início foi até muito bom, eu realmente estava gostando e achei que Anelisa iria me ganhar de volta nesse momento, mas aí ela começou a usar aquela voz rasgada que não é nada bonita e o encanto foi se perdendo novamente, inclusive para a plateia. O saldo final não foi muito positivo e mesmo com Anelisa implorando, Sharon se manteve irredutível e não deu uma cadeira para Anelisa. ELIMINADA!

E o Top 6 dos Overs está formado:

img3

6- James Wilson
5- Ivy-Grace Paredes
4- Samantha Atkinson
3- Christopher Peyton
2- Janet Grogan
1- Relley C

Foi difícil montar esse ranking também, pois novamente é uma categoria muito equilibrada. Relley C ainda não tinha chamado minha atenção, mas depois de sua incrível performance no 6CC, ela instantaneamente se tornou minha favorita na categoria e uma possível favorita na temporada, mas ainda vou esperar por sua próxima performance nas Judges’ Houses para poder decidir isso. Janet já era minha favorita da categoria desde as audições e ela tem se mostrado consistente na competição até agora, por isso assegura o segundo lugar. Christopher é a melhor voz masculina da categoria e até agora só fez ótimas performances, e merece estar no terceiro lugar do ranking. Samantha tem um bom histórico em seu currículo na temporada e apesar da sua performance no 6CC ainda perder para as anteriores, ela é uma boa candidata e ganha o quarto lugar aqui. Ivy ainda não tinha me conquistado em suas primeiras performances e ainda tem o estereótipo de diva datada em suas costas, mas sua performance no 6CC me impressionou e a fez garantir o quinto lugar. James está em último por causa de seu histórico um pouco preocupante. De fato ele cresceu durante a temporada e fez uma ótima apresentação no 6CC, mas as suas performances anteriores o colocam na última posição, porém ele também é um ótimo candidato e tem potencial. Sharon tem uma ótima categoria em mãos, espero que não faça burradas.

E por último, porém mais assustador, os Groups. Medo das trapalhadas que o tio Louis vai fazer aqui:

GROUPS:

Everyday Solution – Stop Crying Your Heart Out (Oasis)

Muito cortada, ao que me pareceu os caras cantam bem sim, mas Simon deixou claro que foi ‘boring’. Porém Louis já fez questão de desperdiçar sua primeira cadeira com eles. CADEIRA 1.

The Brooks – Want You Back (Cher Lloyd)

Até os Brooks tiveram que ser cortados para caramba, e pelo visto Simon não está perdoando ninguém da categoria. Eu achei a performance deles melhor do que a do primeiro grupo, mesmo que meio bagunçada. Porém, talvez eu concorde com Simon que eles talvez não tenham ‘what it takes’ para estar nos Live Shows e competir com gente mais forte. Mas eu acho que eles mereciam uma cadeira pelo potencial e Louis também resolveu dar a eles uma cadeira. CADEIRA 2!

Ottavio and Bradley – Milkshake (Kelis)

Sinceramente, esses dois são uma piada de muito mal gosto e não merecem minha atenção. E Louis, eu te odeio por dar uma cadeira para esses (as) dois. CADEIRA 4.

Kayleigh and Stefan – Who Wants To Live Forever (Queen)

Eu até diria que eles são meio jokes por não cantarem tão bem, vide aquela desafinada monstra do Stefan perto do final. Mas como Louis tem um parafuso a menos e não sabe o que faz nesse lugar, ele desperdiça mais uma cadeira. CADEIRA 3.

5 AM – How Deep Is Your Love (Calvin Harris feat. The Disciples)

Finalmente um grupo para salvar essa categoria! Eles realmente são esforçados e cantam super bem, além de ter um ótimo frontman. Eu só acho que o truque das cambalhotas tá ficando ultrapassado, mas fora isso foi a melhor performance da categoria até agora, o que não significa muita coisa perto de outros. Mas com certeza mereciam uma cadeira. CADEIRA 5.

4 of Diamonds – Stop! (Jamelia)

Primeira girlband do episódio e elas realmente cantam bem. Cada uma das meninas foram muito bem em seus solos e a principal do grupo, a loira encerrou muito bem a performance com aquele falsete. Claro que elas são ótimas, mas depois de um ano em que tivemos 4th Impact e Alien Uncovered, elas parecem realmente fracas. Mas de qualquer forma, o nível dos Groups esse ano tá tão baixo que elas são umas dos poucos que salvam e deviam ganhar a última cadeira. CADEIRA 6.

E agora que começa a bagunça sem fim…….

Tom and Laura – Young Hearts Run Free (Candi)

É cada música que esse povo tá pegando, hein. Mas eu dou props para o casal que fez uma ótima performance aqui. Até mesmo Laura que não me chamava muito a atenção conseguiu me interessar, e Tom merece palmas pela glory note. Achei a química deles aqui mais crível do que em qualquer outra performance. E eles conseguiram merecidamente uma cadeira. A troca me surpreendeu pois Louis fez uma decisão correta e os colocou no lugar de Kayleigh e Stefan que foram eliminados. CADEIRA 3, TROCA COM KAYLEIGH & STEFAN.

Girl Next Door – Drag Me Down (One Direction)

As meninas chegaram bem determinadas nessa performance, só que eu achei isso tudo bem bagunçado. Não havia organização, algumas harmonias ficaram fora de sincronização e algumas meninas desafinaram durante a performance. Porém como Simon falou, elas têm talento e potencial. Mas sabe-se lá porque, Louis deu a louca e eliminou elas, fazendo até mesmo Simon entrar no coro ‘bring them back’. ELIMINADAS!

Yes Lad – Let It Be (The Beatles)

Vocalmente falando, Yes Lad é o melhor do grupo da competição e essa performance prova isso. Deixando de lado a confusão de início por causa da eliminação de Girl Next Door, eu realmente gostei da versão deles de Let It Be, harmonizaram muito bem e souberam se destacar individualmente, e o frontman do grupo conduziu muito bem a performance. Não sei no que deu no Simon pra dizer que foi ‘boring’ e ‘old fashioned’ até porque pra ser sincero, nos dias de hoje, a música está tão ruim que precisamos voltar mesmo para a linha old para recuperar os bons tempos da música. Os meninos fizeram por merecer e ganharam uma cadeira. E foram trocados com Ottavio e Bradley (graças). CADEIRA 4, TROCA COM OTTAVIO E BRADLEY.

No Getaway – One Last Time (Ariana Grande)

Bem que eu imaginei que se eles passassem do bootcamp, qualquer songchoice errada iria engolir o grupo vivo. E essa foi bem errada, porque além de não ter tido uma conexão genuína, não foi muito impressionante pelo pouco que vimos, diferente de Janet Grogan que cantou a mesma música um pouco antes. E mesmo assim, o maluco do Louis resolve dar uma cadeira para eles, levando até mesmo Dermot a fazer um ótimo comentário ‘He’s giving seats out for fun tonight’. E ele coloca No Getaway no lugar de Everyday Solution, que não foram muito marcantes, mas um pouco melhores que eles.

E aí, os jurados percebem que Louis tá cagando ainda mais a categoria deles e resolvem tentar aconselhar o infeliz que não faz a menor ideia do que tá fazendo ali. E um momento como esse só me faz ter cada vez mais certeza de que Louis Walsh não presta para ser jurado no The X Factor e que ele já devia ter se aposentado desde 2014, e espero que essa seja sua última temporada no programa, porque o velho caduco tá mais perdido que cego em tiroteio e sua volta não fez favor algum para o programa.

E então, Sharon e Nicole acham que Louis deveria trazer de volta Ottavio e Bradley (ah, mereço!) para a arena pois eles tem ‘entertainment value’ e ele resolve colocar a dupla no lugar de Yes Lad, para a minha completa decepção. Logo em seguida, ele resolve trazer de volta Girl Next Door para dar a elas uma cadeira. E elas são trocadas justamente com o grupo que acabou de sentar, No Getaway. Como esses grupos sofrem, mereciam coisa melhor, sinceramente.

Skarl3t – Bang Bang (Jessie J, Ariana Grande & Nicki Minaj)

O último dos Groups, Skarl3t já chegaram mostrando bastante atitude mas tinham que provar isso na performance. E elas até que foram muito bem, surpreendentemente um dos melhores grupos da noite. Porém, eu só acho que essa música deveria ter sido enterrada logo depois de 4th Impact se tornar um dos vídeos mais vistos do The X Factor UK com essa mesma música nas audições do ano passado. Tirando isso, eu acho que elas merecem uma cadeira sim. Alguém dá um remédio pro Simon por ter dito o absurdo de que os Groups podem ser a melhor categoria do ano. (a melhor categoria está nas suas mãos e você ainda diz isso, ingrato!) Depois disso, Louis bem queria dar uma cadeira para Skarl3t, mas ele já havia outras 2 girlbands e não podia levar 3 pras JH. Então resolveu manter Skarl3t e 4 of Diamonds, eliminando mais uma vez as pobres garotas do Girl Next Door. CADEIRA 1, TROCA COM GIRL NEXT DOOR.

E enfim, o Top 6 de Louis está formado:

6- Ottavio & Bradley
5- Tom and Laura
4- Skarl3t
3- The Brooks
2- 4 of Diamonds
1- 5AM

Os grupos realmente não estão bem esse ano. 5AM ocupa a primeira posição porque tem sido o grupo mais consistente até aqui e por ser o grupo com mais potencial de chegar longe na competição. 4 of Diamonds é uma ótima girlband, tem potencial a ser trabalhado mas ainda não mostrou o seu melhor na competição, e eu espero que elas mostrem a que vieram logo ou então serão rapidamente eliminadas caso cheguem nos Lives. Os gêmeos Brooks são ótimos e também são um ótimo material a ser trabalhado mas como Simon falou, talvez eles não tenham cacife pra competir contra outros acts da temporada. Mas eles tem potencial e likeabillity por isso não dispenso vê-los nos Lives. Skarl3t apesar de as vezes serem uma tremenda bagunça e até bem arrogantes, são um grupo competente e por isso ocupam a quarta posição. Tom & Laura são apenas bons (para não dizer medianos) e a essa altura da competição não vejo eles indo muito mais longe do que isso, creio que a hora deles se aproxima. Os outros dois eu quero muito bem eliminados nas JH, enough said.

E antes que tudo esteja pronto para as Judges Houses, é hora de anunciar quais acts foram escolhidos de Wildcard para as Judges Houses com uma surpresa a mais:

GIRLS: Samantha Lavery
BOYS: Ryan Lawrie
GROUPS: Yes Lad
OVERS: Saara Aalto & Honey G (????)

Curti a escolha de todos os wildcards mas explicando o nome de Honey G ali presente, parece que Ivy-Grace foi forçada a se retirar da competição por causa de problemas de visto, e no seu lugar a anta da Sharon trouxe de volta justamente quem?! A pior escolha possível para os Overs, Honey G!!! Sério, com Melissa Pedro, Marianna Zappi e James Craise para trazer de volta, tu vai e me pega aquela que nem sequer chegou a assentar em uma cadeira no 6CC?! RIDICULO!!! Agora estou até com um medo de ver essa mulher chegando nos  Lives, e se acontecer que seja a primeira eliminada sem dó nem piedade. Voltando aos wildcards, gostei demais das escolhas de retornantes. Samantha e Saara, apesar de terem sido um fiasco em suas performances no 6CC, são ótimas acts e são boas o suficiente para conseguir uma vaga nos Live Shows, e eu confesso que gostaria que isso acontecesse, mais ainda com Yes Lad, que são meu grupo favorito desde as audições. Ryan é um bom act mas vai ter que ralar muito se quiser uma chance real nos Lives dentro de uma categoria cheia de cantores muito competentes.

E é isso, pessoal, compartilhem quais escolhas e momentos revoltaram vocês nos comentários e digam quais suas expectativas para as Judges Houses. E tenho mais uma notícia, depois de tanto atraso, a primeira parte do post das 15 melhores performances da temporada passada chegará exatamente antes que os Live Shows desse ano comecem, por isso fiquem ligados e até semana que vem!!! =D

  • Matt

    Era pra ter reviews do X Factor Brasil.

    • G Factor

      Também tô na espera

      • José

        Somos 3 então

        • junior leite

          somos 4

  • Lucas

    Está difícil acompanhar essa temporada. Primeiramente quero comentar sobre o que acho mais ridículo no X Factor, a escolha premeditada de um candidato pra ser campeão. Alguém tem dúvida que esse ano estão fazendo de tudo pro Matt Terry ganhar? É assim quase todo ano. Foi assim com a Louisa ano passado: nada justifica a eliminação da Jennifer e do Josh, que mandaram bem na Judges House e depois, nos lives, a sabotagem com as meninas do 4th impact e caírem em cima da Lauren em cada apresentação. Eu, sinceramente, se fosse cantor jamais me inscreveria no X Factor, é um desrespeito o que eles fazem (nem no The Voice UK, que caga mais ainda nas escolhas). E por mais que a gente tenha raiva do Louis por ser péssimo em tudo, da Nicole por dar tanto incentivo a Joke Acts ou da Sharon por escolhas de músicas datadas para a sua categoria, o principal problema do TXF UK é um só: Simon. Ele se acha o maior especialista em talentos do mundo e quando acha que encontrou a pessoa certa, foda-se o resto. Mas Simon também erra (Tori Kelly mandou um beijo) e esse ano não vai ser diferente.

    Bom, vou comentar alguns candidatos e o que considero os maiores erros (são diversos).

    Girls:
    Soheila Clifford – Começamos mal, e bota mal nisso. Não sei nem o que falar, não consigo entender como ela ficou até o final sem ser trocada.
    Kayleigh Marie Morgan – Sono define tudo nessa menina. Entendo que ela seja alguém insegura, mas jogar no safe o tempo todo não dá.
    Luena Martinez – A menina mais afinada da sua categoria é mandada embora, por favor.
    Faye Horne – Não entendo o motivo por ela ter sido eliminada. Cantou bem, manteve a afinação e ela sempre manda bem nas notas altas. Sem contar que é uma das poucas com personalidade ali.
    Samantha Lavery – Cara, dá pra ver que essa menina é ruim desde a sua audição. Ela não tem noção alguma de qual é o tom da música, muito menos consegue se manter em algum.
    Vou pular a Jordina e a Ellie porque foram eliminadas justamente.
    Caitlyn Vanbeck – Ela é boa, nada de surpreendente, mas pra esse ano tá mais do que suficiente.
    Gifty Louise – Falta dinâmica nas suas performances. Ela até tem uma boa voz, mas não tem muito controle.
    Emily Middlemas – Curti. Vai ter que se apegar em versões diferentes já que a voz não é muito potente, mas mandou bem até.
    Olivia Garcia – Bah, que nervosismo, hein? Muito nova ainda, tem muito pra crescer.
    Minha escolha seria:
    6 – Olivia Garcia (por falta de opção)
    5 – Gifty Louise
    4 – Emily Middlemas
    3 – Caitlyn Vanbeck
    2 – Faye Horne
    1 – Luena Martinez
    Simon tirando as duas que eu achei que mais mereciam. :/

    Boys:
    Vou colocar só a ordem e dizer o que não concordei.
    6 – ?
    5 – ?
    4 – ?
    3 – Matt Terry
    2 – Niall Sexton
    1 – Nate Simpson
    Como assim a Nicole pede pro Freddy Parker cantar a mesma música da audição?? O menino já tinha mandado mal no bootcamp e agora não foi diferente. Mas não, vamos mantê-lo porque tem uma música que ele acerta. Coloca ele nos lives e deixa ele sempre com essa música, vai ser show! -.-
    Com o Matt também foi errado, pedir pra ele mudar o tom.
    O drama com o Christian e o Matt foi a coisa mais forçada desse 6CC. Sério, o Christian já é ruim e consegue piorar em cada performance. Mas como só consegui escolher 3 para passar, até dá pra dar uma chance.

    Overs:
    Foi o que mais discordei de ti, Roddie. Principalmente seu Top 2. Janet Grogan e Relley C mandaram muito mal. Jamais passaria alguma delas. São duas retornantes que provaram que não aprenderam nada ao longo desses anos.
    Minha escolha seria:
    6 – Christopher Peyton (apesar de ser fanho)
    5 – James Wilson
    4 – Ivy-Grace Paredes
    3 – Samantha Atkinson
    2 – Marianna Zappi
    1 – James Craise
    De novo meu Top 2 sendo eliminado. Eles claramente se desfizeram do James porque ele poderia ser concorrência para o Matt. Tanto que mal mostraram o cara, mas as duas vezes que apareceu (bootcamp e 6cc) ele mostrou excelente técnica e afinação. Injustiças que a gente tem que aceitar pra continuar assistindo. :/

    Groups:
    Acho que nem vale a pena comentar. O fato de ter Ottavio e Bradley já mostra que é tudo uma piada de mau gosto.

    Quanto aos wildcards:
    Não vi nada demais nesse Ryan Lawrie, ele é cantor de boyband mesmo. Yes Lad foi a melhor das escolhas (não que seja um grupo bom, mas esse ano nem tem, né). Samantha Lavery é forçar a barra demais. Saara Aalto e Honey G (pra substituir a Ivy) fazem eu me questionar porque eu ainda assisto esse programa.

    Obs. 1: Uma pena para quem é candidato e tenta ser levado a sério em um programa que só se preocupa com a sua audiência (e ainda faz mal esse trabalho).
    Obs. 2: Caraca, que repertório é esse? Nenhuma escolha criativa? Só músicas que a gente já tá enjoado nesses realities. Não sei, eles limitam as escolhas dos candidatos?

  • Pedro

    “Louis, eu te odeio por dar uma cadeira para esses (as)”

    Mais um ano de review do X-Factor UK feita por você e mais um ano sendo preconceituoso. Os dois realmente são ridículos e não tem sentido nenhum o Louis ter aprovado a dupla, mas não cabe a você questionar o gênero dos participantes, já que em momento algum vi os dois falando que se identificam como mulheres trans, sendo assim, o seu “(as)” é extremamente preconceituoso e de péssimo gosto. Ao menos não fez igual ano passado, falando que o Nick Grimshaw aprovou o Seann Miley Moore porque queria pegar ele, né? Gosto muito dos seus textos e a review ficou ótima, tirando suas recorrentes manifestações de preconceito.
    Espero que no X-Factor UK 2017 você consiga passar sem nenhum comentário maldoso.

  • G Factor

    TIRA A DUPLA DO FRANGO E TRAZ GIRLS NEXT DOOR POR FAVOR LOUIS

  • RMSilva

    Sempre gostei do X-Factor, porque a proposta do programa é muito boa e diferenciada, tentar criar um superstar que já saia do programa quase pronto para o estrelato. Mas nessa temporada estão pecando no principal: achar gente boa, os candidatos estão muito ruins, infelizmente não vejo nenhum grande talento vocal e ninguém com carisma suficiente para se destacar.

    • Rodrigo Flavio

      Tá difícil mesmo porque infelizmente ninguém está se mostrando um verdadeiro destaque e digno do título, quando ano passado tinhamos Louisa e 4th Impact transbordando popularidade e star quality e sendo apostas certeiras ao título! Esperamos que essa temporada ainda tenha alguma salvação!

  • Éderson Silva

    As apresentações do “Six Chairs Challenge” girls/boys foram boas no geral com “songchoices” batidas, sapatiadas e esmagadas. Temos ótimas músicas para escolher, mas a criatividade passou longe do povo. É impossível não se lembrar do ano passado, com aquele frio na barriga e roendo unhas a cada act que se apresentava.

    Soheila Clifford- “Love Me Like You Do”- Uma música chata, mas a cantora conseguiu fazer com que eu gostasse da apresentação. A nota alta em “What are you waiting for” foi interessante. Ainda, ela é imatura para a competição e cometeu vários erros.

    Kayleigh Morgan-“ Somewhere Over The Rainbow”- Essa música é tão velha que é capaz de você cantá-la e logo depois um espírito aparecer. Os avôs, avôs, bisavós conhecem e adoravam do mágico de Oz-1939. Os mortos devem estar se remoendo nos cemitérios ao ouví-la. A garota cantou bem, o vibrato bem controlado. Ela é muito linear. Ela precisava ter se arriscado mais, ter mostrado mais sua presença de palco e ter cantado em uma nota mais alta e cativado mais o público.

    Samantha Lavery- “Mama Knows Best”- A escolha péssima para a garota. Uma coisa é cantar a Ellie Goulding que não é uma grande cantora e outra é pegar a Jessie J em ritmo acelerado. Pediu para pagar mico, filha.

    Caitlyn Vanbeck- Uma ótima escolha, mas temi pela exigência vocal da música. Ela fez um bom trabalho com sua bonita voz, em alguns momentos senti que gritava alcançar algumas notas. Talvez, precisasse cantar em um tom mais baixo. Uma ótima cantora que correspondeu às expectativas no geral da apresentação. Era uma das “girls” mais aguardadas. Sempre pensei que Caitlyn pudesse ser uma Lauren, mas precisa comer muito arroz com feijão.

    Gifty Louise- “Crazy”- Gostei da escolha da música, a girl pode mostrar sua habilidade vocal e performance no palco. Brincou com a melodia da música como uma profissional e SAMBOU. Essa tem o X Factor.

    Emily Middlemas- “Girls Just Have Fun” – Emily tem um belo timbre e uma versão bem gostosinha do clássico pop. A menina é criativa, toca violão e cativa a plateia. Gostei da apresentação.

    Olivia Garcia- Changing- Excelente escolha desta linda menina com uma incrível conexão com tudo que canta, emociona. Fico imaginando um álbum com esta voz linda. Emocionou os jurados e cativou o público.

  • Éderson Silva

    Mike Hough- I Have Nothing- Escolher Whitney Houston, poxa tu não é um male diva, então é pedir para levar chumbo. Nicole estava boazinha e deu uma nova chance para Mike Hough. Ele cantou Stevie Wonder e conseguiu uma cadeira.
    James Hughes- Proud Mary- A animação em nível máximo na categoria dos boys. Ele dançou, cantou com os amigos e esbanjou energia no palco. Simon disse que vocais precisam ser trabalhados. Não foi tu mesmo seu Simon que contratou Reggie ‘N’ Bolie, em detrimento de acts bem melhores. Afinal, para que existe um bom estúdio.
    Niall Sexton-Run- A voz de Niall é de uma beleza encantadora. Eu acho ele uma versão masculina da Caitlyn Vanbeck. O grito Ruuuuuunnnn foi maravilhoso. O falsete no final foi lindo de se ver. Considero ele como a segunda voz mais bonita entre os boys perdendo apenas para Nate.
    Matt Terry- “When I Was Your Man”- Começou mal cantando acima do tom. Nicole pediu que ele baixasse, daí ele melhorou, mas seguiu em uma linearidade. Na metade da música conseguiu se conectar melhor coma canção. O nervosismo dele prejudicou, além de pegar uma música que exige muita entrega e vocais mais sólidos.
    Freddy Parker- How Deep Is Your Love- Freddy simplesmente não canta uma música inteira, limitando a um verso no refrão e acabou. Com isso, ficou a impressão que ele só sabe cantar aquela música e de uma aprovação fajuta, consequentemente, Freddy ganhou muitos haters.
    Nate Simpson- Run- Um grande cantor com uma apresentação extremamente técnica repleta de emoção. Os melismas muitos precisos deram uma força maior a canção e a voz de Nate atingiu uma nota incrível no final.
    Christian Burrows- Feeling Good- Nesta apresentação entregou um início bem calmo para depois entregar um momento de fúria com direito de rap, além de explorar o registar grave dele ao máximo, segurando a nota várias vezes, dando uma dinâmica a canção. Uma apresentação repleta de determinação e força. Christian precisa cuidar mais da afinação.
    A categoria foi bem no geral, mas o episódio ficou longe de ser marcante como ocorreu no ano passando, onde ficávamos apavorados com cada candidato que subia ao palco. A produção e Nicole sabendo disso, resolvem criar um clima entre os superamigos Christian Burrows e o galã Matt Terry. Qual a necessidade disso? Se a intenção era dar uma cadeira para Christian bastaria trocá-lo por Luca Valenti e ponto final. Mas, era preciso emoção e um espetáculo para mobilizar o público. Então, decide trocar Christian por Matt Terry, porém dando uma segunda chance. Nicole sabia que com a música certa Matt brilharia e conquistaria o público, a intenção dela jamais era eliminá-lo. Ele cantou com muita força e determinação com todo seu arsenal vocal: vibrato, melisma e falsete. Além de Christian Burrows abraçado à tiracolo enquanto cantava. Houve uma pausa dramática e Nicole finalmente revelou que ele ganharia uma cadeira. Os dois abraçaram num momento dramático. Pena, que aqui o drama não eram as apresentações inesquecíveis dos acts como ocorreu no ano passado, mas sim um jogo de peças e criação de um confronto para o frontrunner e seu amigo inseparável ficarem na linha de frente da competição.

  • Messinho’

    Como esse ano tá uma chatice, vou comentar sobre a Gifty, que cantou Crazy, mas não é versão original dela, pois
    https://m.youtube.com/watch?v=Znx47l_JfqM

    • Rodrigo Flavio

      Meu Deus, Messinho olha de quem você faz a gente sentir saudade! Uma das melhores acts de realities do ano passado! Saudades demais, love me some Kimberly Nichole!

    • Kaio

      meu deus, até veio um calafrio. essa quenga é muito foda.

  • Vitória Martins Souto

    Pelo amor de God, alguém tira esse Louis daí, o cara só faz merda.

  • Kaio

    olha, desculpa falar, mas não concordo que voz masculina cantando Run seja incomum. a versão original do Snow Patrol é cantada pelo Gary, e uns anos atrás o Luke Friend fez uma versão muito boa num bottom contra a Tamera.

    e como hoje acordei polêmico, vou dizer que acho a versão da Leona bem mé. prefiro Gary ou Luke. #paz

  • Patrick Scherzinger

    Gostei da categoria da Nicol e não entendi pq o povo queria que a litle diva pintosa fosse eliminda. Do Simon não entendi como eliminou a loira l´e a Samantha, nom mais, achei interessante,

  • Guilherme Sousa

    Alguém me explica como a Saara voltou para o programa ?