Supermax 1×06: Episódio 06

12
904

Depois de dois episódios mornos, Supermax  retorna com um episódio bem tenso. Finalmente a história engatou e já está começando a mostrar qual é de fato sua proposta. Entretanto, após esse episódio eu fiquei me fazer algumas perguntas, pois teve algumas questões que me remeteram a outros pontos. Mas vamos desbravar este episódio, que até o presente momento se mostrou como um dos melhores.

“O que fez a humanidade seguir em frente foi o medo. Não foi a coragem”

Logo no início já temos a cena do sonho do Nando, com Sabrina se machucando com uma armadilha de caça. A partir deste momento todos começam a perceber o perigo que existe dentro da Supermax, mas ainda neste ponto, eles acreditam que o perigo ainda é humano, e somente Nando entende o que está acontecendo de fato. Uma coisa que me chama atenção é o padre ter noção de tudo que está acontecendo, mas mesmo assim não expõe para os demais. Nas atuais circunstâncias, nada mais seria considerado loucura ou algo do gênero.

Quem não tem colírio usa óculos escuro.
Quem não tem colírio usa óculos escuro.

No outro lado temos uma Cecília curada, mas que em cada aparição deixava tudo cada vez mais tenso. A cena dela segurando a panela e deixando a pele presa na mesma é de uma agonia ímpar. E principalmente agora que temos consciência que ela faz parte do lado negro. As cenas dela possuída foram bem-feitas, principalmente a das cordas, que me fazia me retorcer na cadeira a cada estalo. E tenho que dar os parabéns a cena do ataque de Cecília, os gritos da possuída, a luta pela sobrevivência, tudo ali foi muito bem feito.

Desde início achei Zé Augusto o personagem mais egoísta, egocêntrico e até mesmo um aproveitador, mas foi dele as ideias mais sensatas de todo o episódio. Ele se utilizando de suas informações para tirar vantagem, e assim conseguir sair da Supermax foi algo que qualquer pessoa no lugar dele faria, como disse Diana. E não somente isso, ele também pensou em eliminar a Cecília, juntamente com Bruna, para que ninguém mais precisasse ser atacado e até fez uma votação para a que todos decidissem. Em meio ao caos que está, quem vai se dar ao luxo de pensar em um, quando todos estão em perigo?

A questão do perigo eminente que deu o tom a este episódio, que teve uma grande carga de suspense e tensão que permeou todo capítulo. Foi um episódio tão delicioso de assistir que mesmo ele sendo um dos mais longos, foi um dos que passaram voando, e quando voltei a mim, o episódio já tinha finalizado e eu desejando por mais.

Agora algumas questões que me chamaram atenção: A história da “doença” de Supermax é bem similar ao filme espanhol “Rec”, pois até o presente momento está seguindo a cartilha do longa-metragem. Sendo assim, podemos deduzir que Artur será um outro personagem que será possuído. A princípio comecei a pensar que seria algo meio “The Walking Dead”, mas então comecei a ver as atitudes de Cecília e vi que era igual aos contaminados/possuídos de “Rec”. E mesmo tendo repetido a mesma fórmula, aparentemente, Supermax não perdeu seu brilho, pelo contrário, deixou tudo ainda mais denso e divertido de se assistir. A grande questão agora é saber como e por quem Cecília foi possuída.

Outro ponto é que mesmo com toda confusão acontecendo, o pessoal arruma tempo para transar. Não sei, mas se eu soubesse que tem uma mulher doente, e outra que quase perdeu a perna por conta de uma armadilha que foi colocada dentro da cadeia para pegar os participantes, eu não estaria muito no clima para isso, mas cada um com sua ideia. A cena em si, junto com a trilha sonora foi muito boa, mas infelizmente soou totalmente alheio ao episódio como todo. Se ela tivesse sido inserida no episódio anterior, talvez tivesse um pouco mais química com o contexto geral.

Supermax essa semana conseguiu dar um salto, de forma que foi muito divertido assistir a tudo. Agora teremos mais sangue, mais “contaminados”, e se tudo der certo, começaremos a ter mortes. Já espero ansioso por tudo isso.

PS1: Sabrina desenvolveu síndrome de Estocolmo?

PS2: Tão fofa a relação de Sabrina e Artur.

PS3: Ao pessoal que já assistiu a série, muito obrigado pelos comentários sem spoilers. Agradecemos a colaboração e compreensão de vocês.

  • Maria do bairro

    Essa série está cheia de referências a filmes e séries americanas. O que me incomodou um pouco já que quando assisti esperava algo mais “original”. Mas depois pensei melhor e percebi que até algumas séries americanas tem referências. Pq uma série brasileira não teria? Ai fiquei de boa.

    • beto

      Tudo oque a globo produz é assim. Sempre tem ideias de outras coisas. Tipo uma compilação. É que nem música de forró

      • Maria do bairro

        Ahs tá cheia de referências de filmes tmb! Isso não é exclusividade da Globo ou de outras emissoras

    • Iury Viana

      Realmente tem muitas referências de fato, pelo menos até onde eu vi, mas o legal é ver como está sendo utilizado isso. Não é apenas um copia e cola barato, mas sim dando a sua identidade ao que já existe. E admito que eu fiquei super feliz quando vi que tinha algo baseado em “Rec”, já que eu morro de amores pelos dois primeiros filmes (os dois últimos são horríveis).

      Obrigado por comentar

  • Thiago de Melo Costa

    Finalmente a série engrenou, depois de dois episódios sofríveis gostei bastante desse. Pela primeira vez estou ansioso pelo próximo

    • Iury Viana

      Eu também estou ansioso para ver o que mais a série tem a oferecer. Espero que agora o ritmo continue deste jeito.

      Obrigado por comentar.

  • Caio Vinicius Viana Lima

    Realmente esse episódio foi ótimo, não deveriam ter enrolado tanto pra mostrar essas bagaceiras…
    Ainda bem que escolheram a personagem mais chata pra ficar doente e tomara que a sabrina não pegue o rec-virus também…
    O pessoal que fez a série já tinha planejado duas temps, mas pela recepção negativa e a baixa audiência só vai ter essa mesmo, espero que termine fechada e sem ganchos.

    • Jurandir Marques

      Difícil terminar sem ganhos… bem difícil.

    • Iury Viana

      Burrice da globo, em ter liberado todos os episódios de uma vez, deixando guardado só o último. E fora que o horário é bem ingrato também.

      E concordo, ainda bem que Cecilia que começou sendo a possuída, assim a gente já se livra dela huauaauhuauhuhaua.

      Obrigado por comentar.

    • Bruno

      Eu gosto da Cecília. Por mim o Zé ou a Diana poderiam ter sido contaminados.

      • Caio Vinicius Viana Lima

        Então tá! kkk
        O virus podia sumir com esses dois mesmo, ninguém ia dar por falta…

  • Bruno

    Gostei tbm do episódio. As atuações me incomodavam muito, mas tô tentando abstrair. Achei muito boa a maquiagem nos olhos da Cecília.
    Acho que agora a série vai engrenar. Quero morte!