The Exorcist 1×02: Lupus in Fabula

16
1063

“Fale do Diabo e ele aparecerá”

Se semana passada falamos que a trama veio em um ritmo acelerado, jogando todas as informações na nossa cara, mas na maior tranquilidade, essa semana “The Exorcist” seguiu por um tom mais tranquilo, mas sem deixar o suspense de lado.

Se formos definir o episódio em uma única palavra, podemos falar em evolução. Tivemos a visão de evolução tanto na parte do demônio, quanto na parte dos exorcistas. Podemos vislumbrar como funciona tanto a questão da possessão, quanto a questão dos exorcismos de fato.

No que tange a possessão, não tivemos algo muito diferente, já que o demônio se apodera da pessoa possuída e vai aos poucos ganhando terreno. Casey descobrindo a cada passo o que está acontecendo com ela é bem divertido, e pelo que prevejo, ela tem um mentor para ensiná-la a como cuidar direitinho do seu “personal demon”.

“Your own personal Demon”
“Your own personal Demon”

Na parte dos exorcistas, podemos ver que não se pode combater um demônio quando você tem os seus próprios demônios internos. A questão de Marcus orientar Tomas para que ele se livre tudo que lhe é problema, no caso Jessica, para assim o demônio não ter o que usar contra ele já deu um norte de como deve ser todos os cuidados que um exorcista deve ter antes de ir para a batalha.

Mas o destaque foi Marcus, que mesmo com seu estilo meio blasé, também mostra que é um homem que sofre com seus problemas do passado. A culpa que ele carrega por conta do exorcismo de Gabriel, fez com ele perdesse seus “poderes”, e nada mais divertido do que ter um demônio te zombando e ainda saindo tranquilamente da sua frente, na certeza de que nada poderia ser feito para detê-lo.

Vamos destacar dois pontos, que ao meu ver, foram bem positivos para a história, e dois pontos negativos. Um dos pontos positivo foi a cena do treinamento para novos exorcistas. Ao passo que eu começava a pensar que um exército de homens deste nível, seria algo imprescindível, também é algo cruel usar crianças para a realizar um exorcismo. De forma que essa cena me deu um pouco de incômodo, mas não por usar crianças, mas sim por elas serem retratadas como meros objetos na batalha entre o bem e o mal. Marcus falando que viu o seu propósito quando realizou seu primeiro exorcismo, foi algo que de certa forma doeu, pois ele não via algo melhor para sua vida, como se ele não tivesse valor. Não é desmerecendo os exorcistas, mas a forma como as crianças são tratadas é tão vil quanto um demônio possuindo alguém, e sim, isso deu mais peso a série, pois vemos que o lado do “bem” não é tão bonzinho assim.

A outra parte positiva é aquele exército de demônios roubando órgãos. Se em 1974 só tínhamos a Regan como possuída, na série temos vários deles. E acredito que devam todos serem peões para um demônio maior que liberar o caos na terra. Ideia de ter esse exército é muito legal, entretanto, se deve tomar cuidado pois pode soar “Supernatural” demais.

Agora da parte negativa, duas coisas me incomodaram, e uma delas atende pelo nome de Angela. Se no primeiro episódio ela estava até que bem, sendo bem conduzida, neste episódio tudo caiu por terra. Uma hora ela está muito bem, em outro ela está em uma paranoia imensa por causa da situação da família. Por mais que ela queira proteger Casey, ela mais parecia preocupada em mostrar para todo mundo que tem um demônio dentro de sua filha, e não me convenceu que ela queria isso para servir de prova para igreja. Não sei, simplesmente não fluiu para mim.

O outro ponto foram os efeitos especiais, ou devo dizer DEFEITOS especiais? A cena das lacraias foi bem convincente e tudo mais, mas o que dizer daquela cena da jogadora com a perna quebrada? Tão malfeita que me pergunto como alguém deixou aquilo acontecer. Um CG horrível que nem faz o esforço de esconder o quão falso ele é.

Tão natural quanto a luz do dia.
Tão natural quanto a luz do dia.

De toda forma, The Exorcist cumpre o seu papel, ao passo que expande o seu universo. Só que ele não segue tanto por uma pegada de terror puro, mas de desenvolvimento desse terror. Ele não preza para que a audiência tenha medo de tudo, mas que veja esse medo/terror evoluir no decorrer dos episódios. Espero ansioso pelo embate entre Casey e a nossa dupla de exorcistas.

PS1: Tivemos a cena do vômito verde. AEW.

PS2: Demônios ficaram bem inteligentes no decorrer dos anos.

  • Gabriel Campanha

    Gente, me digam. Essa série tá flopada?

    Sei lá, to vendo tanta gente falando mal, e to amando!

    • Paola Di Castro

      NÉ, to viciada! povo mimizento

    • Alysson

      Então! Não to entendendo o que tá acontecendo. Vou todo possuído falar com meus amigos que a série é animal e eles vem falando da crítica.

      • João Carlos

        Mo chato qndo vc ta empolgado com algo, mas so vc ta. Hahahah.

    • Iury Viana

      Não sei se está flopada, mas eu estou me divertindo demais XD.

      Obrigado por comentar

    • João Carlos

      Como cada um tem gostos difetentes para serie fica dificil ter um parametro. Varias serie eu nao gosto, mas o povo ama.
      The Exorcist estou gostando e muito.

  • RenanSP

    quantos episódios vai ser essa série?
    No imbd os atores principais tão creditados pra 5 episódios, vai ser só isso?

    • André

      Acho que serâo 13 msm

    • Iury Viana

      Também pesquisei sobre, mas ainda não achei informações. Assim que eu conseguir algo eu aviso

      Obrigado por comentar.

  • Paola Di Castro

    AQUELA CENA DO FIM, ONDE O MARCUS VÊ O OUTDOOR COM A INSCRIÇÃO “ELE ESTÁ VINDO” COM O PAPA DE FUNDO FOI D-E-M-A-I-S. São essas coisas que dão vontade de continuar assistindo, os pequenos detalhes. Por enquanto tô amando, que continue assim

    • Iury Viana

      A série tem tudo pra brilhar, só espero que continue com essa linguagem diferenciada, que faz o espectador prestar atenção em tudo que acontece.

      Obrigado por comentar.

  • André

    Achei muito bom esse ep também. Destaque pro padre Marcus que é um personagem muito interessante e a Casey demonia,a atriz caiu perfeitamente no papel.
    A cena final dos recolhedores de orgâos foi boas e creepy,bastante curioso pelo q vem,torcendo pra nâo ser cancelada pois essa série nâo merece.

  • Marco A

    Bom episódio, concordo contigo sobre a Angela, não parece verossímil, pois qual mãe ficaria tantas vezes calma em seu dia a dia, sabendo que sua filha está possuída?

  • João Carlos

    O jeito que a trama evoluiu eu gostei muito. Esse jeito sutil da possessao da Casey está interessante. Também senti um pouco de incomodo com a mãe, mas nada que estrague a serie.

  • Wagner Lutterbach

    Realmente, a cena da fratura exposta foi ridícula. Hehehe

  • Cristina Cordeiro

    Como está a audiência da série? Tô adorando tudo isso!