Humans 2×05: Episode 5

0
199

Episode 5 mostrou que é comum em tramas de ficção cientifica, principalmente aquelas que lidam com robótica e inteligência artificial, a utilização de uma visão mais cerebral da narrativa, lidando mais com os conflitos éticos e científicos e relegando os sentimentos para o segundo plano. Nessa semana Humans fez o inverso, explicitando mais os sentimentos ao invés da trama calculada, entregando um episódio que lida com o amor, o desejo e o nascimento, para humanos e Synths.

Corra Niska, corra

Como citado na semana anterior, era evidente que Ed iria usar a consciência adquirida por Mia para arcar com os custos médicos da sua mãe, baseado é claro na sugestão do amigo. A dualidade de Ed acaba o tornando um personagem divido entre dois amores: Mia e sua mãe. É obvio que a genitora teria precedência. O problema é que Mia não iria ser entregue sem luta e num movimento desesperado em prol da liberdade, sacrificou sua consciência se tornado novamente Anita. A questão é quem a achará primeiro, já que a corrida pelos modelos de Elster está lançada e a pista de sua existência já chegou aos corredores da Qualia. Ainda no espectro amoroso da narrativa, Toby se aproxima cada vez mais de Renie, quebrando lentamente a barreira que a garota criou ao se aventurar no mundo do cosplay sintético. O problema é que isso também serviu para mudar ainda mais Sophie, o que se realmente acontecer, coloca a garota completamente em rota de colisão com a descoberta final do episódio.

Humans --- Episode 5
Humans — Episode 5

Se de um lado Max continua resgatando synths recém liberados da amarra da ignorância (a cena das algemas foi uma analogia visual perfeita para isso), do outro Leo vai mergulhando lentamente num caminho sem volta. Ao se aproximar de Hester, ele começou a burlar a até então linha bem definida de sua ética. A synth por sua vez vai descobrindo sentimentos que não havia experimentado sob o julgo cruel dos humanos anteriores e ao considerar Leo como uma espécie de synth, ela se entrega ao desejo, mas não sabemos ainda se com as mesmas consequências catastróficas de Mia.

Humans --- Episode 5
Humans — Episode 5

Em polos opostos, Mattie e Athena trabalham de diferentes maneiras, mas com o mesmo propósito: criar vida ou a consciência como característica principal dela. Após libertar Odi, a garota finalmente conseguiu o que queria, ao compilar o código de Elster sem a seleção aleatória que o cientista tinha embutido. Uma revolução está nas mãos da garota que depende de Leo para servir de balança moral, o que já vimos que está longe de poder dar certo. Athena por sua vez utiliza uma corruptela do mito do nascimento da deusa da qual ela compartilha o nome. Com sua filha morta, era uma questão de tempo até confirmamos que V é na verdade a simulação perfeita da “mente” de sua filha, captada logo após o acidente que a deixou em coma. Virginia assim, terá a mesma origem, mas ao invés de sair completa da cabeça de Zeus, sairá de um servidor para um corpo físico. Analogias, o episódio estava repleto delas…

Mas a revelação mais importante do episódio não é a armação no julgamento de Niska, já que isso era até previsto por lei após a ameaça na residência dos Hawkins e sim a verdadeira natureza dos Serafins. Imaginava que o codinome fosse para os simples synths sencientes, mas com o decorrer da investigação de Drummond (melhor investigador ever! Ironia MODE ON) descobrimos que são crianças, sim crianças synths! Seriam essas crianças também sencientes? Uma evolução no código que nem Elster haveria previsto? Porque a Qualia mantém um lote delas presas dentro do Silo? Qual o real poder dessas criaturas? São perguntas que prometem mexer com a segunda parte da temporada. Até a próxima semana!

> Entrevista com o elenco de 3%!

Protocol_Error _1: Colin Morgan: morreu e esqueceram de enterrar. Cadavérico é pouco para descrever ele;

Protocol_Error _2: Voss sempre indo contra a maré e preferindo ficar escondida. Na verdade, por ser uma das mais antigas ela tem a plena consciência de que os humanos não mudarão tão fácil, vide o julgamento de Niska;

Protocol_Error _3: Uma cidade sem synths, em uma cena a série mostrou uma poderosa critica a todos os tipos de exclusão existentes;

Protocol_Error _4: Chega no(a) crush e fala: Sunbean, willow, raven, deep sea, velvet. Se assistir Humans ele/ela vai entender 😉