Justiça 1×13/14: Episódios #13 e #14

27
2004

“Te Matar não vai trazer minha filha de volta. Nada vai trazer minha filha de volta”

E a história de Elisa entra como uma história das mais focais até o presente momento. Na realidade, poderíamos dizer que Elisa e Fátima são os pilares de suas histórias e tudo que acontece é por conta delas e mais ninguém. Não existem tramas secundárias, apenas duas mulheres que sofrem por conta de alguma injustiça.

Se nas semanas anteriores tínhamos o Teo para fazer conexão com Maurício, essa semana acabou essa ligação, e ao meu ponto de vista foi algo muito bem-vindo, já que não teve uma quebra na narrativa da história, e que nesta semana foi bem tensa e intensa.

Anteriormente a relação de Elisa e Vicente vinha crescendo a cada novo episódio, no qual se começou a pensar na possibilidade de uma possível amizade entre os dois, e eis que essa semana o roteiro deu um tapa na cara de todos que acompanham a história.

O episódio mostrando, e se sustentando, em que nenhum dos dois conhecia Isabela de fato foi que deu o norte para o desfecho do mesmo. As descobertas que Elisa e Vicente fizeram, com a ajuda de Fátima, foi o que fez aumentar ainda mais a tensão entre os dois personagens. E me critiquem, mas eu estava torcendo para que finalmente os dois acabassem tendo um romance. Mas não porque eu torcia pela união dos dois, mas por ser o mais controverso e o que dá uma gama maior de possibilidades para o que possa acontecer.

Observar que Vicente carregava a culpa por ter matado alguém que não lhe dava o devido valor, e Elisa todo o sofrimento por uma filha que ela mal conhecia, fez os dois repensarem suas ações, diante um do outro. Mas ao passo que ambos estavam confusos com o que eles sentiam sobre a Isabela, eles também estavam confusos quanto ao que sentiam sobre eles.

Elisa começou a ver Vicente com outros olhos, mas não deixou de ser uma mãe que sofre pela morte de sua filha. Em uma das suas falas, bem ao final, ela fala “Eu vivo que você faz ela existir pra mim” (ou algo assim), deixou claro que Elisa está vendo Vicente como um vínculo com a sua filha. Se antes eu achava que Isabela criança seria essa ponte, vejo que a complexidade do pensamento de Elisa era bem maior.

E o se formos olhar por esse lado, não se torna algo forçado, pois ela realmente ama, mas não ao Vicente homem, mas sim as lembranças que ele evoca. É como Freud sempre diz “O amor e o ódio são faces de uma mesa moeda”.

Do outro lado temos Heitor e Regina, que também tiveram seus destaques neste capítulo. Regina realmente viu, desde início, que Elisa era uma ameaça justamente por conta de Isabela que morreu, e agora observa que as chances de salvar seu casamento são cada vez mais remotas. Mas aí questiono se ela vai realmente entregar os pontos ou se vai fazer algo para trazer Vicente, ou não trazer, dependendo da situação.

Antes de falar de Heitor, gostaria de falar de Sara, que no princípio eu achava que ela seria uma aluna comum que sofreu com a perda de uma amiga, mas eis que a atriz está repetindo sua personagem da novela “Totalmente Demais”. Não lembro o nome da personagem na novela, mas os olhares, os trejeitos, tudo é muito parecido com a anterior. Mas Sara conseguiu cumprir seu papel, seduzir Heitor e fazer a relação dele com Elisa estremecer, o que já era algo previsto.

Heitor também foi ao ataque, contando para Vicente todos os planos de Elisa e assim acabar afastando os dois, mas no final das contas, isso foi o suficiente para desencadear a noite de amor de Elisa e Vicente.

Outro fato que gostaria de chamar atenção, foi a inserção de Fátima na história. Ela que acabou despertando alguma coisa, como a questão da caixa, ou então servindo como ombro amigo de Regina. E eu tenho que admitir, toda vez que Fátima aparece, mesmo que por alguns momentos, ela consegue se destacar em cena.

justica-14

“Até teu crime é bonito, Fátima”

Se eu tinha o nariz torcido para a história de Fátima, eu tenho que admitir que essa eu fiquei simplesmente feliz com tudo que vi. Toda a história que ela carrega, assim como todas as ligações que foram feitas neste episódio foram deverás divertidos.

O episódio começando pelo conflito entre Douglas e Fátima, mostrou que ambos os personagens carregam sentimentos um pelo outro. Enquanto Fátima guarda, de certa forma, rancor de Douglas, ele demonstra um claro sentimento de culpa e arrependimento por tudo que ele fez. Mas neste ponto eu gostaria de chamar atenção para uma coisa: Fátima comparou a sua perda, como algo bem maior, e mais forte, que a de Douglas. Se formos parar e colocar em uma balança, diríamos que Fátima sofreu bem mais. Mas se nos colocarmos na posição de Douglas e alguém matasse o seu cachorro, você não iria querer revidar? É muito complexo afirmar algo como “a minha dor é maior que a sua”. Não estou a dizer que a de Fátima é maior ou menor perante a de Douglas, mas foi uma coisa que me questionei, afinal uma perda sempre é dolorosa.

Eu realmente senti a dor de Douglas na cena que ele enterra seu cachorro, foi algo que trouxe lembranças antigas, e quem teve um animal de estimação sabe o quanto é terrível ter que enterrar os mesmos. Mas essa cena serviu para mostrar que Kellen foi a cabeça por trás da prisão de Fátima. Mas ao meu ver, ainda não foi o suficiente para que Mayara tentasse se vingar dela, já que ela não sabia que a ideia tinha partido de Kellen.

Por falar em Kellen, neste episódio tivemos um embate duplo com a cafetina. Mayara finalmente se revelou e disse que fez tudo isso para se vingar de Kellen, e que no final havia obtido o resultado esperado, já que a patroa agora se encontrava sozinha, sem Celso. Ok, tudo bem, mas só fui eu que achei algo meio fraco? Eu esperava um embate mais forte entre as duas, com muita revolta e ressentimento, mas acabou sendo revelado meio que abruptamente, sem ter um sentimento de “Nossa, ela fez isso, eita”. Simplesmente aconteceu e pronto.

Mas ai veio o segundo embate, que esse sim foi digno de aplausos. Depois de encontrar sua filha na cama de um hospital por conta do que Kellen fez com Mayara, Fátima partiu para cima com sangue nos olhos. E ali ela mostrou que ela não é só uma mãe, mas sim uma leoa que está disposta a tudo para proteger seus filhos. E eu admito que fiquei arrepiado com toda fúria que Adriana trouxe nesta cena, ali eu vi uma Fátima que está lutando para que sua família volte para o lar, e volte a ser uma família de verdade.

Mas nem só de conflitos o episódio foi construído, tivemos a união dos casais. Douglas fazendo o pedido de casamento para Irene foi uma das coisas mais cafonas e divertidas que já tinha visto. O personagem realmente consegue divertir com suas situações, e essa não poderia ser diferente. Mas Douglas se superou quando foi entregar o convite de casamento para Kellen. Ela não aceitando ser esquecida, e querendo a todo custo seduzir Douglas, que resistia a suas investidas, foi bem divertida, e mostrou que ele quer a todo custo seguir em frente, mesmo que ficando um pouco balançado.

Já Fátima e Firmino foram o casal fofinho da semana. Ela, uma mãe de família, ex-presidiária, se permitindo ser feliz novamente, e contando com o apoio de seu filho. E isso é legal, pois, mesmo depois de tudo que Fátima passou, ela começa a vislumbrar sua vida da forma como ela queria, com toda a sua família reunida e ser permitindo ser amada, e amar, novamente.

Outros dois pontos para destacar são a polícia cobrando de Fátima e de Osvaldo, o irmão de Firmino. E ambos os casos vemos a questão da impunidade, já que Fátima é apenas uma mulher que quer trabalhar, mas que é importunada pela polícia de forma indevida, e infelizmente isso é uma realidade de nosso país. E se formos denunciar pode ser ainda pior do que apenas aceitar calado.

Quanto a Osvaldo, ele já cometeu o crime de estupro outras vezes e nada aconteceu. E isso é outra coisa que também acontece muito, já que muitas vezes o abusador não é “pego no flagra”, ou então até mesmo as mulheres preferirem não denunciar por medo ou por vergonha, e isso é algo que deve ser desmistificado. Nós somos donos de nossos corpos, e só devem nos tocar aqueles que nós deixamos e não aqueles que querem. Devemos respeitar o espaço e o limite do outro.

Justiça começa a entrar em sua reta final, e tenho que admitir que as duas histórias iniciais me deixaram ansioso para saber como tudo vai se encerrar, já que o leque de possibilidades para o encerramento das duas histórias é muito grande, mas espero que se encerrem de forma digna.

PS1: Grandes portais de notícias, por favor tomem cuidado com as notícias que vão divulgar, pois o próprio título da matéria já traz um spoiler que ninguém queria saber. Isso acaba estragando a experiência de muitos, e gera uma repulsa a quem divulgou.

PS2: Impressão minha ou a história de segunda não fez nenhuma conexão com a história de sexta?

PS3: Espero um final trágico para história de Elisa.

PS4: Espero um final feliz para a história de Fátima.

PS5: Diogo ainda não pode voltar, então essa semana será comigo novamente.

  • Leonardo Lourenço Tavares

    Eu fiquei profundamente decepcionado com a Mayara pq eu estava esperando uma super vingança. Quer dizer, olhando pra trás eu percebo que nunca entendi direito o que ela estava planejando mas nunca iria imaginar que isso se resumiria a deixar a Kellen solteira. Só isso mesmo? A facada da Kellen foi uma vingança muito melhor. Felizmente a Fátima fez o que deveria ser feito e me fez sorrir por dentro e por fora com aquela cena que pra mim é a melhor da série até agora.

    Já Elisa e Vicente é algo que eu não consigo engolir, espero que seja alguma vingança dela pq senão pra mim a trama de segunda virou um enterro. A vingança da Sara tbm foi bem qualquer coisa. Outra personagem que quer acabar com casamento? Já que era pra fazer isso poderia pelo menos filmar o Heitor no motel e fazer chantagem pra ele sentir um pouco do que a amiga sentiu quando vazou o vídeo dela e ele resolveu encobrir. Tenho altas expectativas pra última semana pq tem tramas muito boas que eu quero ver terminar (a trama da Fátima poderia ter terminado essa semana, não imagino o que ainda falta pra resolver na história dela) e tem tramas que eu estou revoltado e estou rezando pra melhorar com algum plot twist acontecendo no finalzinho pra deixar de boca aberta a noite toda.

    • Baárbara

      Gente, eu fui na cozinha e perdi exatamente uma parte da Sara com o Heitor (tô falando sério). Mas, assim: eu que estou muito perdida? Porque eu não entendi que ela quer vingança. Eu tinha entendido que ela quer o Heitor mesmo.
      Explicou na hora que ela está querendo se vingar por causa do que aconteceu com a Vanessa?

      • Leonardo Lourenço Tavares

        Não explicou na hora, mas tipo, a série é toda sobre justiça e só falta uma semana. Eu acharia meio estranho se ela só quisesse ficar com ele mesmo

        • Baárbara

          Ah, então eu acho que ela só quer ficar com ele mesmo. No caso dela, acho que entraria mais na discussão “ética” de se envolver com alguém comprometido e também, como o Iury disse, para facilitar a aproximação de Elisa e Vicente.

    • Iury Viana

      Vingança de Sara? Em nenhum momento foi dito que ela queria se vingar. Ao que parece, ela queria apenas destruir a relação de Heitor e Elisa, e como eu disse na semana passada, isso só serviu para abrir caminho para Vicente.

      Quanto a relação de Vicente e Elisa, eu fiz uma explicação melhor em um outro comentário, se quiser dar uma olhada na minha opinião sobre o assunto, é só olhar lá.

      Obrigado por comentar

      • Leonardo Lourenço Tavares

        Eu acabo ficando com essa impressão pq ela é uma personagem muito avulsa. Num episódio ela aparece chorando pela amiga e no outro tá feliz flertando com o Heitor e ela nem tem desenvolvimento ou motivação pra querer tanto ele a ponto de destruir um casamento, principalmente depois de uma única noite. Quer dizer, pode ser que seja só isso mesmo mas se for vou achar bem pobre.

        Já Vicente e Elisa eu achei interessante o seu ponto mas eu sou muito à flor da pele pra aceitar isso xD Ou talvez seja minha expectativa quebrada de ver uma história de vingança, redenção e perdão e não algo tão “rocambolesco” como esse romance. O que não é ruim, só é mais longe do que eu posso processar haha

  • Marcos Bastos

    Pra mim o final feliz da Fátima já aconteceu essa semana, e se resta mais algum capítulo dela, alguma merda bem ruim vai acontecer.

    Adriana Esteves e Tobias
    Carrieres (agora eu sei o nome dele) me arrepiando de novo. Por favor Globo, nunca separe esses atores!

    • Iury Viana

      Tô torcendo pra que não acabem com a felicidade de Fátima… Sim, eu estou torcendo por ela.

      Obrigado por comentar

    • Ana Muller

      Tbm estou com medo que algo ruim aconteça na historia de Fátima (é a historia que mais me comoveu). Medo dela matar Kellen (depois de Kellen matar/ferir um dos filhos) e ir presa novamente.
      Torcendo por um final feliz pra ela. As outras historias sinceramente não consegui me comover (nem a de quinta que é assunto muito delicado para nos mulheres).

      • Marcos Bastos

        Eu já to nervoso aqui com o capitulo da próxima terça haha não vou aguentar ver ela sendo presa de novo ?

  • Nara

    Concordo com você… A tal vingança da Mayara foi totalmente anticlímax. O momento nem parecia oportuno para a revelação de quem ela era, de modo que não gerou a mínima tensão. Para mim, a Mayara nem ao menos teve influência direta no fim do relacionamento da Kellen. E outra coisa: achei totalmente tosca e sem sentido a cena da navalha… Confesso que me deu uma baita de uma vergonha alheia: do nada a Kellen puxa o braço da menina e a corta com uma faca??? Que coisa esquisita é essa? Enfim…
    Sobre Elisa e Vicente: apenas não! Não acho totalmente sem sentido a Elisa confessar que vê no Vicente uma possibilidade de conexão com a própria filha, mas daí um romance? Achei muito inverossímil… Como li na review do Papel Pop: “pergunta para a sua mãe se ela teria um caso com o homem que te matou e depois me conta!” (algo assim)
    A história da Fátima é, sem dúvidas, a mais tocante e emocionante. Estou prevendo algo de muito ruim no último episódio, pq deu tudo certo nesse, né? Já sofrendo!!!

    Iury, o PS1 foi um spoiler do final de qual personagem? Vi um em relação ao final de Elisa e Vicente e já adianto que achei péssimo!!! Tomara que não vingue…

    • Iury Viana

      Nara, a questão de Vicente e Elisa é muito complexo. Nós, vendo de fora, é óbvio que não teríamos um caso com o assassino de alguém que matou um ente nosso. Mas e quando esse assassino é justamente aquele que te liga a esse ente? A questão psicológica é muito delicada, já que todo ódio que Elisa sentia por Vicente, começou a ser modificado desde semana passada, e como eu disse, não é a Vicente que ela ama, é a conexão com Elisa, o amor que ela sente é por Elisa. Mas isso é o suficiente para ter um romance entre eles? Vai da interpretação de cada um. Para mim é algo possível pela questões que falei acima. E acredito que isso aconteceu justamente para sair dos padrões e ser controverso, o que deixa tudo ainda mais divertido. E eu analiso as histórias de forma mais psicológica, devido a minha formação, por isso que eu acabo não dizendo que é certo ou errado, mas que tudo é possível…. Bem, quase tudo.

      Obrigado por comentar

    • Iury Viana

      Ah, e esqueci de dizer, o final que vi foi de Elisa e Vicente XD.

  • Baárbara

    Semana passada comentei que “justiça” me deixa com muitas perguntas e nenhuma resposta; e logo depois li uma entrevista com a autora, em que ela disse que a série é “para ser sentida e não entendida”. Então estou no caminho kkk.

    Sobre a review, realmente os capítulos dessa semana estão mais ágeis. O que foi bem legal e muita coisa aconteceu!
    Sobre a inserção da Fátima (terça) na história de segunda, também notei que o Osvaldo (quinta) foi inserido na história de terça. E estou torcendo para esse padrão continuar nos episódios de quinta e sexta, porque abriu uma linha muito legal, com eles causando algo na narrativa do outro.

    Sobre Segunda.
    1) Faz algum tempo, eu vi algum autor comentando que um enredo, desses que a gente acha bem irreal e que estavam criticando na história dele, havia sido exatamente baseado em fatos reais. E ainda citou o caso. E realmente era igual ao que ele contava. Depois disso criei uma mania de, ao ouvir uma reportagem dessas, com histórias sem pé nem cabeça, pensar: se isso estivesse na novela, eu diria que era irreal. Então, eu acho irreal que a mãe da vítima se envolva com o assassino, e com certeza nem 0,5% dos casos terminaria assim – Mas, eu não duvido de mais nada nessa vida. Gente louca tem em todo lugar. E, eu posso até não gostar das atitudes das pessoas, mas eu não consigo mudá-las.
    2) Achei interessante ver um monte de gente dizer no twitter que “A Globo quer justificar o assassinato ao mostrar que Isabela não era santa”. Oras, minha gente: ninguém é santo! A autora apenas acrescentou esse dado ao enredo para levantar essa discussão. Afinal, até que ponto existe qualquer coisa que justifique um assassinato? Se o simples fato de saber que Isabela não é santa te fez pensar que isso pode de alguma forma justificar o crime, tem algo estranho. E, neste caso, não é bem com a Globo…

    Sobre Terça.
    1) Na minha visão, Fátima se mostrou aquele tipo de mãe que engole tudo que fazem para ela, mas não aceita que toquem nos filhos. Isso me fez ver uma possibilidade de, a mulher que foi tão resignada e boazinha até agora, no último capítulo, decidir realmente se vingar – não de quem fez mal a ela, mas de quem ousou tocar na criança dela.
    Essa, aliás, foi minha visão da Mayara: uma criança. A vingança dela mostrou o quanto ela não tem maldade nem conhecimento o bastante para armar um grande plano. Tudo que ela conhece é aquele mundinho ali, em que a Kellen é rainha porque dorme com o Celso. Se é só isso que ela conhece, vai destruir mais o que?
    Quem sabe a Fátima, com toda a bagagem que adquiriu na vida, tenha condições de vingar a vingança da filha…
    2) Muito interessante sua reflexão sobre o cachorro. Fiquei com várias perguntas sobre isso…

    • Iury Viana

      Ótimas reflexões. O que realmente justifica um assassinato? Essa é a pergunta que todos devemos fazer na questão de Isabela. Pois para mim, a questão de mostrar que ela não era uma santa, não era pra justificar o crime, mas sim para mostrar como ninguém conhecia esse lado “perverso” de Isabela, e como isso poderia repercutir nos demais personagens.

      E sim, Mayara ainda é uma criança que não sabia o que tava fazendo, brigou, se prostituiu, para no final quem dar a cartada final ser a Rose. O grande plano dela era ver Kellen sozinha. Foi frustrante? Bastante, mas era o que ela tinha.

      E a questão do cachorro, foi porque eu me coloquei no lugar de Douglas, já que eu também tive perdas, tanto humanas quanto caninas, e todas elas doem. É difícil dizer qual é a mais forte. Isso vai depender bastante do tipo de vínculo que se tinha. Fátima tinha dois filhos, Douglas também tinha um. Podem me criticar, mas o cachorro para Douglas, equivale aos filhos para Fátima.

      Obrigado por comentar.

  • J.P

    final da fatima nesse episodio da semana foi tão final de novela que chegou a m irritar .. vamos ver o que a kellen vai fazer contra eles semana que vem ( nao caindo no cliche de ser algo contra o jesus ta valendo) .. eu cheguei a esperar (torcer na vdd ) que o firmino fosse cumplice ou fizesse o mesmo que o irmão .. apesar que o osvaldo deu umas olhadas na fatima tb (quem sabe ainda nao cruze algo ai com a historia da rose) .. e pqp se a vingança da mayara for tão rasa asim é foda .. mas deve aparecer algo hj ou amanha .. … sobre a historia de segunda muitas possibilidades abertas msm, vamos ver qual dos 4 ( ou 5 ) vai ser preso por assassinato semana que vem .. p.s: jurava que o heitor ia ceder maisas investisdas da sara

    • Iury Viana

      Essa história de alguém preso foi spoiler?

      Eu achei interessante é que agora os personagens de outras histórias estão agindo diretamente na história do dia. Tivemos Fátima na história de Elisa, e tivemos Osvaldo na história de Fátima. E isso deu mais liga a narrativa, pois mostra que as ligações não só meros acasos, que existem de fato uma conexão entre eles, e que eles estão unidos de verdade.

      E realmente, a vingança de Mayara foi bem fraca, mas temos Fátima para salvar o dia.

      Obrigado por comentar.

      • J.P

        Só schismo msm .. acho que a história de segunda vai acabar com um novo crime passional e slguem sendo preso por isso .. to tentando evitar spoilers .. o máximo que levei foi aquela teoria q falaram tanto da história da Elisa como da rose .. mas foi no review dos episódios de semana passada

  • Ricardo

    Sobre o Spoiler de grandes portais de notícias no “PS1” é sobre o caso do portal O Globo sobre o episódio de quinta? Porque esse spoiler eu também vi. :/ Teve mais algum outro?

    • Iury Viana

      Teve sim, eu vi o da história de Elisa na Uol, e fiquei indignado com isso. Vou passar duas semanas sem entrar em qualquer site de notícias desse porte

      Obrigado por comentar

  • Maria do bairro

    Sobre os grandes portais de notícias dando spoiler! Que merda! Já contaram o final da Elisa! Eu que achava aquele envolvimento com Vicente meio sem sentido com aquele final já é melhor explicado! E não vejo mais nenhum grande acontecimento para a história de Fátima. Já to me preparando para um final de novela das 18h para a história dela! Q pena.

    • Iury Viana

      Acredito que todas possam terminar com alguma tragédia. Eu espero que a única feliz seja a de Fátima, pois é uma das que merece. Acredito que ela e Rose são as que mais mereciam ter um final feliz, na minha opinião. O único que eu sou indiferente é a Maurício. Pode morrer, ou ficar vivo, não vai fazer a menor diferença huauhuhauahauhua

      Obrigado por comentar.

  • Caio Vinicius Viana Lima

    Desde a segunda semana que eu tava esperando um envolvimento romântico da Elisa e do Vicente, mas mesmo assim não pude deixar de me sentir desconfortável com a cena do beijo. Vai ser muito bizarro se eles ficarem juntos mesmo….

    O que dizer sobre a história da Fátima? Tirando a vingança xoxa da Mayara o episódio foi perfeito, a cena do Douglas enterrando o cachorro mexeu comigo, e olha que eu tinha detestado o Furacão no segundo episódio. A parte do confronto da Fátima no cabaré foi um arraso, o cinismo da Kellen foi impressionante.
    As cenas “leves” foram muito bem vindas: fofas e divertidas na medida certa, o episódio terminou tão bem que pra mim podia ter acabado ali, isso só indica que semana que vem a história da Fátima vai ser a pura tragédia 🙁

    Ainda bem que eu não vi nenhum spoiler, eu via no Twitter as teorias do pessoal nas primeiras semanas mas agora nem isso, quero ser totalmente surpreendido!!!!

    • Iury Viana

      A história de Elisa foi feita pra isso mesmo. Pra deixar todo mundo meio que abismado com a situação mesmo.

      Já Fátima, eu espero que não tenha tragédia, mas…. Vamos nos preparar para o pior, não é? ahuauhahuahuahahuhuauaua

      Obrigado por comentar.

  • Daniela

    Acredito que o link entre a história de sexta e a de segunda seja o Antenor. Ele roubou o pai do Vicente, causando a crise financeira que culminou no alcoolismo, descontrole e crime passional, e atropelou a Beatriz na fuga, o que desencadeou todos os eventos que vemos na sexta.

    • Iury Viana

      Eu me refiro ao episódio da semana, que não teve nenhuma conexão com episódio de sexta, já que na segunda tivemos Débora visitando o prédio de Elisa e Fátima fazendo a faxina no apartamento de Elisa. Mas em nenhum momento eu vi alguém da da quarta história aparecendo no ep.

      Obrigado por comentar.

  • Matheus

    Essas duas histórias são as que mais me prendem e essa semana eu fui muito surpreendido, na história da Elisa, que na semana passada deixou um pouco a desejar, essa semana se superou e teve um fim que eu chamaria de intrigante e perturbador. Perturbador digo pelo fato que é um pouco improvável imaginar um relacionamento entre a Elisa e o assassino da filha dela, sobre essa história eu só imagino um fim trágico. Sobre a história da Fátima, não têm muito o que falar, pois as histórias dela sempre vêm tendo uma qualidade superior que as outras e essa semana não foi diferente.