Humans 2×02: Episode 2

3
357

O mito da criação é uma constante nas mais diversas culturas existentes no planeta. Os gregos com as três eras dos homens (bronze, prata e ouro), o cristianismo e o homem moldado do barro, os vikings, polinésios… A lista se estenderia por uma lauda inteira. Em comum entre elas é uma figura divina, “humana”, que cria vida a sua imagem. Os androides seriam a atualização desses antigos mitos, numa roupagem própria da tecnologia que alcançamos e o avanço cientifico pertinente. A grande questão é, assim como todos os mitos, a criatura se virará contra o criador?

Asimov + Shelley = Hester em Episode 2

Dentre os novos personagens e desenvolvimentos presentes nessa segunda temporada o que mais chama atenção é Hester. A Synth que engatinha nos âmbitos da consciência humana, começa a questionar seu papel naquele mundo e as tomadas de decisões recorrentes disso. E quando observado de fora, o comportamento humano é tão caótico quanto o crescente despertar causado pelo código inserido por Niska. A dualidade de atitudes, que para nós entraria no campo da ética, para Hester é algo confuso e passível de correção. Porque machucar alguém em troca de informações não tem o mesmo peso do tratamento dado aos Synths defeituosos? É a questão do dois pesos e duas medidas, do complexo de Deus que os humanos têm sobre suas criações. De cruelmente “brincar” com o destino daquilo que está sob seu julgo e se livrar da ética de seus atos. Hester resolve seguir seu próprio código moral, que, aberrante para nós, é totalmente logico para ela. Como no mito de Mary Shelley sobre a criatura se rebelando contra o criador, a Synth livre das cargas dos mandamentos asimovianos agora toma para si o julgamento do que é certo e que é errado, assim como nós fazemos.

Humans --- Episode 2
Humans — Episode 2

A questão do julgamento é o que também aflige Anita. Talvez um resquício de sua criação, com a função de cuidar de Leo desde sempre, faça com que esse envolvimento com os problemas humanos seja tão forte. O envolvimento na rotina de Ed é como mais um passo rumo ao precipício, que chega com a descoberta do dono do restaurante de que ela de certa maneira foi modificada. Acredito que um novo envolvimento surja daí, visto também que Leo e Max estão mais focados em “salvar” os Synths libertos por Niska, do que propriamente viver, sem se preocupar com a vida alheia, o que seria o natural a se fazer.

Velhos rostos, novas narrativas

Aquele final em aberto na primeira temporada para o casal Beatrice/Voss e Drummond poderia ter seguido vários rumos. E eis, que momentaneamente, as coisas estão indo muito bem obrigado para os dois. Ela tentando se adaptar (ainda mais) a rotina humana e ele finalmente numa relação em que se sente confortável e feliz. Porém, abaixo dessa camada de tranquilidade borbulha algo de caótico. Há as preocupações dele acerca dela e da incrível força dispendida no processo de se passar por uma “humana” e com o possível efeito bombástico que o julgamento de Niska terá na vida de todos, o casal demonstrará se está apto ou não ao sucesso.

Humans --- Episode 2
Humans — Episode 2

Joe e Laura é outro casal que vai ter suas estruturas postas a prova. Com Laura aceitando o caso de Niska e trabalhando em sua defesa, não somente a atenção dos antigos moradores será atraída para os Hawkins, mas também a governamental e da mídia. Dispersar o código foi somente um dos passos do intricado plano de Niska para a aceitação da igualdade entre humanos e Synths. Se tal plano vai seguir seu curso até o final ainda não sabemos, mas atrás daquele “sorriso de Monalisa de Niska há muito mais do que se pensa. E como se isso não fosse o bastante, Mattie consegue “ressuscitar” Odi com o intuito de aplicar o código no Synth. Mais uma peça que surge no já complicado quebra-cabeças dessa temporada.

Humans --- Episode 2
Humans — Episode 2

No seu habitual passo, Humans vai preparando o terreno para a grande batalha sobre os direitos Synths. Além disso, atualiza o eterno conflito que temos perante as nossas criações, que um dia, desprovidas das amarras impostas por seus mestres, elas voltem a atenção para o Olimpo de onde as controlamos. Até a próxima semana!

> Veredito da 3ª temporada de Black Mirror!

Protocol_Error _1: Athena vai mostrando suas intenções aos poucos na Qualia. Além de entender o que se passa na mente dos Synths sencientes, ela quer transpor “Vee” para um corpo físico, livre dos servidores em nuvem. Já Milo ainda permanece dubio em suas intenções. Não há como monetizar e ainda “ajudar” a humanidade no processo… Vem merda por aí;

Protocol_Error _2: Hobb ou Fred talvez deem as caras no próximo episódio com a viagem de Athena para o Reino Unido;

Protocol_Error _3: “Me apaixonei por uma Synthie, o que faço agora? ” Toby, no próximo “Casos de Família”.

Protocol_Error _4: Qualia é tipo a mistura da Google com a Apple ou é só impressão minha?

Protocol_Error _5: Esqueça Elliot, a nova hacker do pedaço é Anita. Hackeia até com o teclado de cabeça pra baixo…

  • Matt

    Em que ano eles estão na série? É no futuro ou 2016 numa realidade onde os sintéticos existem? Digo isso porque vejo eles usando Windows 10.

    • Lucas Fernandes

      2016 de uma realidade paralela.

  • Reinaldo

    Obrigado pela review