RuPaul’s Drag Race All Stars 2×09: Reunited [Season Finale]

18
1303

O Reunited da segunda temporada All Stars de RuPaul’s Drag Race começa com RuPaul sentado numa cadeira, olhando sério para a câmera e dizendo que se alguém tivesse a ousadia de questionar suas qualificações, que falasse com ela, a figura dourada que representa seu Emmy de melhor apresentador. Os anunciados 35 anos de carreira, a força para atravessar e derrubar fronteiras lhe dão todo o respaldo: Quem você pensa que é?  – é o que ele quer dizer com isso. Depois, avisa que oferece a plataforma para exposição e que cada um decide o que fará com ela. Para isso existe seu legado e é para isso que elas entram no show.

É o momento de comentar o fato de que Phi Phi O’Hara resolvera não comparecer por culpar a edição do programa, o que Ru, imediatamente refuta usando a plaquinha do dia: BULSHIT. A noite já começa prometendo, senhores… E cumprindo.

RuPaul's Drag Race All Stars --- Reunited
RuPaul’s Drag Race All Stars — Reunited

Esperamos por uma posição de Ru a respeito desde que o Reunited foi anunciado. Phi Phi passou todo o tempo de exibição da temporada fazendo o pior serviço possível à própria imagem. Deu declarações estapafúrdias, mentiu sobre várias coisas (e não só sobre coisas que a redimiriam, mas sobre coisas que rebaixavam Alyssa). Phi Phi é essa pessoa mesmo… A chance de comparecer ao programa para confrontar Ru foi perdida e foi perdida porque ela não queria arriscar ter essas mentiras desmascaradas (porque elas seriam desmascaradas). Ru a teria ouvido e também se defendido, mas Phi Phi preferiu fingir que seu ato de rebeldia tinha a ver só com indignação. Ela foi apenas covarde e sua ausência foi tratada o tempo todo como outro de seus grandes erros.

E o Vento Não Levou…

Alaska deu uma declaração logo depois da gravação que dava bem o tom do dia: “Acho que foi lamentável que ela não tenha vindo. Coco Montrese foi a primeira eliminada e está aqui, cumprindo seus compromissos e cumprindo-os amavelmente e eu acho que isso é ter classe e profissionalismo”. Mais importante ainda, foi ver como durante as conversas, o comportamento de Phi Phi foi reiterado. Ouvi muitas críticas a forma como eu a interpretei durante as reviews e vi muita gente defendendo os argumentos dela, afirmando que até suas colegas a tinham defendido. O cenário pintado pelas participantes presentes na reunião não foi bem esse, preciso dizer.

Coco, aliás, também teve sua chance de confrontar Roxxxy por conta de sua eliminação. Após contar sobre o período difícil que vivera antes de entrar na competição, reiterou que a pior daquele dia tinha sido Phi Phi. Não importa… As duas indo mal faz com que nenhuma eliminação soe injusta. A escolha de Roxxxy provavelmente se baseou naquilo que todos nós sabemos: Coco era a que menos tinha a oferecer para o show, porque ela é talentosa, mas não naquele nível. Contudo, esse é o tipo de coisa que não se pode proferir em voz alta e Roxxxy (mesmo com Alaska dizendo abertamente que não teria eliminado Coco) agiu certo ao ser resignar.

RuPaul's Drag Race All Stars --- Reunited
RuPaul’s Drag Race All Stars — Reunited

Mais drama veio quando Adore finalmente abandonou suas defesas e admitiu estar arrependida de ter saído. Ela fez vários vídeos reafirmando a segurança de sua decisão, mas aqui ela apareceu mais fragilizada, provavelmente consciente de que abandonou a temporada mais épica de toda a história do show. Muito sensata, admitiu que não tinha se preparado direito, que ver Michelle como uma jurada depois de terem se tornado parceiras de viagem era muito complicado. Então, Ru deu a fala que eu queria tanto: não se pode ir para um programa como aquele e vestir qualquer coisa (muito menos usando o escudo do “essa é a minha drag”). Você tem que vestir algo especial, que ninguém tenha como usar e que mesmo que seja mais “casual”, possa ser transformado em incomum, porque esse é o sentido de ser uma superstar. Essa é a questão e as desculpas precisam acabar. Não se pode ser só uma marca, é preciso ser estonteante (Ru já é maravilhosa toda congelada naquela bancada, mas quando fala é melhor ainda).

Mirror Mirror

É claro que em algum momento as injustiças cometidas pelas eliminações precisariam ser comentadas. Tatianna reforçou a injustiça de sua eliminação e Alaska reforçou a justiça da primeira saída de Alyssa. Para os fãs que ficaram FURIOSOS porque ninguém falava que Alaska também não tinha usado um vestido 2 em 1, Katya fez o serviço e destruiu os argumentos de Thunderfuck. Alyssa, enfim,continua maravilhosa… Como eu passei a amar aquela criatura. Todas as vezes em que abriu a boca ela só arrasou e seu argumento para refutar as acusações de favorecimento dos jurados foi CORRETÍSSIMO. Cada uma delas tem um forte e elas podem ser “perdoadas” ou “condenadas” por ele na mesma medida em que Alyssa. Uma imensa verdade que os fãs precisam ter em mente antes de passar recibo dessas acusações.

RuPaul's Drag Race All Stars --- Reunited
RuPaul’s Drag Race All Stars — Reunited

Então, elas comentaram a cena do espelho. Se esse não for o momento mais SENSACIONAL da história da corrida, eu quero saber qual é. Descobrimos que as quatro eliminadas passaram uma hora atrás do espelho e ouviram absolutamente TUDO que foi dito. Detox admitiu que havia muita agressividade e embora nenhuma delas tenha dito o nome de Phi Phi, ficou claro que era ela o elemento principal dessas declarações. Esse foi outro ponto que jogou por terra trechos inteiros das últimas entrevistas de Miss O’Hara sobre o ocorrido.

Tatianna (que agora amamos) piorou as coisas para Phi Phi quando nos revelou que após a saída da passarela no dia da eliminação, O’Hara voltou e abraçou todas elas, menos Alyssa; e que não estava chorando quando fez isso, o que revelou mais uma pequena incoerência no caminho. Katya estava certa ao afirmar que naquele momento em que negou o abraço, Phi Phi estava sendo realmente sincera e era essa pessoa que ela deveria ter defendido para a edição, não aquele arremedo de redenção que na verdade nunca quis se redimir de nada. Coco foi categórica: “ela fingia no ateliê”. E é isso mesmo… Sem ter ido para se defender, Phi Phi virou uma ideia aberta a interpretações e nenhuma delas serviu para confirmar suas acusações de manipulação editorial.

RolaskaTOXIC

Tocamos na questão dos constantes salvamentos de Roxxxy e aquilo definitivamente não deve ter sido fácil para ela também. Detox disse claramente que tinha sido errado eliminar Alyssa e me comoveu ver como Roxxxy conseguiu passar por essa temporada e por esse momento de confronto sendo serena a respeito. Ainda que tenha sido salva tantas vezes, ela conseguiu o que queria: a redenção. E como bem colocou Ru, não porque tivéssemos dado a ela, mas porque ela conquistou isso com uma postura elegante, profissional e centrada. Sim, podemos cometer erros graves por arrogância e é perfeitamente possível perceber-se mais tarde como responsável pelas consequências deles. O que diferencia uma pessoa generosa de um ególatra é o quanto essa percepção mudará nossa conduta dali por diante. O All Stars teve dois exemplos disso e Roxxxy, para o bem dela, está do lado generoso dessa questão.

Já perto do final da noite, Ru resolveu falar sobre o surto de Alaska e a linguagem corporal da participante já mostrava o quanto aquilo era delicado para ela. Alaska chorou, falou em não querer demonstrar fraqueza e todas aquelas coisas que eu mesmo já tinha discutido aqui na review do episódio em questão. Para mim ela realmente estava focada demais e enlouqueceu quando viu que poderia ir embora porque ela mesma havia sugerido que meninas fossem cortadas por causa das críticas dos jurados. E sim, orgulho, vaidade, arrogância, voluntariedade, tudo veio à tona como uma erupção vulcânica de negatividades e o público ficou marcado por isso de formas que podem ser até mesmo irreversíveis. Alaska foi humana e é aquela história, embora seja chamado de Reality Show, o gênero irrita o público quando coisas reais começam a aparecer. Ali tinha humanidade aos litros e Alaska vai pagar por isso por muito tempo.

RuPaul's Drag Race All Stars --- Reunited
RuPaul’s Drag Race All Stars — Reunited

Ao mostrar a fita com a primeira audição dela, Ru estava querendo fechar um ciclo. Para as cucuias com esse papo de “favorecimento”. Alaska é uma força de perseverança que não se comede. Ela tem tudo aquilo que Ru descreveu e para mim basta para aceitá-la como uma das vencedoras mais poderosas do show. O All Stars ensinou para todas, mas especialmente para ela, que para estar no hall da fama, para estar perto da posição de Ru, é necessário assumir as próprias responsabilidades. Essa edição foi a mais genial porque Ru encontrou uma forma prática e ideológica de fazê-las entender isso. Nada de pacto, de devolver a responsabilidade para os jurados, de salvar amigas de um julgamento justo… Uma rainha sabe tomar decisões difíceis e ela precisa tomá-las. Cada uma delas aprendeu isso nessa temporada, mas o Rolaskatox teve a maior das lições.

Quando os créditos rolaram e ainda tivemos aquela ceninha genial de Alaska chegando no Hall Da Fama, eu já não sabia mais se estava rindo ou chorando. RuPaul’s Drag Race traz tanta alegria para o meu coração que eu realmente sinto pena da galera que perde tempo levando tudo a sério, ficando com ódio de eliminações, reverberando conspirações negativas, esquecendo que a coisa mais maravilhosa desse programa depois de ter tirado a arte drag do gueto, é o quanto ele pode te fazer feliz. E eu sou grato por isso, porque o mundo passa todo o tempo querendo nos usurpar a capacidade de sorrir e qualquer um no planeta que se esforce em qualquer escala (comercial ou intelectual) para trazer alegria e emoção a outra pessoa, merece e tem todo o meu amor.

Então, love you RuPaul. You’re a BEAST!!

> Ouça ao Podmaníacos sobre a finale de RuPaul’s Drag Race All Stars 

A Pound Note: Adore e Detox passando o rodo no fandom.

A Pound Note 2: Como fã da Season 5, acho maravilhoso ver Detox admitindo que naquela temporada havia muito mais atitude que talento no seu comportamento.

A Pound Note 3: Alaska sendo genial ao xingar Katya de brincadeira e dizer que iam recortar na edição do “Coming Up” para fazer parecer que era de verdade.

  • Hugo Oliveira

    Depois do gosto agridoce de ver Alaska a Winner, por que desde do inicio da season eu já não encarava a Alaska como antes, e ela mesmo confinou a impressão que eu tinha, ela estava focada, não queria passar fraqueza, e por isso eu sentia ela menos verdadeira, mais de toda forma não há como negar como ele evoluiu e merecia ganhar, e já to ansioso pela season 9, e ainda tem o bônus de Ru falando sobre o AS3, significaria isso que não vai demorar mais tanto como antes??? já quero, parabens Henrique, como sempre ótimas reviews.

  • Samantha Pistor

    Para mim, o episódio teve pontos positivos e negativos.

    Pontos positivos

    1) A delicadeza e a finess com que trataram o assunto Phi Phi: foi tudo muito elegante. Não teve acusações diretas, dedos apontados, nada. Tudo com entrelinhas, mas de forma que sabíamos bem de quem estavam falando. Uma coisa curiosa é que Phi criticou a edição do show e como foi vista, mas sua intenção era voltar no All Stars 1 (não aconteceu por conta de problemas com seus antecedentes criminais). Se o show é esse horror todo, por que Miss Ohara pretendia voltar, mesmo sem a promessa de “ganhar sua redenção”? Ou ela mentiu sobre a participação no AS1 ou mentiu agora. Ou seja, nada de novo sob o Sol.

    2) Alyssa Edwards: que ser humano maravilhoso. Disse que nunca fez pacto nenhum, endossou todas as suas decisões, calou Ginger com classe, fez piada com a situação da Roxxxy com uma gentileza incrível e se mostrou a maior ganhadora da edição. Ao que tudo indica, Miss Edwards jamais quer reviver a treta que teve com Coco. Palmas para ela, que foi de longe a pessoa que mais engrandeceu o show.

    3) Roxxxy: detestei tanto na season 5 e agora só quero amar. Vem pro Brasil, sua linda. Você sem dúvida conquistou e merece sua redenção. Mesmo a postura dela com a Coco foi maravilhosa. Coco foi escrota no Twitter e Roxxxy superou isso com grandeza.

    4) Katya e Tatiana: os comentários delas foram os mais sagazes e o read que Katya deu na Alaska quando essa justificou sua eliminação com base no look da Alyssa foi maravilhoso.

    Pontos Negativos

    1) Odeio omissões. Achei que o show pecou em pelo menos não fazer um shadezinho básico com os vazamentos promovidos por Alaska. Isso tinha que acontecer, nem que fosse apenas para Ru dizer que ia chamar seus advogados.

    2) Odeio omissões (2): chamem de chilique, drama, colapso, eu ainda acho o comportamento da Alaska censurável. O show tinha que ter se posicionado nem que seja para dizer que a troca de favores entre participantes era permitida. Fazer piada com isso diminui a credibilidade do show. Sei que sou repetitiva, mas não sou só eu quem digo isso. Muitos fãs estão chateados com a falta de explicação e acho que a edição se apequenou em não fornecê-las.

    3) Alaska: não sorri para nada do que ela falou. Achei ridícula sua justificativa para eliminar Alyssa, achei sua persona no reunited forçada e seu silêncio com relação a eliminação de Tatiana me incomodou. Alaska é uma grande drag, uma grande artista, uma grande profissional, mas sou uma que foi atingida por seu comportamento no RS. É humano, é realidade e as reações variam. É a vida.

    4) Ginger: Falar que Alyssa jogou sujo após Alyssa dizer que não assinou pacto nenhum foi o cúmulo. Mas bem, Ginger podia não ter ido no reunited que sua ausência não seria notada.

    • Ivy

      Eu adiciono ainda um ponto negativo, que foi a meia prepotência com que Ru Paul quando disse que era ela que tinha a palavra e escolha final e quem não gostasse que fosse reclamar na internet. Acho que o público tem que ser levado em conta SIM em um reality show. Ignorar a maioria porque ELA acha que o que ela decide é melhor é ignorar toda uma fã base do show. A Alaska é sim talentosa, mas tava na cara que ela era cotadíssima pra ganhar, desculpa, Katya jogou na cara o negocio das duas roupas em um e até a própria Alyssa falou sobre os jurados dando uma perdoada nas participantes (ela inclusa). Infelizmente Alaska vai figurar na categoria de “vitoria injusta” para a maioria dos fãs, não porque ela não merecia e não era talentosa, mas pela forma como foi feita.

      PS: Tyra Sanches ganhou Season 02 roubadamente na cara dura, Chad Michael apesar de ser talentosíssima foi coroada na temporada mais vergonhosa do show e até a Raja (que eu absolutamente AMO) também foi criticada ao ser nomeada ganhadora na Season 03. O ponto é que não adianta você ser coroada campeã sendo que outras Queens na temporada se sobressaem mais que você pro público, é isso que eu acho que o show peca demais.

      • Samantha Pistor

        Não me preocupo tanto com o fandom porque vamos lá, é impossível agradar o fandom de Drag Race. Nenhuma vitória é unanimidade. Sempre tem choro, e inclusive tem choro meu. Violet de vencedora da season 7 é algo que não me desce. #justiceforGinger

        Mas meu problema com a vitória da Alaska não é seu talento. Ela o tem e é inegável. Do ponto de vista talento, a decisão da Ru é incontestável. Ela é boa. E apesar dos pesares, ela é gostável. Concordo 100% com o Henrique que Alaska é uma vencedora poderosa, mas, o que levou a sua coroação infelizmente a apequenou. E apequenou o show.

        • Ivy

          Ginger só não ganhou a Season 7 porque além de terem queimado a imagem dela na temporada a temporada em si foi sofrível. Eu não digo nem em levar em conta o fandom sabe, mas respeitá-lo e levar em conta a opinião deles. A sexta temporada é tão aclamada porque? Porque as três queens favoritas foram pro top 3, mas teve Ru Paul arrastado aquela praga de Darienne Lake que não oferecia nada. O que eu critico é a pedancia de Ru Paul em não levar nada em conta só a sua opinião.

          Quanto a Alaska eu não contesto sua vitória, contesto a forma que foi feita. Alaska é talentosíssima e não precisava das “ajudas” que o programa deu pra ela, ficou feio e pegou muito, mas muito mal e eu não me animo mais com o show por causa desse tipo de coisa.

          PS: Para mim a Ongina teria vencido a Season 01, Raven a Season 02, Apesar de amar a Raja eu teria dado o prêmio pra Manilla, gosto da Sharon, mas achava que Chad merecia ter ganhado mais a Season 04, o primeiro All Stars poderia ter coroado a Manilla ou a Raven, ficou feio coroar a Chad logo após a quarta temporada, a Season 05 teve a ganhadora merecida, se bem que se não fosse a porcaria de Rolaskatox a Detox poderia ter ganho, Season 06 nem preciso falar que foi justíssima, Season 07 teria que ter Ginger, Katya e Max (que foi tombadíssima pela edição) na final e a Season 08 deveria ter sido uma vitória da Thorgy, gosto da Bob, mas eu senti que Ru Paul deu o prêmio pra ela mais por ela ser ativista em causas LGBT do que por CUNT mesmo e se fosse justo a final seria Tatianna, Alyssa e Katya nesse All Stars, porque a Alaska teria que ter levado uma bela duma bronca por não cumprir o desafio das 2 roupas.

          • Samantha Pistor

            Ivy, concordo 95% com você, exceto pela season 8: não sei se Thorgy ganharia, porque acho Bob incrível, mas sem dúvida ela não ter chegado ao top 3 foi uma afronta. Aliás, ela ter saído antes de Derrick, foi um desatino.

            O top 3 da season 8 foi um sofrimento, com as queens que tinham no programa. Acho a Kim Chi uma fofa, mas ela não é material para o top 3. Naomi Smalls evoluiu muito em sua jornada, mas Chi Chi merecia mais. Enfim, dado ao top 3 que tivemos, a vitória da Bob foi um bálsamo.

    • Liana

      concordo com tudo!

  • Marcelo

    Katya, Alyssa e Tatianna só comprovaram que são as melhores Queens da temporada mesmo.

  • Juliano Guilherme

    Só amores por essa season. Fenomenal em todos os sentidos mesmo não tendo Katia como vencedora. Queria mais uns 20 episódios com essas queens e principalmente com Alyssa que de odiada passou a ser muito admirada por mim…

  • Pedro

    Que episódio MARAVILHOSO! Assim como foi toda a temporada, não tenho dúvida que foi a melhor da franquia, até hoje.
    Fiquei tão orgulhoso da Alyssa e olha que achei que era impossível ficar ainda demais depois de um desempenho impecável na temporada inteira. Os comentários dela foram o ponto alto do episódio (da edição também). Brilhou com muita classe, profissionalismo e educação. É lindo assistir uma queen que, antes mesmo de entrar no reality, já era consagrada e mesmo assim não para de amadurecer e evoluir, como pessoa e profissional.
    Katya ficou mais calada durante o episódio mas quando se manifestou, foi pra mostrar o que todos nós sabemos, que ela é a queen mais inteligente e observadora dalí. Os comentários sobre o visual dois em um, que definitivamente não era dois em um, e sobre fugir da responsabilidade e jogar de volta para os jurados, foi sensacional.
    Alaska me deixou muito feliz também! Não sei se vou voltar a gostar tanto dela depois do episódio do surto, porque realmente acredito que foi vergonhoso, mas ela adotou a melhor postura possível para a situação, que era brincar, debochar e não tentar negar nada, afinal ela não iria mudar a opinião de ninguém. Apenas aceitou os fatos, se divertiu com eles e proporcionou bons momentos. Ela realmente é incrível no marketing pessoal.
    Por último, Ru mandou bem demais do início ao fim. Acho um absurdo quem condena ela ter se manifestado, sendo que PhiPhi ofendeu não só a sua pessoa e a personagem, mas ofendeu e e tentou diminuir seu legado e o do programa, que sempre vai ter um valor inestimável para a comunidade LGBT e, principalmente, mudou pra sempre como a arte drag é aceita no mundo inteiro. Ela realmente tinha que se posicionar. PhiPhi é uma pessoa lastimável e deve pagar por suas atitudes, o preço está sendo o merecido.
    Enfim, temporada épica e inesquecível!

  • Tsukasa

    Olá Henrique, tudo bom? Essa temporada foi maravilhosa! Não tava apostando tanto depois do último all stars e acabei quebrando a cara (se for pra quebrar a cara assim, que isso aconteça mais vezes, por favor). Antes minha temporada favorita era a sexta só que essa conseguiu superá-la em minha opinião <3

    Lembro que fiquei sabendo da existência do programa quando recém tinha acabado a sexta temporada e um colega foi me contando o que achava das drags. Quando ele me apresentou a Alyssa, debochava dela, falando que era retardada e etc e eu tinha simpatizado de cara com ela e acabou sendo uma das minhas favoritas daquela edição. Hoje eu vejo ela uma pessoa muito mais madura e evoluída, deu gosto de ver! Amei os pontos que ela rebateu, principalmente a crítica da Detox sobre ela ter um passe livre. Aguardei uma bitch finalizar com um "Você julga Alyssa por 'achar' que ela tem passe livre dos jurados, mas e você e Alaska que davam passe livre pra Roxxxy?" Mas isso não veio =c Talvez se miss o'hara tivesse lá esse comentário teria sido lançado.

    Falando nela, concordei muito contigo sobre o fora que Ru deu nela. Via gente no twitter falando que foi deselegante, que era chutar cachorro morto, que não deviam fazer isso e etc. Claro que deviam! O tempo inteiro ela estava querendo por a credibilidade do programa em jogo e quando não teve os mimos atendidos, passou a atacar a própria dona do mesmo. E o que Coco, Alyssa e Tatiana falaram naquele episódio só comprovou que O'hara era uma energia ruim para o convívio delas mesmo. O que é uma pena porque eu tinha simpatizado com ela no primeiro episódio. Uma pena que não conseguiu se redimir coimo a Roxxxy fez.

    E pra mim, essa temporada já valeu muito a pena por me apresentar Katya e Tatianna, duas queens que eu pouco conhecia e agora tenho como minhas favoritas da história do programa <3 Amei as duas durante a competição inteira e a postura delas na reunion foi maravilhoso. Vivi pelo olhar de orgulho da Tatianna quando a Alaska falou "Eu nunca imaginei que o público fosse gostar tanto da Tatianna assim"

    Apesar da minha opinião sobre a Alaska ter decaído no decorrer da competição, fico feliz por alguém talentoso ter ganhado. Agora só resta esperar que a próxima temporada seja boa e que o sr esteja fazendo resenhas dela aqui =)

  • Anônima

    Pergunta: em um dos podcasts o Henrique contou a história que o RuPaul não se importava com o emmy e tals, deu até um shade. O que era bem coerente visto a história dele. Mas então por que dele ter aceitado o emmy agora?
    Sobre Phi Phi, cansei do hate e das indiretas pra ela que até me cansou essa reunion. Tomara que ela tenha uma vida ótima e que todas as outras também, e que todo mundo sejam amigos.
    Tem tanta Drag Queen legal que passou pelo programa que quero até maratonar as temporadas anteriores. Jujubee, Raven, Wilam….até Alyssa me conquistou pelo tanto que ela é positiva, sensata e um amor com a irmã. E vou torcer para as minhas favoritas mesmo elas não merecendo a vitória. Minha torcida, minhas regras.

    • Pedro

      Não é bem “aceitar”, né? Ele foi indicado e ganhou. O que iria fazer? Recusar? kkk
      Acho que a birra do Ru com o Emmy se deve ao fato de que o reality é considerado o melhor/um dos melhores da atualidade há alguns anos e mesmo assim continuava sendo completamente ignorado. Então ele acabou jogando um shade meio ‘foda-se, não quero e nem preciso’.
      Super entendo a empolgação e o prazer por uma certa “validação” que ele ganhou com o prêmio. Espero que ganha outro e que, principalmente, o programa ganhe um também.

    • henriquehaddefinir

      No discurso de vitória, Ru mencionou a entrevista em que esnobou o Emmy e fez piada com isso.

  • Vitória Martins Souto

    Depois desse episódio, deu mais vontade ainda de ter visto Alyssa ganhando a competição, mesmo que Alaska mereceu, mas a humildade, carisma e talento de Alyssa me deixou apaixonada por essa mulher.

  • Ana

    Como se a Adore fosse ter coragem de falar na cara do Ru que não se arrepende de ter desistido e que só se arrepende, na verdade, é de ter aceitado participar, como ela mesma vem falando em shows por ai.
    Ela foi muito política e profissional nesse reunited e nem um pouco sincera, pq afirmar que não prejudicar a própria imagem e ficar longe do drama dos emojis de cobra foi a melhor coisa que ela podia ter feito é too much pra falar assim no programa.
    E ela tá pouco se lixando pra look, sabemos disso, dá pra ver na cara dela enquanto ela fica acenando e falando “aham” enquanto Ru tá lá dando sermão. hahahah

    O que me incomodou nesse reunited foi exatamente isso, Todas as queens ali foram extremamente políticas, não só a Adore. Não senti muita honestidade de ninguem ali, apenas um puxa-saquismo e um corporativismo enorme. Saudades Reunited season 1-3.
    A Alaska só fez piadinha o tempo todo, quase não respondeu nada com seriedade. E a troca de farpas da Coco com Roxxxy se resumiu em um “a gente briga, mas se ama”.
    Eu achei decepcionante. Não que eu torça por barraco e climão, mas eu queria mesmo mais espontaneidade, o programa já parece muito roteirizado normalmente e numa reunião old school dessa seria a oportunidade pra que elas ficassem menos robotizadas, coisa que nem no untucked tem acontecido ultimamente.
    As viewing partys que aconteceram com todas as participantes semanalmente em Chicago foram extremamente mais proveitosas, pois elas puderam ser mais elas mesmas e contar os podres do programa doa a quem doer.
    Por isso eu sugiro que a gente assista mais aos periscopes dessas lindas, lá a verdade é jogada na nossa cara mais mais frequencia… hahahah

    • Paulo Frank

      Concordo com tudo o q vc disse, Ana. Tive a mesma percepção que vc sobre o Reunited. Achei mto “bonitinho” esse reunited, senti falta dos babados q rolavam tipo na Temp2 ou 3. E o q não faltava nessa edição do All Stars 2 era babado pra ser esolvido, mas ficou tudo na “politica” do vamos ser amiguinhas e deixar tudo isso pra lá.

      Ah, onde eu acho pra assistir essas viewing parties ou periscopes pra assistir?

      • Ana

        Periscope é um aplicativo, muitas vezes as queens fazem e apagam a transmissão logo depois, então muitas se perdem… mas alguns foram parar no youtube, por exemplo a Adore falando sobre o All Stars: https://www.youtube.com/watch?v=G_30BT4gv7M

        Não tem vídeos das viewing party, mas eu encontrava depoimentos e áudios no Reddit.