Pokémon Generations 1×04: The Lake of Rage

3
664

O Lake of Rage com certeza é um dos momentos mais icônicos de toda a jornada de Johto. Eu só consigo imaginar o assombro de quem, numa época em que não tínhamos a internet para nos encher de spoilers, atravessou o labirinto de árvores e se deparou com um Gyarados vermelho no meio do lago. Uma época em que, diga-se de passagem, a maioria dos gamers sequer sabia da existência de Pokémons shiny. Imagine só!

Além de trazer uma baita surpresa, o Lake of Rage é sem dúvida um ponto interessante para a história dos jogos da segunda geração. Para relembrar um pouco a mitologia desse lugar, uma cratera foi formada após a eclosão de uma tempestade criada por diversos Gyarados. Daí nasceu o Lake of Rage, ou Lago da Fúria. Como o esconderijo da Equipe Rocket ficava em Mahogany Town, bem próximo ao lago, as ondas de rádio emitidas pelos vilões terminaram forçando a evolução dos Magicarp que viviam ali. Um deles em particular transformou-se no terrível Gyarados vermelho, ficando famoso por sua violência ao derrubar barcos e assustar nadadores.

Assim como o episódio em que Looker tenta capturar Giovanni, o episódio 4 adota o ponto de vista de outro personagem no combate contra a equipe do mal. Dessa vez, temos Lance da Elite 4, que tanto nos games como no anime tem uma relação direta com essa história. A ação se desenvolve no QG dos vilões, onde Lance tem como parceiro um Dragonite mais que badass, que dá conta de derrotar cinco Pokémons de uma só vez.

Nesse ponto dos jogos, a Equipe Rocket já havia sido derrotada por Red e estava se reerguendo sem a ajuda de seu líder. É então que você, o protagonista dos jogos, junta-se ao Lance para impedir que os malfeitores forcem a evolução dos Pokémons das redondezas. E com isso, as coisas acontecem no curta do jeitinho que imaginamos ao jogar. Como aquela velha pitada de fanservice, ainda temos um vislumbre do Gold/Ethan, que assim como o Red, sequer teve tempo de fazer alguma coisa, infelizmente.

Confesso que achei a animação deste episódio estranha, talvez tão estranha quanto naquele do Pikachu. O Dragonite me pareceu um tanto bobalhão em algumas cenas, e foi bizarro ver os membros da Equipe Rocket se movendo como zumbis por algum motivo. Mas entendo que esse tenha sido o estilo do curta e respeito isso.

Assim, Pokémon Generations continua agradando por seus detalhes e pelas referências que só os fãs irão notar, como o fato de o Dragonite estar seguindo seu treinador assim como nos remakes HeartGold e SoulSilver e a participação especial de Petrel como chefão. Contudo, ainda me bate aquela sensação de que estamos apreciando uma mordida de um sanduíche que nunca iremos comer. Mas essa mordida até que está valendo a pena, não é mesmo?

E vocês, curtiram o episódio? O que acham que vem por aí na semana que vem? Depois desse curta, o meu palpite é a história dos cães lendários. Concordam? Mandem ver nos comentários!

  • Ronaldo

    Podiam fazer uma série de ovas pra cada jogo, igual o Origins! Só deixam gostinho de quero mais. 🙁

  • Paulo Tarso

    Joguei em japonês s entender nd, só agora tou entendendo o pq das coisas.

  • Bruno

    Ri demais da equipe rocket caminhando daquele jeito kkkkk