Outcast 1×09: Close to Home

36
172

Tabula rasa.

No penúltimo capitulo da temporada, Outcast ganha um sentimento de recomeço. Kyle, Anderson e Megan, cada um dos vértices dessa narrativa ganhando contornos mais definidos de um possível final feliz. O problema foi o alicerce de tal recomeço, não adianta construir um lar sobre uma base aparentemente sólida, mas que se revela podre e perigosa. É necessário rasgar a página e começar de uma nova, não cobrir os fatos do passado e escrever por cima, afinal o destino sempre tem um modo de estragar os planos.

Kyle precisou enfrentar os fantasmas do passado, literais e figurativos. Era necessário que o personagem chegasse em um ponto final com a relação conturbada com a sua mulher. Fechar caminhos para descobrir rotas novas. A resolução da situação da guarda de Amber ainda ficou meio confusa, a mãe de Allison presente poder ser um fator agravante, mas aquela conversa no sanatório foi em tom de encerramento. Não sei se seria um fim condizente com a jornada até então, mas foi coerente com o que foi apresentado (diferentemente das HQs, mas sobre no final do texto). A simbólica cena de Kyle cedendo seu quarto a filha, retirando seus pertences e colocando os da garota foi um ato singelo de que algo na vida de Barnes pelo menos deu certo. Será mesmo?

Não sei se essa persona de Anderson diferente da contraparte impressa seja uma boa jogada dos roteiristas. O personagem está fadado ao um ciclo de tentativa e erro que chega a frustrar. Teve sua fé colocada em cheque em frente de toda a cidade, conseguiu um recomeço com Patricia e na primeira oportunidade que teve jogou tudo para o ar. A jogada de Sidney de ser um patrono da paroquia é de um deboche imenso e Anderson caiu na armadilha feito um patinho (e desconfio que talvez todo mundo ali já tenha sido possuído…), do outro lado caiu na pilha de Aaron (que continuou um moleque chato) e por causa dele acabou perdendo Patricia. Há toda a questão da boa intenção, mas os atos não condizem com esse rumo. Enquanto o Anderson das Hqs é mais calmo e regrado, explodindo somente na sequência em que bate em Sidney (que na série aconteceu de modo diferente). Enfim, perdendo tudo mais uma vez, ele recorre a Kyle para tentar conseguir aquilo que sozinho ele estragou.

A guinada mais cruel, no entanto, ficou para Megan. Quem leu as Hqs sabia que ela seria possuída e o que aconteceria a seguir, até esperava como iriam reproduzir toda violência da Hq e acabei me surpreendendo com uma mudança total dos fatos da obra de origem. E isso foi ótimo! Construir todo esse estado psicológico de Megan, da questão do trauma passado, da perda do emprego de Mark, da gravidez repentina, para de uma vez só limar tudo da narrativa foi algo que a série acertou em relação a Hq. Há aí um novo motivo de causa para a possessão, a fragilidade emocional de alguém como estopim para a relação simbiótica. Outra modificação que deu ainda mais estofo, a morte de Mark. Nas Hqs ele fica paraplégico, mas não morre. Imagino o dano que tudo isso causará na já abalada mente de Megan após o seu eventual exorcismo (que pode não acontecer!).

Retornando ao material de origem, mas ao mesmo tempo implicando um ritmo totalmente diferente, Outcast vai se mostrando uma série em que o horror é muito mais psicológico do que físico. E mostrar que o passado ainda é algo a se lidar foi o mote. Não temos como começar algo novo sem finalizar o que ficou pelo caminho.

Nota do Exílio 1: Queria eu ter estudado numa escola que tinha livros de Star Wars na infância;

Nota do Exílio 2: Acompanhamos o surgimento de um novo “nascedouro” em Rome;

HQ VS SÉRIE (ZONA DE SPOILERS A SEGUIR)

– Allison não vai para um sanatório, na verdade, nas Hqs ela ainda não acredita por completo em Kyle;

– Assim como a surra de Anderson em Sidney, que deveria ser após a festa na cidade. No caso das Hqs ela acontece após resgatarem Mark, após a possessão de Megan;

– Mark não morre como foi dito no texto.

  • Leonardo Ferreira

    Quando um roteiro segue um determinado caminho, não fica difícil prever o que acontecerá no futuro e estava obvio que Megan iria ser possuída. A grande questão é: Kyle vai exorcizar a irmã ou permitirá que
    a fusão se complete? Afinal, expulsar o espírito caroneiro pode ser mais ser mais desastroso do que benéfico para Megan…

    • Lucas Fernandes

      As consequências desse exorcismo na HQ é bem diferente da série, visto que na HQ Mark continua vivo. Na série não sei o que esperar.

    • Rei Gelado

      Mas o perigo não seria expulsá-lo quando já estivesse há muito tempo na pessoa?

      • Leonardo Ferreira

        Estou me referindo a culpa que certamente afligirá Megan por ter assassinado seu marido e por a vida da filha e da sobrinha em risco, Rei Gelado. E pelo que já deu pra perceber, os poderes de Kyle estão fortes o bastante para expulsar um demônio sem o risco de causar danos a seu hospedeiro, independente do tempo da possessão.

        • Lucas Fernandes

          Acho que ele pode ter consciência dos poderes, mas a regra do tempo de simbiose acho que ainda vale. Quanto mais tempo, mais perigoso pra pessoa se torna.

          • Leonardo Ferreira

            Pode ser. Mas como a possessão de Megan é recente, então ainda a tempo de Kyle salvar-la sem o risco de lhe causar algum dano. Agora a culpa que Megan certamente sentirá, isso sim vai ser o maior desafio.

          • Lucas Fernandes

            Sim, no caso de Megan vai ser mais danosa a culpa mesmo

  • Leonardo Ferreira

    Quando um roteiro segue um determinado caminho, não fica difícil prever o que acontecerá no futuro e estava obvio que Megan iria ser possuída. A grande questão é: Kyle vai exorcizar a irmã ou permitirá que
    a fusão se complete? Afinal, expulsar o espírito caroneiro pode ser mais ser mais desastroso do que benéfico para Megan…

    • Lucas Fernandes

      As consequências desse exorcismo na HQ é bem diferente da série, visto que na HQ Mark continua vivo. Na série não sei o que esperar.

    • Rei Gelado

      Mas o perigo não seria expulsá-lo quando já estivesse há muito tempo na pessoa?

      • Leonardo Ferreira

        Estou me referindo a culpa que certamente afligirá Megan por ter assassinado seu marido e por a vida da filha e da sobrinha em risco, Rei Gelado. E pelo que já deu pra perceber, os poderes de Kyle estão fortes o bastante para expulsar um demônio sem o risco de causar danos a seu hospedeiro, independente do tempo da possessão.

        • Lucas Fernandes

          Acho que ele pode ter consciência dos poderes, mas a regra do tempo de simbiose acho que ainda vale. Quanto mais tempo, mais perigoso pra pessoa se torna.

          • Leonardo Ferreira

            Pode ser. Mas como a possessão de Megan é recente, então ainda a tempo de Kyle salvar-la sem o risco de lhe causar algum dano. Agora a culpa que Megan certamente sentirá, isso sim vai ser o maior desafio.

          • Lucas Fernandes

            Sim, no caso de Megan vai ser mais danosa a culpa mesmo

  • Heloisa Martins

    Jurava que o reverendo é que seria “endemoniado”!!! Entrei em choque com a possessão da Megan e com a morte do Mark… Uma dúvida: na HQ se explica o porquê da possessão?

    • Lucas Fernandes

      Não, não há uma explicação nas HQs, mas a série já vem dando algumas pistas.

      • Heloisa Martins

        A série terá mais temporadas??

        • Clark Jornalista

          A Cinemax já a renovou pra segunda temporada desde seu episódio piloto.

          • Heloisa Martins

            Valeu pela atenção!

  • Heloisa Martins

    Jurava que o reverendo é que seria “endemoniado”!!! Entrei em choque com a possessão da Megan e com a morte do Mark… Uma dúvida: na HQ se explica o porquê da possessão?

    • Lucas Fernandes

      Não, não há uma explicação nas HQs, mas a série já vem dando algumas pistas.

      • Heloisa Martins

        A série terá mais temporadas??

        • Clark Jornalista

          A Cinemax já a renovou pra segunda temporada desde seu episódio piloto.

          • Heloisa Martins

            Valeu pela atenção!

  • O Onisciente

    Pelo menos a ruivinha maravilhosa da Wrenn Schmidt pagou peitinho e bundona, q pelo amor de Deus q comissão traseira é aquela. Quase q uma brasileira.

    • Alexandre Zanini

      yeah amigo, até hoje não sei como o John Reese pode ter dispensado essa gata kkkkkkk para descontrair

  • O Onisciente

    Pelo menos a ruivinha maravilhosa da Wrenn Schmidt pagou peitinho e bundona, q pelo amor de Deus q comissão traseira é aquela. Quase q uma brasileira.

    • Alexandre Zanini

      yeah amigo, até hoje não sei como o John Reese pode ter dispensado essa gata kkkkkkk para descontrair

  • Igor

    Que episódio. Simplismente incrível, se no começo a série caminhava devagar e as vezes não empolgava, (eu particularmente gostei da temporada toda, mas entendo as críticas aos primeiros episódios) essa reta final veio pra mostrar que a série tem sim um potêncial enorme. Não poderia estar mais ansioso para esse Season Finale.

  • Igor

    Que episódio. Simplismente incrível, se no começo a série caminhava devagar e as vezes não empolgava, (eu particularmente gostei da temporada toda, mas entendo as críticas aos primeiros episódios) essa reta final veio pra mostrar que a série tem sim um potêncial enorme. Não poderia estar mais ansioso para esse Season Finale.

  • Rei Gelado

    Se o Kyle é tipo um farol para esses bichos o melhor a fazer é ele ir viver numa cabana no meio do nada. rs Pelo menos é melhor que a Amber fique bem longe dele.

    Uma coisa, um ex-possuído pode ser repossuído?

    • Lucas Fernandes

      Não sei, nas HQs ainda não aconteceu nada do tipo, nem na série, mas não duvido que aconteça.

  • Rei Gelado

    Se o Kyle é tipo um farol para esses bichos o melhor a fazer é ele ir viver numa cabana no meio do nada. rs Pelo menos é melhor que a Amber fique bem longe dele.

    Uma coisa, um ex-possuído pode ser repossuído?

    • Lucas Fernandes

      Não sei, nas HQs ainda não aconteceu nada do tipo, nem na série, mas não duvido que aconteça.

  • rodrigo

    Decepção do ano.. como está a audiência?

  • rodrigo

    Decepção do ano.. como está a audiência?