Jane the Virgin 3×04: Chapter Forty-Eight

4
762

Mais difícil do que criar os filhos é vê-los começar sua própria vida sem necessitar de sua ajuda. Não falo com toda a propriedade do mundo sobre o assunto, até porque não tenho filhos, mas sendo um, é visível certos aspectos que para os pais não mudam, tenha a idade que tiver. Mais complicado do que isso talvez seja os relacionamentos, nós como humanos somos meio que programados para atingir o ponto mais doloroso numa discussão, como se tivéssemos um “banco de dados” pronto para ser consultado ao menor estimulo. Misturando várias faces do que se classifica como relacionamento em Chapter Forty-Eight, Jane The Virgin constrói um episódio tranquilo com um final interessante que promete agitar a série.

As duas faces de Rogelio e o emprego expresso de Xo

Quando você pensa que Rogelio já fez tudo que poderia ter feito, ele vem e mostra mais um absurdo do seu vasto leque de atitudes sem noção. Se por um lado ele ajuda de forma até eficiente Luisa e seu alcoolismo (com direito a binge watching dos greatests hits de seu rol de atuação), do outro ele aumenta o nível da falta de tato ao “agenciar” Rafael em prol de seu primeiro grande papel na América. Como resultado de tudo tivemos a formação de um novo bromance entre os prováveis companheiros. Mesmo não conseguindo o papel, Rogelio tem agora mais uma pessoa para infernizar/ ajudar/ surtar em seu estrito e seleto grupo de amizades.

Jane the Virgin --- Chapter Forty-Eight
Jane the Virgin — Chapter Forty-Eight

Já Xo continua com o plano de não focar somente na carreira musical para obter sucesso profissional. Que ela não ia durar um dia na carreira bancária isso já era mais que certo, mas foi bacana ver a questão do emprego em fases tardias da vida. Quando se tem força de vontade é isso que importa, a questão é procurar até achar um que se adeque a você. E olha que até Alba acabou empregada nesse episódio, na lojinha de lembranças do hotel, mas acho que Jorge também tem uma certa parcela nessa decisão…

Todos os caminhos levam a Anezka

Eis que Anezka chega num ponto em que sua simplória capacidade de manipulação encontra uma barreira poderosa: a pressão. Ela ia levando de vento em popa o plano de tomar o dinheiro de Rafael, mas cometeu o pecado de se apaixonar por Scott (aka Coletes aka O Ditador Flamingo). Não que cair de amores seja um erro, mas com Magda no encalço. E com a Treinadora Beiste enviada da mãe apertando ainda mais o cerco, a máscara de “Petra” finalmente começa a mostrar rachaduras.

Jane the Virgin --- Chapter Forty-Eight
Jane the Virgin — Chapter Forty-Eight

A pedra que atinge a base de tudo vem Jane. Ao descobrir que Petra era a responsável por afiançar uma parte do aluguel da casa, ela começa a perceber que tem algo de errado ali. E além de proporcionar a primeira DR do casal Jane/ Michael, indiretamente através de Scott, ela acaba também proporcionando uma ruptura momentânea entre Jane e Lina. Mas aquele gritinho denunciador de Anezka foi a peça que faltava para que Jane entendesse o panorama como um todo. Finalmente temos um possível final para a “petrificação” de Petra!

Conseguirão Jane e Rafael desmascarar Anezka? Ela por sua vez vai tirar o hotel de Rafael? Rogelio, Michael e Rafael serão os “Três Amigos”? Essas e muitas outras perguntas só saberemos com o desenrolar da temporada. Até a próxima semana!

> As séries favoritas do Fábio Porchat!

PS 1: “Os anjos guardam o sol”. Qual será o real significado da frase deixada pela mãe de Rafael como pista na bíblia? De algum modo se liga ao Marbella;

PS 2: Mais um leitmotiv que liga a primeira temporada, com toda aquela festa na piscina e as confusões;

PS 3: Falando na festa, Flamingos?! Sério?!

PS 4: O que é pior: DR pelo orçamento ou DR pelo orçamento com verdades jogadas na cara?

PS 5: Ansioso para a mudança semanal dos créditos de abertura.

  • José Lucas

    Ótima review. Muito obrigado!

    • Lucas Fernandes

      Eu que agradeço pelo elogio!

  • Chayanne

    Amo Jane the Virgin e adoro suas reviews! Não aguento mais a Petra “petrificada” . Volta Petra!