Supernatural 12×02: Mamma Mia

9
1367

Mamma Mia infelizmente foi mais um episódio mal desenvolvido para a trama de Supernatural. O ponto alto da nova temporada era o retorno de Mary e a chegada dos Homens das Letras ingleses. O primeiro continua sendo muito bem explorado até o episódio atual (com algumas ressalvas abordadas no próximo tópico), mas a trama dos HdL já está se perdendo, sendo apresentada de maneira confusa, largada e, diga-se de passagem, bem parada. A única coisa que salva até agora é Toni, uma personagem feminina forte na trama de SPN (sem comparações à Mary, Ruby e Bela, é claro), que tem tudo para trazer boas surpresas para a série, com uma possível side history da personagem, explicando o porquê do seu claro ódio contra os caçadores normais, e seu possível envolvimento com Sam, algo que, aliás, eu espero que não ocorra, mas já é óbvio demais.

Mas mesmo assim, com uma personagem interessante como ela, a nova trama ainda não me conquistou inteiramente. A abordagem da história dos HdL sempre foi algo que eu ansiava na série, mas não dessa forma. Não de maneira clichê, com um integrante “malvado” caçando os irmãos, onde ele termina ferindo gravemente a Mary, pondo um fim à relação “amigável” entre os Winchesters e os HdL. Viram como é previsível e clichê ao extremo? Eu quero o passado do grupo destrinchado desde o seu nascimento, a relação dos ingleses com os americanos, assim como o envolvimento dos caçadores com os HdL e muito mais.

Todos esses tópicos foram mal explicados até hoje e é exatamente por esse caminho que eu espero que a nova temporada vá, com Sam e Dean descobrindo os desejos ocultos do grupo, com um possível laço entre a trama de Lúcifer, já que, infelizmente, resolveram trazê-lo de volta. Podem acreditar em mim quando eu digo que sou apaixonado pela série, sempre fui, desde os meus 15 anos (quando vi a série sendo lançada), mas é exatamente por todo esse carinho por SPN que eu quero que ela seja bem construída, planejada e, quem sabe se assim for melhor, finalizada o quanto antes. SPN é uma série inigualável, como poucas o são hoje em dia e é por esse motivo e vários outros que ela merece encontrar seu fim positivamente, terminando com chave de ouro a série. Vocês não acham?

O elemento nostálgico e o destino de Mary

Antes de começar a discorrer sobre o destino da matriarca da família Winchester é preciso falar do artifício nostálgico que os roteiristas estão utilizando nessa temporada. O retorno de Mary trás várias possibilidades para o futuro da série e, como dito anteriormente, muita nostalgia, revivendo não somente essa personagem icônica, mas toda a dinâmica da primeira temporada quando John ainda estava vivo e com o início da vida de caçador de Sam e Dean. Eu sou completamente a favor de séries ou animes, utilizando Digimon Tri como exemplo, envolverem elementos nostálgicos em seus episódios, mas desde que isso seja feito de forma controlada, sem exageros.

Ainda falando de Digimon, por exemplo, a continuação de Adventure 02 tem apelado bastante desse elemento narrativo, atingindo exatamente o lado emocional dos telespectadores, mas o anime tem se construído basicamente disso até agora, com três de seis OVA’s lançados. E não é novidade para ninguém que isso prejudica e muito o desenvolvimento de algum produto, seja ele série, anime, filme ou o que for. Voltando a SPN vale deixar claro que até o momento o show tem utilizado uma “nostalgia” na medida, sabendo equilibrar bem com a história, mas até quando será assim? A chance de Supernatural se perder em tanto elemento emotivo/nostálgico é enorme e é legal que nós tenhamos essa noção, afinal, se SPN viver sempre de memórias como essas ela pode perder todo o seu foco e temática sobrenatural. É uma faca de dois gumes, creio eu.

E com relação a Mary? Bem, primeiramente vamos ao que interessa: mais alguém, além de mim, é claro, fica com medo da personagem morrer de uma hora pra outra? Mary Winchester morreu apenas uma vez, mas eu já a considero o “Sean Bean” de Supernatural. A cada perigo que os personagens enfrentam com a mãe eu fico com receio dela morrer e sair da série da mesma forma que entrou: de supetão. Agora se imaginem no lugar de Sam e Dean… Eles perderam a mãe há trinta anos atrás e literalmente como um presente divino ela retorna vivinha e pronta para juntar-se aos filhos nas caçadas. Eu que não sou filho da Mary me sinto mal com essa situação,então com certeza os irmãos pensam o mesmo. Pensando nisso, então, qual será o destino dela daqui para frente?

Existem três possibilidades até o momento: ela se “aposentará”, vivendo escondida (obviamente, até porque qualquer criatura/demônio a caçaria por ser mãe de quem ela é) e sem caçar; continuará caçando com os filhos (afinal é o negócio da família, não é mesmo?) ou ela morrerá, sendo definitivo dessa vez, servindo de força motivacional para os filhos pararem de caçar, vivendo suas próprias vidas, ou matarem Crowley e a corja toda de monstros que existe (difícil, né?). A minha hipótese é a de que a personagem viverá escondida, ou pelo menos é isso que eu espero. Mary não pode morrer, não depois de ter retornado da forma que ela voltou, tão inesperadamente. Os roteiristas não a trariam de volta para matá-la dez episódios depois, seria um tiro no próprio pé, até porque seu retorno aumentou e muito a audiência da série. A solução, então, é clara: separem-na dos filhos, onde ela estará segura (com Castiel de cão de guarda talvez?) e reservada para o series finale de SPN. Enfim, em qual dessas possibilidades vocês acreditam mais?

O retorno de Lúcifer em Mamma Mia

Acho que é de consenso geral que o novo Lúcifer não agradou, não é? Caso tenham gostado, tudo bem, essa é apenas a minha opinião, ela não é uma verdade universal, mas… Acredito que o único capaz de substituir o icônico Mark Pellegrino é o Misha Collins mesmo, que fez, aliás, um belíssimo trabalho na última temporada como o príncipe do Inferno. O novo Lúcifer é fichinha perto dos atores anteriores, ele não me convenceu no papel, volto a dizer, até o momento. O ator pode dar a volta por cima e fazer um personagem incrível, isso é possível. Mas por enquanto continuo com o pensamento de que Lúcifer parecia mais um bebê na nova pele, totalmente diferente da imagem poderosa e sarcástica dos atores anteriores no papel.

Tirando a (péssima) impressão que tive do ator, vamos falar da presença do personagem em mais uma temporada. Lúcifer é incrível, isso é inegável, principalmente feito por Mark e Misha, mas qual é a necessidade de trazê-lo mais uma vez à trama de SPN? Lúcifer já está batido demais, podendo se tornar até um novo Crowley que, mesmo sendo um dos meus favoritos, também já é um “vilão” que foi explorado ao máximo na série. O único detalhe que faltava para a história de Lúcifer era a sua relação com Deus que foi, inclusive, abordada na temporada anterior. A única saída, mesmo sendo algo monótono e desnecessário, é envolvê-lo na retomada do céu, algo abordado no episódio dessa semana.

Deixando de lado a minha opinião acerca da presença dele na décima segunda temporada, o que vocês acham que os roteiristas reservam para o personagem? Será que Lúcifer lutará para tomar o céu dos anjos ou ele continuará naquela velha (e chata) “picuinha” com Crowley e Rowena (apesar disso, como é bom tê-la de volta!)? Lúcifer merece um final digno para o calibre que ele tem na série e não ter sua mitologia como personagem consumida até o limite desnecessariamente. Ou prendam-no de uma vez por todas ou tragam Mark Pellegrino de volta, pelo amor de Deus e Amara!

  • Rodrigo Alves Pereira

    tem uma teoria que ninguém percebeu que pode acontecer que ao mesmo tempo sera uma bomba e deixara os fãs com muita raiva se isso acontecer eu e muitos fãs da serie deixara de assistir, transformarem Mary winchester em vilã se isso acontecer ficarei profundamente chateado e sera uma falta de respeito. durante 11 anos supernatural sempre cultivo o carinho e o afeto a mary winchester ela depois de john e um personagem que merece respeito e coerência e não se deve jogar isso em nome plots twist para ganhar uma audiência desnecessária, não quero que ela morra mas não quero que faça dela vilã também vou ficar muito triste, porque não dar a personagem uma chance de ficar ate o fim de supernatural,
    supernatural esta perto de acabar eu como fã ja vejo que terei que dizer adeus porque na vida tudo e passageiro, na minha cabeça os últimos vilões que ainda tem e miguel lucifer e o filho do demonio jesse da 5 temporada lembram? os roteiristas disse que vão usar ele no futuro,

    pra mim quando for a ultima temporada Supernatural ira fazer um plot twist que ira trazer todos os vilões de supernatural desde azazel até a escuridão, supernatural ainda tem historia ate 15 temporada

    • Pedro Duzzi

      Caramba, trazer todos os vilões de volta é muito Megaman. Duvido que isso aconteça.
      Sobre a Mary se tornar vilão, eu também duvido disso, mas não achei uma ideia absurda. Seria um grande conflito interno para os irmãos, não? Ter de enfrentar justamente a imagem pura e santa da mãe… Nossa, em minha opinião seria bem intrigante!

    • Vinícius Fernandes

      Concordo com relação a Mary ser vilã, pelo menos assim ela duraria com certeza até o final dessa temporada.. Mas retornar todos os outros vilões até hoje? Acho difícil, bem difícil! Apesar de que seria no mínimo interessante ver o encontro do Azazel com a Mary, daria uma baita cena! Quinze temporadas? Chutaria até pelo menos 14, Rodrigo, acho que chegar a 15 pode prejudicar e muito a série. Outra coisa que seria positiva pra SPN é diminuir o número de episódios, hoje em dia isso é bem comum e fica bem melhor, inclusive. Pelo menos diminuiria a quantidade de filler e tal, mas enfim, apenas a minha opinião!
      Te aguardo nos próximos, viu? Sempre é bom ver opiniões divergentes à minha!

  • Pedro Duzzi

    Eu também não gostei desse episódio. A visão de Toni e Sam juntos foi tão nonsense que eu nem sei com o que comparar. O novo personagem Londrino apresentado foi muito estranho, pois foi muito repentino. Não sei, eu não sinto firmeza nessa trama. Tudo me parece pensado de última hora, só pra preencher buraco (inclusive, as sinopses dos próximos episódios indicam que serão “monstros da semana” consecutivos).
    Sobre a Mamma Mia do título, estou gostando bastante do desenvolvimento dela. Ela não apareceu na série para cozinhar para os filhos e ser a empregada deles, mas sim para ajudar nas caçadas. Ela vai ser útil para eles. O modo como cada um lida com o retorno dela também tem me deixado feliz. O diálogo final entre Mary e Sam foi tão bem colocado que eu senti a felicidade saltando de Sam, mas a estranheza do momento também estava ali presente.
    Sobre Lúcifer, é um sentimento tão agridoce… Eu gostei da primeira impressão passada nessa nova casca, sendo um pouco mais maligno e mais amedrontador. Porém, é inegável que é um personagem que se não for “o vilão da temporada”, ele terá seu potencial desperdiçado. Bastante da sua presença foi perdida na temporada anterior graças à transformação do mesmo em “anti-herói”, tendo inclusive um pequeno momento de redenção quando Chuck retornou.
    Assim como Lúcifer, estou cansado de Rowena. Essa deve ser a quarta ou quinta vez que ela tenta ir embora e, de algum modo, retorna contra sua vontade. Já deu né?!
    OBS: Quem, em sã consciência, consegue fazer um show, ir farrear e, no dia seguinte, ir ensaiar?
    OBS.2: Quero saber os motivos que tornaram Rick Springfield um receptáculo bom o suficiente para Lúcifer. Ele é mais vulnerável? Ou ele também apodrecerá com o tempo, assim como Mark Pellegrino fez?

    • Vinícius Fernandes

      Grande Pedro!
      Obrigado por me lembrar da cena do Sam com a Mary.. Eu amei o final do episódio exatamente por causa dessa cena, foi emocionante, não sei como esqueci de comentar isso o.O
      Acho que a Mary é a única coisa boa de verdade até o momento, espero que ela não morra ou seja descartada do nada.. Agora Rowena..? Por mais que eu concorde com o que você disse eu sou e sempre serei apaixonado pela personagem! Acho ela hilária, não consigo ficar com raiva dela retornando. Ela me lembra um pouco uma mistura da Ruby (na casca loira) com a Bela, duas personagens que sinto muita falta na série.
      Mais uma vez obrigado pela oportunidade que você me deu de falar de uma série que amo há tantos anos, é realmente gratificante falar dela, por mais que eu não esteja gostando do caminho que ela está desenvolvendo. SN sempre vai ser a série do meu coração! haha

  • João Paulo

    Ótima review.
    Antes de mais nada, eu gostei da Premiere, mas tive sérios problemas com esse episódio.

    Concordo muito com essa impressão de que a Mary vai morrer a qualquer momento, no episódio anterior mesmo, quando teve aquele acidente, já pensei “putz, já era a Mary”, acho que vão fazer com ela, em breve, o mesmo o que fazem com o Castiel. Vão jogar ela no “limbo do esquecimento”, os irmãos vão partir para as caçadas fillers e em alguns momentos do episódio, vão mencionar ela, e vão falar que ela está no bunker assistindo Netflix haha (como fizeram com o Castiel anteriormente).

    Aproveitando esse assunto da Mary, como faltou emoção nesse reencontro de uma mãe que ficou morta durante toda a série para com os seus filhos.
    Na Premiere, isso não me incomodou muito, porque o episódio foi melhor, mas nesse, pude notar melhor como a série foi fraca em demonstrar as emoções nesse reencontro, esse deveria ter sido um momento épico para o show, de modo a ser guardado no DVD de melhor momentos da série, assim como foi a aparição de Deus na temporada anterior, mas achei que ficou muito sem graça e banal.

    Além disso, que resoluçãozinha meia boca desse plot do Sam sequestrado. Tivemos dois episódios disso, pra ser solucionado com o carinha lá querendo ser amigos dos Winchester e trabalharem juntos, e pra que esse drama todo? Poderia ter resolvido tudo com uma conversa de 5 minutos. Muito mal feito.

    E por fim, o que fizeram com o Lúcifer??
    Eu não tenho problemas em mudarem o ator, mas que mantenham as nunces do
    personagem, seu trejeitos, modo de agir e falar. Como bem dito na review, o Misha Collins fez um ótimo trabalho na temporada passada, e isso que a gente viu, não é
    nem de perto o Lúcifer que conhecemos. Além do ator ser extremamente fraco, e sem carisma, se forem manter o Lúcifer por algum tempo, que façam direito e não descaracterizem o personagem e arrumem, um ator decente, ou qualquer desculpa e tragam o Mark Pellegrino de volta.

    Enfim, eu gostei muito da última temporada, mas não estou nada empolgado com essa, apesar de ser ainda cedo para falar, e espero que eu queime minha língua.

  • João Carlos

    Quando essa temporada começou e eu vi que os HdL seriam o ‘monstro’ da vez eu nao gostei logo de cara. So o que me pegou mesmo foi a Mary.
    É fácil para os HdL falarem que se tivessem erradicados os monstros nada disso que os irmãos passaram teria acontecido, porém tudo o que aconteceu na serie veio de algo pessoal ja que se nao fosse pelo demonio de olhos amarelos e a vingança pessoal da familia nada teria acontecido, pois o Sam nao ficaria viciado em sangue de demonio, nao teria morrido e o Dean nao precisaria fazer um pacto para traze-lo de volta. Nao teria a Lillith e a chave para começar o apocalipse. Uma coisa levou a outra e quando tudo esta “resolvido” alguem vem e fala que seria moleza para mim nao da. Terao que fazer de algo brilhante para eu me apegar a esse plot.
    Sobre o Lucifer para mim deveriam ter trago so na proxima temporada, mas ai nao saberiam o que fazer com o Crowley e cia.
    Mas enfim, ja estou vendo eu nao me empolgar com essa temporado. Espero estar errado, pois a serie soube mostrar que sabe fazer uma temporada sensacional e nao só uns episodios avulsos. Nao pods vacilar agora.

  • RWillians

    A trama de Mary tem td para ser legal, e acho que ela é uma boa adição, seria mais interessante para a série, pois não sei qts epi ela vai ficar, que deixassem ela se atualizando do mundo atual com o Castiel, pq na boa, aguentar Cas e Crowley contra o Lucifer, ngm merece, nada contra o ator que começou agora na série, reclamar dele é até sacanagem, pq afinal depois de 11 temporadas, foi a primeira vez que o Jared me impressionou como ator dramático foi ao final desse episódio, foi bem tocante a cena dos dois, afinal ele não conviveu com a mãe né. Não sem onde Lucifer se encaixa nessa história, acho q talvez podiam trabalhar o personagem good vibes com o Cas no futuro após o apocalipse na 5ª, acho q funcionaria melhor do que essa batalha eterna pelo inferno. No mais, achei o ritmo lento, mas não vou criticar afinal eles estão reiniciando a série mais uma vez. Sobre os HdL, ainda não me convenceram, afinal se são tão fodas a ponto de saber de Ruby, Benny, etc, como precisão interrogar o Sam ou o Dean para saber sobre coisas bem mais simples. E sinceramente, quem os dois poderiam entregar, que nós nos importaríamos? Afinal conseguiram a proeza de deixar os dois sozinhos, toda vez que aparece um outro caçador avulso é para morrer.

  • Bruno

    Adoro a Rowena, mas acho ela subaproveitada. Poderiam dar um plot melhor pra ela ao invés dela viver prometendo ajudar em algo e na hora mudar de lado.