Scream Queens 2×05: Chanel Pour Homme-Icide

8
800

Nem só de Chanels deveria viver Scream Queens.

Voltamos de um longo hiato e as notícias não são boas. Durante o tempo em que Scream Queens esteve fora do ar, pudemos notar como a audiência péssima foi notada sob perspectivas justas. Todos sabem que sou um grande fã da primeira temporada do show, mas não posso fechar os olhos para o quanto a série vem se esquecendo de si mesma desde que o segundo ano começou. Até o ano passado, a pouca audiência soava como uma resposta injusta a um programa que reverenciava o gênero slasher das maneiras mais honrosas e loucas. Tudo era uma questão de explorar essas diretrizes e isso ia da escolha dos personagens a escolha do título. Agora, diante do que estamos vendo, é de se perguntar o que raios aconteceu com essa essência.

É só pensarmos em como toda a história do show se dividia no ano passado: tínhamos uma trama bastante calculada que envolvia o assassino do campus e ela era tão bem calculada que lidou com três Red Devils com absoluta maestria. Todos os crimes eram roteirizados de forma a tornar as sequências inusitadas e bem-humoradas (o detalhe de termos uma arma diferente para cada assassinato era delicioso). Havia twists, surpresas e a temporada era clara, iluminada, com o mínimo de cenas externas para tornar tudo crível. Além disso, todos os personagens tinham uma função e a superficialidade e nonsense da produção tinha tudo a ver com o ambiente das fraternidades universitárias.

Agora, quando olhamos para o que se tornou a série fica difícil não notar como ela parece ligeiramente desnorteada. Estamos no episódio 5, isso é metade da temporada, e somente agora vimos o mistério de quem é o assassino andar numa direção, sela ela qual for. A frouxidão dessa trama central é tanta que o que já era um probleminha no ano anterior, ganhou imensidão. Murphy e Brennan ficavam entregando a investigação para personagens que não tinham carisma. Agora, fazem o mesmo deixando Zayday a cargo da função, e se tem alguém que não tem nem duas gramas de carisma, esse alguém é ela. Quando começam as cenas em que ela faz especulações com outros personagens – que não estão nem aí pra isso – a vontade que dá é correr com o cursor.

A frouxidão continua na forma como tratam o cenário principal. Discutir a verossimilhança de termos um hospital cheio de funcionários que nunca fizeram medicina é bobagem, porque esse é o tipo de liberdade criativa que faz parte da gênese do produto. A questão é que o tratamento de imagem e de arte da série tem feito escolhas estranhas. Compreendo que a falta de iluminação está dentro da proposta de suspense, mas os corredores parecem abandonados na maior parte do tempo e a falta de sequências externas é gritante. Os casos semanais ainda são maravilhosos, criativos, mas ficam à deriva de uma desestrutura completa.

As Chanels ainda salvam tudo, como sempre. Porém, chegamos a um ponto em que isso já não é mais uma qualidade redentora. Ver o episódio ainda não é chato por causa delas. A ideia de recrutar mais minions para que eles morressem primeiro é maravilhosa e está totalmente dentro da proposta do show. Esse plot aliás, com essa motivação, fez lembrar mais ainda como a maior característica da série era brincar com as regras (essas que Hester diz que precisam ser respeitadas) e o quanto essas manipulações têm sido esquecidas. Perseguições, mortes, conversas a respeito, tudo me parece meio solto, aleatório, descontextualizado.

Mas, como foi maravilhosa toda a sequência do recrutamento. Os tipos eram todos diversos, mas sem dúvida a garota sem expressão no rosto e o primeiro Boy-Chanel eram um achado. Tínhamos lá a gigante; e deveria ter sido ela a vítima do dia. Abrir mão do feito histórico de ter um Menino-Chanel no grupo é algo que não consigo entender. Até Zayday merecia morrer mais que ele. Todas as cenas envolvendo-o eram ótimas, cheias daquele humor afiado que remete ao melhor do primeiro ano, com direito a Hester de volta ao grupo com sua melhor cara de louca e as observações mórbidas mais divertidas do mundo. Tudo isso torna a experiência válida, mas não configura uma série segura de para onde quer ir.

Ao final, a pequena revelação de que Cassidy tem uma ligação com a mulher grávida do hospital soou até jocosa de tão pouco impactante. Possivelmente o assassino é o próprio Chamberlain ou mesmo a personagem de Kirstie Alley, que teve umas três cenas desde que a temporada começou e já está no ranking de maiores desperdícios da teledramaturgia. Esses são problemas sérios, que afetam o público mesmo que em nível inconsciente e vão fazendo a tolerância para as loucuras dos roteiros diminuir progressivamente. Isso torna o cancelamento quase certo, o que é uma pena, já que plataforma de Scream Queens é incrível e teria muito mais para oferecer.

Hester’s Tips: Denise congelada é uma esperança de retorno. Pelo menos não perdemos Number 5 (que estava hilária toda quebrada).

Hester’s Tips 2: Toda a coisa toda dos sotaques é simplesmente INSANA, mas foi impossível não rir. Principalmente com as piadas zoando a época em que Madonna passou um tempo morando em Londres.

Hester’s Tips 3: A coisa dos fanfics eróticas é SUPER REAL. Se você procurar na net, vai encontrar fanfics que narram histórias de sexo até entre Donald Trump  e Hillary Clinton.

  • Fernando Oliveira

    Concordo com tudo, espero que a série tome um rumo pra que não seja cancelada

  • vitor

    Chanel #5: está muito engraçada, todas as cenas dela são boas
    Chanel #3: está chata com esse romance tosco e a personagem tá muito boring
    Chanel: Como sempre uma personagem interessante, mas quando ela fica muito bitch dá uma cansada
    Zayday e os dois médicos: Chata…C-H-A-T-A e chatos

    Não faço nem ideia quem possa ser o outro assassino(pelo visto são dois e um deles é da primeira temporada)

    • André

      Engraçado eu adorava a Chanel e a Chanel 3 era minha favorita na temporada passada,acabei gostando da Chanel numero 5 somente na reta final,nessa temporada ele ta sendo bem melhor que as outras duas principalmente da Chanel 3 que anda meio apagada.

  • André

    Gostei do episodio! Foi bem divertido.
    To adorando a enfermaria vadia Ingrid kkkk,fiquei besta de ver como ela dobrou a Munsch rapidinho. Coitada da Number 5,só se ferra..espero que ela sobreviva,sinceramente ela é a que mais merece ali. Hester de volta como Chanel 6,todas essas Chanels kkkk gostei muito. Curti também o plot twist finale com Cassidy sendo o filho da mulher.

  • Fabi Alves

    eu vejo sc e vem logo na cabeça migaa assim n tem como te defender

  • João Carlos

    Essa temporada esta tao esquecivel. So vejo ainda por causa das Channels e a Hester. Acho que a serie só voltou por causa delas.

  • Vitner Santos

    Nossa a Zayday é muito engraçada kkkk e to achando melhor essa temporada que a anterior…

  • Matheus Ramos

    Pq diabos mataram o Boy-Chanel?? Era um personagem, que agregaria valor a essa temporada tão xôxa! rs