Rectify 4×04: Go Ask Roger

0
102

Temporariamente perfeitos um para o outro?

Em episódio anterior, Daniel afirmou ser um homem perigoso. Agora, na companhia de Chloe, somos introduzidos a uma nova dinâmica na série, que pode não ser sadia para o protagonista. Chloe não é uma boa pessoa (e muito menos uma boa personagem), suas atitudes impulsivas são exatamente o oposto do que Daniel precisa para se recompor e encontrar seu lugar na sociedade. Mas o personagem parece cego por uma paixão platônica que o coloca em uma espécie de torpor onde está disposto a fugir de sua vida pacata para buscar um senso de excitação que pouco fez parte de sua vida.

Para um homem adulto, que passou 20 anos na prisão, a adolescência não traz lembranças positivas, e o contato com Chloe destaca essa fase esquecida na vida do personagem: diálogos existencialistas e busca por respostas para perguntas complicadas, a negação da ordem e do respeito às leis e normas sociais de convívio. Chloe certamente não é boa influência para Daniel, mas isso parece importar pouco quando o contato humano acaba sendo a coisa mais importante na relação. Em Go Ask Roger começamos a ver um entrosamento com propensão de se intensificar. Ao partirem em uma viagem, Daniel e Chloe se aproximam, dando início a uma relação complicada e que pode explodir a qualquer momento. É uma pena que a personagem parece tão mecânica e introduzida na série sem muita naturalidade. Vejamos no futuro qual sua finalidade narrativa.

rectify-img2

Mas nem só de Daniel e suas peculiaridades silenciosas Rectify vive. Se no arco do protagonista o desenvolvimento é singelo e cadenciado, com o resto da família o ritmo se intensifica com o recebimento da oferta pelas lojas de pneus (e aros!). Ted Jr, que vimos mais calmo nos episódios anteriores, é inundado pela frustração, sua péssima forma de lidar com falta de controle sempre foi um dos seus maiores problemas, e não ter voz na venda da loja o afeta de tamanha forma que respinga em Tawney. Ainda assim, os problemas de Ted Jr parecem muito mais humanos e não vilanescos como em temporadas passadas, finalmente vemos dimensões diferentes do personagem, e conseguimos compreender os motivos que o levam a um colapso emocional. Parece que todos os trunfos de sua vida estão escapando de suas mãos. O futuro é incerto: complicações com a esposa, uma relação complicada com o pai e a madrasta, e a possível perda de um emprego de longa data. Como o personagem afirma, Tawney não precisa de um marido, mas sim um santo. E sabemos que isso Ted Jr não é.

É em Tawney, entretanto, que vemos um desenvolvimento positivo com mais clareza. Se a maioria dos personagens tem dificuldade em prosseguir suas vidas, Tawney parece a mais iluminada, ainda que seus problemas sejam profundos e estejam longe de se resolver, fica claro o empenho da personagem em não apenas fazer o bem pelo próximo, mas também por si mesma, coisa que por muito tempo foi sua grande dificuldade. Todas as cenas no emprego como enfermeira em uma casa geriátrica são tratadas com muita naturalidade, mas são sinceras e positivas ao abordar intenções de honestidade e gentileza vindas de Tawney. Talvez até o fim da temporada Zeke consiga recuperar sua placa, o último desejo de um homem moribundo.

Se a maioria dos personagens tenta evoluir e seguir em frente, em Jon Stern vemos a insistência e determinação de resolver o caso que percorre a série. É possível que até o fim de Rectify tenhamos uma resposta definitiva para a grande pergunta da série, porque dificilmente veríamos tanto tempo “gasto” em um arco para que ele termine em aberto. “Algo precisa ser a verdade”, Trey afirma em conversa com o advogado. Os passos são curtos, mas com o tempo parece que Jon encontrará as respostas que busca. O interessante é perceber que Jon pode arrastar todos os personagens que tentaram seguir com suas vidas de volta para o buraco de onde saíram depois de muita luta. Sequer sabemos se Daniel e sua família têm interesse na verdade absoluta, se é que ela existe.

Em conversa com Trey, Jon percebe que está longe da verdade.
Em conversa com Trey, Jon percebe que está longe da verdade.
Outras observações:

Quem será Roger? Estamos longe da verdade que Jon busca.

Janet lentamente vem sacrificando sua relação com Ted Pai por Daniel.

Amantha parte em caçada com Billy. A personagem bebe um café, calça ugg boots, sem muita noção ou interesse na aventura. Talvez Amantha realmente não pertença à Paulie.

Jared vendendo seus furbys destrói Janet, que ainda imagina o filho como uma criança inocente e livre de problemas. Claramente negligenciado, Jared começa a dar sinais de que terá futuro problemático.

No próximo episódio: o novo colega de quarto se masturba enquanto Daniel implode de raiva.