Luke Cage 1×07: Manifest

5
1585

WTF! O enigma da negação em Luke Cage.

O flashback em “Step in the arena” nos mostrou a origem de Luke Cage, mas não ficamos satisfeitos apenas em saber a origem dos poderes do protagonista. Existe um questionamento a respeito da infância de Carl, sobre a existência de sua família e porquê Carl é tão misterioso sobre o seu passado. Mas dessa vez, o roteiro deixou de lado o pregresso do personagem principal da série e desvendou o passado dos carismáticos vilões.

A prisão de Boca de Algodão não deu certo e temos que engolir o fato de que as provas para seu indiciamento são insuficientes, achei estranho não tocarem no nome do tenente Perez para fazê-lo testemunhar contra Cornell. De qualquer maneira, a nova inspetora ganjenta volta os olhos para Luke e deve atrapalhar Misty em sua investigação a Stokes.

Boca de Algodão se sente intocável depois de ser solto após matar um detetive e usa contra Cage tudo que sabe a respeito de sua vida de fugitivo. O vilão é tão descarado que além de ameaçar Luke, quer obrigá-lo a trabalhar para ele e é claro, não será lavando pratos. Mike Colter se esforçou pouco para interpretar um Luke desconcertado com vontade de fugir para bem longe, mas sabíamos que a voz da razão (Claire) falaria mais alto.

Marvel's Luke Cage
Marvel’s Luke Cage

 As cenas mostradas no flashback foram caprichadas tecnicamente. O que mais impressiona no episódio é a relação entre Mama Mabel e a sua família, pois quando algo pode prejudicar os negócios “familiares” a mulher justifica o apelido de ex-mulher do diabo. A sangue frio, Maybelline corta rosas, dedos e o futuro promissor de Cornell Stokes. Ela escolhe o jovem Boca de Algodão para assumir o seu lugar, deixando Mariah seguir no caminho acadêmico e político.

Cornell é atormentado pela obrigação de ser o oposto do que sonhou, afinal o garoto foi obrigado a tirar a vida da única pessoa que parecia se importar com o seu futuro. Em contrapartida, Mariah estava destinada a ser respeitada por prefeitos e traficantes, ou seja, ser a Mama Mabel 2.0. O encaminhamento do passado de Cornell e Mariah culmina no diálogo mais inquisitivo e na melhor interpretação de Alfre Woodard.

No melhor estilo Mindinho de ser, Lorde Shades não esconde a insatisfação perante as escolhas de Cornell e intima Mariah a assumir o papel de liderança que é simplesmente, a gênese de sua personalidade. Uma garrafa e um pedestal são o suficiente para a virada de mesa no Harlem’s Paradise. Pah! Confesso que não esperava por essa reviravolta que me fez ficar de pé e gritar: NÂO! Agora, podemos tentar negar o fim de um antagonista ilustre, mas não podemos negar que a transformação de Black Mariah é inédita nesta altura da temporada.

Um passeio pelo bairro e uma leve conversa entre Claire e Luke sobre o estranho traje que ele encontrou quando saiu de Seagate. Até aí, achávamos que ia rolar um café e fim do episódio. Pah de novo! A bala de Judas foi testada e aprovada por Cornell 2.0. Luke Cage prova que ainda é capaz de surpreender e promete uma metade final de temporada com mais conflitos e desordem.

luke-cage-1x07-mariah

Sweet X-mas

– No início do episódio, Zip usa a expressão “John Blaze shit” que é uma gíria para algo incrível da canção de Fat Joe. John Blaze é o pseudônimo de Method Man, e é claro, tem origem no personagem Johnny Blaze, o Motoqueiro Fantasma. O personagem original foi interpretado nos cinemas por Nicholas Cage Coppola. Vale lembrar que o nome artístico do ator tem origem no nosso herói do Harlem, Luke Cage.

– No Harlem’s Paradise, Boca de Algodão chama Luke Cage de Capitão América do Harlem, é incomum ouvir o nome oficial dos super heróis nas séries da Netflix. Normalmente, ouvimos “monstro verde”, “loiro com o martelo”, “cara do escudo” e por aí vai.

– Luke tem medo de voltar para Seagate, mas se o Acordo de Sokovia foi assinado o seu destino não seria a Balsa?

– Novamente DJ D-nice toca um som no Harlem’s Paradise, o DJ estava fora do cenário musical há uns 15 anos.

– O advogado de Boca de Algodão é Benjamin Donavan, o mesmo de Wilson Fisk em Demolidor.

  • Ricardo

    Sobre as citações de personagens do UCM em séries da Netflix, no primeiro episódio de Luke Cage também é citado o nome de Tony Stark pelo vendedor de DVD pirata e mais pra frente (isso não é um spoiler) terá a citação nominal ao Homem de Ferro em um rap. Lembrando que Foggy também já citou o Capitão América nominalmente na primeira temporada do Demolidor!

  • André

    Gostei desse ep,foi um ótimo plot twist Mariah matando Cottonmouth..
    A trama está sendo muito boa,só espero q daqui pra frente tenha mais porrada,até agora foi muito pouco.

    • Jaime

      Também estou sentindo falta de mais ação e pancadaria, afinal é o herói que bate pra valer nos vilões.

  • carla machado

    Chocada que Cottonmouth morreu…. e daquela forma patética!!!

  • Daniel Tartaglia

    Não esperava ver boca de algodão morrer. Ainda mais do jeito que foi.