Scream Queens 2×02/03: Warts and All/Handidates

10
1260

Todo bom slasher movie tem que ter um ótimo vilão. Ainda que mascarado, incapaz de mostrar os poderes de sua atuação, ele precisa ter uma presença cênica indiscutível. Foi isso que tornou Jason, Michael Meyers, Ghostface, símbolos e bons exemplos do gênero. Temos no ar uma versão televisiva de Scream e um de seus maiores problemas é que o vilão consegue ser mais apático do que a mocinha que carrega o título de final girl. Nós até podemos aguentar, mas apatia onde deveria haver excitação… Não!

A primeira temporada de Scream Queens tinha um “vilão” dos melhores. Eram três versões dele, mas todas cheias de ótimas cenas. O roteiro não só valorizou cada aparição, como brincou com elas de todos os modos possíveis: mudou a arma do crime a cada assassinato, fez piada com as escolhas visuais de cada morte e até com a “rotina” do criminoso, sempre tão soberano nos filmes do gênero. O Red Devil era uma presença esperada e que nunca decepcionava. Ele tinha identidade, personalidade e – vejam só – carisma.

Season Two começou e o malvadão da vez é um monstro verde com uma fantasia super trabalhada. Três episódios depois do começo e a presença dele nos eventos da temporada não só é muito discreta, como instável. Há um mistério que precisamos resolver para saber porque as pessoas estão morrendo, mas se isso já importava pouco no primeiro ano, agora é um coadjuvante maior que Chamberlain. Os detalhes estão surgindo aos poucos, claro, mas ainda assim me parece que não houve muita atenção ao background e sim um investimento maciço na transferência das loucuras da universidade para o hospital.

A temporada até está arrumadinha. Temos um elemento procedural segurando a audiência mais apegada a organizações e a cada episódio um caso bizarro é resolvido. Os casos também são o interesse maior do assassino, que não dá tempo aos “curados” de viveram suas novas vidas. Então, há um modus operandi, há uma maneira de ir acompanhando os episódios e há até as pequenas voltas ao passado para inserir novos elementos. Contudo, nada disso se expressa com a força que eu esperava, inclusive em harmonia com cenários e filtros de imagem que achei bem escuros esse ano. Tem algo de fake na direção de arte da temporada que me atrapalha quando assisto.

Entretanto, o espírito insano do programa continua ali, firme e forte. Os casos que eles arrumam são hilários e o vídeo que Number 5 (sempre maravilhosa) fez para ajudar o homem-bolha me mata de rir até hoje. O texto é esperto, atual e sempre tira ótimas referências da cartola. Vamos de Denise fazendo uma propaganda descarada de Quantico até os diálogos deliciosos entre Chad e o personagem de Stamos (que ainda não lembro o nome). Aliás, Chad é sempre uma luz em cada cena da qual participa. A sequência no chuveiro com Stamos está entre as melhores coisas que o programa já fez e eu estou INCONFORMADO que com Zayday ali para matar, o roteiro tenha se livrado dele (odeio o modo investigativo de Zayday).

Taylor Lautner também está indo muito bem. A interação com Number 3 é ótima, porque ela é fria por dentro e ele é frio por fora. A piada de trazê-lo para o show para viver um morto-vivo é irresistível e Taylor está bem dentro do espírito da coisa. O discurso todo de que ele está morto é completamente descabido, mas o bom de Scream Queens é que quanto mais descabido mais familiar o episódio se torna, porque não o assistimos esperando por coisas convencionais.

A forma como trouxeram Hester de volta é outro exemplo disso. Foi tão maravilhoso que nem sei por onde começar… Agora só vou chamá-la de Hannibal Hester e a quero para sempre sendo consultora para assuntos psicopáticos. Lea Michele se entrega tanto ao texto desses caras que não dá para não ficar maravilhado. É evidente que Murphy só arrumou um jeito de mantê-la porque, enfim, é a Lea e ela não só é sua amiga como também traz uma base de fãs junto. Porém, as possibilidades são tantas e tão deliciosas que seria loucura reclamar que Hester ainda continue ali. Ela irá para o hospital e continuará seu trabalho mediúnico de adiantar os passos do assassino… E que isso dure por muito tempo.

Não acredito em tédio no que diz respeito a Scream Queens, mas acho possível que a decisão de manter o mesmo elenco possa ter estreitado as saídas possíveis para um novo massacre. Isso, é claro, dentro das diretrizes já incomuns da equipe de criação. O Green Monster ainda não é um grande vilão, mas temos tempo suficiente para reverter esse quadro.

Hannibal Hester Visions:  Munsh arrasou na sequência em que enfrenta o assassino. Me fez lembrar dos tempos de Sidney e Ghostface caindo na porrada.

Hannibal Hester Visions 2: Ryan Muprhy e Iann Brennan na sua velha obsessão pelo trabalho de Shonda Rhymes. Quantico foi citada num episódio e Grey’s Anatomy no outro.

Hannibal Hester Visions 3: Um amor para Number 5, please.

  • André

    To gostando bastante dessa temporada. To achando até mais leve e divertida que a primeira,mas ainda ta cedo pra saber qual é a melhor mesmo. Até que os personagens novos que entraram principalmente os dois medicos estâo interessantes.
    Tmb achei uma pena o Chad morrer,ele voltou incrivel nessa temporada mas era obvio que o primeiro principal a morrer seria ele.
    Parece que vai ser a ultima temporada msm,pelomenos vai ter um final,porém ja que a série é do Ryan Murphy nâo seria uma má ideia muda la pro FX,la talvez a audiencia ate subiria ja que é a casa das produçoes dele

  • Camila

    Realmente, toda aquela cena do chuveiro foi maravilhosa…

  • Matheus

    SQ não é uma série pra ser levado tão a sério é o tipo de série para entreter e dar boas risadas, mas também faz parte da categoria de “slasher movie”, e nesse quesito têm pecado muito, o vilão desse ano é simplesmente um coadjuvante, as cenas com ele não dão tanto fôlego qnto o Red Devil na season 1.
    Infelizmente esse é um problema de séries e filmes nesse estilo, a maioria peca e muito na segunda temp., Scream tá aí pra provar isso.
    Tanto Scream, quanto Scream Queens deveriam ter sido séries antológicas, assim a série se renovaria a cada temp. sem se tornar tão repetitivo, porque ver os mesmos personagens sempre correndo de um assassino durante duas temp. é maçante…

    • André

      Scream Queens criou personagens incriveis em sua primeira temporada..as 3 Chanels,Denise e Hester ficaram muito populares na internet e tal,entâo acho que fez sentido eles terem renovado com os mesmos personagens. Se fosse pra ser antologia eles teriam que contratar um novo elenco,pois seria dificil dissociar os atores de seus personagens…eles fizeram o que Scream fez com seus filmes.

      • Matheus

        Mas a própria Scream teve um enorme desgaste da trama com o passar dos filmes, uma antologia assim como AHS é, daria certo, porque, por mais que os personagens fossem queridos do público, não teria como ter um desgaste em personagens queridos…

  • Bruno

    Quantico não é da Shonda Rhimes e nem produzida pela Shondalandia.

  • João Carlos

    O assassino nao me pegou igual o Red Devil, ao menos nao ainda. Mas a serie ainda me diverte.

  • Jackson Douglas

    Estou me divertindo muito nessa temporada, Number 5 roubando a cena.

  • Fabi Alves

    aquele video da number 5 foi de maissss!!!!! eu só n entendo ela falar que não consegue um boy por causa d boato dos dentes na vagina se na temp passada ela tinha dois! rsrsrs
    quanto ao assassino concordo com vc!! quero saber mais dele nem que seja de mascara rsrsrs
    otima review henrique

  • G Factor

    Ryan declarou que a partir de agora em cada episódio haverá a morte de alguém importante… acho que tudo se encaminhando para o fim ou o início de uma antologia numa eventual season 3