Primeiras Impressões: The Young Pope

14
1657

Até onde você insistiria em uma vida em que você parece fadado a nunca executar aquilo em que acredita? Até que ponto a necessidade de fazer o que se espera de você, o direciona a uma atitude cada vez mais retrógrada e contrária às suas próprias convicções pessoais? Esses são alguns questionamentos facilmente retratadas no primeiro episódio de The Young Pope, nova série da HBO.

Idealizado como um drama católico focado nos dilemas e incongruências da religião, The Young Pope nos apresenta Lenny Belardo, papa recém-eleito (agora Pio XIII), que, além de ser o primeiro americano (claro) eleito para o cargo de alto-pontífice, ainda é um candidato jovem, algo inusitado para o cargo. Interpretado por Jude Law como um personagem que, virtuoso em alguns momentos, sarcástico em outros e perturbado ao longo de toda a exibição, o nosso jovem papa ainda demonstra uma arrogância palpável ao longo do episódio, percorrendo o tempo inteira uma zona limítrofe entre a ingenuidade e a presunção.

Note como Belardo parece achar absurda a ideia de alguém chegar para mentir e tirá-lo de uma situação desconfortável, ao mesmo tempo em que toma para si, quase com certo orgulho o papel de Papa, inclusive ressaltando o status atual de “centro da igreja”. O sumo-sacerdote toma uma série de atitudes que seriam facilmente interpretadas como sociopatia, não fosse a insegurança latente que vemos em alguns momentos, e que são, claramente, o real motivo daquela casca de arrogância existir. Não tenha dúvidas, essa série é sobre Jude Law, e sua capacidade de interpretar será fundamental para o desenvolvimento dessa obra.

Note, por exemplo, como o olhar vago do protagonista está constantemente olhando para cima, com olhos entreabertos, como que tentando distinguir algo no céu. Ou a forma como ele parece estar sempre relaxado, tocando o cigarro com o mínimo de força possível, em uma atitude quase que real, como se tivesse assumido um manto que sempre lhe pertenceu.

Young Pope
The Young Pope

À despeito da atuação do protagonista, a série também fala sobre as incongruências da religião e, particularmente, da Igreja Católica. Note como em uma conversa entre cardeais, ao serem questionados por um cardeal africano se eles acreditavam que o Espírito Santo havia escolhido o novo Papa, eles o acusam de ingênuo, atribuindo a vitória imediatamente a outro cardeal, que, gênio da manipulação, conseguiu envolver os seus companheiros. Ou mesmo em outro momento em que esse mesmo cardeal demonstra uma displicência enorme em sua confissão, demonstrando quase um desprezo por um ritual fundamental para as bases da igreja católica. Além disso, o próprio Belardo tem uma série de dúvidas sobre os posicionamentos da sua instituição, e a forma como ele lidará com isso, como criar um meio-termo entre o que ele acredita e as tradições milenares do catolicismo deve ser o grande ponto condutor da narrativa.

Curioso que a série está repleta de simbolismos. A irmã Mary, por exemplo, é uma referência tão óbvia que estou curioso para saber como será trabalhada. Mãe adotiva e conselheira pessoal do “escolhido”, não me surpreenderei se ela tiver um papel preponderante como conciliadora. Além disso, a própria escolha do nome papal é curiosa. Pio XIII. Basta lembrar que Pio XII foi o papa durante o período da Segunda Guerra Mundial. Controverso, muitos acreditam que ele foi omisso de propósito com os judeus, fazendo vista grossa para o que acontecia, em virtude da destruição de uma religião rival à sua. Neste sentido, é interessante notar que a indecisão própria de Belardo, e suas próprias convicções parecem apontar justamente para o declínio da sua religião.

Enfim, The Young Pope parece ser um campo fértil para dúvidas filosóficas e existenciais da vida, e o posicionamento de Belardo é tão fascinante quanto irônico. Uma estreia sólida dessa fall season, que parece ter um caminho promissor pela frente para quem está interessado em um drama pesado e artístico.

  • netohemp

    “Esses são alguns questionamentos facilmente retratadas no primeiro episódio de The Young Pope, nova série da HBO.” Não seria mini-série? Provavelmente nao assistirei, já que o tema nao me chama atenção =/

    • thiago

      Já foi renovada pra 2° temporada, antes mesmo da estreia.

      • Alan

        Onde está essa notícia da renovação, até onde sabia era minissérie

  • thiago

    Rapaz, gostei muito do piloto. É um drama denso, mas me peguei rindo diversas vezes do humor negro. Vou acompanhar o restante da temporada com certeza!

  • Alan

    Procurei rapidamente e não achei notícia que terá uma nova temporada e torço para que não aconteça. A série não é apenas da HBO, ela é uma coprodução de várias cias e
    canais, entre eles HBO. Esse ano a série passará apenas na Europa, o
    lançamento na HBO americana será ano que vem.

    Comecei a ver, mas estava com muito sono, só vi 5 minutos e não curti tanto, mas 5 minutos não é nada. Mas só de ser criada e dirigida por Paolo Sorrentino não tem como não ver.

    • Diego

      Use palavras chaves. De fato ela foi confirmada antes mesma desta começar.

      • Alan

        Obrigado

    • Guilherme Saksida

      A serie ja garantiu 2ª temporada antes mesmo de sua estreia Alan! As gravações da referida temporada estão prevista para este ano! A nível de curiosidade a série terá 10 episódios em sua 1ª temporada e a mesma custou cerca de 45 milhões de dólares.

      • Alan

        Valeu

  • Matheus Ramos

    Estava super ansioso por essa review!!
    Assisti ao piloto e gostei bastante. Estava querendo um drama nesses moldes, pra assistir.
    O único ruim é pra achar os episódios, e pelo que vi nos comentários, ela só vai chegar na tv por aqui, no ano que vem. )=

  • Carolina Favero

    Eu gostei, só nao entendi algumas cenas como aquela que ele aparece na multidao e começa a falar um monte de besteira acho que foi um sonho ne mas o que quis dizer aquela cena ?

    • João Carlos

      Ao meu ver aquele discurso serviu para mostrar tudo o que a igreja teme em falar, pois ele discute sobre matrimonio dos padres, homossexualidade, divorcio entre outras coisas temas esse em que igreja recusa em ser aberto a isso. Eu jurava que seia assim a serie, mas nao passou de um sonho

  • João Carlos

    O piloto e trama sao interessantes, por mais que eu nao vou acompanhar espero que a serie tenha futuro

  • Fabiano

    Absurdamente fantástica! Que Pilot maravilhoso! Roteiro, fotografia e atuações impecáveis.
    Já vi o 2, e consegue ser melhor! UOW que grata surpresa!