Telenovela: aquela série ruim que cativa

3
671

Quase realmente uma novela mexicana.

O retorno de Eva Longoria me despertou diferentes e opostas emoções. No começo fiquei extremamente animado com a confirmação de seu papel em “Telenovela” devido uma das personagens mais cômicas de Desperate Housewives emplacar uma série de comédia. Primeiro ponto registrado. Depois, seria interessante ver a atriz se desvencilhar de Gabriele Solis, a sua personagem da finada série de Marc Cherry. Segundo Ponto registrado. Todavia, o que começou como algo animador, acabou sendo o pior de “Telenovela” em seus primeiros episódios. Menos três pontos.

Detestei a interpretação de Longoria como Ana Sofia Calderon até a metade da temporada. A versatilidade que esperava da atriz ficou relegada à Wisteria Lane, sendo Ana apenas uma continuação de Gabriele, com os seus trejeitos, forma de atuação e até mesmo o perfil da personagem. Foi um banho de água fria e a minha expectativa de ver a atriz alcançando voos mais altos em Hollywood e ir rumo a uma consolidação como uma profissional de respeito por todos foi para o ralo. Fui dramático demais? Mas…

..acredito que estava esperando muito de “Telenovela”. Lá pelo meio da temporada que compreendi que o intuito da série era completamente diferente do que esperava: boba, baseada em “amigos acima de tudo” e fraca. Praticamente uma Cougar Town, mas o que mais me deixou inquieto foi a série se basear totalmente no quesito “amigos inseparáveis”. Até parece que o elenco de uma novela é tão unido assim, como se não tivessem outros amigos ou uma vida própria. Muito ficção em algo que poderia/deveria ser mais pé no chão. Assisti a série logo depois de ter terminado Veep, então leitores, compreendam o meu nível de frustração e crítica. Todavia…

… A produção não é de toda ruim. Somem dois pontos aqui. Custei a gostar do roteiro e alguns personagens, mas com o passar dos episódios cedi, porém a todo momento pensava que o ponto mais fraco da série era justamente Eva Longoria. “Telenovela” foi um retorno extremamente morno e sem sal para a atriz, entretanto, com o tempo fui relevando e até tomei gosto por sua Ana. Palmas para Mimi, Isabela e Roxi. Meia palma para Rodrigo, Gael e Isaac. E nada de palmas para Xavi. Ideia do personagem: ótima. Execução pelo ator: lastimável.

A série tem piadas e um timing bom, conseguindo tirar muitos risos em todos os seus episódios, sendo uma temporada equilibrada sem muitos altos e baixos. Algo legal é o tom de escárnio com as novelas mexicanas, sempre tirando sarro com os estereótipos de personagens, o melodrama, os plots extremante sem cabimento e nexo e os títulos cafonas das produções. Um ponto adicionado. Confesso que fiquei curioso qual séria a próxima novela e como ficaria o elenco da próxima temporada, mas “Telenovela” tinha alguns problemas de estruturação que me incomodavam bastante, apesar de me ter acostumado mais ao final. Resultado: positivo. Assistam, até que vale a pena.

P.S: “Telenovela” tem uma das aberturas mais legais que já assisti. Genial!

P.S.: Agora quero ver Longoria em uma série dramática. Mas um drama bem pesado mesmo. Não sei se a atriz consegue segurar uma personagem assim, mas torço pelo seu sucesso.

  • João Manoel

    Quanto mais eu assisto Superstore, mais saudade eu tenho de Telenovela.

    • Thyago Evangelista

      Compartilho desse sentimento
      Cancelamento mais injusto desse ano!

  • Caio Vinicius Viana Lima

    Só de ver o none da série eu sabia que ia gostar kkkk