Guilt 1×08/09: Eyes Wide Open /The Crown V Atwood

0
143

“Me tire daqui”

E depois de um início um tanto fraco, Guilt consegue empolgar em seus últimos episódios. Eu estava de fato inclinado a abandonar a série, mas a história conseguiu se tornar envolvente, principalmente agora que o tempo está se esgotando para Grace.

Se nos episódios anteriores eles deixam subentendido que Grace poderia ter culpa, em “Eyes Wide Open” eles simplesmente desfizeram tudo isso. A história da hipnose dela e como tudo acabou se desenvolvendo mostra agora uma outra vertente na história, já que o roteiro jogou que Grace pode sim ser inocente, mas como eu disse, pode ser. Por mais que na hipnose ela tenha visto que estava ao lado do corpo de Molly, e dando a justificativa para o pé dela estar presente na cena, ela viu a Molly morta e não sendo morta, ou seja, ela ainda pode ser a assassina. O homem que ela viu ensanguentado, poderíamos levantar a hipótese de ser Theo, que no momento de emoção, já que nosso príncipe é bem passional, pode ter abraçado a mesma. Entretanto, isso se contrapõe ao depoimento de Neville, que viu o Theo com a faca ensanguentada na mão, e como vemos na cena, a faca ainda está cravada no estômago de Molly quando Grace sai do banheiro. O que nos leva a descartar a possibilidade de que Theo é o assassino.

Porém, não podemos esquecer de Philip, o fiel ajudante de Theo, que pode muito bem ter matado a Molly para ajudar o príncipe, na sua concepção, já que a faca foi cravada por alguém que sabia da gravidez da mesma, e que de certa forma queria matar a criança.

Se formos seguir pelo lado da gravidez, podemos levantar a hipótese de que pode ter sido Philip, Grace e Roz, já que são os três que tinham conhecimento da gravidez da mesma, isso até o presente momento.

A série tirou o foco da acusação de Grace e jogou todos os holofotes em Theo, já que esse episódio focou mais no personagem. Tivemos Charlotte desconfiando que seu noivo matou Molly, Bruno tentando incriminar o mesmo com o sangue que ele retirou e Patrick planejando assassina-lo. Só que mesmo colocando ele como o criminoso, ainda não acredito que ele é o responsável

Stan também teve seu destaque, mesmo após expor o Courtenay, acabou se aliando a Veena para começar a compreender o imenso quebra cabeça que o caso se tornou. E podemos dizer que a nossa repórter é mais esperta que toda polícia junta. Já montou quem tinha álibi e quem não tinha. Acredito que ela possa ser uma peça de fundamental importância para o julgamento.

E nesse momento de revelações, tivemos mais uma peça inserida no jogo, Jessica Marshall que está desaparecida, mas que conhecia Molly. Neste episódio fiquei sem entender como uma mulher desaparecida poderia influenciar no caso, mas de fato tem sua relevância

Ainda tivemos a fuga de James, que simplesmente abandonou tudo com medo da máfia russa, e tivemos a revelação de que Bruno corrompeu as provas do caso. Por mais que as intenções tivessem sido “nobres”, ele simplesmente poderia destruir todo caso, e sua carreira, como aconteceu. Mas para se redimir, Bruno resolve falar tudo que sabe sobre Theo, e isso será interessante, já que eles estão em um país que condena todos aqueles que falam mal da monarquia.

Em “The Crown V Atwood” se passaram nove semanas e começou o julgamento de Grace. No julgamento em si o início foi um tanto irrelevante, como no caso do testemunho de Luc, mas os que circulava ao redor dele, acabava trazendo o charme para o mesmo.

Começamos com o “suicídio” de Neville, que iria testemunhar contra Theo. Neste caso seria mais alguma coisa para culpar o príncipe, entretanto, como eu disse, ele pode ter visto o real assassino na casa de Molly, e o assassino também tê-lo visto e acabou o matando para finalizar o trabalho.

Já Bruno, se recusou a dar o seu testemunho de forma completa. Quando tudo se iniciava para uma massa de ódio pelo personagem, se descobre que ele fez tudo para seguir uma pista sobre o caso de Jessica Marshall, que acreditam que o “desaparecimento” dela tem conexão com a morte de Molly. E a busca pela pista acabou achando o corpo dela. Eu sinceramente ainda não vi como as duas mortes ainda vão se ligar, pois podem ter sido assassinadas por pessoas diferentes, mas levanta a questão, onde ela passou os dois dias antes de ser assassinada? Ela foi sequestrada? Perguntas e mais perguntas.

Ainda no julgamento, tivemos a recusa do juiz em chamar o Theo para testemunhar, mas Stan conseguiu o que queria ao trazer Roz ao tribunal. Mesmo tendo dito o nome dele, como será que isso irá repercutir para o julgamento de fato? Ele vai finalmente ao tribunal?

Ao passo que a história coloca Grace agora como a mocinha injustiçada, suas atitudes estão dizendo o oposto. Tentar subornar Josh para tentar fugir foi algo que está indo na contramão do que está sendo contado. Se ela é inocente, porque tentar fugir? Existe muita coisa que ainda não foi contada nessa história dela.

Guilt está empolgando, com um ritmo bom e com uma história interessante, mas começo a me questionar sobre a revelação do assassino, pois assim que for dito quem é, o seriado acaba. A não ser que façam um ciclo de assassinatos, sendo a Molly da primeira temporada e Theo da segunda, sim eu acredito que ele irá morrer. Espero de verdade que não estiquem essa história mais que o necessário, pois isso vai ser algo que vai repelir invés de atrair.

PS: Patrick e seu plano de vingança. Nada a declarar