The Middle 8×03: Halloween VIII: The Heckoning

3
308

The Middle novamente fazendo do Dia das Bruxas um momento especial com “Halloween VIII: The Heckoning”. Tudo bem que o tema central do episódio foi um tanto requentado, mas funcionou muito bem, até porquê desta vez foi um pouco além. A discussão do passado sobre qual dos pais era o preferido pelos filhos agora ganhou contornos de divórcio onde, obviamente, os três acabariam escolhendo morar com Mike, caso a fatídica separação acontecesse. E vou confessar que, mesmo improvável, em alguns momentos enquanto assistia eu ficava pedindo para parar aquilo tudo, por estar com medo que um possível rompimento acontecesse entre o casal mais querido da TV.

E, de qualquer forma, aquilo tudo foi suficiente para gerar uma crise em Frankie, a mãe que bate palmas alto demais, e causar imensa tensão entre os Hecks. E, mais do que nunca, Patricia Heaton mandou muito bem neste episódio e não a toa que ela vem comandando o show há tanto tempo. Sua indignação com mais um descaso dos filhos frente a tudo o que ela faz pela família somada com a resignação e fuga de casa em busca de conforto no Halloween Bíblico dos Donahues, mesclando com as transformações em frente a April, para não mostrar à nora o nível de loucura presente, tudo isso foi apresentado perfeitamente, mantendo sempre o timing apuradíssimo o qual estamos acostumados.

A dinâmica de Axl e April também foi ótima. Apesar de toda evolução dele, é bacana termos uma personagem “gatilho” que, de vez em quando, nos devolva algumas pitadas daquele Axl birrento de antigamente. Principalmente ao considerarmos que, mesmo que ela desperte os rompantes de raiva dele, foi a mesma personagem que faz com que ele reflita a respeito do mau comportamento em relação à mãe. A cada instante, April é cada vez mais bem-vinda à família, com toda sua doçura e personalidade peculiar e já desejo sua permanência até o fim dessa história.

Por fim, briga de Sue com Brick não foi menos interessante e engraçada, apesar de menos importante para o episódio. A fofura de Sue sempre será apreciada, porém os momentos de explosão como os desta semana são tão bons quanto, ainda mais vendo o quanto ela fica parecida com Frankie, quando contrariada. Não a toa, sua dinâmica com Brick é sensacional. Tanto que a cada cena dos dois, fica a impressão que são realmente irmãos, de tanta sinergia que apresentam juntos, seja brigando ou nos apresentando aqueles tantos momentos de ternura.

Com isso, mais uma semana passou e mais um episódio bem elaborado nos foi entregue. Mesmo com algumas sensações já experimentadas, os pontos de vista foram diferentes e, afinal, qual família nunca reeditou uma briga? O mais importante é saber que Frankie e Mike continuarão firmes e fortes juntos, mais unidos do que nunca. Até porquê dividir cinquenta dólares é bem mais complicado que cinquenta milhões. E claro que tem o negócio do amor também. Ou seja, ainda bem, eles não têm outra opção a não ser ficarem juntos e continuarem a nos agraciar com momentos ótimos durante muito tempo ainda.

P.S.: fantasia mais perfeita para um casal não haverá jamais: pino e bola de boliche.

  • VALERIANA BARROS

    Estou gostando da April.

  • Sr. K

    Eu não gosto muito da April, parece que o Axl retrocedeu. Na ultima temporada ele tinha um emprego e parecia mais maduro, agora ele parece de novo com aquele adolescente birrento quando fica ao lado dela. Acho um retrocesso com o personagem.

  • João Carlos

    Todos os filhos escolheriam ficar com Mike, mas aposto que depois de pouco tempo convivendo só com o pai rapidinho eles voltariam para a mãe.