Survivor Millennials Vs. Gen X 33×09: Still Throwin’ Punches

47
724

Um Tribal Council rico em vergonha alheia e burrices que nos ajudam a entender como Donald Trump foi eleito.

Depois de uma fase tribal sensacional e cheia de blindsides, Millennials Vs. Gen X dá uma certa desacelerada, numa merge mais quadrada e marcada pela falta de noção de alguns participantes. Os últimos dois episódios talvez estão entre os piores da temporada (ao lado da premiere), mas me divertiram muito. Nem sempre é sobre as melhores jogadas e as piores também podem render grandes momentos. Acredito que estes dois episódios também eram necessários para fechar alguns arcos que estavam sendo trabalhados desde o início e que a partir de agora teremos uma nova fase, em que de fato o jogo vai ser mais individual.

Independente do ódio conquistado por grande parte do público é inegável que Taylor foi uma grande personagem e rendeu vários momentos no mínimo bizarros. Seu romance com Figgy, a saída da “amada” e a pretendida vingança contra Adam foram centrais até aqui e essa trama chegou ao fim na hora certa, antes de cansar.

O casal de forma geral, sobretudo Taylor, representa muito bem tudo que existe de pior nos estereótipos da geração do milênio e foram um grande achado por parte da produção para a exploração deste tema ao longo da temporada. Os Millennials são bastante acusados de serem irresponsáveis, inconsequentes e de pensarem que podem fazer o que quiserem de forma arrogante. Assim, Figgy e Taylor sã os melhores representantes desta faceta da geração, afinal de contas desde o início acharam que poderiam fazer um casal em Survivor sem sofrer as consequências por tal fato. Um ótimo contraste com a maioria dos outros participantes desta geração, que mostraram até aqui paixão, inteligência e inovação. Normalmente Survivor nem fica tão preso ao tema inicial da temporada, mas desta vez o tema está rendendo muito e talvez até por isso a produção optou por usar o tema como título principal da temporada e não como subtítulo como nas outras ocasiões. Inclusive, acho que nunca vi Jeff Probst se divertir tanto conduzindo o programa como desta vez, se empolgando com os Millennials, não deixando Will beber e se divertindo ao ver Taylor ser eliminado.

img2

Na história de Survivor, acredito que nunca tínhamos visto alguém tão sem pretensão de ao menos tentar jogar de forma inteligente para vencer e Taylor facilmente está entre os piores jogadores de todos os tempos. A impressão que eu tenho é que ele não fazia a mínima ideia do que estava fazendo lá e encarou a experiência como férias em Fiji. Nada em seu “jogo” foi estratégico, ele fez amigos, roubou comida, ficou com uma garota e depois de vê-la eliminada agiu apenas para vingar a sua saída sem a menor responsabilidade.

Este é o grande problema do jogo do Adam, ele até fez várias coisas que na teoria poderiam ter dado muito certo com uma pessoa normal. Entretanto, ele não soube entender quem Taylor realmente é (fica longe do conceito padrão de normalidade) e que jamais agiria racionalmente. A trama toda explodiu num dos Tribal Councils mais malucos e engraçados da história, chegando até a parecer um dia no programa Casos de Família com Cristina Rocha. A falta de noção de Taylor contrastando com o desespero de Adam me divertiu muito e pareceu até duas crianças tentando convencer a mãe de que o outro estava fazendo coisa errada. Além de todas as jogadas mal pensadas, Adam pecou também por cair na pilha e se deixar levar emocionalmente por mais uma atitude impensada de Taylor. Tudo dito no Tribal Council pode abalar ainda mais a confiança de todos perante Adam. Entretanto, ao meu ver, isto apenas reforça a ideia de que Adam não deve ser eliminado e sim arrastado até o final.

A vantagem de Adam provavelmente é a pior vantagem já concedida na história de Survivor e não traz nenhum tipo de benefício a quem a encontra. Não ficaria surpreso se Adam revelasse que ficou puto ao saber do que se tratava a vantagem e que a frustração deve ter tomado conta ao ver que era algo inútil e não a possibilidade de roubar um voto ou alguma coisa que realmente pudesse ajudá-lo no jogo. A vantagem é tão bosta que acredito ter induzido Adam a querer usá-la para pelo menos ganhar confiança de alguém e a gente viu que nem para isso ela serviu.

img3

Na minha visão, ele deve usar esta vantagem imediatamente, mas em benefício de outra pessoa. No próximo challenge de recompensa, ele tem que roubar a reward de Jay ou Will alegando que eles não podem ficar fortes para o desafio de imunidade e dar a recompensa para um e seus aliados. Assim, ele mostraria que finalmente está pensando no coletivo e apostando em trabalhar a confiança em seus aliados, o que não foi capaz de fazer até aqui.

Na minha opinião, o grande jogador do episódio foi Jay, que se viu no bottom com um grande risco de ser eliminado, mas que arriscou não usando o seu valioso idol. Jay é um dos melhores participantes da temporada, uma espécie de mistura de Taylor e Adam. Por um lado, ele é inteligente e sabe ver o jogo no aspecto estratégico, mas por outro é um pouco arrogante e se deixa levar pela emoção. Diferente de Taylor, ele não é um surfista desmiolado, mas também toma algumas decisões impensadas e é impulsionado pelo ego. Adorei a sua atitude de perceber que os votos seriam divididos entre ele e Taylor, votar no amigo e arriscar ao não usar o idol. Se ele usasse, estaria fadado a eliminação na sequência de qualquer forma e não usando ele ganhou 6 dias no jogo e muita coisa pode mudar neste período.

Com um episódio duplo a nossa frente, acredito que as coisas vão ficar imprevisíveis e mais interessantes. A merge ainda não empolgou de vez, mas tem um grande potencial para explodir a qualquer momento.

Ranking da Semana após Still Throwin’ Punches:

1- David. Está numa ótima posição e completamente fora do radar. Mesmo depois de usar um idol para salvar outra pessoa, revelando ser estratégico, David não é alvo de ninguém e deve ter espaço para novas jogadas ousadas em breve. É o grande favorito neste momento.

2- Ken. Sumiu nos últimos episódios, mas ainda continua com uma ótima edição para vencer. Tenho bastante convicção que o seu lado sairá vitorioso na Guerra Civil Gen X. Este descanso na imagem de Ken pode ser um indicativo de que ele ainda vai durar muito.

3- Zeke. Está muito bem posicionado próximo a David, Chris e Hannah, ou seja, tem ligações de todos os lados e deve ser decisivo nos próximos votos. Ainda não enxergo potencial para vencer. Assim, fica atrás de David e Ken.

4- Hannimal. É a minha queridinha do momento. Além de ser super fofa, engraçada e divertida, Hannah está viva no jogo e pode surpreender ainda. Por mais que ela tenha a imagem de nerd neurótica, acredito que ela tenha potencial para chegar no fim e construir bons argumentos do porquê merece vencer. Além disso, seu jogo social parece impecável e todos parecem apreciar a sua companhia. Assim como David, Hanna já construiu uma espécie de redenção, além de ter se consolidado como uma personagem marcante. Não duvido que um dia ela retorna para uma segunda participação.

5- Jessica. O episódio não deu destaque nenhum para ela, o que me fez ter certeza que ela não corria risco de ser eliminada por Sunday e Bret neste episódio. A edição pareceu apenas introduzir um tema que será importante a partir de agora, mas acredito que é Sunday quem está com os dias contados.

6- Chris. Pode tentar puxar Zeke para o seu lado na guerra entre os Gen X ou até mesmo David, mas não vejo ele conseguindo sobreviver às próximas 4 ou 5 eliminações.

7- Bret. Por algum motivo ele sempre aparece muito nos episódios e é sempre aquele tipo de airtime inútil, completamente desconexo com a sua relevância no jogo e sem graça nenhuma. Não sei porque disto, mas da última vez que isto aconteceu a pessoa venceu. Uma vitória de Bret é completamente improvável e horrível de se imaginar, mas em algum momento eu quero entender porque os editores gostam tanto dele. Única coisa digna de nota foi beber vários bons drinks e não passar mal. Achei digno.

8- Adam. Poderia estar ainda mais abaixo no ranking por uma série de cagadas desde a merge. Adam me lembra os piores momentos de Spencer e Stephen Fishbach estrategicamente falando, mas, assim como ambos, ele conhece o jogo o suficiente para sair desta situação. Acredito que ele ainda tem chances e que deve sair dos holofotes por um tempo. Semanas atrás disse que ele, Ken e Jessica deveriam ter entregado o challenge para eliminar Taylor antes da merge. Nem eu imaginava que estava tão certo.

9- Jay. Com a saída de Taylor ele é o inimigo público número 1, mas o seu idol e um bom desempenho nos challenges podem lhe dar uma certa possibilidade de escapar. O problema é que seu principal aliado já votou nele no último Tribal Council e ainda sairá espalhando do seu idol por aí. Acredito que a aliança majoritária mirará em Jay para ele usar o idol, ma s votará em Sunday, Bret ou Chris.

11- Sunday. Assim como aconteceu com Tia do Botox, acredito que Sunday faz um jogo bem mais ativo do que a edição mostra, mas vejo sua saída bem próxima já que ela começou a dar as caras.

12- Will. Foi de invisível para cachorrinho do Jay e agora teve que começar a jogar individualmente. Não sabemos ao certo do porquê ele votou em Jay, provavelmente com medo de que Taylor fosse poupado por ser burro demais e que os votos seriam divididos entre ele e Jay. Entretanto, contar do idol do Jay quando restaram apenas os dois para os votos serem divididos tem o potencial de ser o prego em seu caixão. Grande candidato à eliminação.

PS: Gostaria de agradecer ao Guto Cristino pela excelente cobertura na minha ausência na semana passada. Também preciso pedir desculpas por esta breve review. Voltei de viagem no feriado e o trabalho e provas na faculdade estão consumindo todo o meu tempo. Fiz na correria mesmo. A próxima review será mais caprichada e com o episódio duplo ainda. Lembro que o último episódio duplo (Second Chance) foi simplesmente sensacional, espero que a história se repita.

  • Mateus Gonçalves

    A review ficou show, Diogo.
    A última vez que eu tinha rido tanto com um TC foi lá em Gabon com Crystal. A grande vantagem do Adam é completamente inútil para o jogo dele, na verdade o único potencial dela é prejudicar, o que já está acontecendo. O Taylor para mim é o pior jogador de Survivor, não somente pelos seus erros – o Brandon, por exemplo, faz coisas bem piores – mas o Taylor não tinha nenhuma pretensão de vencer esse jogo. Para mim tanto o David, quanto o Zeke tão bem posicionados, mas não exergo no segundo um vencedor e acho que Hannah, que também é minha queridinha, pode surpreender, já até venderam o plot da redenção.
    Meu único problema com a temporada é que eu não acho o cast carismático no geral, exceto a Michaela e a Hannah. O Adam, o Zeke e David são perfis que eu torceria, mas tem momentos que eu acabo não me importando com eles. Não sei, pode ser somente uma impressão minha.

    • Fabi Alves

      nossa ele marcou bobeira de não ficar quieto e no melhor momento dar para alguém a vantagem e ver outro se dando mal ! Jay por exemplo é bem espertinho mas com aquele ego todo é um candidato a usar em beneficio próprio a vantagem se entregue a ele

    • diogopacheco

      Saudades Crystal. Eu estou gostando do elenco, mas esta reclamação de falta de conexão com os participantes está bem comum.

  • Lucas

    Eu também estou gostando da temporada… O único porém é que acho que a edição está querendo trazer imprevisibilidade em quem é o vencedor mas não está criando nenhum personagem muito interessante (talvez esteja em falta mesmo). Eu não vejo edição de winner em ninguém atualmente e isso seria um ponto positivo se os candidatos fossem mais carismáticos ou se estivessem sendo desenvolvidos de outra maneira. Apostava todas as minhas fichas em Ken, mas após dois episódios sem nenhum confessional fica difícil manter essa aposta. Zeke pra mim tem edição de vilão, aquele cara que vai fazer uma jogada a la Dawn (que eu particularmente adoro) contra Brenda (Hannah?). Não consigo me conectar com ele e ficaria bem desanimado se ele fosse o vencedor. Adam já errou demais e eu não vejo ele se redimindo dos seus erros (a edição até focou nas caretas de Michelle quando ele falava, mostrando que a moral dele está bem baixa). Chris, Bret, Sunday e Jessica precisam que uma história comece logo para que sejam candidatos a vencer (nem que seja de superação em challenges haha). Will já está descartado e Jay precisa de muito caos pra chegar até a final. Ficamos com David e Hannah. Apesar de David estar apagado, ainda é o favorito e conta com uma edição sutil. Hannah, contudo, começou a ser muito bem editada e já vejo chances reais de vencer.
    Enfim, não está sendo como as temporadas passadas, que poderíamos prever Michele ou Aubry levando a grana, colocar nossas mãos no fogo que Jeremy iria ganhar ou arriscar que o dinheiro já estava na conta do Mike. E eu prefiro a imprevisibilidade, sem dúvidas. Mas eu quero me apegar a alguém, por favor. Só gostar um pouco da Hannah, do Ken e da Jessica (sei lá porque) não está sendo suficiente. Quero me importar com os personagens a ponto de sofrer com a saída deles.
    Obs. 1: Tô achando Jeff muito sem noção nessa temporada. Rolando o bate boca mais estúpido da temporada e o Jeff só consegue falar “Taylor, is that a millennial thing?”. Ou as duas vezes que ele frisou que Will não pode beber. Chega Jeff, a gente já entendeu.
    Obs. 2: Se a Sunday (talvez a Jessica) não for eliminada no próximo episódio, essa história foi muito aleatória.

    • Fabi Alves

      haha eu amo ver como pessoas são diferentes 😉 viva a diversidade!!!
      eu por outro lado ameiiii , super me diverti com o jeff , dava pra ver ele amandooo toda aquela discussão e cara de pau do Taylor haha e amando a saia justa do Adam!! kkkk

      • Lucas

        Eu gostei dele estar empolgado também, mas ele está tentando relembrar a gente o tempo inteiro sobre o tema. O próprio Jay já tinha falado que tinha moral, que não faria o que Taylor fez e o Jeff vem e pergunta pro Taylor se isso é algo dos Millennials.

    • diogopacheco

      Mta gente vem falando que não consegue se apegar às pessoas, não é meu caso (adoro Hannah, David, Adam e Ken), mas eu acho que é mais uma coisa de perfil do que de edição. A edição não faz milagre. Ela trabalha com o material que tem.

  • Sr Incrivel

    Eu consigo ver claramente muitas rachaduras na maioria mas a chave do Jogo ainda é o Zeke, e se ele analisar é mais cômodo seguir com Chris e Bret, que aparentemente ja devem ter tentado jogar o David debaixo do ônibus, do que ficar com ameaças estratégicas como Hannah e Adam.
    ;
    E sobre a Sunday, posso estar totalmente enganado, e apesar de sua horrível edição, acredito que ela vai conseguir eliminar Jessica, e ainda formar uma aliança e possivel F4 com Chris, Bret e Zeke. Tudo isso porque o arco da Jessica é sobre passar essa vantagem quando sair, como vimos naquela conversa que ela teve com Ken.
    ;
    A fase tribal foi tão maravilhosa mas as coisas esfriaram, e culpo o Taylor, se ele fosse menos instável poderia ter incentivado alguma jogada mais arriscada da aliança majoritária. Mas mesmo assim eu gosto de pessoas diferentes do que já estamos acostumados no survivor.

    • Fabi Alves

      aii eu to torcendo pra que a sunday seja eliminada tentando conspirar contra a jess!! depois a jess pode até sair pra mim..

    • diogopacheco

      Neste momento não vejo Chris, Zeke, Bret ou Sunday ganhando, talvez Chris mas forçando bem a barra.

  • Vinicius

    Só um detalhe. No seu ranking você pulou o número 10.

    Esse episódio foi terrível.

    E quem é a pessoa que você se referiu quando falou sobre o Brett? O vencedor da S21?

    • diogopacheco

      Nao. O da 32 mesmo. Ganhava 15 mil confessionais mas não tinha nada a ver com o jogo.

      • Vinicius

        Será que o amor pela pessoa que ficou em segundo lugar não te cegou um pouco, não?

        Ela era extremamente inexpressiva e sem carisma, mas desde o episódio 5 ficou muito claro que ela ia vencer justamente pela quantidade de confessionais sobre o jogo dado a ela que era uma pessoa que não fazia tanta diferença.

        => Primeiro TC pós swap foi dela, quando as amigas foi cada uma pra um lado.
        => Confessional sobre como seria ruim pra ela agora que sua maior aliada foi eliminada.
        => Confessional pré tc sobre qual decisão iria tomar com uma edição manipuladíssima forçando a barra de uma maneira parecendo que a decisão dela era a principal sobre a eliminação da pessoa, sendo que ela era só um follower ali. (não lembro qual eliminação, mas acho que foi a do nick).
        => Confessional super importante após ser um desastre em uma reward e perder para equipe.
        => Confessional como era importante eliminar a melhor amiga
        => Confesisonal como se unir a Cyd e Aubry era importante pro jogo dela..

        Etc etc etc

        Eu sei que o jogo dela foi um dos mais desrespeitados ever, principalmente pelo carisma de quem perdeu. Mas que a edição forçava MUITO a barra para ela ser estratégica, forçou sim. Seria até mais fácil colocar confessionais dos outros falando como ela era super gente boa etc para justificar o porque Debbie e Cyd votaram nela, por exemplo, do que pesar a mão em uma edição CP.

        • Fabi Alves

          nossa eu acho a pessoa boriiiiiinnnnnng ! n queria que tivesse ganho kkk e acho o jogo dela super BLEH

          • Vinicius

            ela é boring, não tem nem como entrar no mérito disso. mas a edição dela foi bem estratégica e ficou óbvio que ela venceria por causa do excesso de confessionais estratégicos, ao meu ver

          • Fabi Alves

            foi bem estrategicamente forçada pra mim haha
            eles quiseram mostrar que ela tava no controle de tudo quando nem sempre era assim.
            eu lembro de ficar a cada ep ahhhhhh não acredito que essa pessoa vai ganhar !! parem de focar no lance da família dela please …. e quando chegou no ultimo ep e ela ganhou fiquei indignada uma semana kkk

          • Vinicius

            mas e JUSTAMENTE ISSO que estou falando que eu não concordo com o Diogo.
            Eles manipularam a edição dela para mostrar que ela é estratégica. Não ficaram mostrando ela avulsamente no jogo. Forçado ou nao, a edição tentou fazer ela pareces estratégica.

          • diogopacheco

            mas eu comparei justamente a falta de um motivo para ele aparecer tanto. Michele só ganhou este motivo quando revelou que ela venceu, veremos se em algum momento vai acontecer o mesmo com Bret ou se nunca entenderei.

          • Sr Incrivel

            São os mesmos editores conservadores do survivor que entregam 20 confess pra Savage sem necessidade. Ou talvez, O bret tenha um papel importante e faça alguma jogada inesperada

          • diogopacheco

            eu tenho um certo medo dele ganhar. Não vou mentir.

        • diogopacheco

          Os confessionais eram tds mto genéricos, sem relevância nenhuma e desconexo com o que mostrava. Tipo mostrava ela falando que era independente e forte, mas enquanto mostrava isso era Cydney quem aparecia peitando os caras.

          Confessional sobre eliminar a amiga, quando o voto dela não faria diferença nenhuma e por aí vai. Aparecia mto e era um airtime que só se justificava com a vitória. Não vejo motivo pro Bret aparecer tanto da mesma forma. Não acho que ele vá vencer, mas queria entender pq a edição carrega tanto nele.

          • Vinicius

            apenas um detalhe que nunca entendi na edição.
            Sabia que foi a Michele que arquitetou o plano pra eliminar Julia, confirmado por Aubry e Cydney pós jogo, mas a edição não quis mostrar? Juro que nunca entendi o por quê disso.
            Saquei o que você quis dizer agora

          • diogopacheco

            Eu não to discutindo o mérito dela e sim fiz uma comparação de que o airtime costuma ter um porquê. Michele se não tivesse vencido provavelmente teria um edição de Sierra, Jaclyn ou até pior com o mesmo jogo. Bret eu não entendo pq aparece tanto.

          • Juca

            Não entendi tua lógica, Diogo. Essa parte de mostrar o vencedor falando sobre si mesmo sempre existiu em Survivor. Ou teve uma relevância gigantesca o Jeremy ficar falando sobre o amor que tinha pela Val e seus filhos? Teve total conexão com as atitudes dele? Sendo que ele mesmo tratou a Kimmi (uma mãe de família) de forma desrespeitosa no TC de sua eliminação. Ficarem batendo na tecla da Michele ser independente não teve muito sentido (talvez quando fingia que estava sendo manipulada pelo Nick) mas foi o que a edição decidiu focar para nos apegarmos à ela (o que não funcionou muito bem).
            Sério, quase todo episódio tem uma crítica a Michele, se não é nas reviews é nos comentários. Supera essa. =)

          • diogopacheco

            A diferença é que Jeremy era mto relevante no jogo. Ele tinha uma edição forte de vencedor, mas também estava no centro dos acontecimentos. Enquanto Michele não.

  • Figgy assim Taylor foram importantes para a formação do elenco justamente por conta da representação dos estereótipos. Gostei da forma que Taylor saiu do jogo jogando todas as merdas no ventilador e fazendo o TC ficar bem interessante. Adam caindo na pilha do Taylor foi sensacional hahaha e ja o coloca um pouco longe do prêmio de sole survivor na minha visão.
    Usar essa vantagem merda para outra pessoa pode ser bem interessante, mas sinceramente acho bem difícil consertar a merda que ela causou. Eu teria tacado ela no fogo no prórpio TC, me livrado dela na frente de todos. “Nunca usei e nunca pretendia usar”.
    E sobre Jay: Um grande jogador mas que errou na eliminação de Michaela. Porém, ele tem potencial para se recueprar no jogo e acredito que ele deve usar o Adam pra essa alavancada no game.
    Bret bebâdo melhor pessoa kkkkk Mas foi só isso. Queria tanto ver ele agindo com Chris, mas pelo jeito só vou ficar querendo mesmo.
    Estou adorando a temporada mas ainda espero por um BOOM de novo. E que seja no próximo episódio, por favor.
    A correria e a brevidade não alterou a qualidade da review Diogo. Parabéns.

    • diogopacheco

      Valeu Juli. Tmbm acho que Adam seria importante para uma recuperação de Jay, mas ele não parece entender assim.

  • Fabi Alves

    mortaaaa com a descrição do Bret !!!!! muito bom Di ;))
    ” A falta de noção de Taylor contrastando com o desespero de Adam me divertiu muito e pareceu até duas crianças tentando convencer a mãe de que o outro estava fazendo coisa errada. ” não poderia concordar mais!!!
    eu fiquei tipo , respira Adam , respira kkk

  • Eu não consigo sentir empatia por nenhum GenX é impressionante.

    Ken: inexpressivo
    David e Jessica: estranhos
    Sunday, Bret e Chris: a primeira tem mais cara de segunda, juntamente com terça e quarta (piores dias da semana)

    Dos Millennials

    Adam: é péssimo, desde que entrou na merge vem colecionando cagadas, to torcendo para ele ser eliminado com o idol, seu overplay tá irritante.
    Jay: Minha torcida. Apesar de ver suas chances sendo minadas episódio após episódio, acho ele um participante incrível e bem sensato.
    Hannah: também é ótima, acho muito engraçado seus ataques de pânico, e fico imaginando quando o nome dela aparecer no papel, vai cair dura no TC. HAHAHA
    Will: me identifiquei com ele nesse episódio, quando fui fazer intercâmbio com 20 anos, também tinha um Jeff toda hora me falando que eu não podia beber. Mas só por isso também, porque de resto :/
    Zeke: é o Zeke, só.

    Sdds Michelle, Sdds Michaela.

    • diogopacheco

      Eu tive a sorte de fazer 21 depois de uma semana nos Estados Unidos quando fiz intercâmbio kkkk.

  • Lybio Jeffersom

    Acho que estratégicamente, este episódio pode ter sido o mais fraco, mas acredito que tenha sido o mais divertido da Season, sempre falei que o Taylor era uma porta, mas nesse episódio ele se superou em idiotice, ele falando na Ponderosa que queria falar que roubou comida lá pelo f5 eu ri alto hahahahahaha, enfim, também acredito que com sua saída, o jogo tende a realmente começar.

    Curtindo o Jay na temporada, acho que é o Millenial que mais gosto, conseguiu sobreviver nesse TC sem usar o Idol, apesar de achar no momento que sua chance de vencer é quase nula, vai ser legal ver sua trajetória depois que seus principais aliados foram embora. Mas no momento, os Gen x são os que controlam o jogo, os Millenials podem até se reagrupar, mas não os vejo outplayed os Gen X, não enquanto David esteja no jogo, essa guerra civil entre os Gen X vai ser interessante de se ver.

    Obs1: Zeke e Hannah tão oks, mas ainda não boto fé em nenhum deles, tenho medo que Hannah seja medevac se vi o seu nome aparecendo no TC.

    Obs2: Chris e Bret tem edições melhores que Ken e Jessica, por isso acredito que o jogador dos Sooners pode ganhar essa guerra civil.

    Obs3: FINALMENTE UM HOMEM SAIU!!!!!

    Obs4: Top Players so far: David, Zeke, Ken e Chris

    • diogopacheco

      Eu não vejo os Gen X no controle. Vejo David, Ken, Jessica, Zeke, Hannah e Adam no controle.

  • Outsider

    Achei esse episódio bem meia boca, pra falar a verdade, tanto que a coisa mais interessante (em termos de jogo), foi o Will votando no Jay. O tribal foi divertido, mas confesso que eu me irritei muito com o Adam, fiquei o tempo todo implorando pra que ele se acalmasse (get your shit together), e a briguinha entre ele e o Taylor parecia briguinha de criança mesmo. Pelo menos uma coisa boa aconteceu no episódio, Taylor foi eliminado, me pergunto como uma criatura dessa realmente existe, aquela cabeça é totalmente oca, fiquei imaginando que Taylor seria uma pessoa que eu detestaria conhecer em Survivor e também fora de lá.

    Adorei ver que a Hannah finalmente se consolidou no jogo, e meu amor vai todo pra ela. Outra coisa, realmente achei o Ken meio sumido, mas é até bom pra não desgastar a imagem dele. Sobre David, na minha opinião ele que tem sido o Big player da temporada, sabendo orquestrar as coisas, mas sem se expor. Já Zeke ainda tô achando muita promessa que não engrena. Essa merge foi meio morna mesmo, mas o episódio duplo me empolga pra que a temporada entregue mais momentos estratégicos.

    PS: Sobre o Bret, bem isso que você falou mesmo, achei bem digno encher a cara e estar bem flawless hahaha
    PS: Estou amando a postura do Jeff nessa season, caí muito bem com o tema e o tom dela.

    • diogopacheco

      Concordo absolutamente com td que vc disse. Impressionante como Zeke não engrena.

  • Felipe N

    Como você mesmo disse, foi um episódio de fechamentos de arcos. O proximo episódio provavelmente será a disputa dos blocos da Gen X. E espero que o trio vitorioso seja o de David, Ken e Jessica …. pq depois de 9 episódios …. não consigo achar graça e nem carisma em Chris Bret e Sunday.
    Adam está se mostrando cada vez mais burro ….. kkkkk ….. se ferrou lindo e suas chances de vencer estão se esvaziando cada vez mais.
    A edição de Jessica nos episódios anteriores e o fato de ela ser invisível nesse episódio entregou que nada aconteceria com ela !!!!!! E Sunday tendo airtime estratégico é uma surpresa que infelizmente pouco empolgou.
    O TC dessa semana foi bizarro e super divertido. Até a proxima

    • diogopacheco

      Td leva a crer que Sunday, Bret e Chris vão se ferrar em breve mesmo.

  • Phillip F.

    Excelente review!

    A Sunday infelizmente tá me passando uma vibe meio Neal, eu chutaria que ela vai ser evacuada, ainda mais depois de ver a promo do próximo episódio. Achei que ela teria muito potencial, por isso fico triste dela ser meio apagada.

    Outro chute que eu daria é que a Hannah vai pra final e perde. Ela vem crescendo muito no jogo e a edição mostra coisas boas e ruins sobre ela. Acho que ela vai ser que nem o Tai: vai chegar na final, mas não vai se destacar no FTC. Apesar eu achar a Hannah mais interessante que o Tai.

    • Felipe N

      Concordo com você que Hannah pode chegar na final. Mas diferente de Tai, o juri com certeza gosta dela como pessoa e seu social é impecável …. podendo até derrubar um jogador mais forte estrategicamente …. É minha torcida no momento !!!!!!!!!

      • diogopacheco

        Eu acho que nesta altura do jogo td mundo amava o Tai tmbm; As pessoas passaram a não apreciar o seu comportamento quando ele mostrou que tinha vontade própria e foi contra quase td mundo que queria controlá-lo.

    • diogopacheco

      Esta possibilidade é bem grande.

  • Parabéns pela Review, Diogo, foi curta mais completa.

    Fiquei em choque depois que a Rainha Michaela foi eliminada (sim continuarei chamando ela assim sempre), e, portanto, dei um tempo tempo a essa temporada e fui assistir outras temporadas para recuperar minhas forças para voltar a essa temporada mais feliz.

    Como não vi nenhum episódio, não li as reviews passadas, as quais acabei lendo hoje, e só gostaria de cometar, que o motivo de ter odiado o episódio 7 não foi porque a Michaela saiu, mas sim pela PÉSSIMA estratégia com que isso aconteceu, diferente de quando a Mari saiu, o qual eu amei.

    E podemos comprovar isso nesses dois episódios que teve depois, Jay está perdendo um aliado por vez, além de ter como um aliado o Taylor, alguém tão inconsequente e sem noção nenhuma, que sujou o Jay ainda com suas merdas. Como Jay mesmo disse, Michaela era leal, algo que seu braço direito não é, pois além de votar nele, vai espalhar para todos que o jay tem o Idol, como vimos na promo do próximo episódio.

    Terminando, portanto, adoro blindside, mas aqueles que tem propósitos e estratégias, não, simplesmente, para fazer big moves, igual o fishback acha, o qual só devia ser inspiração para como não jogar Survivor.

    Enfim, acho que to torcendo para o Zeke e hanna, mas ainda não sei.

    Ps. Guto, parabéns pela review passada, estava sensacional. Bora esperar mais temporadas com a Michelle, Mari e Rainha Michaela 😉

    • diogopacheco

      Eu acho que td blindside tem um propósito e Michaela deu entrevistas que até explicam melhor pq Jay tomou esta decisão. Ela disse que durante o challenge antes da eliminação de Figgy ficou dizendo que o Adam deveria eliminá-la e depois ficou rindo desta história na sua tribo, mostrando que estava disposta a eliminar os aliados de Jay. Para mim, ainda foi um péssimo move mas sempre tem motivo.

  • LucaSP

    Ficarei muito surpreso se essa história da Sunday der em algo. Achei que foi um artifício bem mequetrefe da edição para tentar mascarar a óbvia eliminação do Taylor. Se Sunday realmente quisesse, poderia der dado o blindside em Jessica nesse episódio mesmo, ainda mais com a divisão de votos. Na melhor das hipóteses, isso vai acarretar na sua própria eliminação. Não me lembro de uma vez, em 33 temporadas, que alguém supostamente irrelevante planejou um move que funcionou. Nessa temporada mesmo, já teve who se dando mal ao tentar jogar hard.

    Discordo de você quanto a Jay ter sido o jogador do episódio. Para mim, ele tá em queda livre desde que eliminou Michaela. Nesse episódio, ele fez bem até em não usar o idol e votar em Taylor, assim como no drama que fez em relação a conversa com Adam, mas no Tribal Council ele meteu o pé pelas mãos. Se ele não tinha a intenção de votar em Adam, não havia a necessidade de o tratar de forma tão estúpida. Às vezes, alguns jogadores parecem esquecer que existe um júri e que precisarão dos votos desse para vencer. Além disso, um comentário no começo do episódio sobre Hannah, Adam e Zeke terem flipado para o lado dos Gen-X, claramente tratando eles como um sexteto – e não dois trios – mostra que ele ainda está a milhas de distância dos demais jogadores da temporada. Não me espantaria ele ser eliminado nesse próximo episódio duplo.

    Também não acho que essa sumida do Ken seja preocupante. A menos que a eliminação dele esteja sendo mantida em segredo, ninguém parece preocupado com a presença dele ali. Soma isso ao fato de ele ter vencido um challenge – e que as maiores ameaças físicas tendem a ser eliminadas – ele pode chegar facilmente bem longe. Das minhas apostas iniciais de vencedores (Jay, Adam e Michaela) é o único que se mantém com chances. Fora ele só vejo, agora, Zeke, David ou Jessica ganhando – e dois deles muito mais por conta de edições forçadas do que pelo próprio jogo. Por mais que esteja gostando da Hannah, acho que se ela tivesse vencido, explorariam melhor a trajetória dela, desde o começo e não só agora quando ela ficou relevante. Material para isso tem.

    • diogopacheco

      Lucas, só de Jay ser a maior ameaça e não ser eliminado e não usar o idol para mim já é mais que suficiente para dizer que ele foi o jogador do episódio. Ele tem grandes chances de ser eliminado desde a merge e já passaram 2 episódios e ele continua lá e ainda tem um idol.

  • Edmon

    O duplo foi sensacional. Edgicamente falando, até pra S34 eles já estão preparando o público. Aguardo a review pra falar mais.

  • Yago

    Gente,quem aí sabe de grupo de telegram ou wpp de survivor?