Shameless – 3×04: The Helpful Gallaghers

4
178

The Helpful Gallaghers é de longe o melhor episódio da temporada de Shameless até o momento. Não que os três anteriores tenham sido ruins, porém a série já mostrou em outras oportunidades que tem potencial para muito mais, sendo que o episódio desta semana prova que isso é verdade.

O episódio teve vários pontos importantes que merecem ser destacados, porém o plot de Carl foi o mais interessante e completo, sabendo dosar os momentos de drama, no qual sentimos muita pena dele por estar sendo enganado por Frank e achando que irá morrer de câncer, com outros mais leves e até divertidos. Em geral, todos os momentos em que Carl apareceu foram bastante significativos, porém além da óbvia cena em que o menino consegue realizar o maior desejo de seu novo amigo, também merecem destaque a que Carl abraça e agradece Fiona, a que diz a Frank que o ama e ainda a que diz a Liam para ficar longe de pessoas com câncer (essa, por sinal, creio que foi a mais dolorida).

As aparições de Frank também melhoraram. É verdade que no começo do episódio ainda deu muita vontade de matá-lo por ele estar enganando Carl, porém o personagem voltou a ficar divertido em suas tentativas de convencer Jody a ceder aos apelos de Sheila, mesmo que saibamos que ele está apenas tentando salvar seu próprio rabo. Literalmente. Além disso, em complemento a Frank, Jody também esteve ótimo, sendo que suas caretas de desespero ao ver Sheila e seus brinquedinhos na mão foram simplesmente hilárias.

Outro personagem que melhorou bastante foi Lip, deixando de agir como o idiota completo dos episódios anteriores para mostrar muita compaixão ao ajudar a meia-irmã de Mandy, Molly. Contudo, Lip não só a ajudou, como também a colocou dentro de casa e ainda demonstrou uma preocupação quase paterna com a menina, o que, como Fiona mesmo o alertou, pode enviar a Mandy certos tipos de sinais com os quais ele provavelmente não deseja lidar (e não há dúvida que isso vai acontecer).

The Helpful Gallaghers também deu finalmente um andamento ao plot de Ned (o pai de Jimmy) e mais uma vez encontrou uma maneira divertida de contar uma história que na realidade não tem nada de engraçada. Que situação a de Jimmy… Se já não bastasse toda a confusão que ele está metido com Estefânia, agora o coitado descobriu de uma só vez que seu pai é gay, tem um caso com seu cunhado, está falido e ainda está se divorciando de sua mãe (que por sinal está cada dia mais perto do fundo do poço). A verdade é que perto da familia dele os Gallagher até que são normais e dá pra entender perfeitamente porque ele prefere ficar por lá.

Para finalizar, o plot de Fiona talvez tenha sido menos importante que os outros apresentados no episódio e até mais leve em relação a outras situações já enfrentadas pela personagem na temporada e na série, porém ainda assim foi bastante interessante. A verdade é que Fiona como sempre continua tentando lutar por seus ideais e convicções, porém o motivo pelo qual os Bobbys da vida continuam a existir é que a maioria das pessoas não é como ela e preferem se acomodar em uma situação desconfortável a lutar por condições melhores. É triste, revoltante e inaceitável, porém é a realidade. E assim os Bobby’s breaks da vida continuam, sejam eles em forma de boquetes ou chantagens, abusos, assédios morais e sexuais e outros tipos.

Observações

– Ian e Debs ficaram um pouco de lado no episódio, porém a ruivinha é sempre engraçadinha quando aparece.

– E Molly e seu pênis de menina? Lá vem confusão pela frente. Será que a menina é hermafrodita ou (bem mais provável) mais um daqueles casos absurdos em que a mãe a criou como menina porque não queria um menino?

– Quando Carl descobrir que não tem câncer… Ah, Frank, você tá f….

Frases

O episódio foi cheio de frases de impacto, umas engraçadas, outras bem fortes. Seguem algumas delas:

” Não quero que a 1ª impressão do garoto seja de que você é uma prostituta.” (Kev para V)

“Porque só eu peguei câncer da vovó?” (Carl para Frank)

“Se a ignorância é benção, então Síndrome de Down deve ser euforia.” (Frank para Sheila)

“Juntos somos fortes, divididos, continuamos chupando paus?” (Jimmy para Fiona)

“Tipo peitinhos, mas só que são da sua irmã. Você não quer ficar olhando.” (Carl para Hanley)

“Eu preciso de você de volta por tudo o que me fazia sentir me deixando fazer você sentir algo que você não queria sentir.” (Sheila para Frank)

“O pênis que estamos chupando pode ser muito melhor do que o que chuparíamos no lugar.” (Patty para Fiona e demais funcionárias)

“Se Deus não nos quisesse colocando coisas na bunda teria colocado um reflexo de vômito nela.” (Frank para Jody)

“Não é que eu seja gay… Só que às vezes curto homens mais do que mulheres, sabe?” (Ned para Jimmy).

  • Raquel Alves

    Muito bom esse episódio, deixou de continuar um monte de coisas que estavam trabalhando, mas mesmo assim foi ótimo, e bem mais leve que os últimos.

    Não entendo porque essa série não ganha prêmios, Joan Cusack por exemplo, foi mais uma vez sensacional!! “Eu preciso de você de volta por tudo o que me fazia sentir, me deixando fazer você sentir algo que você não queria sentir.” Sheila Pisco voltou o/

    Aposto que esse plot da menina com ~pênis de menina~, vai dar merda, quando o conselho tutelar for lá averiguar a denúncia do Frank.

  • Leonardo

    Realmente foi o melhor episódio da temporada por enquanto.

  • Tássia

    Valeu Rodrigo pela review, adoro ler as reviews das minhas séries tanto quanto assistir!!!!

  • Pedro Doria

    A melhor coisa de Shameless é que você vê e ouve coisas tão absurdas que nunca vai ver e ouvir em nenhuma outra série!