The Exorcist 1×03: Let ‘Em In

25
1120

Se tem uma coisa que The Exorcist está conseguindo realizar, é entreter o espectador. Sua trama vai além da simples possessão de uma garota inocente, ela segue por caminhos que nos faz ver que a série não é apenas uma cópia barata do filme, mas algo que pretende explorar um universo bem mais amplo.

“Quando um médico perde a mão, ele não dá o bisturi para qualquer um”

A trama de The Exorcist mostra uma evolução a cada semana, e está sendo fascinante ver todo esse desdobramento de toda a história pois ela está indo além do material fornecido. E se nas semanas anteriores foi dito que a série joga tudo na nossa cara de imediato, ela também explica todo passo a passo.

Por mais que seja de forma sutil, estamos acompanhando o processo de possessão de Casey, no qual essa semana entendemos que o demônio está corrompendo a garota. Se antes eu achava que só a questão do furto seria o suficiente, percebemos que ele também se utiliza dos prazeres da carne. Admito que fiquei em dúvida para onde aquele babyliss foi, já que não ficou claro, mas se foi para onde estou imaginando, teríamos uma referência a cena do crucifixo? Mas foi interessante ver a cara dela de prazer, enquanto a dor a consumia.

Pode vir quente que eu estou fervendo
Pode vir quente que eu estou fervendo

A transformação de Casey começa a ficar cada vez mais nítida, e começamos a entender que aquela família não é tão convencional quanto imaginávamos. Casey deixa bem claro que tem um ressentimento por Kat, mas ao passo que vemos que muito dos problemas das filhas é causa por Angela. Acredito que tudo que acontece ali, foi o que deu a brecha para o demônio aproximar. E como o próprio demônio falou, foi tudo planejado.

Ainda tivemos a belíssima cena do metrô. Finalmente algo que me deixou tenso de verdade, e que no final ainda me fez abrir um sorriso no rosto. A cena conseguiu captar todo o terror que a série precisa. No princípio, eu acreditei que Casey iria facilitar para o rapaz que a assediava, já que a série focou bastante nessa tensão sexual, mas o beijo do demônio, já mostrou que ali não teria um final feliz para o assediador. Outra coisa que achei bem interessante foram os celulares não funcionarem na hora da possessão. Eu sempre achei, pelo fato da série se passar na atualidade, que seria fácil ter uma prova de que o demônio existe, mas a série mostrou que não é bem assim. Entretanto, me questiono porque os celulares do metrô não funcionaram, mas o Tablet da Angela e a câmera do Tomas estavam funcionando tranquilamente.

E posso dizer que vibrei com a cena final, na qual temos uma outra referência ao original? Cada semana, mesmo que de forma sutil, a série vai mostrando links com o filme. Na primeira semana foi a escada e a música, na segunda temos o vômito verde, e neste episódio tivemos as duas cenas supracitadas. De fato, eles estão conseguindo homenagear a obra na qual a série se baseia.

Oops! I Did It Again
Oops! I Did It Again

Na outra parte da história, temos mais uma questão “política” da situação. Por isso que digo que a série irá explorar mais questões do que somente a possessão. A vinda do Papa para Michigan, começou a mexer com os interesses de pessoas de alto escalão, de forma que eu acredito que isso terá realmente desdobramento político, onde se utilizará da fé da população para se ter algo benefício. Ou seja, não são apenas os demônios que se apropriam das almas dos mortais.

A própria igreja se ainda se negando a fazer o exorcismo mesmo com provas, também mostra que tem assuntos que são interessantes para eles, bem como os que não são. A questão do bispo se “negar a acreditar” que a família precisa de um exorcismo, ao meu ver, é puramente de interesse particular, já que ele deposita toda sua confiança na imagem de Tomas, e ele sabe que um exorcista não tem uma imagem tão boa perante todos, vide Marcus.

Temos terror, temos intrigas, temos clichês, mas temos uma série que diverte com sua temática, e de certa forma ela acerta em explicar todo o processo. Admito que fico muito curioso em saber como tudo funciona, dentro da mitologia da série, e ver como tudo pode ser finalizado.

PS1: Quero saber mais do “Vocare Pulvere”

PS2: Os efeitos especais melhoraram de leve neste episódio

  • Alysson

    A cada semana gosto mais. Gente, que demonha linda é essa, hein?!
    As atuações estão ótimas, a história tá envolvente e eu pensaria duas vezes em assediar garotas no metrô a partir de agora.

    • Cada close nos olhos dela eu fico MEUDEOLS ME BEIJA hahahahaha

    • Iury Viana

      “Garotas vemos, possessões não sabemos”

      A única que eu achava que ainda tô torcendo um pouco o nariz é para Geena Davis, que eu ainda não consegui engolir a sua Angela. Mas tirando isso, tá tudo ótimo na série.

      Obrigado por comentar

      • Alysson

        Tá engasgando mesmo, até porque começou bem estranho, a mulher ouve uns barulhos em casa e já corre pra avisar que a filha dela tá possuída. Relevemos. Mas aí ela tá com tanto botox e plática que perdeu os movimentos faciais, ta sempre com expressão de vela derretida. Mas não dá pra ser perfeito mesmo, vamos nos conter com os padres, a demonha e a irmã Olsen.

  • Concordo.

    Acredito que a série está sabendo construir um universo que funcione longe das possessões, dessa forma valorizando cada vez mais as ações dos demônios sobre os humanos. No momento, ainda, apenas sobre Casey.

    Diga-se de passagem, a atriz que vem interpretando a Casey está mandando bem demais.

    Estou muito ansioso para ver o que vai acontecer nos próximos episódios, ainda mais nesse ambiente político-religioso, que é sempre delicado de abordar. Mesmo estando nos anos 2000.

    • Iury Viana

      Na realidade, já estamos tendo um vislumbre do exército demoníaco que está se formando. A possessão de Casey é só a ponta do iceberg.

      E esse lado político da série pode render bons frutos ainda. Estou ansioso para ver isso.

      Obrigado por comentar.

  • Rei Gelado

    To gostando bastante também. Esse menina possuída é bem macabra hein rs.

    • João Carlos

      De mais. As nuances que ela faz, mesmo sem estar possuida ja da um medinho

    • Iury Viana

      A atriz tá fazendo um trabalho magnífico

      Obrigado por comentar.

  • PERA O BABYLISS QUENTE? Meudeols preferia a cruz mesmo. Série tá ótima, torci muito pro demonho na cena do metro, não vi nada de errado hahahaha, padre Marcus meudeos q homem fico procurando umas tattoo nele o tempo todo.

  • Carolina Alvarenga

    acho que ta melhor que a chatice do outcast

    • Iury Viana

      Quem nasceu Kyle Barnes, nunca será uma Casey Rance.

      Obrigado por comentar.

  • Na hora também achei que o babyliss tinha ido para aquele lugar, mas depois ela apareceu com o braço todo queimado. Então acho que a cara de prazer dela era pela dor mesmo. Agora, aquela cena do metrô foi muito agoniante! O cara recebeu o que merecia? Recebeu. Mas o requinte de crueldade foi além do que eu imaginava, ainda mais em público. Estou gostando muito das referências discretas, porém pontuais ao filme. A série está fazendo um ótimo trabalho, homenageando sem copiar.

    • Iury Viana

      Também fiquei em dúvida, por isso que tomei o cuidado de não ser tão conclusivo na review. E se a série seguir na vibe da cena do metrô, ou até mesmo da demonstração de possessão com os padres, ela tem tudo para brilhar.

      Obrigado por comentar

  • João Carlos

    Eu imagina que o babyliss ela colocaria naquele lugar porem fiquei pensando na barriga , mas a serie não deixou bem claro aonde foi, quero algo mais explicito. Para nao ter duvidas.
    A serie vem evoluindo pouco a pouco. Esse demonio que corrompe a Casey sensacional.
    Acho que essa serie funcionaria com uma temporada mais curta. Com 20 e tantos penso que podem perder a mão.

    • RenanSP

      a série é da Fox, tv aberta lá nos EUA, não vai ser mas explicito.

    • Iury Viana

      Infelizmente vai ficar tudo de forma sutil na série, é bom porque brinca um pouco com a imaginação. E também acredito que uma temporada longa tem maiores chances de dar errado.

      Obrigado por comentar

  • Cida Lima

    Quanto ao babyliss, eu levo sempre em consideração o canal em que a série está sendo passada, alguns, realmente, possuem certo pudor quanto às cenas sexuais. Até agora, pelo menos, somente a HBO ousa ir muito além do imaginário popular. E, também tem o fato, claro sempre levando em consideração que é a minha opinião, de que, talvez, seja ainda muito cedo para a série ousar avançar o tema sexual. Confesso que ainda acho que o grande link entre a série e o filme reside em alguma herança entre a Regan Mac Neil (Linda Blair) ou sua mãe, e Angela. Fico arrepiada com aquele demônio atrás da garota. Que medo, ele parecer tão humano, mesmo sendo um humano de aspecto diabólico.

    • RenanSP

      Não é só HBO não, Showtime e Starz (esse ultimo faz HBO aparece tv aberta)

    • Iury Viana

      Na realidade, esse episódio brincou com a questão sexual, e foi muito lindo de ver. E realmente, a Fox não mostrará nada explícito, mas acho legal porque dá para brincar com a imaginação de quem assiste.

      Mas se a série fosse na Starz, teriamos MUITO sangue e sexo desde primeiro ep uahauhauhhuaauhahu

      Obrigado por comentar.

  • Alexandre Zanini

    me possua Casey

    me possua

    linda garota

    • Iury Viana

      Acho que não seria bem a Casey que iria te possuir huahuahuahuahua.

      E realmente, a atriz é linda e está fazendo um ótimo trabalho.

      Obrigado por comentar

      • Alexandre Zanini

        ótima review estou gostando pra caramba da série, espero que a audiencia se estabilize e a série mantenha este nível.
        é verdade, muito provavelmente iria dar de cara com o capiroto ou o “mentor” dela melhor deixar para lá kkkkkk

  • Marco A

    Pessoal, vocês têm a mente muito suja. Quando vi a cena tive total certeza que a reação dela foi de dor. Aquele troço é quente não é? Pensei primeiramente que ela tinha colocado na barriga, mas depois na cena do metrô, o pai dela repara em seu braço machucado, então entendi que tinha sido ali.
    Estou muito curioso para ver quais serão os desdobramentos dos acontecimentos no metrô. Ela será presa? Tudo só se passou na cabeça do agressor? Ele sentiu as dores mais nada aconteceu?

    • Iury Viana

      Eu fiquei em dúvida pelo fato da cena não ter sido explícita, e preferiram deixar subentendido. Eu vi o braço, mas fiquei naquela de “o pescoço dela já estava cheio de marcas, porque o braço também não estaria?” E como ninguém percebeu aquele machucado antes? Foram essas questões que me fizeram acreditar que o babyliss foi para lá. E fora que o seriado teve uma conotação sexual muito forte.

      Acredito que agora teremos um desdobramento mais “médico”, onde vão mandar a Casey para o psiquiatra, para “tratar” seu distúrbio. Ou irmos para os parâmetros da justiça. Até imagino a Casey tocando o terror em um presidio, quase um Supermax huaauhauhuhauhauhuahahu.

      Obrigado por comentar.