Westworld ou Lost (World)?

22
4423

Spoiler Alert: Esse texto comenta acontecimentos até o 5ª episódio de Westworld!

Desde a estreia de Westworld, o mundo inteiro (sem exageros!), tem criado teorias sobre a identidade do personagem de Ed Harris, nominado apenas como “Homem de Preto”. Exibido nesta semana, o quinto episódio, assim como alguns anteriores, veio colocar por terra várias ideias mirabolantes a respeito das motivações que levam o pistoleiro misterioso a agir de determina maneira.

Dr. Ford (Anthony Hopkins) e Homem de Preto (Ed Harris) no 5ª episódio de Westworld
Dr. Ford (Anthony Hopkins) e o Homem de Preto (Ed Harris) no 5ª episódio de Westworld

No encontro com o igualmente enigmático Dr. Ford (Anthony Hopkins), tivemos uma série de pistas sobre o que realmente está acontecendo naquele universo. Além de nos elucidar diversas questões sobre os dois e apontar uma ligação que, talvez, tenha passado longe da mente da maioria, a cena no saloon demonstrou que os roteiristas não estão para brincadeira: primeiro – por estarmos no quinto episódio e já termos ganhado tantas respostas (muito embora possam ter pensado que dar tantos nós na cabeça do público poderia afugentar a audiência) e – segundo – por entregar uma cena emblemática e reveladora.

O encontro entre o Dr. Ford e o Homem de Preto logo me remeteu a outro momento icônico da televisão, que muitos série maníacos devem recordar. Na premiere da 6ª temporada de Lost, testemunhamos o seguinte diálogo numa praia:

MIB e Jacob em Lost
O Homem de Preto e Jacob em Lost

Jacob: Acho que você está aqui por causa do navio.

Homem de preto: Estou. Como eles encontraram a Ilha?

Jacob: Terá que perguntar a eles quando estiverem aqui.

Homem de preto: Não preciso perguntar. Você os trouxe. Ainda tenta provar que estou errado, não é?

Jacob: Você está errado.

Homem de preto: Estou? Eles chegam. Lutam. Destroem. Corrompem. E sempre termina do mesmo jeito.

Jacob: Só termina uma vez. Qualquer coisa que aconteça antes disso é apenas progresso. Homem de preto: Você tem alguma ideia do quanto eu quero te matar?

Jacob: Sim. Homem de preto: Em algum dia desses, cedo ou tarde… Eu vou encontrar uma brecha, meu amigo.

Para mim, foi impossível a partir deste momento não tecer comparações entre as duas séries. Mais do que isso, também teorizar acerca dessas aproximações. Vejamos:

Dr. Ford funcionaria como Jacob, atraindo incautos para sua utopia. E não adianta dizer que os visitantes estão ali por livre e espontânea vontade, uma vez que os Dharma Lovers também estavam. Assim como os passageiros do voo 8115, os visitantes desconhecem as reais intenções daquele que os atraiu até ali.

É curioso comparar as motivações dos Homens de Preto: enquanto o primeiro queria sair a todo custo da ilha, o segundo quer chegar ao Labirinto. Este que poderia ser comparado àquela Fonte de Energia, que tanta polêmica causou. O que será que esse Labirinto esconde?

Os dois pares de homens representam forças opostas que põe em cheque ciência e filosofia na mesma medida, apontando a discussão de que o avanço tecnológico perde a razão quando vem dissociado de um proposito humanista. Ainda que, em ambos os casos, com o pé quebrado.

A preparação para a cena do saloon veio através de outro encontro bastante interessante: Dr. Ford, novamente ele, questionou Dolores (Evan Rachel Wood) sobre as vozes em sua cabeça e o homem que tentava manipulá-la, quando, na verdade, quem o tempo todo orquestra as coisas é o próprio doutor. O mestre das segundas intenções, Ben, sentiria orgulho dele. Os sussurros e a manipulação do tempo também são referências muito claras, para mim, do que aproxima os dois seriados.

William e Logan em Westworld e Jack e Sawyer em Lost
William e Logan em Westworld e Jack e Sawyer em Lost

O triângulo formado por Dolores, William (Jimmi Simpsons) e Logan (Ben Barnes) também remete a Kate, Jack e Sawyer, nessa ordem. Não quero me referir aos arquétipos que os personagens trazem, mas a tensão entre eles e o modo como as situações são resolvidas. O conflito interno de Dolores, entre o que deve e o que precisa fazer, optando (neste episódio) por ser a dona do seu próprio destino tem muito a ver com tudo o que Kate viveu durante as temporadas de Logan. Além disso, temos Logan resolvendo os problemas com a mesma truculência de Sawyer e recebendo igual tratamento e William lutando contra seus próprios princípios antes de sucumbir à demanda do lugar, como Jack foi paulatinamente sendo doutrinado pela ilha.

Eu poderia delirar mais aqui falando do Menininho que aparece nos diversos lugares quando não esperado (um beijo Waaaaalt); da executiva durona Theresa (Sidse Babett Knudsen), cujas lembranças do passado a fazem voltar ao mesmo lugar onde foi feliz (ou não) com os pais, a exemplo do grupo de cientistas comandados por Faraday; de Richard, o homem que nunca envelhecia e tinha uma expressão robótica(!); dos “carniceiros” dispostos a rebelarem como Desmond; ou ressuscitar os mortos da ilha (o pai de Jack seria um robô?), o tubarão mecânico com logo Dharma (a exemplo dos animais de Westworld) e a concepção da fumaça (sonoramente mecânica e provida de um scanner semelhante aos tablets dos programadores). Mas, não vou…

Lost (World)
Lost (World)

> Teorias Bizarras de Westworld!

Vou, antes, perguntar: será que as semelhanças entre os dois shows acabam aqui? Vamos abraçar o atual seriado com o mesmo carinho? Veremos!

  • Carcosa, the Yellow

    Foda pra cacete. Ou vc tem uma puta memória ou fez mto esforço pra se lembrar de Lost e comparar as duas séries. Pq isso foi foda msm.

  • Wagner Lutterbach

    Não tinha conseguido associar uma série a outra em nada. E olha que Lost é meu amor maior no mundo das séries. Foi por ela que comecei minha vida de seriador.

    Parabéns pelo texto e obrigado por me fazer relembrar momentos de Lost. Parecia que eu estava sentindo novamente aquele clima gostoso de mistério quando assistia Lost. Saudades.

    Abraço.

    • Alex DAvila

      Lost sempre será minha serie preferida de todas!!! 🙂

  • vinland

    Eu tambem ja tinha feito essas ligaçoes com Lost. O do logotipo na cabeça do robo, eu me lembrei daquele episodio de Lost, no começo da segunda temporada, em que aparece um tubarao com o logo da Dharma na barbatana.

    • Wendel Morales

      Também tinha feito essas ligações e fico feliz em saber que outras pessoas também fizeram, então não estou imaginando coisas por causa de gostar tanto de lost kkkk

  • Paulo

    Curioso, porque eu até agora só tinha feito ligação entre as duas séries do Nolan, até pela similaridade de assunto: Inteligência Artificial. Na verdade, fica difícil pra quase todo mundo aqui que escreve fazer isso, porque praticamente ninguém assistiu à Person of Interest. Tá cheio de referências, como frases, palavras, situações, questões comportamentais ou até morais entre os personagens da duas séries. Uma série faz contra ponto a outra, visivelmente. Outro fator que volta é a teologia, outra característica marcante de POI. Nesse quinto mesmo, teve uma frase praticamente idêntica usada por Nolan em POI. Provavelmente em WW, a ordem vai nascer do caos, como apresentado em POI, porque as duas séries lindam com essa coisa caótica do mundo moderno que vivemos. As duas tem o mesmo ritmo e nível de desenvolvimento. Ford tem um sócio, morto. Ford não tem sentimentos afetivos pelas suas criações. Ford é culto. Ford é isolado. Elementos que nos rementem à Finch, mas de uma maneira contrária pela história até aqui apresenta e principalmente, menos humana. E o Homem de Preto é um personagem mitológico, assim como o Homem de Terno era. E o mais engraçado disso e que, se William for mesmo o Homem de Preto, ele foi apresentado em WW vestido como o Homem de Terno. Ou seja, um Easter egg dos bons, pra quem conhece as duas obras. E tem mulher empoderada, como em POI, tá certo que as de lá eram muito mais fodonas, mas essas de WW vão com certeza comer muito arroz com feijão pra ficar à altura das outras. Com certeza vai aparecer muito mais coisa ainda, ou até já apareceu e eu não vi, isso que é legal. É só comparar quem viu as duas. Eu tô adorando hahahaha, todo episódio fico procurando essas coisas.

    • The Man Machine

      exato, acho que estávamos ao mesmo tempo escrevendo que a série teria muito mais a ver com Person of Interest hehehe. sobre o lance do homem de preto, tipo no filme de 1973 já tem um ‘homem” de preto. Ainda não entendo essa teoria do Homem de preto ser o William, ainda que provavelmente existam 2 timelines diferentes, nada indica diretamente que os 2 seriam a mesma pessoa, e como uma produção tão profissional escalaria 2 atores totalmente diferentes, tanto fisicamente, com em termos de expressão corporal e vocal ? por questões de coerencia e continuidade, no mínimo teriam que escalar atores com um tipo físico mais parecido. O que Jimmy Simpson tem a ver com Ed Harris?

    • Kin Jordan

      Apesar de abordagens diferentes, realmente tem bastante coisa em comum com Person of Interest.

    • Gabi Xavier

      Correndo o risco de dizer uma blasfêmia daquelas, já acho Westworld muito melhor do que POI.
      Provocações a parte, Westworld tem alguns easter eggs de POI, especialmente em algumas falas de Bernard, mas fica por aí mesmo. Não consigo fazer essas analogias entre Ford e Finch (talvez, no máximo, a letra inicial F).

      • Antonio

        Mas os dois personagens não são iguais mesmo, um é o inverso do outro, fazendo a mesma coisa, justamente por isso que acaba lembrando… olha esse texto aqui, que fala justamente isso, que WW é tipo, o reverso de POI, por isso que lembra… ela não são iguais, mas tratam praticamente do mesmo assunto em sentidos opostos, Nolan mostrou uma maneira de exploras a I.A.s e agora tá mostrando um outro: https://www.wired.com/2016/10/westworld-sci-fi-game-of-thrones/ … e eu tô gostando, mas ainda tá no 5º, então vamos ver, afinal, são 5 temporadas, né? :)…

        • Gabi Xavier

          Legal esse artigo, e concordo, os dois personagens podem funcionar como inverso um do outro.
          “Em Person of Interest, Nolan nos apresentou um procedural de resolução de casos [semanais] que aos poucos se revelou como um épico sobre inteligências artificiais que assistem a tudo o que você faz. Dessa vez, é a inteligência artificial que está em constante vigilância por humanos (…).”

  • The Man Machine

    Vi Lost e estou acompanhando Westworld , gosto das duas series, mas sinceramente vejo pouquissimo em comum entre elas. consigo até ver umas pitadas de Person of Interest nela, que foi o ultimo trabalho do Nolan, a trilha sonora do mesmo autor, a evolução da inteligencia artificial, o Ford poderia ser uma mistura de Finch e Greer, enfim poderia fazer mil analogias, com varias outras séries e filmes, Blade Runner, obras do Cronenberg, livros do Michael Crichton. ainda assim a maioria dessas analogias seriam projeções muito subjetivas. parece que Westworld está provocando o efeito pareidolia nos espectadores, tipo as pessoas que começam a enxergar o rosto de jesus cristo numa foto de uma montanha em marte.

    claro que todos os produtos culturais estão conectados de alguma forma, uma coisa não surge do nada, tudo tem influencias e referencias, mas tem um limite, não vejo nenhuma conexão direta entre Westworld e Lost, acho que a galera está viajando demais nas teorias e está deixando de ver a série por ela mesma. essa coisa de tantos mistérios e segredos e as comparações com Lost, Westworld não dá tudo mastigado, a trama aparentemente não é tão linear, mas também não é nada do outro mundo, e estamos apenas no 5 episódio. Fora que tem o filme de 1973 e o Futureworld de 76 pra ser comparado também, e ainda bem que a série tem o filme original apenas como referencia, pois apesar de ter uma estética bacana e a temática de vanguarda para a época, é um filme meio fraco. tem os personagens do Richard Benjamin e do James Brolin que seriam uma versão do William e do Logan, o visual (apenas isso) do homem de preto lembra o do andróide feito pelo Yul Brynner, mas a mitologia apresentada pela série é bem mais rica e interessante. Talvez pelo J. J. Abrams estar envolvido na produção começaram a fazer essas comparações com Lost, mas vejo muito mais a mão do Nolan nessa série. tanto é que nos créditos aparece: criado por Jonathan Nolan e Lisa Joy. J. J. Abrams é apenas um dos 5 produtores executivos, mas é o que tem mais nome no mercado. pro marketing da série é um ótimo chamariz de publico. enfim, cada um tem a sua opinião, mas pra mim as duas séries tem pouco em comum e a galera tá viajando demais no jogo de adivinhação, deixando de ver a série por ela mesma.

    • Gabi Xavier

      Penso que é também pareidolia comparar e traçar relações entre Westworld e POI. Acho que as duas séries tem propósitos bastante diferentes. Se o nome do Nolan e do J. J. Abrams não estivessem nos créditos, tenho quase certeza que não estaríamos fazendo essas analogias todas.
      E sim, nenhum produto cultural é fechado em si mesmo, as referências e representações são compartilhadas dentro de um amplo universo simbólico, sendo muito difícil apontar a origem de uma determinada ideia.

      • The Man Machine

        exato, por isso mesmo achei o texto bem escrito, mas equivocado, porque se tivesse tantas/ todas essas analogias com Lost, teria que ser algo intencional, ou deveria estar nos créditos: baseada na série Lost. Comparei POI a Westworld a título de exemplo, e claro que as séries tem propósitos bem diferentes, mas, comparativamente poderia ter mais elementos em comum com Westworld do que Lost. POI tinha como um dos alicerces o surgimento da Inteligencia Artificial e as implicações éticas disso. Westworld trata diretamente da questão da Inteligencia Artificial, neste ponto as duas tem super a ver uma com a outra, o que não quer dizer que Westworld tenha sido necessariamente influenciada por POI (apesar de as duas séries terem o mesmo criador), mesmo porque Westworld já existia em 1973.

      • Jhonatas

        Rapaz, ainda bem q vcs postaram aqui. Me pouparam de escrever algo do tipo. A galera anda viajando demais procurando pelo em ovo. Para algumas pessoas tudo hj em dia é uma referência DIRETA a algo (quando não uma INSPIRAÇÃO), quando na verdade nem o próprio criador visualiza a tal referência/inspiração. Já Já aparece alguém dizendo que na verdade foi Lost q se baseou na Westworld original, ou que ambas se basearam numa obra X anterior a ambas…

        Existem correntes de pensamento que afirmam que, mesmo o criador não reconhecendo, se a sua análise é coerente ela se torna válida. Basta lembrar as várias interpretações que existem para 2001 uma odisséia no espaço de Kubrick.

        Só acho que, mesmo sem a marca “JJ Abrams”/Bad Robot, as comparações aconteceriam da mesma maneira… Basta lembrar das várias “novas Losts” que surgiram nos últimos 10 anos.

        Enfim, achei bizarra a comparação do diálogo Homem de preto x Ford com a dupla de Lost. a comparação adequada seria Arnold x Ford.

  • Ricardo Gelatti

    Duas séries espetaculares, tomara que westworld alcance o nível de lost.

    Acho que as duas séries tem muito em comum sim, e logo que o personagem de ed harris apareceu com aquele visual me remeteu a lost.

  • The Man Machine
  • Rodrigo Canosa

    Acho que os mistérios e possível embate Ford x Arnold podem nos fazer lembrar um pouco de Lost, mas acho que a coisa para por aí. Até porque Nolan gosta de mistérios e pontas soltas, mas vc pode ter certeza que todos eles são planejados e serão explicados. Além disso, boa parte das explicações devem vir ainda na 1.a temporada, sendo o grande mistério da série saber onde ele quer chegar.
    Quanto à comparação com POI, eu tento não ficar procurando easter egg em tudo. Contudo, é lógico que se identifica algumas características que são do modo de pensar do Nolan e que poderão ser vistas nas duas. Pra mim a mais forte até então é o empoderamento feminino, mas há outras.
    De qualquer forma, WW é WW, não é nem POI nem Lost 2.0, mas uma série com uma identidade muito forte que está sendo brilhantemente conduzida. Tenho certeza que os episódios seguirão numa crescente até a SF.

    • tati

      Extremamente feliz seu comentário de que o grande mistério da série é saber onde Nolan quer chegar. Acho que é bem por aí. Acompanhamos juntos 5 anos de POI e a grande constante foi a evolução crescente da série ao longo das 5 temporadas. Nenhum de nós podia imaginar que aquele suposto procedural se converteria numa trama tão intrincada e cheia de camadas. Muitos abandonaram no meio do caminho. Os que insistiram foram regiamente recompensados. Das coisas que aprendi assistindo não apenas a POI como também aos filmes roteirizados por Nolan é que ele não tem pressa em atender a fãs afoitos. Vai construindo as histórias em bases sólidas e, muitas vezes, imprevisíveis. Criatividade e coerência não faltam. Então, vamos relaxar e curtir a viagem por WW.

    • edujakel

      ótimo comentário.
      Eu esperava q essa matéria conteria algumas teorias q comprovassem a comparacao. Mas comparar personagem simplesmente por parecer com outro personagem, nao ajudou em nada.
      Em quase toda série vai ter um bom e um mau pra comparar com MiB e Jacob, um cara da ciencia e outro da crença, um triangulo amoroso, etc…desse jeito dá pra comparar qualquer drama…rs

  • Eduardo

    Olha, não vi nenhum episódio de Lost nem de POI, mas certamente as duas séries dialogam com WW. No entanto, acho que WW é uma série mais “fácil” de acompanhar e com mistérios mais “simples” que as outras. De modo algum quero desmerecer o show, é um dos poucos que acompanho no momento.
    Minha única crítica vai para as conversas entre Bernard e Dolores – justo as mais importantes, mas dão aquele zzzzzono, kkkk.
    E pra quem falou em empoderamento feminino, WW mostra o tema como uma (r)evolução, uma (re)descoberta, então vai levar um tempinho até Dolores e Maeve saírem pelo parque chutando bundas. E aquela amiga da Maeve também vai aprontar altas confusões depois que “enlouquecer”.

  • Bruno

    Explica a teoria das timelines!