The X Factor UK 13×01-04: The Room Auditions [Season Premiere]

11
2612

De volta aos velhos tempos com a velha trupe.

É unânime entre os fãs de The X Factor UK que a temporada passada foi uma das incríveis do programa em muito tempo. E era de se esperar que a temporada seguinte diminuiria um pouquinho de qualidade.  Mas conforme as notícias iam aparecendo, confesso que meu desânimo foi só aumentando.

Simon resolveu reunir a gangue da velharia do The X Factor para a bancada de jurados desse ano. Sim, estou falando de Sharon Osbourne, Nicole Scherzinger e Louis Walsh. Se eu senti falta de algum deles ano passado?! No máximo de Nicole e olhe lá, isso porque ela também tem vários defeitos que não me fazem apoiá-la tanto. A volta que mais detestei foi claramente a de Louis. Além de sempre parecer falar as mesmíssimas coisas (full package, you look like a popstar and you sound like a popstar, incredible, etc), ele também se mostrou bem detestável no tempo em que ficou fora do programa falando mal da temporada e dos jurados da bancada passada, especialmente Cheryl com quem ele tem uma rifa sei lá por que e ainda dizendo que essa temporada tem a melhor bancada de todas (podemos rir agora, pessoal: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH)

E pior ainda, as Arena Auditions foram canceladas e esse ano só teremos Room Auditions para  a tristeza geral da nação! Não gosto muito das Room Auditions, prefiro a Arena pois além de ter mais espaço para coreografias e oportunidade para demonstrar presença de palco, ainda temos a reação da plateia enorme de Wembley que é sempre demais e geralmente e da Arena que saem as audições mais marcantes. Mas nem todas as mudanças foram ruins.

Para a alegria geral da nação, o nosso querido Dermot O’Leary está de volta para apresentar o programa. Até curti Olly e Caroline ano passado, mas convenhamos que eles não chegam nem perto do corpo de trabalho de Dermot e de tudo o que ele representa para o programa. Vamos poder matar as saudades do famoso ‘It’s time to find out who is safe and who is definitely not’ e de suas entradas e danças super divertidas! E agora voltamos a ter 10 Live Shows nessa temporada (com um possível tema já revelado) e nessa temporada o público não votará para distribuir as categorias dos jurados (certamente foi uma jogada de Simon para compensar sua revolta no ano passado por não conseguir Louisa e as Girls), aliás elas já foram entregues a cada um pelos produtores, mas não vou revelar agora quem está com cada categoria em respeito a quem não gosta de spoilers.

Mas agora indo ao que interessa, até que as audições da temporada começaram relativamente bem, porém se formos comparar com a temporada passada à essa altura, a atual temporada ainda tem um longo caminho pela frente se quiser impressionar de verdade, o pior é que boa parte dos britânicos que gostam de uma velharia já estão dizendo que essa temporada é melhor que a passada (perdoa-os Pai, pois não sabem o que fazem). Como alguns que me acompanham já conhecem meu estilo de review, eu comentarei apenas sobre os destaques entre os aprovados e eu quero ser breve para compensar o meu atraso com a review. PS: aliás, me perdoem mesmo, pessoal, não sou de atrasar, mas é que dessa vez fiquei mais apertadinho nessa semana, mas já quero me desculpar e fazer o melhor possível para compensar esse atraso para vocês! =)

DESTAQUES:

GIRLS – Samantha Lavery  – Explosions (Ellie Goulding)

Samantha foi uma das primeiras audições liberadas da temporada e certamente uma das primeiras melhores impressões que tivemos sobre a temporada. Possui uma voz bonita, potente, com controle e definitivamente não parece ter apenas 16 anos! Curti muito a songchoice diferenciada, foi bom vê-la fugindo dos clichês que vemos em realities ultimamente e ainda podendo mostrar um pouco de sua identidade. Se ela manter o nível das songchoices assim, acho que ela já tem bastante chances de aparecer no Top 6 da categoria. 4 YESES!

Caitlyn Vanbeck – Piece By Piece (Kelly Clarkson)

E a categoria das Girls já tem sua frontrunner! Confesso que fiquei preocupado quando vi que Caitlyn ia cantar essa música, pois a emocionante performance de Kelly no Idol certamente marcou demais para poder ir parar na voz de outras pessoas, mas não é que o motivo da conexão de Caitlyn com a música ter dado tão certo é parecido com o de Kelly? Caitlyn também teve um pai para ajudá-la a não desistir de seus sonhos e a levantá-la sempre que seus bullies a botavam para baixo, e eu agradeço ao pai dela por isso pois graças a ele, nós podemos apreciar o talento de Caitlyn. Ninguém chegará perto do que Kelly fez com essa música no Idol, fato. Mas Caitlyn até que chegou um pouquinho perto disso! Sua emoção no final me lembrou a própria Kelly em sua performance e Caitlyn também fez um trabalho vocal soberbo. Com o nível da temporada bem baixo do jeito que está, podemos dizer que Caitlyn é quase a Louisa dessa temporada, mas vamos esperar para ver o que acontece por enquanto, já estou torcendo por ela. 3 YESES! (Sharon estava ausente).

Emily Middlemas – Master Blaster (Stevie Wonder)

Meu Deus, como fiquei animado de ver que Emily voltou! Eu gostava bastante dela no ano retrasado, mas eu concordei com Cheryl que ela ainda estava bem novinha para o programa e precisava voltar mais madura depois. E ela escolheu o melhor momento para isso! Com uma temporada onde não temos tantos destaques, Emily certamente pode conseguir seu lugar entre os favoritos se manter o nível dessa audição ‘masterclass’ como o próprio vídeo diz. Adorei o sotaque dela na música, sua voz parecia mel para os ouvidos e sua confiança era algo de se admirar. Parece que ela veio mesmo pronta para conseguir sua vaga nos live shows, e eu mal posso esperar pelo momento em que isso vai acontecer. 3 YESES!

Kayleigh Marie Morgan – With You (Ghost)

Confesso que no início não fiquei muito impressionado com Kayleigh, mas conforme eu via a sua confiança crescendo na música, sua interpretação ficando cada vez mais profunda ao ponto de ela quase chegar as lágrimas enquanto cantava e deixar até mesmo Dermot emocionado (mesmo ele tentando segurar um pouco, hahah) eu fui me deixando conquistar por ela. Foi uma performance cativante, da qual você não podia tirar os olhos enquanto não acabasse, foi como ver o desabrochar de uma flor na primavera. Eu não sei se ela vai conseguir chegar muito longe, mas confesso que uma parte de mim torce pra que ela se dê bem na competição.

BOYS:

Christian Burrows – Thunder Buddy (autoral)

Há quanto tempo que não víamos uma audição autoral tão impactante assim!? Desde Ella Henderson com Missed?! Só sei que foi forte esse momento, e essa audição catapultou Christian para o status de frontrunner da season ao lado de Caitlyn Vanbeck. Eu percebi que ele tem um tom bem indie em sua voz e ao mesmo tempo canta e toca no estilo Ed Sheeran de ser. Achei a letra bem bonita e ela causou mil vezes mais impacto que a música que Christian havia escolhido antes para sua audição, ainda mais o final quando ele simplesmente explodiu vocalmente. Uma audição dessas + exibida na estreia com certeza já garantiu Christian nos live shows e o colocou como favorito de sua categoria. Mal posso esperar para ver o que mais ele pode fazer para nos impressionar. 4 YESES!

James Hughes – I’d Rather Go Blind (Etta James)

Caramba, já temos um possível Ché Chesterman para a categoria. Fui bastante surpreendido pela potência, o controle e a ressonância na voz de James, eu só acho que ele precisa trabalhar as caretas que faz enquanto canta, pois isso distrai bastante. De resto, acho que ele ainda tem muito mais para mostrar, se bem trabalhado pode ir bem longe.

Freddy Parker – Love Is A Losing Game (Amy Winehouse)

Deixando a gominha no cabelo dele de lado, temos mais um ótimo cantor para a categoria dos garotos. Freddy realmente me impressionou com a maneira profunda que interpretou a canção de Amy e seus runs estavam on point! Achei tão curta a audição dele mas o pouco que vi, já gostei bastante. Espero que ele possa ter mais airtime para poder mostrar todo o seu potencial.

Matt Terry – Stand By Me (Ben E. King)

Wow, Louis Tomlinson tem um sósia que canta infinitamente mais que ele, me perdoem as fãs. O início foi apenas de boa, mas quando ele começou a entrar no refrão, Matt já começou a soltar uns melismas bem interessantes, mas foi aquela head voice F#5 que me pegou de jeito! Fiquei ainda mais impressionado que Simon na hora, e Matt terminou sua performance com o mesmo trunfo de maneira sublime. E como ele foi uma das prévias desse fim de semana, é bom ficarmos de olho nele, pois acredito que ainda veremos bastante de Matt por aqui. 4 PS: Como não rir da avó de Matt toda agarradinha querendo tirar uma casquinha de Dermot durante a audição do neto e da sua paixão por Simon!? Eu ri e foi muito, hahahah.

Menção honrosa: Niall Sexton – Gravity (Sara Bareilles), Ryan Lawrie – Oh Cecilia (The Vamps)

OVERS:

Rebekah Ryan – Angel (Sarah McLachlan)

Uma contralto bem forte, Rebekah mostrou que é mesmo uma lutadora. Dava para se ver a paixão pela música em seus olhos, e por mais que seus nervos estivessem a flor da pele, ela soube usar isso para nos envolver ainda mais em sua performance. Eu apoiei Simon ter interrompido ela em Take Me To Church, pois essa música não estava mostrando sua verdadeira identidade, não estava mostrando sua autenticidade como artista. Porém Angel fez uma diferença enorme. Em Angel, Rebekah já estava mais confortável e mostrando sua veia artística, além de ter feito uso bem melhor de sua voz aplicando uma delicadeza muito bem vinda. E foi uma performance verdadeiramente digna de 100% de aprovação. Ainda não estou torcendo muito por ela, porém quero ver o que mais Rebekah tem na manga para poder me impressionar. 4 YESES!

Saara Aalto – Chandelier (Sia)

Um dos primeiros grandes destaques da categoria dos Overs, Saara se mostrou realmente uma ameaça com sua técnica bem aprimorada e capacidade de se conectar com a música. A princípio, não achei que eu fosse me impressionar tanto, mas conforme a audição ia acontecendo, Saara ia me ganhando cada vez mais com cada nuance que sua voz apresentava ao longo da performance e quando ela chega no final, eu já me pego encantado por ela. Me digam que não fui só eu que achei muito bizarro o comentário de Nicole sobre fazer a própria bunda aplaudir, kkkkkk. Saara também não tem o perfil de que pode ir muito longe, mas enquanto ela estiver sendo incrível desse jeito, eu estarei torcendo. 3 YESES!

Janet Grogan – Pillowtalk (ZAYN)

Olha mais uma agradável retornante para nossa temporada. Também gostei bastante de Janet em sua temporada, e não curti quando Simon a trocou logo no último instante. Mas tudo bem porque ela voltou com uma audição fantástica. Amei a forma como ela usou as quebras em sua voz na música para acrescentar a sensualidade necessária à música, e o seu vibrato também foi muito bem usado aqui. Gostei bastante da performance, e eu sei que Janet tem potencial para mostrar bem mais que isso, então mal posso esperar para ver seu desempenho nas próximas fases. 4 YESES!

Menção honrosa: James Wilson – Jolene (Ray Lamontagne), Melissa Pedro – Crazy (Gnarls Barkley)

GROUPS: Yes Lad – Can’t Stop The Feeling (Justin Timberlake)

A primeira boyband da temporada chegou causando uma ótima primeira impressão. E até agora, eles são os únicos que realmente me impressionaram na categoria, sendo que 3 acts nos Groups foram aprovados até agora (Tom e Laura curti bastante mas não me conquistaram não, e Bradley e Ottavio prefiro nem comentar pois jokes, hahah). Todos eles apresentaram vozes boas, eles têm um lead singer bem competente e suas harmonias também foram muito bem feitas. Não é nada muito diferente do que já vimos no programa, mas quem sabe eles conseguem mostrar novidades ao longo da temporada. Bom, estou na torcida por eles até agora.

Até agora, diria que as Girls e os Boys são as categorias com mais chances de vencer no momento com vários destaques e frontrunners para a temporada. Os Overs também não devem ser subestimados, apenas os Groups que precisam de destaques além de Yes Lad, que apesar de bastante competentes, não são exatamente uma força a ser reconhecida na temporada. Meus favoritos no momento são Caitlyn, Christian, Emily e Janet sem uma ordem particular.

Se tem uma coisa que eu estou realmente detestando nessa temporada é a quantidade absurda de jokes que estão aparecendo e pior, a quantidade de jokes sendo APROVADOS pelos três patetas (Louis, Sharon e Nicole). Parece até que esses três estão querendo zoar com a nossa cara e com a temporada. Como Simon mesmo falou na audição de um deles, ‘You lots are crazy!’. Eu só espero que eles tomem noção e se livrem desses pesos mortos durante o bootcamp. Ainda mais porque nós sabemos muito bem que Louis é especialista em se apegar a joke acts e levá-los para os live shows para atazanar nossas vidas. Sei que esse povo do UK gosta de gente medíocre assim mas eu não, e não vou apoiar a permanência de nenhum deles na temporada pois não sou obrigado!

Mais uma vez, pessoal me perdoem pelo atraso enorme da review, prometo me esforçar para manter a pontualidade de novo e a gente se vê semana que vem, até mais! =)

  • de repente achei que era o the voice… orra! já tem uma porrada de programa pra gente que canta, então, o x-factor devia proibir cantores, a menos que fosse um caso a parte, algo realmente “diferente”, tipo aquela transex asiática que faz os vocais feminino e masculino da música.

    • Rodrigo Flavio

      Entendo seu ponto de vista, Thiago, mas como o Simon diz, ‘this is a singing competition’ como as várias outras que tem por aí, então o The X Factor sem cantores tecnicamente não existiria!

      • não sei de onde você tirou “Thiago”, mas ok…

        • Rodrigo Flavio

          Oh, viagem minha eu guardei esse nome porque tava conversando com um Thiago na mesma hora que fui responder esse comentário, hahahah, que cabeça a minha, me perdoa, Raphael!

  • Kaya Bessa

    Mas gente, como pode gostar de The X Factor sem curtir essas delícias dos joke acts?? Se fosse só pra ver gente boa cantando ia assistir The Voice ou American Idol (RIP).
    A maior crocância desse programa é justamente todo o entretenimento que proporciona, incluindo acts como a boneca voodoo e os frenemies do frango.
    #decepção com a review ignorando o creme-de-la-creme dessa maravilha de programa.

  • Fabio Junior

    Sinceramente to bem decepcionado esse ano com o momento até aqui, muito focado nos comédias e no divertido e pouco foco nos talentosos realmente. Espero fervorosamente que as proximas audicoes todas sejam só focadas no bom.
    Até minha mae vem reclamando que essa temporada ela não chorou e isso pesa mt.

  • Éderson Silva

    Temos bons candidatos, por enquanto falta um talento que deixe todos de boca aberta como Jennifer Phillips, Louisa Johnson, Ché Chesterman, Lauren Murray, Josh Daniel e 4th Impact. O Top 3 da season 11 foi um fracasso em vendas e Simon precisa urgentemente de alguém para hitar, representando o bom nome do programa. As fichas estão depositadas em Louisa Johnson com o seu aguardado álbum de estréia, mas é necessário a descoberta de um novo ídolo “full package” visando a continuidade do The X factor na ITV. Não gostei da velharia da bancada, o programa precisava de renovação. Tive uma boa impressão de Samantha Lavery, Caitlyn Vanbeck, James Hughes, Matt Terry, Freddy Parker e Christian Burrows. O site “Mjsbigblog” divulgou o Top 24 do programa no teste das seis cadeiras.

    • Rodrigo Flavio

      Esqueci de mencionar isso mesmo, Ederson! No máximo, só Fleur conseguiu destaque lá fora com Sax mas ainda precisa de mais que apenas um single pra se consolidar lá fora! Também to numa ansiedade com o álbum de Louisa que você não faz ideia! Eu já vi o Top 24 divulgado no MJS, mas não vamos comentar isso aqui, não é?! Hahah, valeu por estar sempre acompanhando, Ederson!

  • Camila

    E a doll??? É louca, mas até que canta direitinho!!!

  • Lara

    Já estava aguardando sua review! Hahahaha. Adoro todas.

    E o X Factor BR, vai rolar tbm?

    • Rodrigo Flavio

      E aii, Lara, beleza! Obrigado mesmo por esse comentário, me perdoa por ter feito você esperar tanto hahah. Infelizmente, XFBR não rola não, primeiro porque eu ficaria sobrecarregado demais aqui no site se pegasse (Já tenho XFUK, Dragon Ball Super e The Voice que há de estrear semana que vem) e depois porque do pouco que vi e ouvi achei muito ruim, nada que mereça cobertura não, sincera a parte. Mas continua acompanhando o original que agora vou voltar a ser pontual como sempre! =)