Quarry 1×08: nước chảy đá mòn [Season Finale]

7
372

Não dá pra saber se Quarry vai ser renovada ou não. Talvez a Cinemax resolva apostar de vez na série e torcer pra que ela tenha um desempenho de audiência e crítica melhor no ano que vem ou talvez eles encerrem o projeto e movam em frente. Mas uma coisa é certa: nós tivemos um (possível) fim digno de uma boa história.

Uma boa parte do que fez esse episódio de nome impronunciável (que significa algo como “água corrente desgasta pedra”, em vietnamita) foi o momentum que a temporada vem construindo: de Mac tentando voltar à sua vida mundana e pacata à corrupção dessa tentativa para a eventual revelação do seu passado perturbado. A gente teve o build-up da tragédia pessoal de Mac ao longo de tantos episódios, que quando ela aparece, a gente vê tanto poder nos eventos ali em tela quanto o personagem ao se lembrar deles.

Lembre-se de todas as vezes em que Mac perdeu qualquer resquício de conforto e saiu de si, perdendo o fôlego e a capacidade de raciocínio. Quando lá no primeiro episódio, ele tenta fechar o capô de um carro na cabeça de um imbecil que tentou negar o Massacre de Quan Thang. Tudo nunca pareceu tão claro. A história é batida e por isso a gente sempre esperou não se surpreender com quaisquer que fossem as atrocidades que ele cometeu, mas quando nós o vemos jogar uma granada dentro de um buraco cheio de mulheres e crianças, a coisa muda. Quando Quarry tem a coragem de te mostrar metade do torso de um bebê vietnamita explodido caindo do lado do seu protagonista, você vê a série lutando pelo seu lugar na televisão americana com unhas e dentes.

Quarry --- nước chảy đá mòn [Season Finale]
Quarry — nước chảy đá mòn [Season Finale]
Foi um episódio que exalou perigo de todos os seus poros. Onde quer que você olhasse, a tensão parecia estar estourando as escalas.

Logo na sequência inicial, chegamos ao clímax da caça de Tommy e Mac parece estar encurralado… até o detetive levar um tiro de espingarda e perder a mandíbula (e a vida). Só que mais tarde, como eu tinha deduzido, o parceiro do agente falecido passa a carregar a sua suspeita. Tenhamos uma segunda temporada ou não, Mac certamente não será deixado em paz pela polícia de Memphis. Perigo.

Felix finalmente descobre que Marcus tem o dinheiro e ameaça matar o garoto e toda a sua família caso ele abre a boca. Ruth, é claro, não faz a menor ideia do risco de morte que trouxe para os próprios filhos ao abrir as portas da sua casa para “Moses”. A questão é: será que Marcus vai ficar de boca calada mesmo ou isso chega aos ouvidos de Mac mais cedo ou mais tarde? Perigo.

Num dos flashbacks, Mac vê pela primeira vez uma máscara vietnamita com que nós, a essa altura, já estamos cansados de ver. E você percebe que a cena está sendo filmada na mesma locação usada para o Carcosa em True Detective. Perigo!

Descobrimos que o Corretor esteve por trás do Massacre de Quan Thang e que o Capitão James Thurston estava na sua lista de associados. A razão para Mac ter tirado a vida de pescadores, mulheres e crianças não foi a batalha contra o comunismo, mas o interesse do Corretor na produção de cocaína com a matéria-prima encontrada na plantação atacada. Tínhamos visto algumas pistas disso nos episódios anteriores, a maior delas sendo o encontro do Corretor com alguns homens asiáticos misteriosos, mas a verdade não deixa de ser chocante. Isso faz do Corretor um demônio ainda maior para Mac do que o seu próprio Capitão (ou ele mesmo). Muito, muito perigo.

Quarry --- nước chảy đá mòn [Season Finale]
Quarry — nước chảy đá mòn [Season Finale]
Falando em demônios pessoais, algo que pode ter ficado meio confuso no episódio foi como, mesmo após vermos as monstruosidades pelas quais Mac foi responsável, ele diz sentir falta da guerra todos os dias. É bastante contraditório, mas eu acho que é do senso de propósito que Mac sente saudade. Se você levar em conta tudo o que o personagem veio fazendo até aqui, é fácil de entender que Mac nasceu pra ser um peão. Ele nasceu pra lhe dizerem o que tem de ser feito e para completar a sua tarefa. Fora da guerra, Mac é só mais um cidadão, sem qualquer importância ou rumo. Só mais um rosto anônimo na multidão. Mas sob as ordens do Corretor, ele tem um papel. Como o próprio Buddy disse no episódio passado, ele se torna uma das duas pessoas mais importantes na vida de alguém (junto da mãe): ele é o cara que tira aquela vida.

Quarry encara o assassínio um pouco mais de peso que outros dramas que a gente encontra por aí. Talvez seja por isso que a temporada não tenha sido sobre Mac banalmente matando um monte de gente por grana. O plano-sequência maravilhoso em Quan Thang é justamente sobre isso: fazer cada morte contar. Se você reparar, não dá pra ver Mac matando quase ninguém. Os seus companheiros derrubam vários “inimigos”, mas a primeira vida que vemos Mac tirar propriamente é a das mulheres e crianças dentro do buraco. Fora de tela, nós vemos ele disparar inúmeras vezes, mas somos privados da imagem concreta desses tiros atingindo e derrubando alguém. O único vietcongue que vemos ele enfrentar diretamente, dentro da cabana, acaba escapando. Que ele matou vários, isso nós sabemos, mas a questão é que a série não te mostra isso, pra te passar a sensação de que nem o próprio Mac sabia o que estava fazendo na hora. Ele era uma máquina de matar e era isso que ele estava fazendo: matando. Quem ou porquê, ele não sabia.

Quarry --- nước chảy đá mòn [Season Finale]
Quarry — nước chảy đá mòn [Season Finale]
E acho que dá pra economizar nos elogios a essa sequência, não é? Ela é espetacular. Ponto. A ação é bem dirigida e a tensão vai subindo e quebrando tudo enquanto sobe. O combate parece real e não uma peça de fetiche militar americano. Os tiros, as explosões e os soldados se jogando contra o chão soam extremamente naturais graças a um design de som especialmente aguçado. O trabalho de câmera é ótimo, com quase todos os planos sendo bem compostos e ainda assim simplórios e contendo somente a informação necessária pra você entender o que está acontecendo, mas ainda mantendo a sensação de caos da guerra. São quase 8 minutos contínuos e a sequência seguiria assim se não fossem por 2 cortes (um na aparição do avião e o outro quando Mac joga a granada), muito bem disfarçados por uma montagem que foi muito boa não só nesse momento, mas durante todo o episódio.

Ah, e eu queria ter um chapéu só pra poder tirar ele pro Logan Marshall-Green. A faceta de desespero, agonia e terror que o ator consegue esculpir quando o personagem se dá conta de que acabou de dilacerar mães com bebês foi de bater palmas. Um dos melhores momentos dramáticos desse ano vindo de um ator de quem eu não esperava nada.

Se for mesmo o fim, Quarry saiu com muito estilo. Aquele plano final se abrindo vagarosamente foi completamente anos 70 e praticamente uma saudação à própria série. Foi uma forma legal de mostrar que o Mac está finalmente aceitando uma nova página na sua vida, ao mesmo tempo que não se esquece do que veio antes. Também é uma forma da equipe mostrar que gostou de contar essa história, porque não tem como não ficar com um ar estranhamente nostálgico sobre a cena.

> Veredito da 3ª temporada de Black Mirror!

Se não for o fim, vamos esperar por uma segunda temporada que invista em tudo que deu certo e deixe para trás o que não deu.

  • ROGER JANSEN BASCHI

    Trilha sonora maravilhosa !!! Como se vivia bem sem (tanta ) tecnologia !! Comprávamos um vinil e escutávamos todas as faixas ! Perdão é só um fossil fanático pelos anos 70 & 80 !!

  • Roberto Aprigio

    Um dos melhores episódios do ano de uma série. Tivemos um fechamento satisfatório.. espero que não seja o fim da série, apenas um começo dessa aventura. Quarry teve seus defeitos, mas foi uma estreia acima das outras séries atualmente ( com exceção de Westworld) . Valeu Hericles pelas rewiews.

  • guilhermedc

    Gostei muito da temporada e desse episódio final, espero que volte ano que vem.

    Parabéns pela review, muito bem escrita.

  • Rafa Silveira

    Eu n ia comentar, pq né… mas deixa isso pra lá
    Gostei pra caramba da série. Essa finale junto com o 1×04 foram dois dos melhores episódios do ano pra mim.
    Ponto alto pra sequência de ataque. Qdo o Mac jogou aquela granada no buraco e eu escutei os gritos, senti eu mesmo o peso daquilo tudo. Fiquei estasiado e de boca aberta.
    Quero que a série continue, mas realmente, se esse for o final, foi um bem digno.

  • João Paulo

    Mais uma ótima review e esse foi facilmente o melhor episódio da série.
    Não tem como não comentar do plano sequência do Vietnã, simplesmente incrível, angustiante e real, e nos lembra dos grandes momentos de guerra do cinema.

    Achei muito interessante a inserção do Intermediário como o mandante por trás dessa “operação” Quan Thang, da outra dimensão ao personagem e acrescenta muito a série, principalmente se houver uma segunda temporada.

  • Arthur Guerrante

    Ótima review! Que bom que o seriemaniacos cobriu esta série! A impressão que tenho é que pouca gente ta acompanhando, o que é uma pena! Foi uma das melhores séries do ano!

  • Carolina Favero

    Eu realmente nao esperava uma finale dessas fiquei impressionada com as cenas da guerra foi um episodio muito certeiro e nem tinha imaginado que por tras de tudo aquilo tinha haver com drogas e o corretor. Eu tenho certeza que vai ser renovada uma serie dessas eles nao deixaram na mao.