Primeiras Impressões: Luke Cage [Sem Spoilers]

55
3933

Em Nova York você pode ser um novo homem.

Esta crítica é um texto sem spoilers sobre a nova série da Netflix, Luke Cage, que estreia dia 30 de setembro.

Deem boas-vindas a Carl Lucas, o Poderoso, ou simplesmente Luke Cage, o primeiro herói afro-americano da Marvel a ter sua própria HQ lá no início da década de 70. O herói com super força e pele impenetrável criado por Archie Goodwin e John Romita tem uma propósito diferente do apresentado inicialmente nos quadrinhos. Introduzido em novembro de 2015 como coadjuvante na elogiada série Jessica Jones, a Netflix tem nas mãos a difícil tarefa de construir a identidade do personagem dentro de um mundo próprio.

A série consegue trazer modernidade em seus episódios iniciais em meio a referências a era de ouro do hip-hop e ao movimento cinematográfico Blaxploitation que originaram o herói de aluguel. Mais uma vez, é notável a competência da gigante provedora de streaming, que justifica a cada lançamento, os planos a longo prazo da parceria com a Marvel. Quero só saber os planos da Marvel para a fase 2 desse Universo Sériemaníaco após Os Defensores (Justiceiro já está garantido).

O ambiente urbano proposto pelo Universo Cinematográfico Marvel (MCU) triunfa no Harlem, local aonde a primeira temporada promete transformar o amigo a prova de balas da vizinhança em super herói. Para aqueles que adoraram a participação de Luke em JJ, Mike Colter volta a encarnar o protagonista com a propriedade e honestidade que a sua intimidadora voz e seus 1,90m de altura permitem. Salvo as devidas proporções éticas e conflituosas de seus personagens, é como assistir a Lemond Bishop roubando a cena em The Good Wife, mas agora ele o faz em 13 episódios de 50 minutos.

A série se passa após os eventos da primeira temporada de Jessica Jones, após a saída de Luke de Hell’s Kitchen. Sr. Cage é um discreto trabalhador que tenta ser um homem normal com dois empregos, que se esforça para pagar o aluguel escondendo seu dom em uma redoma de ressentimento próprio pelo seu passado. Como todo aspirante a herói, ele é obrigado a tomar uma atitude contra as injustiças e a criminalidade que observa. Apesar da premissa não soar como uma performance de Kendrick Lamar no Grammy, o desenvolvimento do personagem e o elenco de apoio da série são de dar inveja à melhor colaboração de Run-D.M.C. É importante ressaltar que o brilho da atuação é que dá realismo aos momentos focados em imagens e frases de efeitos.

Personagens secundários como Misty Knight e a enfermeira Claire Temple (a “Phil Coulson” da Netflix) se destacam com um roteiro que enriquece com realismo o crescimento do protagonista. Mas o melhor da série encontra-se nos bad guys, Cottonmouth (Boca de Algodão) – interpretado magistralmente por Mahershala Ali (House of Cards) – forma um fascinante time de vilões ao lado de Black Mariah, Shades e Willis Stryker.

O ritmo da série é mais dinâmico e objetivo do que as temporadas inaugurais de Demolidor e Jessica Jones. Cheo Hodari Coker (Notorius, Southland) acerta a mão como showrunner ao transformar cada cena em versos e cada episódio em uma canção, resta saber se o álbum desta primeira temporada de Luke Cage representará a inovação para as séries, como “Hamilton” (Lin-Manuel Miranda) se tornou para a Broadway. Sweet Christmas!

Caso queira ouvir a trilha que permeia Luke Cage e adentrar as ruas de Harlem, é só clicar aqui.

Fique ligado no Serie Maníacos. Luke Cage estreia dia 30 de setembro, às 4:01, horário de Brasília pela Netflix.

  • André

    Bom saber que vai ser uma primeira temporada bem dinamica,pena que a trama vai ser parecida com a primera de Daredevil ou seja o heroi contra os grandes mafiosos da cidade. Acho ele menos interessante que o Matt ou a Jessica(até porque ele é bem mais invencivel que os dois) porém o Mike Colter é carismatico.

    • Tiago Vaz

      A sua preocupação é a mesma que a minha, a semelhança do plot dos outros heróis da Marvel/Netflix. Porém, Luke consegue estabelecer um universo próprio, sem se apoiar em um único vilão e valorizando os conflitos do passado fugindo do roteiro utilizado nos outros defensores.

      • André

        Que bom saber disso Thiago,agora vou poder assistir com menos receios,valeu pela resposta 🙂

        • Tiago Vaz

          Blz André. Espero que vc acompanhe as reviews no dia 30.

  • diogopacheco

    Parabéns pelo texto Tiago. Eu adorei Jessica Jones, mas não tinha certeza se queria ver Luke Cage e agora estou curioso para ver a série. Pela sua descrição, parece que será mais um acerto da Netflix. Fico empolgado principalmente quando você fala que será mais dinâmico que as temporadas de Demolidor, que não me agradaram tanto.

    • Tiago Vaz

      Valeu Diogo! Luke vai te prendendo com o decorrer dos episódios, mas não se arrasta como Demolidor. O clima da Máfia em Harlem pode soar cansativo, mas o carisma dos personagens torna tudo bem interessante de acompanhar.

  • Carcosa, the Yellow

    O importante é: essa série tem aquela pegada The Wire q nego tanto tava falando?

    • Alan

      Sério que vai ter a pegada de The Wire? Se tiver até animo de ver. Esse herói ai tem essas coisinhas de superpoder?

      • Carcosa, the Yellow

        Vc nunca leu HQs do personagem ou q tenha participação dele? Ou assistiu Jessica Jones ou os trailers da série?
        Ele tem pele impenetrável. Meio q um vibranium de cútis.

        • Alan

          Valeu.

          A última HQ que eu devo ter lido de herói deve ter sido no meio da década de 80 :). Não gosto de super heróis, não vejo filme (apesar de ter visto o último Batman que tem o Coringa há uns 6 anos) e série desses personagens 🙁 e pelo visto não será dessa vez que vou ver.

          • Carcosa, the Yellow

            Cara. Tem produções e produções. Tem mtos filmes baseados em HQs e mangas bons.
            E pq raios vc não gosta de super-heróis? Tanto personagem bom e identificável por aí.

          • Alan

            Já tentei gostar e tentei de verdade, mas não gosto nada fantasioso demais. Na minha infância eu via séries do Flash, Shazan, Hulk, Capitão América, Batman, mas hoje é impossível, seja uma produção da CW ou da HBO. É algo que não prende minha atenção e que me dá sono. Quem sabe daqui uns anos eu comece a gostar de heróis, vampiros, GoT, zumbis…

            Sei que perco bastante, pois conversando com os meus amigos, tem personagens (heróis) que eles me descrevem e eu vejo a densidade do cara e das histórias, mas ainda sim passo longe 🙁

          • Carcosa, the Yellow

            Eu cresci nesse meio. Então é algo já nos genes. Meus primos me davam os quadrinhos pra ler. De manhã antes de ir pra escola assistia os desenhos animados da época do meu pai e à tarde assistia à TV Manchete. À noite assistia aos seriados da época do meu e da minha mãe q passavam na Rede TV.
            É bem. Pra mim esse mundo é bem já manjado.

          • Alan

            Quem sabe um dia 🙂

            Por enquanto vou continuar só lendo notícias sobre esse mundo. Quase me empolguei para ver o Esquadrão Suicida, mas depois que vi o segundo trailer eu desisti. Quem sabe um dia eu assista no TNT 🙂

          • Carcosa, the Yellow

            Velho, se vc for assistir Esquadrão Suicida é aí q vc desiste desse mundo mesmo. É um dos piores filmes já feitos. Não é à toa q a DC divide opiniões. Batman v Superman é ruim, mas SS consegue ser um lixo total. Um excremento. Quer assistir filmes da DC?? Assista Superman do Donner. Os dois Batman do Burton e Constantine. E Watchmen tbm.

          • RenanSP

            não, é ruim. Assiste não. Mas de qualquer forma se um dia vc tentar ver algo de herói ou vai ter que ser filme da DC ou alguma série da Marvel/Netflix ( por enquanto). Pq os filmes da Marvel pra vc entender o novo que vai sair tem que ter visto 10 anos de produções, universo compartilhado é legal, mas não é pra “principiantes”.
            Mas vc gostou do Batman do Coringa?

          • Alan

            Até gostei, o final eu já achei meio maçante, mas do começo até o meio eu achei legal.

          • Tiago Vaz

            Siga o conselho do amigo amarelo e veja Watchmen. Se não gostar, desista do universo dos heróis. 😉

          • Alan

            Confesso que sempre achei a capa/poster do filme muito foda.

          • André

            Desculpa amigo,mas se voce nâo gosta de zumbis,vampiros e herois hoje muito provavilmente nunca irá gostar. Quando somos mais novos é mais facil gostar dessas coisas hehe

          • Alan

            Passei a década de 80 vendo muitos os filmes do Romero e similares e gostava muito também, mas hoje não consigo. Quem sabe 🙂

          • klaus

            Já q não curte nada muito fantasioso, assista Demolidor, que não tem super poderes. É um herói apenas. Jessica Jones tem poderes mas dá pra rolar pois não é tãããooo super assim. Batman e Homem de ferro também não tem superpoderes, se valem da tecnologia e inteligência. Enfim, divida a galera em herós e super heróis e curta o 1º grupo.

          • Alan

            Valeu, vou tentar 🙂

    • Tiago Vaz

      Jogada do produtor pra gerar hype antecipado. Ele segue algumas influências do ótimo trabalho de David Simon, mas essa Pepsi Twist não é uma Coca-Cola.

  • Magnosama

    Só espero que melhorem a forma como representam e filmam a SUPER força dos personagens.
    As cenas de ação e a forma como a super força foi mostrada em JJ foi um dos pontos fracos da série pra mim.

    • Jollen

      Bem… não sei se irá fugir daquilo que já foi mostrado, mas pode ser trabalhado de forma diferente. A superforça é um dos poderes mais invariáveis dos quadrinhos junto com a Supervelocidade e manipulação da realidade. Uma hora o Aranha pode levantar um caminhão e no outro gibi ele não levanta nem um fusquinha, o Demolidor já lutou com vilões que peitam o Thor, o Batman derrotou recentemente o Grundy com apenas um golpe e o mesmo estava lutando contra dois super-humanos com poderes nível Mulher-Maravilha e Superman. O foco da série da Jessica Jones era outro, talvez com isso terá uma outra pegada com relação a esse poder.

    • Tiago Vaz

      Cara, só digo uma coisa: Luke Smash!

      • Magnosama

        Tomara.

  • Marcos Bastos

    Sem participação especial da minha Krysten Ritter? Vou ter mesmo que esperar a Season 2 de Jessica Jones pra ver essa mulher? ?

    Enfim, Luke Cage já tá na watchlist desde o início do ano. Depois de Daredevil e Jessica Jones, qualquer coisa que vier da parceria Marvel-Netflix eu vou ver.

    • Lucas Vieira

      Acho que eles não revelariam isso num texto sem spoiler

      • Marcos Bastos

        É, bom, eu não considero isso um spoiler, não revelaria nada do enredo. Mas talvez realmente seja isso. Sendo assim, mantenho a esperança kkk é esperar pra ver

    • André

      Li uma entervista esses dias onde Krysten Ritter disse que nâo poderia dizer se gravou Luke Cage ou nâo…quem sabe ela nâo aparece no Season Finale

      • Marcos Bastos

        Ah, não vi nenhuma notícia sobre essa entrevista, mas agora to com essa esperança. Tomara que tenha uma participação, nem que seja de poucos minutos

    • Adriel Saul

      não tera que esperar até a segunda temporada de jessica jones pq defensores estreia antes hehe

  • Bel Ribeiro

    Vim aqui dizer: REFERÊNCIA A HAMILTON!!! Agora vou ler o texto.

    • Bel Ribeiro

      Pronto. [E outra referência a Hamilton!] Eu só quero saber como eu vou manter minhas unhas e esperar até o dia 30. Muito, muito animada.

      • Tiago Vaz

        Calma que eu quebrei a cara quando criei expectativas demais sobre Jessiquinha. Assista sabendo que trata-se da construção de um herói, que se distancia do que foi mostrado em JJ.

    • Gleider

      Mas não diz que tem referência a Hamilton, só faz um comparativo do que Hamilton é para a Broadway. Mas bem que podia ter alguma referência, Hamilton é fantástico!!!

      • Bel Ribeiro

        Eu me referi à referência do texto, tanto que vim fazer o comentário antes mesmo da leitura.

      • Tiago Vaz

        Creio que a Bel estava se referindo a frase de abertura da review. “In NY you can be a new man!”. Hamilton é fantástico [2]. Sobre Luke, Just you wait!!

  • Caio Vinicius Viana Lima

    E esse dia 30 que não chega nunca!!!!
    Vem lacre!!!!

    • Tiago Vaz

      Contagem regressiva! Às 4 começa a Maratona.

  • RenanSP

    Jessica Jones aparece?

    • Tiago Vaz

      Talvez. :’)

      • RenanSP

        ta sob embargo?

  • Havok_Mat

    O texto foi bem animador, eu já estava empolgado antes agora fiquei mais. Adorei o texto, parabéns!

    • Tiago Vaz

      Que bom que se animou pela série do Luke. Ele não um herói popular, acompanhe as reviews com spoilers no dia 30.

      • Havok_Mat

        Vou passar aqui com certeza, adoro a reviews de vocês 🙂

  • João Carlos

    Sem dúvidas eu iria assistir a série. Espero que eu goste.

  • Junior Menezes

    Querido Vaz, pessoalmente eu só estava querendo assistir a series première, sabe, Luke Cage não é um personagem que me interessou tanto em Jessica Jones; todavia, à medida que fui lendo esse seu texto pré-review fui levado à ânsia e ao desejo de assistir à mais uma série da Marvel em parceria com Netflix, então, só espero que goste da mesma, pois os muitos bad feedbacks que tenho ouvido falar fazem com que perca a vontade de adicionar mais uma série a uma grande não-pequena nessa fall season 2016-17. Acredito que nos veremos mais nas outras reviews à medida que eu terminar minha maratona de The X-Files e começar a assistir a Luke Cage, Como de praxe, um incrível reviewer com uma poderosa review.

    • Tiago Vaz

      A série tem recebido uma posição do público: ame ou odeie (a mesma coisa aconteceu com Jessiquinha). Minha dica, assista a première e se gostar do clima e dos personagens, vá em frente com ela, só não faça maratona pq os episódios tem um ritmo mais lento do que Demolidor, p exemplo. Muito obrigado pelo elogio ao texto, DJ!

      • Junior Menezes

        Entendi. Basicamente, é ‘parado’, então? Porque mais lento que Daredevil só Daredevil voltando.

  • klaus

    Luke Cage tem uma coisa que não curto: é invencível demais. (obs. não assisti (ainda) a série).