Supermax 1×10: Capítulo 10

33
1446

Desde início sempre tiverem alguns comentários alertando que o  Capítulo 10 seria o melhor de todos, e admito que sempre senti uma certa desconfiança, pois sempre acabo criando expectativas e me frustrando. Mas como as minhas expectativas quanto a série estavam bem baixas, fui assistir como só mais um episódio, e posso dizer que realmente fiquei surpreso com tudo que foi mostrado.

“Ó, mana, deixa eu ir
ó, mana, eu vou só
ó, mana, deixa eu ir
para o sertão do Caicó”

A volta no tempo, que de certa forma é relativamente um período recente, mostrou que tudo aconteceu a pouco tempo, sem ter toda uma mitologia muito mais antiga, que eu acreditava que seria o norte de tudo. Por mais que a história de Baal seja algo que remonte ao antigo testamento, não foi algo que foi explorado neste episódio, o que deixou tudo mais simples, e isso foi muito bom para Capítulo 10.

O foco sendo em Mauro e Nonato foi muito interessante, pois temos um que quer descobrir o que está acontecendo de errado na obra de construção da Supermax e o outro que acredita que a peste é causada pelas prostitutas, que por sinal foram outras personagens muito boas em Capítulo 10.

Tivemos algumas respostas, como a questão do vírus que era transmitido através da mosca, e que esse vírus causa agressividade e que seu hospedeiro não sente medo ou dor. E neste ínterim tivemos a questão de a empresa realizar uma completa queima de arquivo, eliminando tudo referente ao vírus, isso incluindo até a equipe de filmagem que fazia o documentário sobre.

Filho. Supermax – Capítulo 10.
Filho. Supermax – Capítulo 10.

O que mais me atraiu neste episódio foi o surgimento de Baal, que em nenhum momento pareceu forçado ou exagerado. O fato de Nonato ter sido o receptáculo de Baal foi algo completamente coerente, pois ele era um homem que prezava pela fé e pelos bons costumes, e que Deus iria cuidar dele e de sua família a todo custo, e de uma hora para outro toda sua família é destruída pelo vírus, e ele consegue ser o único sobrevivente.

Nonato abandonando a Deus e abraçando com toda força as trevas se mostrou algo que poderia acontecer a qualquer um. Baal se aproveitou de todo sofrimento e desespero de Nonato e usou isso a seu favor. E tenho que admitir que foi extremamente triste ver Nonato sacrificando seu filho e perguntando para Deus porque ele salvou Isaque, mas não salvou seu filho. Simplesmente não tinha como não compadecer da dor dele e concordar com todo seu discurso.

As prostitutas, principalmente a armada, foram um deleite a parte. Por mais que Nonato fosse cruel, e até um pouco desumano com elas, mesmo assim elas o ajudaram quando foi preciso. Passaram praticamente em um duelo constante com Nonato, para no final se aliar a “ele”, pelo fato do mesmo ter a cura para o vírus.

Baal. Supermax – Capítulo 10.
Baal. Supermax – Capítulo 10.

Interessante é que na Supermax no início demonstrou que teríamos dois inimigos, pois tínhamos o vírus que quer destruir seu hospedeiro e tem Baal que quer gerar seus 450 novos profetas.

Se formos analisar pela história da demonologia e das teorias pagãs, já podemos concluir que os dois são a mesma coisa, já que Baal também é conhecido como senhor das moscas, no caso Baal-Zebube, ou Belzebu. Desta forma, se partir por essa teoria, Baal espalhou o vírus para recrutar soldados para o seu lado e assim conseguir criar seu exército de 450 profetas, que neste caso ele precisa das mulheres para procriarem, o que podemos ver na questão das prostitutas irem para o lado dele e serem aquelas que estão em constante trabalho de parto.

Tentar afirmar algo sobre tal demônio sem ter algum conhecimento concreto é um tanto complicado, por tal motivo não irei entrar no mérito de discussão de quem é de fato Baal, já que existem várias teorias, sendo que algumas afirmam que ele é o deus da fertilidade e colheita, já outra que ele é o deus da pestilência. Mas se formos seguir pela questão da série, podemos seguir pela linha do Baal voltado para peste e as moscas, pelo menos ao que tudo se apresenta até o momento.

Agora indo para a parte técnica, posso dizer que este episódio foi disparado o melhor que foi apresentado até o presente momento. A ambientação usada, com trabalhadores e prostitutas, em um ambiente que de certa forma era degradante e que facilitava bastante a proliferação do vírus, foi muito agradável de ver, principalmente por sair daqueles corredores fechados e escuros.

As atuações foram bem superiores a todas que fomos apresentados até o presente momento, de forma que eu fiquei muito mais interessado em acompanhar a saga de Nonato/Baal do que termos que voltar para o presídio de novamente.

Acredito que a série não precisava ter feito vários episódios para chegar até aqui, pois tivemos muitos episódios que praticamente só enrolou, e este, que tinha uma grande história, ficou renegado a praticamente ao final, tendo apenas mais dois episódios para se ver todo o desdobramento do que Baal pode fazer com o pessoal que ainda está na Supermax.

O episódio foi excelente, mas senti que veio um pouco tarde demais, já que poderia ter vindo mais cedo para dar um ritmo mais frenético a trama, pois tirando o sexto episódio, esse foi o mais tenso até o presente momento, o que é uma pena, pois a série tinha potencial para explorar ainda mais, já que ela não tinha amarras para tratar vários temas de forma nua e crua.

> Entrevista com o elenco de 3%!

PS1: Agora faz sentido o sotaque nordestino do episódio anterior

PS2: Porque a série utilizou o pentagrama invertido e não o selo de Baal?

PS3: Tivemos um erro bem feio neste episódio, que até os mais desatentos conseguiriam observar.

  • Vine

    Parecia outra série, né? Eu penso que de religioso/sobrenatural só temos as visões do padre. Baal, pra mim, é um caro surtado e revoltado, que se aproveitou dos efeitos de longa exposição a radiação pra criar seu mundinho.
    Que erro foi esse? Vi faz um tempo já 😐

    • Iury Viana

      Na realidade, acredito que não foi a radiação de fato que salvou Nonato, mas já tinha sido Baal, que notou o desespero de Nonato e se aproveitou disso. Se fosse assim, Baal seria uma usina nuclear ambulante, já que ele tá curando todo mundo.

      Quanto ao erro, eu respondi acima qual foi.

      Obrigado por comentar.

      • Vine

        Ele não ta curando todo mundo. A caverna parou a doença. Ele leva o povo pra caverna, pagando de second coming de alguma criatura fantasiosa (hoho sou ateu, sorry se ofender), e a galera acredita e se submete aos seus delirios.

        Mas claaaaaro que pode ser possessão mesmo. Isso que eu curti na série, dá pra vc escolher qq lado (ciencia ou religiao) de boas. Só não da pra ser 100% cético pq temos esses raios de visões do padre.

  • Caio Vinicius Viana Lima

    Que episódio épico foi esse Gzuis!!
    Nem parecia que era supermax kkkk
    Amei tudo, a história, as atuações, os personagens e até a trilha sonora rsrsr. Se o final tiver a metade da qualidade desse epi tá pft.

    Acho que fiquei tao embasbacado que não percebi o erro…

    • Eu adorei colocaram Calypso! hahahaha
      Achei interessante porque regionalizou bem a série, combinou com a proposta da construção da Supermax e das prostitutas…

      • Iury Viana

        O pior é que muitas músicas que tocaram na série eu já tinha ouvido na minha vida. Quando começou a tocar “hoje é cachaça, mulher e gaia”, eu fiquei “Meu Zeus, que nostalgia”.

        E a ambientação foi ótima

    • Iury Viana

      Duvido que os outros episódios segurem a onda depois deste episódio. Foi tudo muito bom, e voltaremos a ter atuações fracas de novo T_T.

      Quanto ao erro, comentei logo acima.

      Obrigado por comentar.

      • Eu já vi o 11º e ele é o segundo melhor episódio da série. Fica longe de ser tão bom quanto o 10º, mas é melhor que todos os outros. Estou no aguardo do season/series finale.

    • Jefferson

      Nossa, fiquei com dó do Nonato na hora que o menino morre, unico momento da série que me causou emoção.

      • Caio Vinicius Viana Lima

        Né, me lembrou uma cena do jogo do the walking dead, que é igualmente triste 🙁

  • Jurandir Marques

    Já assisti faz um tempo. Qual foi o erro? HAHAHHA
    Realmente poderiam ter enrolado menos…

    • Também acho que não percebi o erro. hahahaha

      • Giovane Rezende

        Quero saber esse erro também

        • Iury Viana

          Comentei logo acima

      • Iury Viana

        Comentei logo acima

    • Iury Viana

      Muita coisa poderia ter sido diferente, e melhor

      Quanto ao erro, eu comentei logo acima

      Obrigado por comentar.

  • Ronaldo

    Com esse episódio dá pra perceber que o problema de supermax foi o desenvolvimento, porque conteúdo tem. Uma pena pois o projeto era muito promissor.
    Ps: espero que morram todos! Kkkkkk

    • Iury Viana

      Eu também fiquei com pena disso, esse episódio era notório a qualidade e que tinha muita história, mas infelizmente não souberam aproveitar o que tinham nas mãos.

      PS: Também espero que todo mundo morra XD

      Obrigado por comentar.

  • Iury Viana

    Respondendo ao erro: Na cena que Nonato tira a camisa do seu filho, perto do rio, se nota várias feridas nas costas dele. Mas assim que as prostitutas chegam e matam um dos capangas, as feridas somem num passe de mágica. E não é somente uma ou outra, simplesmente TODAS somem.

    • Jess

      Esqueceram da maquiagem

    • Noberto

      que merda de erro

  • Maria do bairro

    Acho que o grande erro da série é o excesso de roteiristas! Não precisava de tantos. Esse episódio é sensacional! Quando vi a primeira vez fiquei de boca aberta. Mostrando que o Brasil tem ótimas qualidades técnicas. Só ainda não sabe desenvolver muito bem.

    • Fernando d.S.

      É normal que séries de televisão tenham vários roteiristas.O problema de Supermax foi o excesso de episódios. Deveria ser mais curta, tipo uns 7 ou 8 episódios e assim haveria menos enrolação.

  • Rafael Calazans

    Não sei se to viajando, mas pra mim ele não foi possuído pelo demônio, mas sim, era o próprio o tempo todo. Na cena que antes deles cairem na caverna, ele diz para o fotografo que ele não vai querer ver o monstro que ele era antes e inclusive comenta que só se tornou uma “pessoa” boa pois se apaixonou pela mulher dele e se tornou temente a Deus. Após todos os acontecimentos ele acha que Deus o abandonou mesmo se tornando alguém bom e volta a ser o demonio que sempre foi. Sei la, interpretei assim a historia. Mais alguem?

    • Fernando d.S.

      eu acho que ele estava apenas querendo dizer que era um homem muito mau antes de conhecer a esposa

    • RenanSP

      eu tmb cara, vi ele como um demônio que se apaixonou e buscou redenção.

  • Izabela

    Por favor me expliquem essa história de Baal que não consegui entender/captar no episódio.

    • Fernando d.S.

      era o Baal quem estava transformando as pessoas em zumbis raivosos

      • Jefferson

        Não seria o virus nas moscas?

        • Iury Viana

          Depende, como eu falei na review existe uma relação entre Baal e as moscas, e eu acredito que ele é o causador do vírus para conseguir recrutar mais gente para o lado dele, como ele fez com Nando e Dante

  • Fernando d.S.

    Finalmente um episódio realmente bom, fiquei meio decepcionado apenas com o fato da origem de tudo ser muito recente. O massacre na obra ocorreu em 2008 e eu pensei que a origem da maldição seria bem mais antiga, ainda no tempo em que haviam apenas índios na região.

  • Jefferson

    Fiquei com duvida se Baal é uma divindade no corpo do cara ou se o cara que ficou maluco e está se auto intitulando Baal… Pq se fosse divindade, como algo mais místico, nem precisaria ter todo esse trabalho em Supermax né? Será que o cara la ficou doido com a radiação e agora ta malucão?

    Gostei do episódio como um todo porque teve uma ambientação diferente, cenas mais elaboradas, que pegavam as paisagens do alto. Também não entendi o porque de deixarem o flashback só no ep 10, poderiam ir intercalando pedaços dos flashbacks entre os episódios, talvez ficasse melhor.

    • Iury Viana

      Pois é, eu acredito na possessão por conta das mosca, pois para mim é ele que controla tudo isso. Mas não descarto a possibilidade da loucura, mas vem a questão da voz e dos olhos.

      E sim, seria ótimo se eles não tivessem soltado tudo na reta final, já que é pouco tempo pra organizar tudo.

      Obrigado por comentar