Guilt 1×10: What Did You Do? [Season Finale]

7
703

 “Você só vive uma vez”

E eis que Guilt chega ao fim com um episódio que serviu para revelar várias histórias, e bem como, deixar algumas questões em aberto. Guilt começou com uma história morna, sem muito atrativos, mas conseguiu encerrar a temporada com dignidade e deixando bons ganchos para uma segunda temporada.

O episódio final girou em torno de dois pontos, a história de Theo e a de Grace, mas sem esquecer os demais personagens. Simplesmente todas as histórias são reveladas de forma direta, sem muita enrolação, mas ao mesmo tempo dando ao espectador aquela sensação de “eu já sabia disso”.

No eixo de Theo, tivemos a revelação de Philip matou Neville para proteger seu príncipe, o que acaba gerando um atrito entre eles, já que Philip acreditava que Theo matou Molly, e ao passo que o próprio Theo mostrou uma faceta egoísta por não entender que tudo que Philip fez, foi por ele. E como eu disse nas reviews anteriores, Theo estava caminhando para um final trágico, já que a cada passo que ele dava, mais inimigos ele tinha, e só neste final ele ganha mais dois, Charlotte e Phillip. E temos que admitir, que cena deliciosa na qual Theo é descoberto pela sua noiva, e quando o mesmo acaba levando o tiro, ela o despreza com frieza. Eu não sei como Charlotte será conduzida na temporada seguinte, mas quero conhecer mais desta personagem.

E como eu já havia antecipado, a segunda temporada irá girar em torno da história “quem atirou no príncipe”. O que me deixa um pouco preocupado é que o roteiro de fato não ousou. Simplesmente ele deu todas as cartas, trilhou o caminho e seguiu aquele que era o mais óbvio. Não foi algo realmente ruim, para a história de Theo, mas faltou algo ali, estava tudo muito claro, não teve uma surpresa. Até o fato do príncipe sofrer o atentado já foi algo antecipado, o que frustrou um pouco. De todo essa história, valeram a pena Charlotte e Phillip, que se sobressaíram neste episódio.

Agora partindo para a história de Grace, logo no início vemos como a personagem é guiada pelos sentimentos, pois deixou de fugir, e quase acabou com a vida de Josh, pelos seus sentimentos pela sua irmã. É bem nítido que ela tem um certo desequilíbrio emocional, mas será que seria o suficiente para matar Molly? E a resposta é não.

O grande segredo da temporada, saber quem era o assassino de Molly, foi interessante, mostrar a ligação do caso principal com o de Jessica Marshall, e mostrar que Luc foi quem cometeu o crime, foi bem-vindo. O que tornou interessante é que Luc fez isso para proteger o seu segredo, de que ele matou Jessica em um acidente sexual. A princípio tudo pareceu meio “ok”, tínhamos o assassino, o motivo, a forma que aconteceu, então poderíamos finalizar essa história e Grace terminar feliz e satisfeita em sua casa.

A ousadia que não tiveram com a história de Theo, eles usaram na parte de Grace. Colocar Luc como o assassino foi um tanto quanto lógico, mas colocar a Roz como a “mandante” do crime, foi uma sacada genial. Sempre foi dito que o assassino tinha algo pessoal contra a vítima, e sim, os dois tinham. Enquanto Luc queria manter seu segredo, Roz era apenas uma mulher possuída pelo ciúme, e isso remete ao que Gwen falava no início da temporada, que ninguém pode duvidar do que uma mulher com ciúme pode fazer. O desfecho de Roz acabou selando o destino de Grace, o que deu um gancho para sua permanência para a segunda temporada.

Uma das questões que me deixou mais incomodado foi a relação de Stan e Veena. Em nem um momento da história é feito menção de que ele poderia ser o pai dela, até mesmo eu comecei a me questionar se havia deixado passar algo, mas pareceu algo tão avulso, tão sem nexo com tudo que foi mostrado, que simplesmente não ornou. Ficou algo mais forçado do que algo que realmente interessante para a história.

Outra coisa que incomodou bastante foram as atuações. Se em episódios anteriores eu achava um tanto fraca, neste episódio alguns deixaram a desejar. Podemos começar com Kevin Ryan, que não conseguiu demonstrar nem um sentimento. É como se uma pedra estivesse atuando, já que seu Patrick tudo era sem emoção, o que acabou deixando o personagem como um dos mais chatos da série, de forma extremamente negativa.

Outra que também pecou foi Emily Treimaine que também não passou emoção em algumas cenas. Não comprometeu tanto quanto o Kevin, mas acabou escorregando neste episódio final.

Guilt se encerra de maneira digna, mas não necessariamente boa. Por mais que o episódio final tenha sido bem interessante, foi praticamente um calvário passar pelos episódios iniciais. Se for analisar a primeira temporada e forma completa, posso dizer que achei ela mediana, uma série que dá para assistir quando não se tem absolutamente nada para fazer.

Atuações fracas e o roteiro preguiçoso, acabaram por destruir o brilho de Guilt. Espero que a segunda temporada venha com um pouco mais ousadia, mas isso claro, se tivermos uma segunda temporada. Por enquanto, vamos aguardar o veredicto.

Ps1: Ninguém nem mencionou a máfia russa ou James neste episódio.

  • NowSilva

    No geral, a temp. foi legal. Ótimo que revelaram quem foi o assassino, fique achando que iriam continuar com a enrolação.

    • Iury Viana

      Essa hipótese de enrolação, eu tinha no início da temporada, mas como eles estavam revelando tudo, então comecei a achar que eles vão fazer um arco por temporada… A primeira foi o da Molly, o da segunda vai ser o atentado a Theo e a “loucura” de Grace.

      Obrigado por comentar

  • Dá para notar claramente que eles se inspiram em How to get away with murder, e um pontinho de Pretty Little Liars.

    • Iury Viana

      PLL? Não achei tanto, já que eles não passam anos e mais anos enrolando história. Guilt fez o imenso favor de expor tudo, o que, no meu ponto de vista, foi um tiro no pé. E HTGWM ele não se inspiraram, eles “roubaram” a estrutura de construção de um episódio deles, mas que também não funcionou.

      Não sei se aguento um outro passatempo desse uahuahuauhhuahuauah.

      Obrigado por comentar.

  • Márcia

    Eu gostei principalmente porque no final sabemos quem foi o assassino. Achei interessante também os motivos o envolvimento de Roz. E Grace com certeza é louca pra dizer o mínimo. e tiver uma segunda temporada darei uma chance.

    • Iury Viana

      Por mais que eu tenha acompanhado toda a primeira temporada e curtido o final, não sei se de fato voltaria para uma segunda temporada. Se eu ficar sem séries de novo, ai pode rolar uauhauhauhahuauhauhauha… Obrigado por comentar.