Survivor Millennials Vs. Gen X 33×10: Million Dollar Gamble

73
884

Alianças Vs. Voting Blocks Vs. Trust Cluster no melhor e mais emocionante episódio da temporada com Million Dollar Gamble.

Depois de um início de merge morno, mas necessário para fechar alguns arcos e eliminar pessoas que acreditam em dragões ou em amor num reality show enquanto a namorada grávida espera o seu retorno em casa, Millennials Vs. Gen X nos presenteia com um episódio duplo simplesmente sensacional. “Million Dollar Gamble” trouxe duas horas de estratégias, reviravoltas, emoção e um Tribal Council que já entrou para a história. Mais uma prova que Survivor tem idade de Gen X, mas corpinho e mentalidade de Millennial.

O mais incrível é que, além de manter a quantidade de blindsides, desta vez a temporada aumentou também a qualidade deles, ao mesmo tempo que derrubou de vez a tese de que o elenco é fraco, sem graça ou sem carisma. Até mesmo Bret ganhou algumas camadas, provando que temos sim ótimos personagens. Eu tento entender todos aqueles que dizem que não conseguem se importar tanto com os participantes, isso aconteceu muito comigo no Survivor australiano e foi uma tortura, mas o meu desespero na torcida pelos meus favoritos foi tão intensa quanto um ouvinte de Maria Bethania ou um ataque de pânico da Hannah. Se fiquei em posição fetal com a possibilidade de Hannah, Adam ou David serem eliminados é porque eles são personagens bons e com quem a audiência consegue se relacionar. Eu, pelo menos, consigo.

O mais empolgante é que o episódio não foi apenas fantástico, mas virou o jogo de cabeça para baixo e destruiu qualquer possibilidade de fazer previsões com alguma segurança. Não foi aquele tipo de episódio foda que define quem está por cima e quem está fadado a ser pagongado numa sequência não tão empolgante. Foi um episódio foda que definiu a imprevisibilidade como regra na temporada. Pode até ser que o jogo dê uma esfriada e que os participantes procurem um porto seguro, mas ninguém está a salvo e a paranoia deve bater em todos, provocando mais jogadas ousadas e mais burrices. O jogo em Millennials Vs. Gen X está num nível altíssimo e é impossível fazer alguma projeção que não pode ser derrubada em segundos no próximo episódio.

Voting Blocks ou Trust Cluster ou Alianças Gourmetizadas?

Survivor Millennials Vs. Gen X --- Million Dollar Gamble
Survivor Millennials Vs. Gen X — Million Dollar Gamble

Para mim, existe um tema central que precisa ser discutido para entendermos tudo que aconteceu neste episódio e o contexto atual de Survivor, os Voting Blocks. Para quem não assistiu Second Chance ou não tem domínio do significado, Voting Blocks é um termo inventado por Stephen Fishbach para descrever um fenômeno ocorrido na temporada pela evolução do jogo. Além de vários swaps, Second Chance foi uma temporada única, que teve um período anterior ao jogo em que o público votou nos seus favoritos para retornar ao reality. É óbvio que neste período todos os candidatos a retornante conversaram, se aliaram e fizeram estratégias com praticamente todo mundo. Estes fatores aliados a um elenco com sangue nos olhos fizeram com que as alianças fossem mais frágeis (ninguém acreditava em ninguém) e que a cada episódio da merge um grupo diferente de participantes se juntassem para eliminar um alvo em comum. Por ter sido filmada anteriormente a Second Chance e apenas exibida posteriormente, Kaoh Rong foi uma temporada imune à tendência dos Voting Blocks. Portanto, Millennials Vs. Gen X é a primeira experiência após os Voting Blocks e que sofre influência deste fenômeno ou modismo (?).

O assunto é um tanto quanto polêmico e nem todo mundo concorda que os Voting Blocks de fato existam. Para mim, esta questão dos Voting Blocks é um tanto quanto forçada, ótima para a qualidade e imprevisibilidade do jogo, mas que não faz tanto sentido assim para quem está jogando e trilhando um caminho até o final. Me parece que a produção pegou um argumento de Fishbach como slogan dos novos tempos de Survivor, com o objetivo de incentivar os participantes a serem agressivos, fazerem grandes jogadas e não deixarem que o programa caia na mesmice. Isso é ótimo para o entretenimento, mas não me parece uma estratégia segura ou até mesmo inteligente.

Spoilers de Second Chance no próximo parágrafo que são importantes para a construção do raciocínio!

Na minha visão, as alianças não deixaram de existir e ainda são essenciais para o jogo, o que é comprovado pelo fato do vencedor de Second Chance ser um participante que esteve com a maioria o tempo todo e que soube ganhar a confiança de praticamente todo mundo para chegar no final e vencer a porra toda. Inclusive, vejo uma alternância maior de votos em bloco em Pearl Islands do que em Second Chance. Em Pearl Islands, novas alianças se firmavam a cada episódio e ninguém ficou muito tempo no controle. Já em Second Chance, Jeremy ficou numa posição confortável graças ao seu jogo brilhante durante quase a temporada inteira e foram as alianças que evitaram a eliminação de alguém que com certeza era uma ameaça enorme.

Fim dos spoilers de Second Chance!

Assim, eu sou um tanto quanto desconfiado da existência real dos Voting Blocks. Ao meu ver, o que está acontecendo hoje em Survivor é uma tendência pelo jogo agressivo e individual, consequência da vitória de jogadores com esta mentalidade nas temporadas mais recentes. Não existe mais bobo no futebol e nem em Survivor. Hoje todos os selecionados são pessoas com uma boa visão do jogo e que se inspiram nos últimos vencedores, principalmente Tony de Cagayan. Quando a maioria joga com Tony em vista, ninguém confia em ninguém e todos querem a cabeça de todos. Formando praticamente um estado de natureza em Hobbes (porque reality show também é conhecimento), inseguro para todos que vivem nele, mas lindo de se assistir à distância.

Como telespectador, eu quero é mais que os Voting Blocks sejam reais e que rendam temporadas cada vez mais malucas e cheias de blindside. Entretanto, estrategicamente, não vejo como os Voting Blocks possam beneficiar alguém. Para mim, o bom jogador é aquele que faz jogadas para chegar mais perto do seu objetivo e uma aliança sólida ainda é o caminho mais fácil para o F3. No lugar dos jogadores, eu procuraria eliminar as incertezas dos Voting Blocks e encontrar a segurança de uma aliança. E é neste ponto da discussão que finalmente chegamos no episódio em si.

Ao meu ver, fica muito difícil entender as motivações e as estratégias de Zeke, uma vez que ele foi extremamente bipolar a longo das duas horas. Na primeira metade do episódio duplo, Zeke ficou no meio da Guerra Civil Gen X e escolheu o lado que lhe beneficiaria mais. Entretanto, assim que a tocha de Chris foi extinta, Zeke se voltou contra David, indo na direção contrária do plano traçado. As coisas em Survivor mudam freneticamente e Zeke tem todo direito de repensar a sua rota ao longo do caminho, mas não consigo entender a mudança tão brusca. Assim, vejo que ele pecou pelo excesso e cometeu, pelo menos, um erro. Se a gente disser que Zeke acertou ao eliminar Chris, ele errou ao declarar guerra a David. Por outro lado, se a gente entende que ele acertou ao declarar guerra a David, ele errou ao eliminar Chris, que seria muito útil nesta importante batalha.

Antes do Tribal Council que eliminou Chirs, Zeke disse o seguinte: “O que eu tenho agora são opções. Os meus nerds millennials (como se ele mandasse em Hannah e Adam) podem trabalhar com Chris ou trabalhar com David, mas é muito difícil escolher porque eu confio nos dois. Para vencer este jogo, você tem que saber para onde está indo. E tem que saber de quem você precisa para chegar lá. Então, este próximo voto é sobre eu reunir os soldados que eu preciso para marchar com o meu exército à frente”. Este discurso não tem equivalência nenhuma com o que Zeke fez após escolher trair Chris e ir com David, Hannah, Adam, Ken e Jessica. A coisa fica ainda mais grave se a gente pensar que Zeke deixou um dos seus maiores soldados para morrer na guerra (Chris) e voltou o seu canhão para os outros dois (Hannah e David), estando agora nas mãos de mercenários contratados e que, aparentemente, não tem nenhuma lealdade a ninguém.

Mais do que Big Moves em Voting Blocks, eu acredito que planejamento e construção de confiança são as coisas mais importantes em Survivor. Tony não venceu porque traiu todo mundo e a bootlist de Cagayan é linda e imprevisível. Tony venceu porque soube pensar além e fazer os movimentos necessários para chegar no final contra alguém que ele era capaz de derrotar em votos do júri. Inclusive, Trish, Woo e até mesmo Kass foram soldados importantíssimos para o seu sucesso. Moves feitos em nome de Voting Blocks ou da necessidade de ser o fodalhão da temporada muito provavelmente não vão dar tão certo assim. Com a eliminação de Jessica, Zeke pode até ter construído um castelo de cartas, mas é difícil imaginar que este castelo vai ficar em pé por muito tempo, uma vez que seus alicerces são fracos e ventanias com certeza estão vindo.

Para complicar ainda mais a discussão, Hannah inventou um novo termo, Trust Cluster. Algo que está entre uma aliança e um voting block. Segundo Hannah, os voting blocks mudam num piscar de olhos, enquanto alianças nunca mudam, mas num Trust Cluster os jogadores conseguem algo no meio do caminho. Eu simplesmente amei o momento em que Hannah explica o conceito de Trust Cluster e fica feliz com a empolgação de Jeff Probst em relação ao assunto. Mais um momento que só aumenta meu já enorme amor por esta menina. Entretanto, não importa que nome você dá. Trust Cluster ou Voting Blocks, para mim, são meio que uma aliança gourmetizada. Parece ótimo. Parece estratégico. Parece inovador. Parece coisa de gente rica. Sierra jamais faria parte de um Trust Cluster ou de um Voting Block. Ou será que é tudo a mesma coisa e os participantes inventam termos para justificar suas jogadas (Voting Blocks) ao mesmo tempo que tentam manter um certo grau de confiança (Trust Clster)? Eu acho que sim. Entendo, o Trust Cluster como uma tentativa de Hannah de manter os seus aliados calmos ao mesmo tempo que não quer para si a imagem de quem está acomodada numa aliança dura e quadrada.

Guerra Civil I: Jessica Ciclope Vs. O Incrível Chris
Survivor Millennials Vs. Gen X --- Million Dollar Gamble
Survivor Millennials Vs. Gen X — Million Dollar Gamble

Com os Millennials bem enfraquecidos, os Gen X começaram uma guerra fria entre si, em que dois lados se armavam para atacar. Por mais que eu ache que o ideal seria que eles continuassem unidos até Jay estar fora de jogo, não tem como não entender a necessidade dos dois lados de atacarem primeiro e tentar se garantir numa posição sólida. Existia um pacto entre o lado de Chris e o lado de Jessica para derrotar os Millennials. Com apenas Jay e Will da aliança adversária, o inimigo em comum ficou aparentemente muito fraco e os dois lados entenderam que era hora de agir. Com o desenrolar do episódio, é fácil dizer que os Gen X deram uma oportunidade muito grande de um ótimo jogador como Jay reverter a sua situação e voltar a ser uma ameaça real para vencer. Entretanto, dividir os votos entre Will e Jay no contexto da guerra fria seria oferecer o traseiro para ser chutado pelo inimigo. Então, não posso condenar tanto a atitude dos dois lados.

A decisão de quem venceu ficou nas mãos de Zeke e Hannah. Aparentemente, Adam estava fechado com Ken, Jessica e David no matter what. Assim, eles optaram por eliminar Chris. Fica muito difícil analisar se foi a decisão correta quando já vimos o que aconteceu na sequência, mas entendo que a opção se deu pelas relações interpessoais e por um sentimento de que o lado vencedor tem ameaças maiores, que teoricamente são mais fáceis de tirar do jogo.

Chris foi um participante muito bom. Um alpha male típico, que prega honra, verdade e integridade, mas que é inteligente e tem uma aptidão natural para jogar. O seu grande erro ao meu ver foi não ser capaz de reatar sua relação com Jessica após o blindside em Paul e esta crítica se extende a ela também. Se os Gen X tivessem conseguido superar acontecimentos de quando Velho Pescador Insuportável e Tia do Botox  ainda estavam no jogo, acredito que eles poderiam se garantir numa posição mais consolidada.

É curioso perceber que a rivalidade se formou entre os dois advogados da temporada, o que pode contribuir na tese de que pessoas muito parecidas normalmente entram em conflito em Survivor. Jessica e Chris realmente são bem parecidos, jogaram de forma ortodoxa e não tiveram a flexibilidade de contornar a situação para irem juntos mais longe. Por serem dois praticantes do Direito, que inclusive mentiram sobre suas ocupações de forma idêntica, Jessica e Chris poderiam usar as coisas em comum para se aproximarem, mas parece que um advogado de defesa e uma promotora sempre vão estar em lados opostos como acontece com os dois na vida fora do jogo. É ainda irônico pensar que os dois rivais foram eliminados um após o outro, algo que não é tão incomum em Survivor.

Guerra Civil II: Os Dois Estratégicos de Cada Geração Se Enfrentam
Survivor Millennials Vs. Gen X --- Million Dollar Gamble
Survivor Millennials Vs. Gen X — Million Dollar Gamble

A segunda metade do episódio não foi épica apenas por conta de um tribal Council foda. Tivemos uma das horas mais estratégicas e interessantes dos últimos tempos. Esqueçam Batman Vs. Superman, Homem de Ferro Vs. Capitão América ou o Peter Griffin Vs. o Frango em Family Guy, David Vs. Zeke é a batalha do momento. Vi vários comentários pela internet comparando o duelo a Magneto e Professor Xavier, uma vez que os dois pareceram estar jogando xadrez e tentando movimentar as peças num xadrez humano contra o seu adversário.

Segundos depois de eliminar Chris, Zeke já estava planejando mais um flip e mirando em David. O surpreendente para mim foi ver Bret no centro do jogo, pegando uma fala de David e levando ela para Zeke um tanto quanto aumentada, o que fez a guerra fria virar guerra declarada de vez. É ótimo ver Bret finalmente se destacando e fazendo o Nelson Rubens em prol do seu jogo.

Assim como disse sobre Jessica e Chris, o confronto entre David e Zeke também pode ser explicado pelas semelhanças entre eles. Justamente por pensar da mesma forma, os dois sabiam que teriam que atacar um ao outro eventualmente e sairiam por aí tentando ter os números para o ataque. Os dois inclusive cometeram os mesmo erros, dividindo mais informações do que deveriam. Se Bret foi até Zeke contar tudo o que David falou sobre ele, Hannah fez o oposto e contou para David os planos de Zeke.

Se auto intitulando as maiores ameaças no jogo e tomando a frente numa guerra como líderes, tanto David como Zeke ganham uma posição de destaque um tanto quanto perigosa. Em Survivor, tomar a frente em público não costuma funcionar e a chance de um sair após o outro é imensa. Para mim, os dois precisavam parar de se acharem a bucetuda e trabalharem juntos por mais alguns votos até que Jay e o seu idol estejam fora do jogo. A chance da história se repetir e os arqui-inimigos serem eliminados um após o outro é enorme e tem tudo para acontecer. Isso não é novidade e já aconteceu recentemente em Second Chance e San Juan Del Sur por exemplo.

A coisa ficou muito mais interessante quando a minha amada Hannah, a pessoa mais engraçada da temporada, foi colocada no centro do drama. É nesta hora que pendo para o lado de David. Os dois pecaram em compartilhar muita informação e se colocarem numa posição desnecessária de destaque, porém em um episódio Zeke perdeu os seus 3 principais aliados. David, por sua vez, está sólido com Ken e Jessica há um bom tempo e agora conseguiu solidificar Adam e Hannah nesta aliança, baseada em confiança.

Me diverti muito com a Hannah não sendo capaz de mentir para Zeke e fazer os votos irem na direção de David, para ele usar o idol e tudo ficar tranquilo. Hannah é uma jogadora muito boa socialmente e sabe jogar estrategicamente também, mas falhou miseravelmente e custou um idol e um membro para a sua aliança. David também falhou ao não confiar no instito Hannah, que percebeu que seria o alvo de Zeke. Entretanto, é muito difícil usar o idol para a pessoa certa quando a sua chance é de uma em cinco. Na minha opinião, ele errou, mas não consigo condenar muito.

Tinha uma Pedra no Meio do caminho
Survivor Millennials Vs. Gen X --- Million Dollar Gamble
Survivor Millennials Vs. Gen X — Million Dollar Gamble

O Tribal Council foi simplesmente sensacional e um dos melhores de todos os tempos. Para mim, ao perceber que teríamos um empate e um impasse as alianças deveriam mirar na pessoa que provavelmente não fliparia no revote. A ideia é deixar sobre o risco de ir para as pedras justamente aqueles que não se arriscariam por ninguém. Não sei ao certo se os lados acertaram. Por mais que o seu jogo estivesse em risco, acho que Zeke não deu demonstrações até aqui de que iria para as pedras para manter Sunday ou Will do seu lado. Este o calcanhar de Aquiles do jogo de Zeke. Ele não demonstra confiança e joga muito individualmente. Exemplos disso é como ele contou para todo mundo a informação de Will sobre o idol de Jay ou como ele facilmente se voltou contra Hannah. Este tipo de postura funcionou para Tony, mas não vejo Zeke no mesmo patamar.

Foi bem legal ver Sunday, sim Sunday, saindo do casulo e enganando o lado rival ao dizer que o plano era votar em Ken. Adam e Hannah caíram feito patinhos, mas, ao meu ver, isso nem definiu o jogo. Para mim, ficou claro que David ia usar o idol em si mesmo e nem cogitou a hipótese de usá-lo em benefício de Hannah. De novo, ele errou sim, mas grandes poderes vêm com grandes responsabilidades (quanta referência a super heróis nesta review) e acertar o uso do idol é algo extremamente difícil. Jay, por exemplo, está de parabéns, ao demonstrar uma frieza ímpar ao não usar o idol em dois Tribal Councils consecutivos em que ele estava no bottom. É muito fácil condenar quem usa o idol atoa ou quem sai com ele no bolso, mas é uma decisão muito complicada num jogo em que você nunca sabe se as pessoas estão falando a verdade ou não.

Se partirmos do princípio que Jessica errou ao manter a sua decisão, temos que estender o erro para todos aqueles que mantiveram seu voto no revote, exceto Jay e Ken, que estavam salvos. Eu não concordo na condenação do risco tomado e Jessica foi vítima de falta de sorte. Ela tinha apenas uma chance em seis de ser eliminada e eu faria o mesmo. Inclusive, acho que o jogo de Jessica dependia mais do resultado deste Tribal Council do que o jogo de Will, Bret, Sunday ou Adam. Flipando Jessica provavelmente seria uma das próximas eliminadas, uma vez que não parecia ter uma relação muito próxima de Zeke, Jay ou Will e tem um certo bad blood com Sunday e Bret. Ser a pessoa fraca que não se arrisca pela aliança também não é nada bom e ninguém confiaria em Jessica depois deste Tribal Council. Além disso, ela só estava n jogo pelo risco que David correu quando usou o seu idol para salvá-la e não fazer o mesmo pegaria muito mal frente ao júri caso conseguisse chegar na final. Algo pouco provável, é verdade.

Para mim, a questão precisa revisitar o conflito entre Voting Blocks e alianças. Se os Voting Blocks realmente existem, ninguém deveria em hipótese alguma ir para as pedras, uma vez que novos blocos de votos são formados a cada episódio e o risco não valeria para nada. Entretanto, se as alianças e a confiança ainda são o que determinam o jogo, ir para as pedras é um risco necessário e não fazer é encaminhar a própria eliminação num futuro breve. Eu fico com a segunda hipótese.

Em 33 temporadas, os votos acabaram nas pedras apenas em 3 vezes. Em Australian Outback, segunda temporada do reality, os empates eram decididos pelo número de votos de todos os Tribal Councils somados. Em Marquesas, quarta temporada, foi a primeira vez que tivemos as pedras, mas num contexto diferente, no F4. Sendo que hoje em dia um empate 2×2 é decidido na disputa de fazer fogo. O trauma em Marquesas foi tão grande que ninguém teve coragem de ir fazer o mesmo até a temporada de número 27. Apenas em Blood Vs. Water, o voto chegou às pedras como desta vez e o risco de sair era de 33% para cada um, uma vez que foi no F6 e que só três pessoas foram para as pedras. Aqui o risco de eliminação era de 16,6% e o risco do lado de cada um sair vencedor desta batalha era de 50%. Diferente de Blood Vs. Water quando o lado de Ciera, a pessoa que decidiu ir para as pedras, tinha apenas 33% de sair na melhor.

Pessoalmente, eu amo a regra das pedras e acredito que ela faz todo o sentido do mundo. Se o participante quer mesmo empatar o voto, ele precisa colocar o próprio jogo em risco. A ideia é forçar os jogadores a tomarem uma decisão e colocar um risco e um peso é o caminho certo para tal. Assim, amo que os votados ficam salvos e aqueles que foram teimosos e que insistiram no empate são os que são expostos nesta verdadeira roleta russa. Não imaginava que algum voto iria para as pedras tão cedo novamente e amei cada segundo de emoção proporcionado.

O erro de Jessica, ao meu ver, não foi manter o seu voto e deixar a sorte decidir o jogo, mas a sua postura antes do revote. Em muitos momentos, Survivor é como poker e blefar é extremamente importante para fazer o seu adversário questionar a própria confiança. Ao mostrar a todos que podia flipar, Jessica encorajou Will, Sunday e Bret a não repensarem o próprio voto e confiarem na vitória do seu lado. Não é atoa que Boston Rob é um dos melhores jogadores da história de Survivor e vive ganhando torneios de poker. Em Survivor é extremamente importante jogar com a sua postura, esconder o jogo e levar o adversário ao erro. Ao demonstrar fraqueza, Jessica engrandeceu o seu adversário e Will, Bret e Sunday mal cogitaram mudar seus votos.

Após o revote, os oito votantes poderiam chegar num consenso unânime se Hannah ou Zeke deveriam sair. Era bem improvável que tanta gente, incluindo Jay com uma imunidade no seu pescoço, concordassem em alguma coisa. Acho que o melhor argumento foi o do David. Se Zeke e David são as maiores ameaças, os sete que precisavam concordar poderiam fazer um acordo de eliminar Zeke desta vez e deixar David, agora sem idol, para o próximo Tribal Council. É muito difícil confiar que o acordo seria mantido, mas eu acho que seria uma boa solução para todo mundo.

O Legado de Jessica
Survivor Millennials Vs. Gen X --- Million Dollar Gamble
Survivor Millennials Vs. Gen X — Million Dollar Gamble

Jessica foi uma participante interessante, mas não posso mentir. Se era para a aliança de David perder um membro, ela era a melhor opção. Não suportaria ver Hannah, Adam, David ou Ken eliminados quando Sunday e Will continuam firmes e fortes. Ao meu ver, faltou uma certa flexibilidade no seu jogo e também um pouco de malícia. Jessica pecou bastante por não conseguir se reaproximar de Sunday e Chris após os acontecimentos na tribo Gen X. Sunday disse num confessional que as duas passaram a ter uma relação de educação e nunca mais foram capazes de se reaproximar, o que é péssimo para o jogo de ambas. As relações sociais são a essência de Survivor e só com elas é possível se fazer uma jogada ou ter opções. Eu não vejo jogo social como aquele que só aparece no Final Tribal Council. Para mim, social e estratégia são conceitos que sempre andam juntos e um depende do outro.

A saída de Jessica foi uma das mais dramáticas e um misto de felicidade e comoção tomou conta de mim. Por um lado, fiquei bem feliz de que, justamente, a pessoa que demonstrou fraqueza foi quem pegou a pedra preta. Por outro lado, fiquei com dó dela e me comovi pelo seu desespero.

Jessica saiu do jogo e enviou a vantagem do legado para Ken, como prometido ainda na fase tribal. Não sabemos ainda se Ken chegará ao dia 36 para usá-la, mas já podemos especular o que pode ser esta vantagem. O jogo já chegou à marca de 30 dias e faltam apenas 3 episódios, incluindo a finale, para a temporada terminar. Assim, comecei a pensar como teremos 6 eliminações em tão pouco tempo, se ninguém for evacuado ou retirado por motivo especial. Dessa forma, a vantagem poderia ser algo inédito e sem precedentes. Na minha opinião, precisa ser algo grande, uma vez que ela foi concedida no primeiro dia de jogo e só pode ser usada no dia 36. Imagino que o portador poderia ter o poder e a responsabilidade de eliminar alguém do jogo sozinho. Não sei como isto funcionaria, mas seria um sambada excelente e que, com certeza, iria render um grande momento e muita discussão.

Momento em que o Ross de Friends faz um Discurso

Estou achando muito legal como a temporada está conseguindo trazer um clima positivo e emoção na medida certa para nos fazer chorar. Lembrando que Survivor é um programa familiar. Kaoh Rong foi uma ótima temporada, mas o clima era pesado demais, os participantes passaram por momentos de tensão extrema e a relação entre eles não era das mais amistosas. Se na temporada anterior sobrou revanchismo, rancor e falta de espírito esportivo, Millennials Vs. Gen X vai pelo caminho contrário. Só neste episódio tivemos alguns momentos muito bonitos que reforçam que além de adversários temos pessoas que podem se identificar e ajudar uma às outras.

Se em Kaoh Rong, Scot e Jason sabotaram o acampamento para se vingar das mulheres e causar sofrimento, aqui os participantes se ajudam e se apoiam. Mesmo aqueles que não estavam aliados a David lhe deram um suporte muito legal quando ele quis desistir do reward para não prejudicar seu time, rendendo um momento bem bonito e emocionante. Este arco ainda culminou na vitória de David no Immunity Challenge, parecendo até uma trama roteirizada de tão perfeita que foi.

Survivor Millennials Vs. Gen X --- Million Dollar Gamble
Survivor Millennials Vs. Gen X — Million Dollar Gamble

Tenho que confessar que fui às lágrimas ao ver Adam lendo a carta de casa e tendo notíciais de sua mãe, que estava em estágio avançado de câncer e poderia estar bem mal. Esse tipo de reward é importantíssimo para motivar os participantes e também para proporcionar um pequeno intervalo no jogo.

Outro momento muito tocante foi a aproximação de Bret e Zeke em torno da questão da homossexualidade. Além de ter gostado muito dos dois discutindo como é ser gay em cada geração, acredito que é muito inteligente usar algo tão pessoal para se aproximar de alguém no jogo. O momento foi super legítimo e na minha opinião Bret queria / precisava dividir com alguém o seu sentimento e justamente por ser tão legítimo funciona tão bem estrategicamente.

Com tantos momentos bonitos e de compreensão, fico na expectativa pela visita dos Loved Ones e acredito que os participantes não vão levar por mal caso Adam resolva usar a sua vantagem. Isso se ele dividir com todos o desafio que a sua família estava enfrentando e a necessidade de saber um pouco mais sobre as condições da sua mãe. Vou chorar? Com certeza.

O único momento que destoa um pouco foi no segundo Tribal Council quando do nada Bret e Zeke foram bem agressivos, respondendo que estão cansados da hipocrisia do Trust Cluster. Como eu já disse anteriormente, eu até concordo que o termo é um tanto quanto hipoócrita, mas os dois passaram um pouco do ponto ao atacar pessoalmente David e o seu problema com a ansiedade. Um conflito muito bom no Tribal Council, mas sinto que Bret e Zeke provavelmente vão se arrepender de perder o controle para a emoção.

Para encerrar esta review quilométrica, gostaria de dizer que não poderia estar mais empolgado com o momento da temporada e que não faço ideia do que vai acontecer a seguir. A edição pecou um pouco na previsibilidade no início, mas está fazendo um grande trabalho ao não dar de mão beijada o vencedor, como acontece às vezes.

“Million Dollar Gamble” foi um episódio espetacular e teve um dos Tribal Councils mais icônicos da história do reality. Assim, ele ganha o merecido Selo de Qualidade Ciera.

img8
Todos os direitos reservados ao querido Felipe Jerez, que fez a arte para mim.
> Entrevista com o elenco de 3%!
Ranking da Semana após “Million Dollar Gamble”:

Já falei isso algumas vezes, mas este ranking realmente é o mais difícil que já fiz desde que comecei a ranquear os jogadores em Blood Vs. Water. Eu não faço ideia de quem vai vencer e muito menos do que vai acontecer na semana que vem. Vamos a ele sem convicção nenhuma e sem medo de errar.

1- David. Depois de pensar muito e refletir muito, não consegui colocar outra pessoa no topo do ranking. As chances de David ganharem despencaram neste episódio, mas até aqui ele foi o grande jogador e personagem da temporada. O jogo de David é baseado na suas características, ansiedade e insegurança. Assim, ele criasse um vínculo muito grande com Ken e Hannah a partir da empatia. Ele perdeu a batalha nas pedras, mas não perdeu a guerra. Coloco David na frente de Zeke, uma vez que ele ganhou o cabo de guerra por Hannah e eu realmente acredito que é no plano da confiança que o jogo é decidido.

2- Jay. Foi o grande beneficiado pelos acontecimentos deste episódio duplo. Jay é um participante incrível e só consigo bater palmas para a sua frieza ao não usar os idols. Foi um risco enorme e que até agora deu muito certo, mas não duvido que ele possa se empolgar e sair com o idol no bolso a qualquer momento. Chris tinha a intenção de mirar em Jessica mas fazer com que Jay usasse o seu idol atoa. Entretanto, ninguém foi inteligente o bastante para colocar Jay numa situação desconfortável para que ele sentisse a necessidade de usar o idol. Assim, ele leu bem o ambiente e tomou a decisão certa. Voltou com tudo a ser uma ameaça real para vencer e seu desempenho nos challenges e um idol sozinhos já podem garantir um F3. Não seria a primeira vez. Se algo do tipo acontecer, Jay vai poder jogar na cara da sociedade que o blindside de Michaela o beneficiou.

3- Hannah. Ela foi a chave para o fracasso e para o sucesso da sua aliança. O que faz Hannah estar numa posição tão boa no ranking é o seu jogo social. Hannah parece ser querida por todos e pode contar uma história de underdog muito boa caso chegue ao Final Tribal Council. Desta vez, ela teve que acalmar David em sua ansiedade e eu rio muito quando Hannah tem este papel. Já quero F3 Neurótico com Hannah, David e Adam, meus favoritos.

4- Zeke. Não consigo colocar Zeke numa posição melhor dada a sua bipolaridade neste episódio. As decisões tomadas na primeira parte não fazem o menor sentido quando contrastadas com o caminho que ele seguiu na segunda metadinha do episódio. Tudo que Zeke conseguiu foi colocar um alvo enorme em David e nas próprias costas. Na minha visão, ele e David deveriam se unir para combater Jay, que ao meu ver ganharia dos dois num Final Tribal Council. Não consigo enxergar Zeke ganhando by the way.

5- Adam. Assim como Jay, Adam também se recuperou bem e acredito que a edição exagerou um pouco anteriomente, nos fazendo acreditar que ele estava bem pior no jogo do que realmente estava para dar mais emoção às eliminações de Taylor e Michelle. Será figura central no próximo episódio, então vamos deixar para falar dele na semana que vem.

6- Ken. Desde a merge, está muito apagado e deixou de ser central para o jogo. Se Millennials Vs. Gen X seguir o mesmo caminho de Second Chance com Voting Blocks e tudo mais, Ken é uma candidato fortíssimo para vencer. Diferente de Jessica, ele transborda confiança e adorei como ele se colocou à disposição de David para ir até o fim na batalha com Zeke. Se eu estivesse no jogo, eu iria querer ser aliado de Ken e isto mostra como ele é um bom jogador. The truth works well in this game, às vezes.

7- Bret. Emergiu como um bom participante. É muito divertido vê-lo comendo e bebendo todo feliz nos rewards. Neste aspecto, Bret me representa muito. Além disso, ele pode ter algum crédito por Zeke e David chegarem “às vias de fato”. David planejada tirar Zeke depois de Will e Jay, mas Bret acelerou o processo e saiu de uma posição complicada após a eliminação de seu maior aliado.

8- Sunday. Continua sendo planta, mas uma planta carnívora que conseguiu induzir Adam, Hannah e David ao erro no Tribal Council. Por que alguém iria querer tirar Sunday do jogo mesmo? Pela falta de resposta a esta pergunta, ela é uma grande candidata a arrastada que chega no fim e não ganha nenhum voto.

9- Will. Foi bem e mal neste episódio. Se colocar à disposição de Zeke e pular do barco naufragando de Jay foi bem inteligente. Entretanto, não consigo concordar com a sua decisão de contar sobre o idol, uma vez que a melhor estratégia naquele momento seria dividir os votos entre ele e Jay. Will teve sorte que os Gen X não foram capazes de eliminar esta grande ameaça antes de se auto destruírem.

  • Lucas

    A review está bem completa e te parabenizo pela dedicação. Mesmo eu concordando com a maioria das coisas, discordo completamente de duas delas:
    1. Jessica e a pedra filosofal
    Fiquei muito triste com a saída dela e preferia sim que Will, Sunday, Bret e até mesmo Adam (que mesmo com um idol pra mim já está com o jogo perdido) ou Hannah (só porque foi ela que fez a maior cagada do segundo episódio) saísse no seu lugar. Durante todo o primeiro episódio a Jessica foi apresentada como uma boa jogadora. Quando Chris sai ele comenta isso sobre ela. A Jessica apareceu muito vagamente pela edição que a deram, talvez até por ter saído pelas pedras (Katie teve uma edição mais apagada ainda), mas ela apresentou uma boa noção estratégica depois que a Lucy saiu. Ela diz rapidamente que é Zeke que está melhor posicionado, enquanto Sunday e Bret não tinham nem ideia de quem David estava falando. E teve um bom social sim. Perceba como Adam, Ken e David ficam arrasados com a saída dela. Talvez ela pecou em se realinhar com alguns Gen X, mas todos a viam como uma grande jogadora (tanto que foi Sunday que começou o ataque). Quanto ao que você comentou do poker e de blefar, eu só vi insegurança nela depois que o Will já tinha votado, como se ela estivesse com muito receio de tirar a pedra negra (o que era normal ter). Inclusive não entendo justamente o Will ter mantido seu voto. Pra mim foi a grande incógnita. Eu já estava crente que ele seria o eliminado já que eles focaram bastante nas reações dele. Foi uma tristeza muito grande ver Jessica, quem eu me apeguei muito nesses dois episódios, ter sido eliminada. E pra mim fez toda a edição dela ter sentido.
    Agora vem o que mais discordo: a roleta russa das pedras. Não é porque as duas vezes a aliança que eu torcia saiu enfraquecida. Não mesmo. É porque pra mim não segue lógica alguma. É pior do que votação do público. Por que não refazem uma votação dando imunidade para Hannah e Zeke? Aí teria uma lógica. Se empatasse de novo, ia refazendo, Pensa diversos votos em um só TC? Ia ser maravilhoso. Agora pedras, não, não concordo. Lógico que eu iria para as pedras também, como todos ali fizeram. Tyson só ganhou porque aceitou ir para as pedras e deu a sorte de não ser eliminado. Mas quando o fator Sorte grita em Survivor, fica um gostinho amargo. (Não estou discordando que sorte seja essencial)
    2. O clima de camaradagem dessa temporada
    Pra mim grita “falsidade”. Vou voltar a defender a Jessica. Quando o David tinha optado por desistir da prova, ela foi a primeira a dizer pra ele não fazer isso. A única que pareceu realmente se importar ali. Depois vieram um monte de tapinha nas costas: “é, David, não faça isso”. O quão diferente foi a reação de quando o David chorou para a reação ao comentário que ele fez no TC? Zeke disse “Ah, vai chorar David?”. Aquilo sim foi real. Bret pra mim passa a impressão de falsidade em tudo que faz. Só reparar na maneira como ele “superou” a saída do Chris.
    Dito isto, acho que concordo com o seu ranking e também acho que Zeke pecou. No grupo dele, acho mais fácil uma vitória do Jay do que sua. Fica minha torcida por Ken, David e Hannah.
    Episódios excelentes, muita emoção pra duas horas.
    Queria que o Jay não tivesse ganho imunidade, tenho quase certeza que ele não arriscaria ir para as pedras, ainda mais com o idol nas mãos (acho que é diferente da situação do Adam, que era o principal aliado da Hannah).

    • diogopacheco

      Eu concordo que Jay provavelmente não iria para as pedras. Entendo seu ponto de vista, mas eu amo as pedras e quem não quer ficar submetido à sorte que mude o seu voto, o que eu acho burrice em mtos casos.

      • Lucas

        Entendo o seu também. É emocionante, uma aflição grande…

  • KingK

    Posso ser sincero? Concordo com tudo que voce disse. Mas eu odeio o David, desde o primeiro ep, nao consigo me simpatizar, nao e por nada que ele fez, a cara dele, os dramas, me irritam. Quando a Hannah flipou entrei num conflito interno kkkkkkk mas enfim. Gente n gosto do David

    • diogopacheco

      É válido. As vezes o santo não bate, não tem jeito. Fico feliz que vc vê os seus méritos mesmo não gostando dele.

  • LucaSP

    Não acho que Survivor tenha até hoje apresentado um episódio tão completo quanto esse. De todos, é sem dúvidas o meu favorito.

    Realmente, é difícil ter em mente um ranking depois de um conselho tribal tão imprevisível quanto esse, mas, mesmo no bottom, não vejo mais David perdendo essa temporada. Primeiro, porque a trajetória que a edição construiu para ele grita vencedor. Segundo, tal como Jeremy, ele conseguiu montar uma aliança sólida onde dificilmente alguém se voltará contra ele – talvez, Adam, mas não enquanto Hannah e Jay estiverem no jogo. Terceiro, ainda há o ídolo do Adam que ninguém sabe que está em jogo – e que pode revertê-lo a seu favor em um piscar de olhos.

    Zeke não tem nenhuma dessas vantagens. Edição de vilão, que o trata como vilão – não me lembro de um confessional mais pessoal vindo dele. “Aliança” formada por pessoas que estavam no bottom e que se livrarão dele assim que possível. Um total de zero ídolos e vantagens na mão. E, claro, se voltou contra todos que poderiam confiar nele. Pode ser até que David perca essa guerra, mas dificilmente Zeke sairá vitorioso.

    Pra mim, os destaques desse episódio foram Bret e Sunday. De longe, os maiores beneficiados pela guerra entre Zeke e David, mais que Jay, inclusive. Eles seriam eliminados tão logo fosse possível, mas souberam muito bem quando e como agir. O melhor de tudo é que enquanto qualquer um do outro lado pode virar alvo, os dois estão protegidos pela presença de Zeke e Jay. Para mim, esse foi o problema da argumentação de David no desempate: por que se livrar de alguém com um alvo gigantesco nas costas – que, sim, haverão mais oportunidades de eliminar?

    Jay ficará ali até uma aliança se estabelecer como dominante e se lembrar que ele existe. Achei que ele fez bem em não usar o ídolo até agora, entretanto, será mais difícil para ele perceber agora quando de fato usar. À medida que ele foi mais incompetente que Zeke formando alianças, existe a possibilidade dele sair com o idol no bolso.

    Ken foi tratado pela edição nesse episódio basicamente como o capacho de David. Despencou muito na minha visão. E fiquei muito decepcionado com esse Legacy. Esperava que isso fosse entregado ainda no conselho, o que poderia influenciar muito mais o jogo – inclusive entregando para alguém que não se gostasse, apenas para colocar um alvo nessa pessoa. Basicamente, é uma “vantagem” que circula de mão em mão sem ninguém saber e não tem função útil ao dono até ele chegar no dia 36. Acho que ao contrário do que o nome sugere, vai ser algo “pequeno”. Até porque não é muito justo com os outros competidores, que não sabem que ela existe e nem tem como se defender dela.

    Pra mim, está: 1)David 2)Bret 3)Sunday 4)Hannah (pra mim, um ótimo sinal que ela está viva, com chances de vencer, é receber espaço para falar de aleatoriedades, vulgo: flerte com Ken) 5) Ken 6) Adam (teoricamente,é o único além de David e Hannah, com uma trajetória pessoal no jogo, mas ninguém parece levar ele a sério e dificilmente vence alguém na final) 7) Jay 8) Zeke.

    • diogopacheco

      Eu só discordo de vc em relação a Legacy. Se fosse passada na frente de td mundo, seria uma desvantagem e não uma vantagem. A ideia é dar para alguem uma vantagem premiando aquele que o eliminado portador da vantagem quis. Eu gosto da ideia e espero que seja algo grande. Na minha opinião ninguém tem que saber da vantagem mesmo, assim como ninguém sabe da vantagem do adam. Não vejo problema nisso.

      E pessoalmente acho que Sunday tem 0% de chance de vencer, assim como Will. Bret tem alguma chance, pequena mas tem e para mim ele vencendo seria horrível.

      • LucaSP

        Pra mim, uma vantagem deve ser proporcional a desvantagem que ela gera, se não influencia demais (e injustamente) o desenrolar do jogo. Por exemplo, o idol pode ser maravilhoso para se garantir no jogo, formar alianças, eliminar desafetos, mas também tem inúmeras desvantagens – uma delas é a incerteza na hora de usar e em quem usar. Mesmo a “vantagem” do Adam é bem proporcional a desvantagem por ela gerada. O Legacy não tem desvantagem até agora, logo o justo seria ser algo “pequeno”, que influenciasse limitadamente o jogo. Se ninguém sabe da existência, ninguém sabe como evitar.

        E, sim, Sunday não vence, mas isso é por conta da edição de planta. Analisando o jogo, ela está bem posicionada e se a aliança dela seguir estável, uma final com ela, Bret e Will é possível. No momento, estou preferindo uma vitória dela ou do Bret que uma do Zeke. Como eu disse, ambos foram destaques estratégicos nesse episódio.

        • diogopacheco

          Entendo Lucas, mas a gente nem sabe qual será a vantagem. A gente não tem noção se vai ser uma coisa super benéfica ou que terá dois lados como vc diz. Eu disse por exemplo que poderia ser eliminar alguém e é uma vantagem que traz também uma grande desvantagem.

          • Débora Albuquerque

            Sim, pq se fosse realmente isso, é um voto a menos numa final claramente.

        • Sr Incrivel

          Jeff falou nas entrevistas que o vencedor é surpreendente; pode entrar : Bret e Sunday.

          mas não encare isso como um spoiler, que ele também adora confundir os fãs com informações sem nexo.

          • Lucas

            Torcer para que o surpreendente seja Hannah. =D

          • Débora Albuquerque

            Leu meus pensamentos

          • diogopacheco

            Esse comentário me faz pensar em Hannah instantaneamente.

  • Diego

    Que EP, sem duvido o melhor da temporada, eu concordo em certas partes quando dizem que o cast não é o mais carismático, mas o maior problema é edição, um foco em excesso em Zeke e David, quando poderíamos conhecer melhor os outros, um grande exemplo é Sunday que merece muito mais créditos do que a edição dá.

    Diferente de Jessica, ela conseguiu voltar as boas com Chris e Brett depois do blind em Paul, construiu bons laços de amizades quando teve swap tanto que Brett seria eliminado e não ela se o blind da Michaela não tivesse acontecido, dando para ver que ela que mandava na aliança e não Chris, outro fator importante é o laço que ela criou com Jay, o avisando que Taylor seria eliminado e não precisaria usar o idol, que deveria votar em Jessica no blind, e graças a isso que Jay permaneceu fiel a eles no empate, e claro despistando Adam dizendo que o alvo era Ken, se não fosse isso Zeke teria sido eliminado.

    Concordo que Jessica deveria ter blefado melhor, mas estava numa posição que não tinha outra escolha a não ser ir para as pedras, e ver ela saindo devastada é de cortar o coração. A edição enganou bem, fez parecer que Jessica ia flipar e não tirar a pedra. Alias saudades quando ela tirava a pessoa mais aleatória do jogo, sento que era Will que a tiraria.

    O que ficou meio bizarro foi Adam e Will permanecerem no empate, o primeiro podemos até entender já que do ouro lado o único que ele tem ligações é Zeke, mas o ultimo correu um risco enorme sem necessidade, ainda mais se o promo falar a verdade e ele flipar.

    Eu discordo de vc sobre Ken, ele tem um social bem ruim, muitos que saírem já disseram que o doll é socialmente estranho e não falo muito com todo mundo, e vemos como a edição dela apagou depois da merge suas chances de ser um perdedor no F3 aumentaram muito, estrategicamente ele ainda recebe ordem de David e Jessica..

    Hannah cagou muito em não conseguir mentir para o Zeke, mas fora isso fez um ótimo trabalho. Convenceu Adam a ficar com ela e não flipar, Jessica tirar as pedras, e leu muito bem que ela era o alvo. Com tantas coisas vc esqueceu que a cena mais engraçada dos dois eps foi ela flertando com Ken kkkkkk

    • diogopacheco

      Participantes que são negligenciados pela edição não é algo desta temporada, toda temporada tem e jogar bem ou não não é o critério dos editores. Kimmy teve uma edição até que parecida com Sunday e tmbm jogou bem.

      Ken é socialmente estranho mas isso eu acho ótimo é o que aproxima ele de David, Hannah e Adam. Ele tem o visual de um cool kid mas na verdade é nerd como os outros.

      • Débora Albuquerque

        Ken ❤ Logo no segundo episódio ele dá um confessional dizendo que é muito tímido e tem dificuldade de aproximação com pessoas, mas que quando está junto e para valer. Acho que as pessoas não conseguem ver além da beleza dele, e acham que ele deveria ser o novo Joe (se pensarmos bem, mesmo sendo atraentes, os no collar não tinham um social tão bom assim).

  • daniloanndrade

    Esses Millennials… que burrice foi aquela acreditar em Sunday? Pobre Adam!
    Se for pra algum Millennial ganhar espero que seja Hannah.
    O que foi David ganhando a imunidade? E contra Zeke. Muito bom!

    Depois de 33 temporadas ainda existem jogadores tão burros ao ponto de seguir ordens estritamente. Quando, por exemplo, Zeke abordou Will, Sunday e Bret e disse: Não vamos mais votar em David. Vamos votar na Hannah. WTF!?

    Minhas apostas pra vencer são: David – Ken – Hannah [F3 dos sonhos].

    Odeio Bret! Que cara chato e sem noção.

    • diogopacheco

      Acho que foi burrice também, mas não condeno tanto pq se ela falasse a verdade e eles não acreditassem a gente tmbm falaria que é burrice.

      Quanto a seguir as ordens de Zeke, as vezes é melhor fazer o que os outros mandam e deixar ele enfrentar as repercussões.No momento, acho que Adam e Jay tem mais chances que Ken.

      • daniloanndrade

        Mas acreditar em um membro de outra aliança naquele momento? Não faz sentido.
        Então, depende da situação. O que eu quis dizer é que Bret, Sunday e Will só estão seguindo ordens. Parecem não estar preocupados em defender uma trajetória como jogador no final.
        Não sei se Adam e Jay tem mais chances do que Ken. Tá muito embolado entre esses três. Jay não passa credibilidade. E Adam pode vir a ter mais algum desafeto no júri.

        • diogopacheco

          Algumas pessoas já me pediram para atualizar a lista. Acho que é uma boa ideia.

          • daniloanndrade

            Muitos leitores do Série Maníacos devem começar a assistir por causa da lista.

          • Débora Albuquerque

            Acho que essa lista poderia vir depois de game changers que tem grandes chances de ser top 10. Claro que existe a possibilidade de uma final Sierra, Troyzan e Ozzy fuder a temporada… Mas… Pode ser épico com Sandra, Cirie e Tony (serve Ciera ou Michaella tbm). Eu e meus sonhos! Kkkkkkk por favor que seja uma nova HvsV com dois winners na final ❤

          • Fabi Alves

            Kkkkkkkkkkkkkkk mana tu me mata com essa final

    • Marcus

      Seria meu sonho esse f3 tbm? Melhor trinca. Não acho que vai acontecer mas se acontecesse eu ia surtar lindamente kkkkkkkk

  • Artur Montenegro

    Que Review sensacional! Assim como esse episódio duplo, é claro. Nunca havia ficado tão empolgando em um episódio duplo em Survivor há tempos, acho que o último foram os dois de Second Chance, que foram tão emocionantes quanto Millennials e Gen X. Quem diria que veríamos Sunday plantar uma discórdia e mudar o rumo do jogo? Acredito que David realmente não iria usar o idol em Hannah, mas a mentira de Sunday com certeza facilitou a decisão errada de David. Eu tive muita pena de Jéssica, muita mesmo! É simplesmente falta de sorte, de MUITA sorte! E concordo com tudo que você disse; ela errou ao se desesperar, poderia muito bem influenciar os outros três a mudarem o voto, até porque, como você bem disse, se David e Zeke são os maiores jogadores até o momento, seria a oportunidade perfeita para tirar Zeke. Mas tive muita pena de Jéssica, justamente por perceber que ela não queria participar das pedras…foi bem triste, seria meu sonho Will sair pelas pedras? Como diabos teremos tantos eliminados faltando 3 episódios? Acho que nem em Second Chance foi assim. Até o próximo!

    • diogopacheco

      Em Second Chance faltando 3 episódios haviam 8 pessoas, aqui tem uma a mais, já que ninguém saiu sem ser por eliminação num TC. Imagino que antes da finale teremos um double boot e uma finale com 6 como em SC.

      • Sr Incrivel

        Acho que teremos uma evac, e aposto no Will, não acho que ele seja tão irrelevante como plantam, e decidiram esconder ele pra não decepcionar ninguém com sua evacuação batendo na porta da finale.

        Mas to pensando aqui, Se ele flipasse seria uma sequencia aleatória nivel pearl islands, e me destruiria. Mas ainda prefiro o zeke na final pra mandarem ele tirar a dentadura.

        • diogopacheco

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk morto com o “pra mandarem ele tirar a dentadura”.

  • Acredito que não há dúvidas sobre esse ”segundo” episódio ter sido SENSACIONAL.
    Uma temporada que estava um pouco aberta em relação ao winner, agora se tornou algo imprevisível. David tinha a faca e o queijo na mão e, na minha visão, perdeu isso no último TC, deixando tudo mais confuso no que se trata da escolha do sole survivor. Perdeu pontos comigo, mas tem potencial para recuperá-los. Entretanto, depois desse episódio, Hannah e Jay teriam meu voto diante dele, fácil. Claro que o FTC é praticamente outro jogo e tudo pode mudar, entretanto essas são minhas preferências depois desse episódio duplo, pois na próxima quarta posso preferir Sunday kkkkkk vai saber….kkkkkk
    Zeke foi determinante para essa reviravolta. David poderia passar o resto dos dias sem ser ameaçado, incomodado de certa forma. Zeke fez um favor ao jogo e alertou seus companheiros do perigo que David representa ou poderia representar. Uma ameaça estratégica e social. O que antes era um excelente jogo, irretocável, se tornou algo mais possível de ser batido. Pra mim o nome desse episódio foi Zeke justamente por essa leitura do jogo que conseguiu, de certa forma, desestabilizar o que estava estável e seguro. Concordo que não foi tão certo o voto dele em Chris. Mas também entendo que Chris como aliado não poderia significar muita coisa pro Zeke, pois não sei sobre a relação de ambos. Chris, Bret e Sunday me pareciam um trio bem estável. Além do mais, eu valorizo demais esse tipo de ação maluca às vezes, por mais complicada que ela pareça. Pular de galho em galho é perigoso, porém pra mim que está assistindo é maravilhoso. Sdds Kass.
    David errou. Errou no uso do seu idol e de escutar uma conversa fiada dita por terceiros. Sunday maravilhosa nesse momento. Sem palavras para sua sutileza e genialidade ao falar “Ken” rsrsrsrs.
    Ainda queria ver um move do Ken. To com gostinho de quero mais. Não sei se a perda da Jessica vai fazer com que ele se movimente mais no jogo. O interessante é que foi bem paradoxal a eliminação. Ken perde uma aliada super confiável e ganha uma vantagem.
    Doeu bastante o “Game has spoken” do Jeff. Mas era bem claro que não iria se estabelecer uma unanimidade ali. Jess deveria ter sido mais firme no revote. Zeke e Jay queriam a treta ali hahaha Essa questão da pedra petra me lembrou um conto de horror chamado The Lottery hahaha vale a pena.
    Para um analista do jogo que leva em consideração o fator ”chegar à final pra ganhar ” os voting blocks é um grande risco e não se torna a melhor alternativa. Concordo que uma aliança confiável seria a melhor opção. Para alguns jogadores e para mim como telespectador os ”vonting blocks” são maravilhosos pela inconstância de um jogo agressivo. Um simples ataque pelo ataque. Claro que pode haver estratégias em voting blocks, mas com certeza nada mais ”efetivo” (odeio essa palavra mas ok) que uma aliança sólida. Além do mais, se a pessoa chega ao FTC e consegue convencer o júri de que esse jogo maluco em bloco merece o prêmio de sole survivor, quem sou eu pra não dizer que foi efetivo hahaha
    Excelente review Diogo, as usual.

    • diogopacheco

      Julia concordo com a maioria do que disse. Eu não consigo achar que Zeke foi bem pq ele perdeu seus principais aliados.

      O foda dos voring blocks nem é provar que mereceu chegar na final mas chegar na final.

  • Carol Jovanelli

    Pra quem não sabe, o Sériemaníacos tem um lounge de Survivor no Telegram. Podem entrar todos aqueles que ainda não superaram Aubry X Michele e que não gostam do Joe. E sem spoilers, por favor!!! A season tá acabando mas comentamos tb na off season. https://telegram.me/joinchat/CcavkgcMDtjJkS8HJUY5cA

    • diogopacheco

      Ir para o Telegram sim é um Game Changer kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    • Charles Ribeiro

      AHUAHUXHAUHUA Amei a parte do joe.
      E #teammichele sempre. <3

    • Charles Ribeiro

      PS. Lembrando que semanalmente temos o bolão sobre o ep semanal. VENHAMMMMMMMM <333

  • Marcus

    Que review sensacional, Diogo. Imagino que deu trabalho porque tudo que você poderia falar falou kkkkkkk
    Eu nem tenho muito o que dizer, vc abordou tudo que eu queria, a única coisa que me chateou mesmo foi David ter usado o idol à toa, mas foi inevitável, naquele momento ele precisou arriscar.
    Esse episódio serviu também pra eu poder retirar minha torcida pelo Zeke. Nada a ver ir atrás do David, que raiva me deu disso. Da mesma forma que David não precisava ir atrás do Zeke. Agora é torcer pro David se sair melhor nesse embate.
    Hannah só ganha meu amor mais e mais, que pessoa e personagem maravilhosa.
    Agora é torcer para os meus favoritos até o fim, David, Hanah, Adam e Ken (quero ver ele usando a vantagem).
    Ah, devo dizer que pra minha tristeza Brett ou Sunday devem pegar F3, mas por tudo que vem sendo mostrado acredito que chance maior está com o Brett.

    Poxa, só faltam 3 episódios? Que paia 😭

    • diogopacheco

      Valeu Marcus. Foram 10 páginas de word e várias horas escrevendo, mas quando o episódio é bom assim vale a pena.

      Hannah é uma linda mesmo. Já quero que volte em breve. E tmbm acho que Bret ou Sunday podem chegar no F3.

      Sim, só faltam 3 episódios e tem mta gente para sair ainda. Não sei o que esperar.

      • Marcus

        Eu acho que a única coisa que de fato que eu não queria acontecendo é Jay vencer isso aí. Mas esse povo tá deixando ele crescer novamente que é bem capaz de ir tão longe sim.

        Tbm quero que Hannah volte sim. Ah, esqueci de comentar que eu chorei com a saída da Jessica, eu já tava apegado a ela e sair assim foi tão cruel com ela. Eu tbm desejo que um dia ela jogue novamente.

        Agora é torcer muito para que os deuses de Survivor estejam ao favor dos nossos. Hahahahahaa

        • diogopacheco

          Hannah, David e Adam na final é um sonho para mim. Se acontecer vai ser lindo.

          Eu gosto mto do Jay, mas não quero vê-lo ganhando não. O povo morgou demais, ele é ótimo no jogo e precisa sair o quanto antes.

      • Lucas

        Diogo, falei lá embaixo, mas repito: parabéns pela dedicação e ficou muito bom mesmo. Desculpa ter discordado de alguns pontos, mas você realmente entende muito de Survivor e dá pra ver que tem prazer em escrever as reviews. Fica fácil pra gente gostar de ler todas elas. Abração.

        • diogopacheco

          Lucas, não se desculpe por descordar de mim. Eu realmente adoro ver outros pontos de vista e ninguém é obrigado a concordar com o que eu falo. É subjetivo. Survivor não é branco no preto.

  • Celino Lacervo

    Ótima review Diogo que temporada ainda bem pq eu já tava pensando que o blindside da Mixhaela

  • Phillip F.

    Eu ri demais aqui de “aliança gourmetizada” kkkkkkkk
    Esse episódio foi excelente mesmo! Gostava muito da Jéssica, principalmente por ser da área do Direito também, e foi de cortar o coração a eliminação dela. Mas, como falei na eliminação da Michaela, pra mim o jogo é maior que qualquer participante. Foi muito legal ver ela insistindo em não ir pras pedras e falando miseravelmente pra depois ser eliminada. É triste, mas foi um ótimo momento do programa.

    Outro ponto de destaque pra mim é essa edição. Desde o começo, apostaria no David como vencedor, mas todo episódio eu começo a duvidar e pensar em alguém diferente.

    Sobre o Bret, achei muito legal ele ser meio que um alívio cômico da temporada. Até achei engraçado as vezes que ele foi meio ranzinza.

    A Sunday claramente é a pessoa mais prejudicada pela edição. É perceptível que ele joga muito mais do que é mostrado. Se for ter algum evacuado, pode apostar que é ela. (Ou vai ser que nem a Sierra de Worlds Apart que era meio apagada só porque era sem graça mesmo hahaha)

    Esperando ansiosamente o próximo episódio, o episódio da family visits sempre é um dos que mais gosto. (E Adam promete se prejudicar ainda mais com aquela “vantagem”).

    • diogopacheco

      Acho que Adam pode não se prejudicar se revelar que a mãe está com cancer terminal.

      Para mim, a situação de Sunday pode lembrar a da Kimmy.

  • Outsider

    Que Review quilométrica mais maravilhosa, simplesmente sensacional como esse episódio duplo, e só pra deixar claro (mais uma vez), Diogo esta é a melhor review de Survivor da internet. Tava aqui pensando como semana passada o episódio tinha sido bem boring, mas que eu tinha esperanças pelo episódio duplo. E como sempre os deuses de Survivor não deixaram minha fé ser em vão e nos entregaram essa beleza de episódio que me fez ter ataques de ansiedade tão intensos quanto os de Hannah e David. Entretanto o que fez esse episódio ser tão bom foi que ele deixou o jogo incrivelmente em aberto, e todas apostas que eu tinha de F3 caíram por terra. A merge realmente só aconteceu agora, porque finalmente tivemos a resolução dos conflitos da fase tribal do Gen X.

    O primeiro episódio foi para contar a história de superação do David, e mostrar mais um acerto dele quanto a leitura do jogo ao eliminar Chris, e introduzir a derradeira incoerência de Zeke ao concordar na eliminação de Chris (ainda não vejo razão em eliminar Chris , somente para perder um número e se voltar contra David), junto com seus próximos passos. Foi um episódio bom que deu o tom da segunda hora do programa, que foi maravilhosa, e teve a verdadeira Guerra Civil, que foi entre Zeke e David querendo se eliminar (A guerra civil dos Gen X na primeira hora, foi a guerra civil que nunca aconteceu no filme). Confesso que se for pra escolher um Team, eu sou Team David, e apesar das jogadas deles terem sido extremamente semelhantes, só ver as tentativas dos dois com Bret e Hannah, ainda acho David um jogador melhor que Zeke, primeiramente, porque David apesar de toda neura conseguiu se consolidar, e também por ser mais transparente e ter jogado mais que Zeke, que na minha opinião só começou a jogar de verdade agora, e resolveu ser agressivo no momento errado, ou melhor dizendo com as pessoas erradas, o que conta em mais um ponto pra David (que só errou por não ter confiado em Hannah, sobre para onde os votos iriam), que tem pessoas que realmente estão do seu lado, enquanto Zeke agora está contando com dois números muito duvidosos (Jay e Will), e as incertezas aumentam. A perda de Jess foi tipo um infortúnio que aconteceu, mas aconteceu e deveria acontecer, e acho que ir para as pedras foi sim a melhor decisão que ela poderia tomar, pena que foi para sua eliminação. Só fiquei meio frustrado com o idol desperdiçado mesmo, e pela inocência de Hannah e Adam em acreditar na mentira de Sunday, mas a perda de Jess só é refletida como a perda de um número.

    Enfim episódio incrível digno deste selo Ciera de qualidade. Estou ainda mais ansioso para os próximos episódios. Está difícil prever um F3 agora, mas queria muito que Hannah estivesse nele (mesmo achando que ela teria respostas e uma postura muito parecida com a de Aubry no F3), junto com Adam (se redimiu bastante nesse episódio duplo, e quando ele leu sua carta foi bem emocional mesmo), David (por estar sendo o melhor jogador no momento), porém ainda tenho esperanças que Ken reapareça no jogo e se estabeleça no F3, mas sendo qualquer um desses quatro na final será muito bom. Também não descartaria Jay na final, que pra mim foi um participante que se revelou um ótimo jogador e não uma porta (olá Taylor), e ainda tem mais um pouco de jogo pra jogar.

    Ps: Concordo absolutamente com tudo que você disse sobre alianças, voting blocks e trust clusters. Alianças ainda são mais importantes que qualquer um desses rótulos.
    Ps: Não acho que esse legacy challenge vai ser tão poderoso como você está imaginando, mas acredito que ele será capaz sim de ter um impacto importante no jogo.
    Ps: E sim a vibe dos participantes dessa temporada é bem mais leve, sendo totalmente oposta a de Kaoh Rong onde eu sentia nojo, ódio e raiva por Scot e Jason toda semana.

    • diogopacheco

      Valeu Outsider. Engraçado que eu não vejo muitas semelhanças entre Aubry e Hannah além de serem nerds neuróticas. Para mim, elas fazem jogos e tem personalidades bem diferentes.Hannah pode perder assim como Aubry, mas não acho que foi ou será igual.

      • Débora Albuquerque

        São pessoas que ocupam o mesmo lugar pra edição mas com jogos bem distintos. Enquanto Aubry usava sua força na estratégia, Hannah usa o social como ponto forte do seu jogo.

        • diogopacheco

          Eu acho que não ocupam não. Aubry na minha visão ocupou o lugar David ou Zeke na edição. Hannah tmbm é underdog mas é um tanto diferente ao meu ver.

          • Fabi Alves

            Então eu acho que a aubry o David e cia estão mais para underdogs que trilham quase a jornada de um herói , com toda aquela história de superação e tudo mais! Enquanto a hanna n se encaixa nesse perfil… ela tá mais pra menina subestimada que se mostra espertinha mas em nenhum momento ela ganha uma edição dramática o suficiente pra se enquadrar nesse tipo heróico 🙂

          • diogopacheco

            Isso mesmo. Acho que ela ainda não completou a sua redenção e tomou conta do jogo como David e Aubry fizeram, mas não descarto uma vitória de Hannah, o que eu amaria.

    • Débora Albuquerque

      Eu acho que a leitura do zeke não foi tão equivocada em tirar Chris. Para ele conseguir que Brett e Sunday jogassem com ele, o fator chris deveria sair do jogo. Ele tirou um número contra David, mas ganhou outros dois para serem mais fiéis até o final (será.mp3). Se ele tivesse tirado David, ele não conseguiria depois números contra chris. Pq a outra aliança e mais consolidada e teria medo de trabalhar com ele depois de traí – los.

  • Sr Incrivel

    Eu sou do tipo que posso adorar o participante, mas quando ele vai ganhando muita força e estabilidade.. eu torço muito contra, porque esse excesso de poder torna os episódios cansativos. Mas essa SEQUENCIA DESTRUIDORA me animou muito com o futuro da franquia e da Season.
    Se até as pessoas invisíveis estão se arriscando em big moves, ja percebemos que o nivel está elevado e ninguem está a salvou. David ainda continua sendo o mais cotado a vitória devido a edição e se ainda depois de toda a exposição conseguir vencer, será merecido mesmo.
    Eu ja previa que o Zeke, o melhor posicionado na semana passada, iria escolher o lado oposto do David, por razoes obvias, pra ter uma jornada mais segura ao lado de Sunday/Bret/ Chriss.
    Mas ele se equivocou legal achando que Hannah/ Adam o seguiriam facilmente e jogar o Chris na fogueira tão cedo quase custou seu jogo também. deveria ter invertido a ordem, e eliminado a Jessica ou até o David no f11 sem dificuldades.
    Mas podem me xingar, ele é meu preferido, adoro overplayers, e quero ver ele eliminando o David pra derrubar o Edgic logo de uma vez.

    Torço muito pro Jay conquistar de vez a Sunday e o Bret e se consolidar em uma posição confortável até a final, mesmo achando dificil ele sobreviver mais 2 conselhos com um alvo gigante nas costas.

    As coisas ficaram malucas, não vejo esses 5 trabalhando juntos por muito tempo, e ainda tem idolos, essa vantagem especial. Mas vou apostar na saída do David semana que vem.

    • diogopacheco

      Eu nem tava sabendo que no Edgic ta dando David. Gostei kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

      • Sr Incrivel

        Desculpa se vc estava evitando ver, e foi surpreendido
        mas sei la, o edgic e seu ranking sempre foram semelhantes e olha que eu acompanho suas excelentes reviews desde de Bxw

        • diogopacheco

          Eu não evito mas também não procuro. Não gosto tanto de ficar bitolado nisso, mas não tenho problema nenhum em saber. EM WA e KR por exemplo as pessoas refutavam meu ranking com o Edgic e eu dizia que era a minha opinião e que não necessariamente apontaria o vencedor. Mais do que prever que vence, tento cotar de acordo com as ações no jogo e com o quanto rende na edição em entretenimento.

  • Rodrigo

    Diogo, não entendi bem o que você quis dizer com “zeke bipolar”. Vamos lá: o cara foi lá e eliminou Chris. Ok. No próximo instante vem Bret dizendo que David andava espalhando que Zeke é o melhor jogador e que precisavam tirá-lo. É óbvio que Zeke vai contra isso. DEVE! Vejo que sua torcida pelo David te deixa nada imparcial. Zeke jogou muito bem nesses dois episódios. Soube ler a mentira da Hannah, virou o alvo nela, se aliou a Bret e Sunday de uma forma bem mais íntima, como dito na review, enfim. Gosto muito de Zeke e David e espero que esse jogo de xadrez dure muito! Amo estratégia boa assim. Não me lembro de um episódio tão icônico quanto esse.

    • diogopacheco

      Não Rodrigo, não foi isso. Reveja o episódio. Zeke mirou em David antes mesmo de David conversar com Bret. Logo após a volta do Tribal Council ele já fala que precisa tirar o David. David depois diz que quer tirar ele em 3 votos. De qualquer forma Zeke escolheu foi mal ou no primeiro voto ou na segunda parte do episódio.

      Não gosto quando alguém discorda de mim e alega torcida. Minha intenção não é fazer nada imparcial, isto nem existe. É a minha visão do jogo e está liberado discordar. Não tem como fazer uma review imparcial. Smepre será o ponto de vista de alguém e este é o meu.

  • Débora Albuquerque

    Fiz reply tour nos coments e queria dizer. Diogo você é o melhor review de survivor de todos os sites e essa foi sua melhor review ever. Pq os demais pontos já foram debatidos… Kkkkkkkkk

    • diogopacheco

      Valeu Debs. <3

  • Matheuslavi

    Gostei muito da sua teoria da vantagem e espero muito que seja isso. Ia ser muito brochante se fosse uma vantagem em um challenge ou algo do tipo. Acredito que essa vantagem vai ser usada pelo David, vejo Ken saindo nos próximos episódios e passando pra ele.
    Também tô muito impressionado com a frieza do Jay em não usar os idols, uma puta risco e deu certo. Eu no lugar dele com certeza usaria na primeira oportunidade, ia ficar muito paranoico rs
    Até curto do Adam, mas em certos momentos ele me lembra um pouco Spencer em Camboja, o que acaba me irritando um pouco.
    Muito triste por quem ficou no bottom, mas acho bem mais provável um deles vencer (provavelmente David, por causa da edição, mas Hannah vencendo seria lindo e inesperado <3)
    E amei Sunday engando Adam, que caiu que nem um patinho, no TC.
    Enfim, Survivor tá tendo um ótimo ano e só vai melhorar, cada dia mais ansioso pra Game Changers.

    • diogopacheco

      Matheus, realmente David tem grandes chances de receber esta vatagem. O bom é que ela provavelmente não sairá do círculo Ken, David, Hannah e Adam.

  • Fabi Alves

    Oi diii , que texto delicia como sempre!! Amei o momento ross haha
    Me surgiu uma dúvida , será que podemos classificar o jogo da rainha Sandra como uma especie de voting block? Já que ela nunca se aliou a ninguém e estava sempre pronta pra votar com quem quisesse votar com ela ?!
    Sobre o ep, que maravilha heinnn surpreendente passou mto rápido !! Um dos melhores tc com ctza! Gente tô passada com o desespero de jess e ela ainda ser escolhida pra sair ! Rsrs
    Poxa tô chateada com essa apagadonha do ken tb!! Tava meio que torcendo pra ele junto com o David e tal pra ganhar

    • diogopacheco

      Oi Fabi. Eu acho que em Pearl Islands é meio voting blocks sim, mas em Heroes Vs. Villains não. Ela queria por toda lei flipar contra Russel mas continuou com os vilões por ver que era subestimada e que seria levada pro final. Rainha.

      Ken apagou demais mesmo. Eu tmbm tava torcendo para os dois mas Hannah tomou o seu lugar.

      • Fabi Alves

        to torcendo pra ser o trio! 3 no tc 😉

  • Felipe N

    O episódio foi impressionante e fiquei tenso do começo ao fim ……. Voce exemplificou muito bem tudo o que aconteceu nesse episódio ….. principalmente a postura de Zeke em relação com o Blind en Chris e logo querendo a cabeça de David ……… Chris acabou sendo um bom personagem mas limitado ….. mas teve uma boa edição e foi importante durante alguns momentos. Sobre Jessica ….. ela nunca foi uma de minhas favoritas ….. mas tanto a edição como os outros sempre a viam como uma boa jogadora …… e embora eu tenha vibrado com a salvação de David e Adam ….., Jessica acabou sendo vitima da pura falta de sorte e fiquei extremamente triste com sua reação e de seus aliados com seu destino….. e acredito que se ela nao tivesse sido eliminada com a pedra preta ….. teria grandes chances de chegar na final. Pra falar a vdd eu iria preferir Ken do que ela sendo eliminado ….. eu sei que ele e bem querido …… mas sempre achei ele bem sem graça e a edição não passa tempo nenhum mostrando a percepção dos outros sobre ele ….. tanto que acho que o elenco esta cagando pra ele e tera dificuldades de conseguir votos no juri …….
    Sua Review foi incrível como sempre …. Parabéns
    PS1 : Hannah é uma fofa …. minha torcida com certeza
    PS2 : Chris foi super recalcado com Jessica na ponderosa ….. ainda bem que ele saiu antes e pelas mãos dela ..kkkkk
    PS3: f

    • diogopacheco

      Valeu Felipe, concordo com tdas as suas observações.

      Não vai faltar Sierra nas reviews do ano que vem affffffffffffff.

      Verdade kkkkkkkkkkkkk. Deveria ter colocado a pedra preta no ranking na frente de Bret, Sunday e Will.

  • Nabia

    O que mais me impressiona em Survivor é como num estalar de dedos tudo pode dar uma reviravolta louca, e o impossível pode acontecer, desde que você não deixe de acreditar.
    Esse episódio foi uma bela amostra de quem está no bottom, sempre tem uma chance! Basta saber aproveita-la e não ficar esperando a sacramentação da eliminação.

    Esse episodio me deixou em panico. Posso reassistir o TC da segunda parte quantas vezes for necessária, e sempre ficarei tensa vendo a revelação das pedras.

    Fico impressionada tb com a frieza do Jay e seu Idol. Mas acho que poderia haver um maior esforço para faze-lo acreditar que ele seria a bola da vez. Mas fazendo-o acreditar ou não, é o que vc falou sempre será uma decisão complicada pois não se sabe onde a verdade está.

    Concordo que Jessica deveria ter sido mais taxativa sobre suas incertezas. Isso poderia ter salvado ela!

    Excelente review, Diogo!!!! Well done!

    • diogopacheco

      Valeu nabia. Vc falou algo bem importante, o Jay chegou a falar num confessional que chegou no TC e ninguém falava dele e por isso não usou. O povo deveria ter mirado mais agressivamente nele. Apesar que não falar dele e votar em Jay seria um ótima estratégia. A cada TC fica mais difícil do Jay acertar a decisão de usar ou não o idol.

  • Vinicius

    Finalmente a temporada e o elenco insosso entregou um episódio bom e um muito bom!
    Quando eu digo elenco insosso eu tiro hannah, adam e david (que não seguram a bola sozinhos).
    Mas ficou interessante esse outcome zeke vs david. espero que zeke tome um foguete no cu e voe… mas prefiro ver brett, sunday, will e ken saindo primeiro.

    pelo menos tá imprevisivel e o elenco não é odioso…

    • diogopacheco

      Ta bem imprevisível. Quero mto que Zeke se foda kkkkk.

  • Marcos Gouvêa

    Muito boa a temporada!
    Começou devagar, e foi tendo uns episódios legais no meio do caminho, mas esse episódio foi um daqueles épicos que será pra sempre lembrado na história do programa.
    Foram tantas coisas fodas que aconteceram nesse episódio que fica até difícil de comentar sobre, mas concordo com você, acho que tudo terminou da forma certa. Embora também tenha ficado triste com a saída da Jessica, eu achei necessário, temos que ver como David e seu grupo vai conseguir sair do bottomm (ainda tem o idol do Adam pra rolo, embora eu ache que ele não vai usar em outra pessoa).
    To adorando que a temporada ta imprevisível, em SC e KR uma hora dessas eu já tinha uma idéia de quais seriam os vencedores (que acabei acertando). Hoje tirando Sunday, Bret e Will, eu consigo entender uma vitória de qualquer outro dos 5 restantes.
    Acho que a edição deu a entender que teremos uma final com David, Hannah e Adam, com Ken saindo antes e entregando a advantage pro David.
    Mais uma vez, parabéns pela review, mais uma vez excelente!

    • Marcos Gouvêa

      6 restantes*

    • diogopacheco

      Valeu Marcos. A chance de Ken passar a vantagem pro David é bem grande. Espero que Ken não saia tão cedo, gosto dele, mas esta final que vc disse é o meu maior desejo para esta temporada. Seria lindo. Meus 3 favoritos.