The Exorcist 1×04: The Moveable Feast

13
1065

Escrever a review de The Exorcist está começando a se tornar uma tarefa árdua, pois tem muitos eventos acontecendo e eu tenho que me conter para não virar um texto enorme, pois a série não está economizando na história, já que a cada semana temos uma evolução e neste episódio vimos tudo através de três primas distintos e bem definidos.

“Vamos começar”

Como todos já esperavam tivemos o desdobramento do evento do metrô neste episódio e aconteceu algo clichê, que no caso é colocar a garota possuída como uma doente mental. Mas por mais que tenha sido um clichê, toda a angústia e sofrimento de Casey no hospital fazia valer cada minuto que estava em cena. A química entre Casey e seu personal demon é simplesmente magnífica. E vemos que toda a devoção que ela tinha por ele, se tornou no mais puro terror.

Como dito anteriormente, sempre teve aquele jogo de sedução e corrupção para enfraquecer a alma de Casey e assim facilitar a possessão, mas o demônio sobe ter pleno controle do corpo se o hospedeiro aceitar a condição. E causar todo tipo de dor e sofrimento em Casey para se ter o total controle foi muito interessante, pois acabamos conhecendo um pouco mais do processo da possessão demoníaca. Só fica a questão agora, o motivo da escolha da garota, pois como o demônio já disse, não foi algo aleatório.

Let me please introduce myself, I'm a man of wealth and taste
Let me please introduce myself, I’m a man of wealth and taste

Partindo para o elo mais fraco, temos Tomas. Não é que o plot dele seja ruim, simplesmente não tem tanta tensão quanto os demais. Todo aquele envolvimento com Jessica só valerá a pena se for utilizado contra ele de alguma maneira, pois se não tiver, ela é meio que avulsa.  Dizer que Tomas tem uma história mal resolvida com uma garota o torna mais humano? Claro. Mas nem por isso deveria existir, pois ainda não vi uma função para personagem.

Mas ele se redime quando se refere a questão política. O envolvimento de Tomas com Maria me fez questionar o quanto de poder que está mulher tem, já que ela é capaz passar por cima de um bispo, e fora que é extremamente rica. Entretanto, temos Sr. Walters na cama, com a língua cortada, o que me leva acreditar na seguinte teoria: Maria é uma infiltrada demoníaca dentro da igreja. Ela não pode ser uma mulher comum, e fora que ao que parece, ela está tentando seduzir Tomas com sua “influência”, então acredito sim que a personagem pode vir a ser uma das pessoas “comprometidas” que está na igreja.

Yo no hablo Español
Yo no hablo Español

Agora temos a outra ponta, Marcus. A sua busca por explicações sobre o que está acontecendo vem trazendo mais e mais respostas para a série, bem como nos apresentou um novo método de exorcismo. Interessante ver as formas que os exorcismos são realizados. Para Bernadette, a forma que os homens utilizam é usando a força e expulsando o espirito maligno de dentro da pessoa possuída, enquanto ela usa da compaixão e perdão para sua prática. Através disso comecei a me questionar se o método que ela adotava era o correto. Pensem comigo, se alguém é expulso de algum lugar, você pode até tirá-la de lá, mas ela pode se irritar e voltar mais forte, entretanto, quando você perdoa a pessoa, tem compaixão e a deixa seguir em frente, simplesmente se encontra a paz, se tornando alguém “pacífico”, na falta de uma palavra melhor.

E partindo da parte do exorcismo de Bernadette, vimos Marcus não somente perdoando aquela alma atormentada, mas também permitindo se perdoar por ter perdido Gabriel. Foi um duplo exorcismo, ele conseguiu tirar o espírito maligno e também toda a culpa, raiva e ressentimento que ele sentia. E fora que ele também compreendeu que sua “força” não vem da igreja, mas sim de Deus, e mesmo sem ser um soldado da igreja, ele ainda teria forças para lutar contra as forças do mal, desde que deixasse seu ego de lado.

Também podemos ver os motivos para que Chicago estivesse com índices de criminalidade nas alturas, tudo obra demoníaca, que estão buscando seu lugar na terra. E também sabemos um pouco do que seria o Vocare Pulvere que no caso é uma invocação. E a lista que Bennet deu para Marcus é justamente para descobrir tudo que está acontecendo e também como evitar o pior.

Agora que já estamos habituados a trama de The Exorcist, já teremos no próximo episódio o início do exorcismo, e quero ver como ficará toda a situação de Chicago com aproximação do ritual.

  • João Carlos

    Casey e o personal demon são sensacionais. As cenas deles, nao só nesse episodio, é um deleite de se ver.

    Essa Maria é muito suspeita. Ela nao aparece muito ou outras coisas importantes estao acontecendo e a personagem é passada batida, mas a influencia que ela tem, o poder, tambem pensei nela como alguem infiltrada.

    Agora o plot da namoradinha do padre tbm acho ruim, mas acho que sera usado contra ela, por isso estao desenvolvendo ela. Se nao for isso nao tem outra explicacao. Nao é algo que prejudica a serie, mas é um tempo de tela perdido.

    Eu não cheguei a ler a obra O Exorcista (vou ler um dia), só o filme, mas pelo que eu já vi de resenhas sobre diz que no livro fica “brincando” com a questao se é algo espiritual ou psicologico a possessao. Por isso esse “cliche” de tudo nao passar de uma doença mental.

    PS: venha sexta, rapido.

    • Iury Viana

      Essa história da possessão X Doença Mental é em todos os filmes e livros sobre o tema. Então não é uma novidade de fato, mas o diferencial de The Exorcist foi justamente as cenas do Personal Demon e Casey, que me faziam querer cada vez mais.

      Já Tomas…. Só peço que a Jéssica despareça em breve, pois ela é chatinha e sem química com Tomas, mas isso no meu ponto de vista.

      E eu quero muito que Maria seja a chefe do exército demoníaco nesta temporada.

      Obrigado por comentar.

      • João Carlos

        Maria como chefe dos demônios seria muito bom. Eles estão preparando para a chegada do Papa e esse “He is coming” não significa só da vinda dele, e sim do outro.

        Porém acho que depois desse exorcismo da Casey, e se tudo der certo, talvez o personal demon não aparecerá mais. =/

  • Mariana

    A Jéssica deve ser usado pelo demônio como algo contra o Tomás, ela é a fraqueza dele, então creio que esse plot seja pra mostrar que ele tem um ponto fraco

    • Iury Viana

      Sim sim, isso ficou claro no segundo episódio, mas é que é algo tão fraco, que acaba tirando a força de toda a história. Até a Karen (a enfermeira que fez a comida pro Luiz) tem mais química com o Tomas, do que a própria Jéssica, mas claro, isso no meu ponto de vista.

      Obrigado por comentar

  • Lee Santos

    Me pareceu até aqui que a Maria pode estar também por de trás do Vocare Pulvere.

    • Iury Viana

      Eu estou achando que ela que está liderando o exército de demônios dessa temporada

      Obrigado por comentar

  • Matheus Ramos

    Eu estava meio perdido, mas a review me situou bastante na trama. Agora estou mais animado com a série! Obg! (=

    • Iury Viana

      Que bom que ajudamos você a se situar, e pode aproveitar o espaço de comentários para debater pontos sobre a série. É sempre bem vindo ter a troca de informações

      Obrigado por comentar.

  • Klâster Van Jones

    Infelizmente mais uma série redundante, com uma dinâmica pífia e enfadonha, sem originalidade alguma. Cheguei ao quarto episódio com muita relutância, esperando extrair algo válido, mas estou amargamente arrependido. Muito abaixo do esperado. Tempo perdido.

    • Iury Viana

      Na realidade, a série está expandindo o universo já estabelecido no filme. Não posso citar o livro pois não li. Uma pena você não ter apreciado a série, mas gostaria de ver seus pontos para achar redundante, com uma dinâmica pífia e enfadonha. Gosto de conhecer todas opiniões.

      Obrigado por comentar.

  • Aris

    ótima review e série maravilhosa. Junto com Westworld são as que mais estão instigando minha curiosidade ^.^

  • Bruno

    A série começou devagar mas agora pegou ritmo e creio que só venha a melhorar.