Mr. Robot 02×04: eps2.2_init_1.asec

136
824

Nada como relembrar as motivações, revisitando o passado perdido e o futuro sonhado.

No Linux, o comando init 1 serve para inicializar o sistema em modo monousuário, carregando o menor número de drivers e daemons (já discutidos em reviews anteriores) possíveis. O Windows faz algo semelhante com o seu Modo de Segurança. Para que serve isso? Um sistema “vazio” permite analisar e descobrir a origem do problema, possibilitando suas correções, pois ele está livre da influência dos fatores que o estão prejudicando. Outra utilidade é averiguar se o mais baixo nível de funcionamento também não está corrompido.

A escolha de init 1 como código de “conversa segura” entre Elliot e Darlene faz todo sentido, pois ele permitiria que ambos resetassem todas as suas memórias e experiências recentes (desde a criação do código) e pudessem realinhar os desejos e objetivos. E, como de costume, Mr. Robot entrega um episódio todo baseado nessa premissa inicial.

No flash back mostrado no teaser de abertura, presenciamos a criação do Mr. Robot, o alter ego de Elliot e podemos constatar que ele é o fruto de uma relação incestuosa entre os irmãos. Darlene trouxe a máscara e Elliot, a jaqueta, mas o combustível para o nascimento definitivo foi o filme The Careful Massacre of the Bourgeoisie, que trouxe à tona a persona e os ideais personificados na imagem do pai de ambos. No momento em que Elliot coloca a máscara do jogo Monopoly, imbuído das ideias de “acabar com a burguesia” e cruza os braços ajeitando a jaqueta, fiquei na dúvida se quem estava ali atrás era o Malek ou o Slater.

E é exatamente neste ponto, que Elliot cria um breakpoint inicial da sua jornada. É aí que ele precisa voltar quando o comando init 1 for invocado. Sua mente perturbada, no entanto, preciso de muitos passos para conseguir retomar sua programação original. O primeiro passo, foi a visita de Darlene ao manicômio, onde ele se internou por vontade própria (creio que podemos tomar isso como uma verdade absoluta a partir de agora), e o seu clamor pela init 1, dizendo que ela precisa muito mais do alter ego confiante, do que do hacker perturbado, pois a FSociety está sendo encurralada pela E Corp, FBI e, possivelmente, por outro inimigo oculto. Isso desencadeia uma série de processos, que o fazem, finalmente, retomar o controle de situação.

Ray, suposto chefe da segurança do hospício e, sendo assim, um dos poucos com acesso à internet lá de dentro, precisa ganhar a confiança de Elliot, para que este o ajude a migrar o seu negócio ilícito digital. Ele demonstrar ter muita experiência com o trato a malucos – percebam que ele em momento algum se espanta com o fato de Elliot conversar sozinho – e promove uma terapia dos jogos para se aproximar.

Toda a sequência, na qual Mr. Robot propõe um jogo valendo a conquista do consciência é perfeita e o resultado de impasse seguidas vezes é tão lindo, quanto óbvio. Um não quer ganhar, enquanto o outro, não pode. Tudo isso foi necessário para que Elliot percebesse que Mr. Robot não é a imagem do seu pai, mas sim, a sua própria imagem adormecida, criada no momento em quem ele vestiu a máscara pela primeira vez. Ali estão representados todos os seus maiores desejos e capacidades, até então aprisionados na sua carapaça introspectiva.

De posse dessa consciência e embalado com as confissões que fez a Krista e, principalmente, com a conversa com o Sábio de Seinfeld Leon, que discorre sobre a existência cósmica se tornar bonita ou feia depender somente de onde os seus sonhos vão te levar, Elliot deita-se tranquilo e sonho com o seu futuro perfeito. Um futuro onde ele se casa com Angela, Darlene com Cisco, se torna amigo próximo de Tyrell e Joanna, pede perdão para o funcionário da Blue Steel e senta-se com todos eles (e tem até uma cadeira para nós) numa rua de NY, assistindo a queda final da E Corp. Só senti falta de uma menção à Shayla.

E neste momento ele já está completamente apto a se tonar o Líder da FSociety, fugir do FBI e enterrar de vez a Corporação Financeira, que destruiu a sua vida, “assassinando” o seu pai. Eis que, convenientemente, ele tem uma tarefa num computador com internet e, somente por isso, decide ajudar Ray com a migração. Para mim, o plot do hospício termina no próximo episódio, com o Elliot supostamente ajudando o Ray num primeiro momento, mas destruindo o seu negócio em seguida. Acredito que ele precisará de uma autorização para sair de lá (mesmo sendo uma auto-internação) e, para isso, Krista resolverá o seu problema. Assim, todos que esperavam uma temporada mais parecida com a primeira, poderão comemorar.

Mas, uma vez assumindo o seu devido lugar, a dúvida é de qual lado da briga Angela estará. Até este episódio, parecia que ela iria se render ao luxo e à fortuna propiciado por uma carreira corporativa, porém, o plano dela pode ser ainda mais audacioso, ou seja, subir o mais alto possível para poder bater mais forte, mesmo tendo que denunciar colegas ou chantagear o chefe. Tudo que gira em torno da Washington Townside é muito nebuloso, mas sabemos que é um condomínio que foi construído numa área com produtos tóxicos, que acabaram matando alguns moradores. Nos documentos relacionados a esse projeto havia uma cláusula de contingência protegida a qualquer custo pela E Corp, mas que poderia ser removida agora. E a pessoa ideal, na visão de Philip, seria Angela.

Espero que todo esse mistério seja explicado no futuro e que ele tenha a importância necessária para desencadear tudo isso. Entretanto, as preocupações de Philip parece estar relacionadas a conspirações muito mais grandiosas. Até mesmo a E Corp parece ser mais um brinquedo descartável nos seus jogos com White Rose. A cada episódio fica mais claro que o atentado da FSociety não só foi previsto, como arquitetado por eles, porém, parece que o resultado final não está agradando completamente. O prazo de 6 meses para definir a situação é considerado demasiadamente grande para WR. Agora, qual seria esse grande plano, que já deveria estar tendo repercussões até na ONU? Não faço ideia, mas que White Rose dá um show sendo homem ou mulher, isso dá.

A dona do episódio, no entanto, foi Darlene. Ela parece ser a única pessoa lúcida entre os “terroristas digitais” e ter a real compreensão do perigo que o grupo vive. Sem a ajuda (num primeiro momento) de Elliot, ela se afunda em depressão e paranoia. A sequência de sexo no banheiro da lanchonete foi sensacional e frase final – “Você sabe que ainda está dentro de mim, não sabe?” – foi poética. Cisco já tem informações que Romero investigava o FBI e que este tem um programa de vigilância secreta não autorizado chamado Projeto Berenstain. Se tivesse que apostar, diria que a morte de Romero foi encomendada pela Dark Army.

E se as revelações de Cisco são motivos para preocupação, o que dizer da sagacidade e persistência de Dominique? Mesmo com provas circunstâncias somente, sua intuição não a deixa abandonar a ideia que a chave para desvendar o caso FSociety está no fliperama. Tanto que acaba encontrando uma cápsula de bala, que o roteiro quer nos enganar que foi usada no assassinato de Tyrell. Depois de tanto tempo dizendo que ele está morto, agora eu começo achar que não. Mentira! Eu acho que ele está morto sim… rs

E, por fim, Joanna, a fútil. Confesso que fui enganado quanto às suas motivações. Pensei que ela iria ter uma importância mais, digamos, corporativa, na trama. No entanto, ela é uma linda (demais) e cruel (demais também) menina que gosta de dinheiro e sexo. Só isso. Fiquei com pena de Derek, que imaginou ter chance de ser algo a mais do que parceiro de sexo sadomasoquista casual. Pena, por um lado, inveja, por outro, claro. Mas por que ela estaria acabando com todos os seus recursos, dando dinheiro para o Kareen? A minha teoria (já esperando os fãs do Tyrell me avacalhar nos comentários) é que este cara ajudou a dar fim no corpo de Tyrell e estaria chantageando-a para não contar para a polícia o lugar do corpo, que somente ele e Mr. Robot saberiam a localização. Numa versão mais light, ele poderia estar mantendo Tyrell num cativeiro. O que vocês acham?

E assim, encerro mais essa review desta série que só me surpreende e fascina e como diria uma amiga minha, acabei este episódio ovulando de felicidade.

Até semana que vem.

  • shinodaluk

    Uma coisa que eu acho cruel não falar é sobre o quão cinematográfica essa série fica a cada episódio. Os lances de câmera, ângulos, tudo pensado para dar e construir uma sensação e um sentimento a cada detalhe. O elenco sempre dando o show e a narrativa sempre nos ludibriando com paralelos entre os personagens.
    .
    Queria falar sobre o Philip que esse ator sempre consegue me vender o peixe do personagem, ô cara bom rs. Agora mesmo estou acreditando que a conspiração que a Angela pensou é tudo coisa da cabeça dela.
    .
    Sobre o Ray, acho que os negócios dele devam ser na Deep Web. Agora o Elliot é muito tapado de hackear o site do FBI bem no computador dele sabendo que o cara tem um “amigo” ali do lado para dar um fim nele caso tudo dê errado…

    • Alexandre Bonfá

      Shinodaluk, eu já babo demais pela série, por isso evito exaltar tanto, mas concordo com tudo o que o vc disse no primeiro parágrafo.

      Duvido que a Angela esteja errada… Mas a dissimulação do Philip é level estratosférica mesmo.

      O negócio do Ray é na Deep Web mesmo. As instruções diziam para ele usar o TOR (navegador não rastreável). Com certeza Elliot já está usando proteções para não ser pego.

    • edujakel

      eu citei ali em cima, mas a cena final da conversa de ANgela e Price é espetacular. A tela dividida, escura e com latas de lixo do lado dela e colorida e iluminada do lado dele. Show.

      E o Elliot nao esta usando o computador dele, esta usando o do Ray, certo? Entao ele vai incriminar o Ray.

  • shinodaluk

    Uma coisa que eu acho cruel não falar é sobre o quão cinematográfica essa série fica a cada episódio. Os lances de câmera, ângulos, tudo pensado para dar e construir uma sensação e um sentimento a cada detalhe. O elenco sempre dando o show e a narrativa sempre nos ludibriando com paralelos entre os personagens.
    .
    Queria falar sobre o Philip que esse ator sempre consegue me vender o peixe do personagem, ô cara bom rs. Agora mesmo estou acreditando que a conspiração que a Angela pensou é tudo coisa da cabeça dela.
    .
    Sobre o Ray, acho que os negócios dele devam ser na Deep Web. Agora o Elliot é muito tapado de hackear o site do FBI bem no computador dele sabendo que o cara tem um “amigo” ali do lado para dar um fim nele caso tudo dê errado…

    • Alexandre Bonfá

      Shinodaluk, eu já babo demais pela série, por isso evito exaltar tanto, mas concordo com tudo o que o vc disse no primeiro parágrafo.

      Duvido que a Angela esteja errada… Mas a dissimulação do Philip é level estratosférica mesmo.

      O negócio do Ray é na Deep Web mesmo. As instruções diziam para ele usar o TOR (navegador não rastreável). Com certeza Elliot já está usando proteções para não ser pego.

    • edujakel

      eu citei ali em cima, mas a cena final da conversa de ANgela e Price é espetacular. A tela dividida, escura e com latas de lixo do lado dela e colorida e iluminada do lado dele. Show.

      E o Elliot nao esta usando o computador dele, esta usando o do Ray, certo? Entao ele vai incriminar o Ray.

  • rodrigo

    “Assim, todos que esperavam uma temporada mais parecida com a primeira, poderão comemorar” melhor parte haha

    • Alexandre Bonfá

      Caraca, Brother… Escrevi tanta coisa e vc foi pegar justo o shade! kkkkk

      • rodrigo

        Eu gostei sim …. mas eu achei meio que um tapa na cara de quem ta reclamando o tempo todo, que está ruim, que a primeira foi melhor e tals… a segunda temporada está sensacional

  • rodrigo

    “Assim, todos que esperavam uma temporada mais parecida com a primeira, poderão comemorar” melhor parte haha

    • Alexandre Bonfá

      Caraca, Brother… Escrevi tanta coisa e vc foi pegar justo o shade! kkkkk

      • rodrigo

        Eu gostei sim …. mas eu achei meio que um tapa na cara de quem ta reclamando o tempo todo, que está ruim, que a primeira foi melhor e tals… a segunda temporada está sensacional

  • Marcelo Neto

    Alexandre, não sei se você percebeu mas no momento em que o Elliot imagina, no seu sonho, o seu futuro perfeito a música que toca é Basket Case do Green Day (Versão Lullaby: https://www.youtube.com/watch?v=cZzspUKq6qE).

    Caso não conheça o clipe original dessa música, ele se passa dentro de um manicômio/clinica de reabilitação. (Link Original do Clipe: https://www.youtube.com/watch?v=NUTGr5t3MoY)

    Onde quero chegar com isso? Depois de ouvir essa música tocando concluo que está mais do que comprovado que o Elliot está realmente em uma clínica de reabilitação.

    Abraço.

    • Marcelo Neto

      Trechos da letra da música:

      “Sometimes I give myself the creeps
      Sometimes my mind plays tricks on me
      It all keeps adding up
      I think I’m cracking up
      Am I just paranoid?”

      “I went to a shrink
      To analyze my dreams”

      • rodrigo

        muito bom cara

      • Alexandre Bonfá

        Sensacional!

    • Luiz Otavio

      Tem mais um detalhe: o clipe de ‘Basket Case’ se passa num hospício, o que reforça a teoria de que Elliot está mesmo internado.

      • Alexandre Bonfá

        Perfeito!

    • Steffi

      Uouuuu, amei essa referencia!

      • Val Carnaval

        Também amei a referência.
        Incrível como esta série é pensada em todos mínimos detalhes.

        • Alexandre Bonfá

          Outra coisa que esqueci de mencionar é que eles realmente gravaram quase 30 minutos do filme fictício The Careful Massacre of Burgoisie.

      • Alexandre Bonfá

        São muitos detalhes por frame… Qualquer dia eu mostro o processo de fazer a review, que deve ser bem parecido com o que vc faz para GoT, Steffi.

        • Steffi

          Deve ser igualmente cansativo Hahahah mas prazeroso ❤️ Vc arrasa, Ale! Para mim faz toda diferença vir aqui ler a review p pescar mais coisas do epi!

        • edujakel

          da umas lidas nas reviews do AVClub tb Ale, os caras tem umas visoes legais as vezes.

    • Arrepiei na hora

    • Alexandre Bonfá

      Putz… Eu percebi e esqueci completamente de colocar na review! Adorei vc ter colado aqui nos comentários.

      Quando Green Day explodiu, eu tinha 17 anos e se tornou automaticamente minha banda favorita!

      Valeuzaço, Marcelo!!!

  • Marcelo Neto

    Alexandre, não sei se você percebeu mas no momento em que o Elliot imagina, no seu sonho, o seu futuro perfeito a música que toca é Basket Case do Green Day (Versão Lullaby: https://www.youtube.com/watch?v=cZzspUKq6qE).

    Caso não conheça o clipe original dessa música, ele se passa dentro de um manicômio/clinica de reabilitação. (Link Original do Clipe: https://www.youtube.com/watch?v=NUTGr5t3MoY)

    Onde quero chegar com isso? Depois de ouvir essa música tocando concluo que está mais do que comprovado que o Elliot está realmente em uma clínica de reabilitação.

    Abraço.

    • Marcelo Neto

      Trechos da letra da música:

      “Sometimes I give myself the creeps
      Sometimes my mind plays tricks on me
      It all keeps adding up
      I think I’m cracking up
      Am I just paranoid?”

      “I went to a shrink
      To analyze my dreams”

      • Alexandre Bonfá

        Sensacional!

    • Luiz Otavio

      Tem mais um detalhe: o clipe de ‘Basket Case’ se passa num hospício, o que reforça a teoria de que Elliot está mesmo internado.

      • Alexandre Bonfá

        Perfeito!

    • Steffi

      Uouuuu, amei essa referencia!

      • Val Carnaval

        Também amei a referência.
        Incrível como esta série é pensada em todos mínimos detalhes.

        • Alexandre Bonfá

          Outra coisa que esqueci de mencionar é que eles realmente gravaram quase 30 minutos do filme fictício The Careful Massacre of Burgoisie.

      • Alexandre Bonfá

        São muitos detalhes por frame… Qualquer dia eu mostro o processo de fazer a review, que deve ser bem parecido com o que vc faz para GoT, Steffi.

        • Steffi

          Deve ser igualmente cansativo Hahahah mas prazeroso ❤️ Vc arrasa, Ale! Para mim faz toda diferença vir aqui ler a review p pescar mais coisas do epi!

        • edujakel

          da umas lidas nas reviews do AVClub tb Ale, os caras tem umas visoes legais as vezes.

    • Arrepiei na hora

    • Alexandre Bonfá

      Putz… Eu percebi e esqueci completamente de colocar na review! Adorei vc ter colado aqui nos comentários.

      Quando Green Day explodiu, eu tinha 17 anos e se tornou automaticamente minha banda favorita!

      Valeuzaço, Marcelo!!!

  • Fernando Alves

    Eu nao peguei a trama entao,ainda,aonde que a gente sabe que ele esta em um hospicio e nao na casa da mae dele,ja que a irma fala no comeco da historia,dele voltar a morar na casa dela.Vou ter que ver de novo rs.

  • Fernando Alves

    Eu nao peguei a trama entao,ainda,aonde que a gente sabe que ele esta em um hospicio e nao na casa da mae dele,ja que a irma fala no comeco da historia,dele voltar a morar na casa dela.Vou ter que ver de novo rs.

  • Ricardo

    Alexadre, concordo com 99% do que voce diz, menos com a parte de que Tyrell esta morto. Na minha cabeça nao foi so coincidencia no mesmo episodio em que ela recebe um celular, o Elliot recebe a ligaçao.
    E ela parecia saber o que procurar no ”presente”deixado a porta, como se suspeitasse e ja estivesse familiar com os metodos do marido. Uma pena ela nao ter atendido.

    Mas posso estar errado tambem hah

    No mais, considero suas reviews sobre a serie uma das melhores no seriemaniacos

  • Ricardo

    Alexadre, concordo com 99% do que voce diz, menos com a parte de que Tyrell esta morto. Na minha cabeça nao foi so coincidencia no mesmo episodio em que ela recebe um celular, o Elliot recebe a ligaçao.
    E ela parecia saber o que procurar no ”presente”deixado a porta, como se suspeitasse e ja estivesse familiar com os metodos do marido. Uma pena ela nao ter atendido.

    Mas posso estar errado tambem hah

    No mais, considero suas reviews sobre a serie uma das melhores no seriemaniacos

  • Val Carnaval

    Ainda viajo um pouco neste plot da Angela, só espero que venha algo com relevância por aí, já que segue bem desnecessária.

    O Tyrell eu nunca acreditei que estivesse morto. E sigo convicta disso.

    No mais… foi tudo lindo, foi tudo maravilhoso!!!!!
    Os diálogos, Joanna, Angela achando que estava no comando, a “briga” do Elliot com seu alter, e sua imaginação de um mundo perfeito.
    Não sei quem é sua amiga, mas compartilho do sentimento… Ovulei também! haha

    ps.: no flash back quando de Mr. Robot ele cruza os braços, também tive dúvidas se era Rami ou Slater.

  • Val Carnaval

    Ainda viajo um pouco neste plot da Angela, só espero que venha algo com relevância por aí, já que segue bem desnecessária.

    O Tyrell eu nunca acreditei que estivesse morto. E sigo convicta disso.

    No mais… foi tudo lindo, foi tudo maravilhoso!!!!!
    Os diálogos, Joanna, Angela achando que estava no comando, a “briga” do Elliot com seu alter, e sua imaginação de um mundo perfeito.
    Não sei quem é sua amiga, mas compartilho do sentimento… Ovulei também! haha

    ps.: no flash back quando de Mr. Robot ele cruza os braços, também tive dúvidas se era Rami ou Slater.

    ps 2: adoro estas explicações na review de como funciona win, linux e afins, ajudam dar sentido ao que assistimos -já que não manjo nada. rs

  • Marco A

    Sinceramente, só eu estou achando bem difícil de acompanhar (tanto em interesse, como entendimento) essa segunda temporada?

    • Cesar

      Tava pensando em largar fortemente, esse epi. 4 voltou um pouco meu animo, mas ta tenso

    • San Ramon

      O caso é que até agora a série só aumentou o número de situações e motivações, sem falar que está fazendo mais uso de narrativa cortada e simbolística. A narrativa está mais desafiadora que o estabelecido na primeira temporada. Escolha curiosa.

  • Marco A

    Sinceramente, só eu estou achando bem difícil de acompanhar (tanto em interesse, como entendimento) essa segunda temporada?

    • Cesar

      Tava pensando em largar fortemente, esse epi. 4 voltou um pouco meu animo, mas ta tenso

    • San Ramon

      O caso é que até agora a série só aumentou o número de situações e motivações, sem falar que está fazendo mais uso de narrativa cortada e simbolística. A narrativa está mais desafiadora que o estabelecido na primeira temporada. Escolha curiosa.

  • anderon

    Só eu achei que a cena do Eliot jogando xadrez com o seu alter ego, com a pretensão de retomar o controle de sua própria consciência, foi uma referência ao filme “Sétimo Selo”- Ingmar Bergman, na qual o cavaleiro (protagonista) joga xadrez com a Morte, com o intuito de salvar a sua existência?!

  • anderon

    Só eu achei que a cena do Eliot jogando xadrez com o seu alter ego, com a pretensão de retomar o controle de sua própria consciência, foi uma referência ao filme “Sétimo Selo”- Ingmar Bergman, na qual o cavaleiro (protagonista) joga xadrez com a Morte, com o intuito de salvar a sua existência?!

  • Julio C. Costa

    Eu realmente não gostaria que o Eliot estivesse em um hospício, mas tudo indica que essa vai ser a revelação, espero que os produtores explodam as tampas de nossas cabeças.

    • Ricardo Gelatti

      Mas isso já não foi revelado?

  • Julio C. Costa

    Eu realmente não gostaria que o Eliot estivesse em um hospício, mas tudo indica que essa vai ser a revelação, espero que os produtores explodam as tampas de nossas cabeças.

    • Ricardo Gelatti

      Mas isso já não foi revelado?

  • Cesar

    Acho que foi o 1° episodio que eu gostei de quase todas as cenas. A Angela continua sendo um saco, mas fora ela, foi uma delicia de episodio.

    Estou vendo a serie tão lerdo, que demorei 5 minutos pra assimilar que a cena inicial era um flashback (por mais que tenha estranhado de inicio, ele de volta ao apartamento) . E o Elliot de antes me pareceu um pouco menos fudido XD.

    Quando vi o tempo do episodio, quase desisti de ver, mas foi legal. O enredo ainda nao me tira o folego, esta bem longe disso, mas continuo vendo pelo Elliot

  • Cesar

    Acho que foi o 1° episodio que eu gostei de quase todas as cenas. A Angela continua sendo um saco, mas fora ela, foi uma delicia de episodio.

    Estou vendo a serie tão lerdo, que demorei 5 minutos pra assimilar que a cena inicial era um flashback (por mais que tenha estranhado de inicio, ele de volta ao apartamento) . E o Elliot de antes me pareceu um pouco menos fudido XD.

    Quando vi o tempo do episodio, quase desisti de ver, mas foi legal. O enredo ainda nao me tira o folego, esta bem longe disso, mas continuo vendo pelo Elliot

  • Luiza Silva

    tava ansiosa pela review sempre me esclarece um pouco mais,acho que Tyrell não morreu,mas nem ideia da tramoia tem por trás do seu sumiço,acho que ele fez contado com a Joana.
    Não entendi ainda esse lance da contingencia e por enquanto acho que a Angela tá mais para carreirista mesmo,

    • Alexandre Bonfá

      Valeu, Luiza.

      Com certeza a Joanna sabe onde o Tyrell está, vivo ou morto. rs

  • Luiza Silva

    tava ansiosa pela review sempre me esclarece um pouco mais,acho que Tyrell não morreu,mas nem ideia da tramoia tem por trás do seu sumiço,acho que ele fez contado com a Joana.
    Não entendi ainda esse lance da contingencia e por enquanto acho que a Angela tá mais para carreirista mesmo,

    • Alexandre Bonfá

      Valeu, Luiza.

      Com certeza a Joanna sabe onde o Tyrell está, vivo ou morto. rs

  • rodrigo

    Na torcida que no ep. 05 seja revelado se o Elliot está ou não em um hospício…

    • Alexandre Bonfá

      Eu também.

  • rodrigo

    Na torcida que no ep. 05 seja revelado se o Elliot está ou não em um hospício…

    • Alexandre Bonfá

      Eu também.

  • Clay Davis

    Elliot não está num hospício.
    Eu vou achar q fui enganado. Q nem no filme do Esquadrão Suicida.
    Chega de ser ludibriado. Chega.
    É trailer onde todas as cenas q estão nele não estão no filme. É série q conta uma estória q na vdd não existe, só na cabeça do cara.

    • edujakel

      Mad Men mostrava mais acao? acho que agora vc ta de brincadeira…rs
      Eu adorei MadMen, uma das melhores de todos os tempos, mas nada de acao né? no max no fim da temporada os caras vendiam a agencia, era o max de acao q tinha.

      • Clay Davis

        Cara. Por favor né?? Não tô falando de ação q nem Strike Back, tô falando do desenrolar da estória msm.
        E sim, Mad Men realmente foderosa. Quer uma série épica e clássica com equilíbrio de ação e personagens? The Wire. Melhor série já feita.

        • edujakel

          The Wire ta na lista…me envergonho de nao ter visto ainda. assim como 6feet under…
          mas cara, MadMen enrolava pra caramba os plots. unica coisa q nao tinha enrolacao era do Don comendo as minas…rs

  • San Ramon

    tirando o hospício que pra mim não existe, todo o resto está muito interessante. Mas eu acho no mínimo muito arrojado usar 4 episódios pra criar plots.

    • rodrigo

      concordo … se no ep. 05 se arrastar ainda mais sem revelações.. sei não ;(

    • Alexandre Bonfá

      A quantidade de plots é imensa e o foco inicial era a construção de uma persona unificando Elliot e Mr. Robot. Talvez agora os episódios voltem aos 42 minutos.

      • San Ramon

        sim, agora devem acelerar as coisas.

  • San Ramon

    tirando o hospício que pra mim não existe, todo o resto está muito interessante. Mas eu acho no mínimo muito arrojado usar 4 episódios pra criar plots.

    • rodrigo

      concordo … se no ep. 05 se arrastar ainda mais sem revelações.. sei não ;(

    • Alexandre Bonfá

      A quantidade de plots é imensa e o foco inicial era a construção de uma persona unificando Elliot e Mr. Robot. Talvez agora os episódios voltem aos 42 minutos.

      • San Ramon

        sim, agora devem acelerar as coisas.

  • The Man Machine

    Acho que no fim das contas não tem nada desse lance de hospício e outras teorias malucas que os fãs estão especulando… é só uma pegadinha do malandro hahaha, e no fim das contas pouco importa onde o Elliot está de fato, o relevante é esse processo mental dele de tentar se entender com o Mr. Robot. Longe de estar ruim, isso nunca, mas ao mesmo tempo não estou sentindo aquela empolgação que senti na primeira temporada, to achando um pouco arrastada essa temporada, gosto de filmes e séries da europa que tem um ritmo mais lento, mas no caso de Mr. Robot preferia uma narrativa mais ágil como na primeira temporada, tá meio que uma masturbação infinita, quatro episódios bem longos, tudo isso pra no final Elliot se reconciliar com Mr Robot, algo que todos já sabíamos que ia acontecer. Por mim, estes 4 primeiros episódios poderiam ser 2.
    Quando aparece B.D. Wong nos créditos já fico animado, pois coisa boa vai sair, espero que ele participe mais nessa temporada, e que os plots comecem a andar de vez, acho que agora será inevitável, pois esse ‘prelúdio’ de 4 episódios me cansou um pouco, apesar de amar a série.

    • Alexandre Bonfá

      Boatos que este quinto episódio explodiu cabeças… Mas eu ainda estou fugindo dos spoilers.

      • The Man Machine

        Acabei de ver o quinto, achei o melhor dessa segunda temporada até agora, tem 50 minutos e os plots avançam mais finalmente. este ep. 5 foi dirigido, mas não escrito pelo Sam Esmail. já o ep. 4 foi escrito e dirigido pelo Sam Esmail, não reparei se do 1 até 3 também. curiosa essa diferença na duração dos episódios. neste ep. 4 os créditos iniciais estão rolando ainda após quase 18 minutos.

        • rodrigo

          Os 3 primeiros também foi escrito e dirigido pelo Sam Esmail.

        • rodrigo

          Primeira vez então.. até agora ele estava dirigindo e escrevendo os episódios…

  • The Man Machine

    Acho que no fim das contas não tem nada desse lance de hospício e outras teorias malucas que os fãs estão especulando… é só uma pegadinha do malandro hahaha, e no fim das contas pouco importa onde o Elliot está de fato, o relevante é esse processo mental dele de tentar se entender com o Mr. Robot. Longe de estar ruim, isso nunca, mas ao mesmo tempo não estou sentindo aquela empolgação que senti na primeira temporada, to achando um pouco arrastada essa temporada, gosto de filmes e séries da europa que tem um ritmo mais lento, mas no caso de Mr. Robot preferia uma narrativa mais ágil como na primeira temporada, tá meio que uma masturbação infinita, quatro episódios bem longos, tudo isso pra no final Elliot se reconciliar com Mr Robot, algo que todos já sabíamos que ia acontecer. Por mim, estes 4 primeiros episódios poderiam ser 2.
    Quando aparece B.D. Wong nos créditos já fico animado, pois coisa boa vai sair, espero que ele participe mais nessa temporada, e que os plots comecem a andar de vez, acho que agora será inevitável, pois esse ‘prelúdio’ de 4 episódios me cansou um pouco, apesar de amar a série.

    • Alexandre Bonfá

      Boatos que este quinto episódio explodiu cabeças… Mas eu ainda estou fugindo dos spoilers.

      • The Man Machine

        Acabei de ver o quinto, achei o melhor dessa segunda temporada até agora, tem 50 minutos e os plots avançam mais finalmente. este ep. 5 foi dirigido, mas não escrito pelo Sam Esmail. já o ep. 4 foi escrito e dirigido pelo Sam Esmail, não reparei se do 1 até 3 também. curiosa essa diferença na duração dos episódios. neste ep. 4 os créditos iniciais estão rolando ainda após quase 18 minutos.

        • rodrigo

          Primeira vez então.. até agora ele estava dirigindo e escrevendo os episódios…

  • rodrigo

    Sam Esmail… não estraga tudo, por favor!!!

  • rodrigo

    Sam Esmail… não estraga tudo, por favor!!!

  • Moacir

    Cara eu ja tava entrando em colapso aqui esperando a review!! Tanto que até criei uma 2ª personalidade pra discutir a série kkkk
    Concordo com quase tudo que voce pensa, menos a parte do Tyrell estar morto.
    Eu acho que tá tão obvio que o Elliot está num hospicio que se ele estiver mesmo vai ser meio brochante! aguardo um mindblow por ai.

    • Alexandre Bonfá

      Desculpe a demora, Moacir. Tenha certeza que eu fico ainda mais ansioso para publicá-la, enquanto discuto com a meu alter ego também.

      E o pior, só vou no Reddit depois de escrever as reviews para não ser influenciado. rs

      Quanto ao lance do hospício, fico pensando na possibilidade trocada em relação ao Mr. Robot, no qual Elliot nos acusou de saber de tudo o tempo todo. Desta vez, pode ser ele que revele que nos escondeu o seu paradeiro desde o começo. Maluquice demais?

      E eu até passei a aceitar a teoria que o Tyrell não está morto, desde que esteja num cativeiro… rs

  • Moacir

    Cara eu ja tava entrando em colapso aqui esperando a review!! Tanto que até criei uma 2ª personalidade pra discutir a série kkkk
    Concordo com quase tudo que voce pensa, menos a parte do Tyrell estar morto.
    Eu acho que tá tão obvio que o Elliot está num hospicio que se ele estiver mesmo vai ser meio brochante! aguardo um mindblow por ai.

    • Alexandre Bonfá

      Desculpe a demora, Moacir. Tenha certeza que eu fico ainda mais ansioso para publicá-la, enquanto discuto com a meu alter ego também.

      E o pior, só vou no Reddit depois de escrever as reviews para não ser influenciado. rs

      Quanto ao lance do hospício, fico pensando na possibilidade trocada em relação ao Mr. Robot, no qual Elliot nos acusou de saber de tudo o tempo todo. Desta vez, pode ser ele que revele que nos escondeu o seu paradeiro desde o começo. Maluquice demais?

      E eu até passei a aceitar a teoria que o Tyrell não está morto, desde que esteja num cativeiro… rs

  • edujakel

    Demora com essa review nao ALe. vc mata nóis…rs

    pq relacao incestuosa?

    EU acho q Tyrel esta vivo.
    Tb acho que Elliot esta no manicomio, mas como vc tem tanta certeza? apresente seus pontos…rs

    E sim, Elliot vai usar o acesso do Ray e por fim vai acabar com o negócio dele, ainda deixando ele sem opcao de reclamar.

    Queria frisar q gostei muito, muito da cena final da conversa de Angela com Price. Ela achando q poderia se equiparar a ele…e ele larga ela de mao abanando. E a cena final é um zoom out com a tela dividida, o lado dela todo cinza, escuro, com as latas de lixo. E o dele colorido, iluminado com o carrao indo embora. Pra deixar bem claro o lugar dela….rs

    • Alexandre Bonfá

      Salve, Edu!

      O meu problema é o inglês horroroso. Preciso da legenda, que tem saído na madrugada de Domingo para Segunda. O meu processo de escrever é lento e preciso de, no mínimo, umas 5 horas para assistir, assistir de novo anotando os pontos principais, escrever e separar as imagens. O que me quebra é o Space que passa no dia seguinte. rs

      Relação Incestuosa foi uma piada metafórica que fiz, pois a Darlene entrou com a máscara e o Elliot com a Jaqueta, parindo o Mr. Robot.

      Eu passei a ter certeza absoluto na conversa dos dois irmãos, quando eles conversam sobre os motivos que o levaram a estar ali e, mais ainda, com a música Basket Case no sonho do futuro perfeito.

      • edujakel

        essa da musica eu só peguei depois q li uns comentários ali embaixo.
        eu to tendo problemas em entender suas metáforas ultimamente…acho q vou prestar mais atencao. ahahhahaha
        vc ta mais metaforico que a série pow…rs
        pq qdo falou incestuoso, logo me remeteu àquela vez q Elliot beija Darlene sem saber quem ela era. Mas prometo ficar mais esperto.

        nao se preocupa com a cobranca nao..é só nossa ansiedade q ataca, mas se vai lancar uma review boa dessa, pode demorar q nao tem problema.

        confesso que quase instalei o Telegram, só pra te cobrar da review. mas me contive. ahahahahha

        • Alexandre Bonfá

          Instala aí e vem por ToP!!!

      • rodrigo

        Não fala mal do Space. sem ele essa demora ia ser barra kkk

      • Walber Lima

        Onde baixo por exemplo não saiu o episodio 5 que foi exibido semana passada :(, tá foda.

        E não entendi bem o que Angela queria, achei tão obvio que ela não ia conseguir, e ela se expondo daquela forma no final achei esquisito.

        Agora a direção dessa série, é de fuder, jogo de câmeras, luz, a montagem dos dialogos, acho que é o mais me encanta.

    • Alexandre Bonfá

      E concordo plenamente com a maestria da cena da Angela com o Philip (personagem fodástico).

      • edujakel

        eu dificilmente reparo nessas coisas…mas qdo vi aquela cena, toda dividida, o choque das realidades. pirei. saudades de Breaking Bad…rs

  • edujakel

    Demora com essa review nao ALe. vc mata nóis…rs

    pq relacao incestuosa? @Alexandre Bonfá

    EU acho q Tyrel esta vivo.
    Tb acho que Elliot esta no manicomio, mas como vc tem tanta certeza? apresente seus pontos…rs

    E sim, Elliot vai usar o acesso do Ray e por fim vai acabar com o negócio dele, ainda deixando ele sem opcao de reclamar.

    Queria frisar q gostei muito, muito da cena final da conversa de Angela com Price. Ela achando q poderia se equiparar a ele…e ele larga ela de mao abanando. E a cena final é um zoom out com a tela dividida, o lado dela todo cinza, escuro, com as latas de lixo. E o dele colorido, iluminado com o carrao indo embora. Pra deixar bem claro o lugar dela….rs

    • Alexandre Bonfá

      Salve, Edu!

      O meu problema é o inglês horroroso. Preciso da legenda, que tem saído na madrugada de Domingo para Segunda. O meu processo de escrever é lento e preciso de, no mínimo, umas 5 horas para assistir, assistir de novo anotando os pontos principais, escrever e separar as imagens. O que me quebra é o Space que passa no dia seguinte. rs

      Relação Incestuosa foi uma piada metafórica que fiz, pois a Darlene entrou com a máscara e o Elliot com a Jaqueta, parindo o Mr. Robot.

      Eu passei a ter certeza absoluto na conversa dos dois irmãos, quando eles conversam sobre os motivos que o levaram a estar ali e, mais ainda, com a música Basket Case no sonho do futuro perfeito.

      • edujakel

        essa da musica eu só peguei depois q li uns comentários ali embaixo.
        eu to tendo problemas em entender suas metáforas ultimamente…acho q vou prestar mais atencao. ahahhahaha
        vc ta mais metaforico que a série pow…rs
        pq qdo falou incestuoso, logo me remeteu àquela vez q Elliot beija Darlene sem saber quem ela era. Mas prometo ficar mais esperto.

        nao se preocupa com a cobranca nao..é só nossa ansiedade q ataca, mas se vai lancar uma review boa dessa, pode demorar q nao tem problema.

        confesso que quase instalei o Telegram, só pra te cobrar da review. mas me contive. ahahahahha

        • Alexandre Bonfá

          Instala aí e vem por ToP!!!

      • rodrigo

        Não fala mal do Space. sem ele essa demora ia ser barra kkk

      • Walber Lima

        Onde baixo por exemplo não saiu o episodio 5 que foi exibido semana passada :(, tá foda.

        E não entendi bem o que Angela queria, achei tão obvio que ela não ia conseguir, e ela se expondo daquela forma no final achei esquisito.

        Agora a direção dessa série, é de fuder, jogo de câmeras, luz, a montagem dos dialogos, acho que é o mais me encanta.

    • Alexandre Bonfá

      E concordo plenamente com a maestria da cena da Angela com o Philip (personagem fodástico).

      • edujakel

        eu dificilmente reparo nessas coisas…mas qdo vi aquela cena, toda dividida, o choque das realidades. pirei. saudades de Breaking Bad…rs

  • Rhyan

    Até as partidas de xadrez têm significados, por mais maluco que pareça ter sido o jogo contra o Mr. Robot.

    O xadrez tem muitas formas de empate, escolheram a mais artística.

    https://www.reddit.com/r/MrRobot/comments/4uz5t7/spoilers_s2e4_the_chess_games_in_this_episode_are/

    • Alexandre Bonfá

      Rhyan,

      Excelente essa adição. Eu não sou um profundo conhecedor de xadrez, mas eu fiquei curioso para entender aqueles IMPASSES/EMPATES com tantas peças no tabuleiro.

      Todas as vezes que eu empatei é porque sobraram pouquíssimas peças, as quais impossibilitariam um cheque mate.

      Valeu!

      • Rhyan

        Stalemate (Rei Afogado) é um empate quando não existe nenhum movimento possível e o Rei não está em cheque (ameaçado por peças adversárias, no caso seria cheque-mate e acabaria o jogo). Geralmente acontece quando só há o Rei ou com alguns peões travados no fim do jogo. Esses jogos com tantas peças são apenas encenações de jogos sem nenhuma lógica de vitória. Curioso no 3ª jogo contra o Mr. Robot, o stalemate é duplo, ambos ficam sem possibilidade de movimento, não que isso faça alguma diferença no resultado final. Como eu disse, é algo mais artístico, acho que os stalemates com tantas peças foram uma forma de quebra cabeça no xadrez.

        • Alexandre Bonfá

          Valeu!!!

          Vou ter que que ver algumas imagens para entender como é possível ficar sem movimentos possíveis. Para mim, a única peça que se trava facilmente é o peão. rs

        • Alexandre Bonfá

          Mas como eu disse, sou muito noob em xadrez.

  • Rhyan

    Até as partidas de xadrez têm significados, por mais maluco que pareça ter sido o jogo contra o Mr. Robot.

    O xadrez tem muitas formas de empate, escolheram a mais artística.

    https://www.reddit.com/r/MrRobot/comments/4uz5t7/spoilers_s2e4_the_chess_games_in_this_episode_are/

    • Alexandre Bonfá

      Rhyan,

      Excelente essa adição. Eu não sou um profundo conhecedor de xadrez, mas eu fiquei curioso para entender aqueles IMPASSES/EMPATES com tantas peças no tabuleiro.

      Todas as vezes que eu empatei é porque sobraram pouquíssimas peças, as quais impossibilitariam um cheque mate.

      Valeu!

      • Rhyan

        Stalemate (Rei Afogado) é um empate quando não existe nenhum movimento possível e o Rei não está em cheque (ameaçado por peças adversárias, no caso seria cheque-mate e acabaria o jogo). Geralmente acontece quando só há o Rei ou com alguns peões travados no fim do jogo. Esses jogos com tantas peças são apenas encenações de jogos sem nenhuma lógica de vitória. Curioso no 3ª jogo contra o Mr. Robot, o stalemate é duplo, ambos ficam sem possibilidade de movimento, não que isso faça alguma diferença no resultado final. Como eu disse, é algo mais artístico, acho que os stalemates com tantas peças foram uma forma de quebra cabeça no xadrez.

        • Alexandre Bonfá

          Valeu!!!

          Vou ter que que ver algumas imagens para entender como é possível ficar sem movimentos possíveis. Para mim, a única peça que se trava facilmente é o peão. rs

        • Alexandre Bonfá

          Mas como eu disse, sou muito noob em xadrez.

  • Jaime Guimarães

    Apenas elogiar essas reviews, que pra mim dividem o posto de melhores reviews do SM ao lado das de The Leftovers, feitas pelo Henrique.

    • San Ramon

      sim

    • Alexandre Bonfá

      Valeu, Jaime!!!

      Fico extremamente envaidecido de ser comparado com o Mestre Henrique!

  • Jaime Guimarães

    Apenas elogiar essas reviews, que pra mim dividem o posto de melhores reviews do SM ao lado das de The Leftovers, feitas pelo Henrique.

    • San Ramon

      sim

    • Alexandre Bonfá

      Valeu, Jaime!!!

      Fico extremamente envaidecido de ser comparado com o Mestre Henrique!

  • Alexandre Carneiro

    Parabéns pela review, Alexandre! Mr Robot é daquelas séries que quando terminamos de assisti-la, já esperamos ansiosamente pela review do episódio da semana e a espera torna-se recompensadora quando lemos um texto de grande qualidade. Continue, por favor, trazendo sempre que possível essas explicações de termos do mundo da informática que são abordados pela série (eu, como leigo, vez por outra acabo me perdendo nas analogias que a própria série faz, direta ou indiretamente)… pois enriquece muito a percepção q nós temos quanto ao enredo e aos simbolismos da mesma…

  • Alexandre Carneiro

    Parabéns pela review, Alexandre! Mr Robot é daquelas séries que quando terminamos de assisti-la, já esperamos ansiosamente pela review do episódio da semana e a espera torna-se recompensadora quando lemos um texto de grande qualidade. Continue, por favor, trazendo sempre que possível essas explicações de termos do mundo da informática que são abordados pela série (eu, como leigo, vez por outra acabo me perdendo nas analogias que a própria série faz, direta ou indiretamente)… pois enriquece muito a percepção q nós temos quanto ao enredo e aos simbolismos da mesma…

  • Walber Lima

    Eu não ando assistindo a série com tanta empolgação como na primeira temporada, acho que tem muita informação que acabo me perdendo e não entendendo, além da complexidade, e por não tá dando tanta importância a série, e mts dos eventos da primeira temporada que esqueci.

    Por exemplo, o Cisco é o hacker da primeira temporada né dos dvds, só fui lembrar agora.

    Apesar de todo plano arquitetado parecer tão bem feito, acho tão irreal eles terem conseguido isso hackeando com poucas pessoas, fora que FBI devia tá encima do pessoal da ECorp, sempre alguem de dentro tem participação, logo deviam tá com escuta nos telefones e etc.

    Enfim, só espero que a temporada engrene a partir de agora, Tyrell não esteja morto, Derek continue aparecendo mais 🙂 , e Darlene e Angela continuem com destaque, pq para mim elas são as melhores coisas da série, e a atuação de Rami Malek, apesar de tá enjoado do personagem e seus dramas, e principalmente que a legenda saia logo.

  • Walber Lima

    Eu não ando assistindo a série com tanta empolgação como na primeira temporada, acho que tem muita informação que acabo me perdendo e não entendendo, além da complexidade, e por não tá dando tanta importância a série, e mts dos eventos da primeira temporada que esqueci.

    Por exemplo, o Cisco é o hacker da primeira temporada né dos dvds, só fui lembrar agora.

    Apesar de todo plano arquitetado parecer tão bem feito, acho tão irreal eles terem conseguido isso hackeando com poucas pessoas, fora que FBI devia tá encima do pessoal da ECorp, sempre alguem de dentro tem participação, logo deviam tá com escuta nos telefones e etc.

    Enfim, só espero que a temporada engrene a partir de agora, Tyrell não esteja morto, Derek continue aparecendo mais 🙂 , e Darlene e Angela continuem com destaque, pq para mim elas são as melhores coisas da série, e a atuação de Rami Malek, apesar de tá enjoado do personagem e seus dramas, e principalmente que a legenda saia logo.

  • Jefferson

    Alê, mto boa a review, parabéns. Eu anda meio confuso quando assisto, não lembro mais quem é quem, esse Cisco nem lembrava quem era. Seu texto ajuda a eu me encontrar.

  • Jefferson

    Alê, mto boa a review, parabéns. Eu anda meio confuso quando assisto, não lembro mais quem é quem, esse Cisco nem lembrava quem era. Seu texto ajuda a eu me encontrar.

  • Ana

    “podemos constatar que ele é o fruto de uma relação incestuosa entre os irmãos” como assim???? alguem me explica isso por favor, quando que apareceu isso na serie? help

    • Luciano Duarte

      tbm não percebi isso lol