Star Wars Rebels 3×06/07: Imperial Supercommandos/Iron Squadron

2
139

E os fillers continuam.

Continuando com a quota de fillers dessa temporada, Rebels apresenta um ótimo episódio ao trazer de volta os mandalorianos, mas volta a decepcionar em “Iron Squadron”.

Vamos analisá-los separadamente:

“Imperial Supercommandos”

Tendo Sabine como foco, o episódio apresentou a mandaloriana se juntando Ezra e o refém Fenn Rau em uma viagem a Concord Dawn.

1 – The Light Side.

Gostei da forma como os roteiristas conseguiram fazer um bom desenvolvimento da história, ao mostrar que os mandalorianos se aliaram ao Império. Acho que em episódios futuros poderemos ver o reencontro de Sabine com sua mãe que, segundo Gar Saxon, também se juntou ao Império.

Sempre gostei dos episódios de Clone Wars em Mandalore. Seria interessante ver os rebeldes visitando esse sistema agora, e conhecermos mais sobre o passado de Sabine e seu clã.

Acho divertido quando Ezra usa outras alcunhas para não ser descoberto. Antes era Jaba, agora Lando. Será que um dia ele será Han Solo?

2 – The Dark Side.

O ponto negativo do episódio foi assistirmos à uma diminuição considerável das habilidades de Ezra. Sim, ele pode ter deixado de usar o “lado negro” da Força, mas vê-lo demonstrar dificuldades para segurar um simples droid foi demais. Além disso, não entendi porque ele não usou um force push contra Gar Saxon, quando o mesmo atirava em Chopper. Essas inconsistências me incomodam.

“Iron Squadron”

Ao tentar evacuar simpatizantes rebeldes de Mykapo, Hera encontra uma “turminha do barulho” que luta contra o Império em uma nave semidestruída.

1 – The Light Side.

O ponto positivo do episódio foi a participação de Thrawn. A maneira como ele foi estratégico, testando os rebeldes, é fiel a sua caracterização nos livros. Além disso, estou gostando da ideia de um confronto entre ele e Sato.

2 – The Dark Side.

Achei ridícula a mera possibilidade de que três adolescentes conseguiriam fazer frente ao Império por tanto tempo. Mesmo que Mart fosse um piloto tão habilidoso quanto Wedge, o que não era o caso, a presunção de que uma nave sem manutenção durasse mais de uma batalha com várias naves Imperiais é patética.

Esperto foi o Zeb, que percebeu que o “Iron Squadron” era tripulado por uma turma de Ezras e foi embora.

Apesar de “Imperial Supercommandos” ter sido um bom episódio, nos dando uma visão mais clara do que está acontecendo em Mandalore, achei “Iron Squadron” fraco. Eu sei que Rebels tem uma audiência infantil, mas o tom do episódio fez um contraste muito grande com toda a série. Espero que os roteiristas voltem à história principal nos próximos episódios, pois a temporada tem sido irregular com esses fillers.

  • Wilton20

    Mais chato do que assistir a fillers chatos pra caramba deve ser ter ainda de fazer reviews sobre eles…
    Heheheeee…
    Concordo com tudo e ainda me solidarizo com você, Aurelio!
    Abs.

    • Aurelio

      Fala, Wilton!
      Agradeço pela solidariedade, pois você não tem ideia do quanto é complicado tentar encontrar pontos positivos para esses fillers intermináveis.
      Vamos torcer para que isso acabe nos próximos episódios.