Guilt 1×06/07: A Simple Plan/A Fall From Grace

0
76

Agora você gosta mais de mim do que da Molly?

Guilt parece que finalmente entendeu que é um seriado voltado para o suspense e investigação e nos agraciou com dois episódios bem interessantes. Os episódios seguiram com um ritmo bem mais ágil, do que os anteriores, e conseguiu prender, mesmo tendo algumas resoluções um pouco duvidosas.

Os nomes dos dois episódios casaram perfeitamente com a suas propostas. Em “A Simple Plan”, girou em torno do celular de Molly e como ele poderia ser usado para destruir Finch. O plano realmente era simples, colocar o celular no carro de Finch e ligar o mesmo para polícia rastrear. Só que parece que pensar realmente não é muito o forte dos personagens.

Natalie ser manipulada como foi neste episódio, beirou a estupidez. Como ela não desconfia em nenhum momento que tinha algo errado no plano? Simplesmente ela fez o que a irmã pediu. E tenho de admitir, ver Natalie em ação foi muito interessante, esse jogo de sedução que ela fez, casou bem com todo contexto.

Ainda seguindo por essa linha do clube “Diablo”, a questão de Finch filmar todas as suas conquistas, deu mais gás para a história, pois finalmente Grace seria desmascarada e a verdade viria à tona. Mas não só dela, mas também de Molly, que já foi dito que de santa ela não tinha nada. Mas nisto percebemos que Grace tinha uma competição, ou até mesmo inveja, por mais que velada, com relação a Molly. Me questiono como de fato era essa amizade entre as duas, pois ambas pareciam enganar uma a outra.

Partindo por uma outra vertente, temos Patrick e Kayley também se unindo para descobrir quem é o “cavalheiro 33”, mas sinceramente, foi um plot que não empolgou, já que todas as cartas já estavam na mesa, e não tinha algo a mais para se descobrir. Mesmo com o perigo eminente de Finch, a história dos dois não tem tanto apelo quanto os demais plots.

Mas falando do “Cavalheiro 33”, o que dizer daquela confissão de Theo para a sua noiva? Por mais que ele estivesse falando como uma história de uma cachorrinha, em sua fala fica bem claro que ele estava sim na cena do crime. Ele pode não ter matado, mas esteve diante do corpo de Molly. E foi bastante interessante notar que sua noiva não acreditou muito nesta história, o que abre uma brecha para saber o que ela pode vir a fazer tanto contra quanto a favor de Theo, já que não fica tão claro o que ela pode fazer. Mas pelo menos ela já deixou claro que também sabe jogar neste tabuleiro.

E temos o ápice deste episódio, com Luc finalmente revelando o segredo entre ele e Grace. Dessa vez admito que o roteiro realmente deu uma resolução interessante, já que ele destruiu o álibi de Grace, e ainda a fez ser presa. Neste momento penso que Gwen havia vencido, mas já tinha conhecimento que seria algo temporário, pelo menos por hora.

Em “A Fall From Grace”, já começa com Finch preso e colocando mais um suspeito na lista, já que ele “possuía” o celular de Molly. Mas ver como ele conseguiria se safar foi genial. Ele revelar que foi seduzido por Natalie e o vídeo de Grace dentro do carro do mesmo, só reforçou ainda mais que Grace tem culpa na morte de Molly, sendo que na prisão até Grace começa a duvidar de sua inocência. Em certo ponto me parece coerente, pois ela poderia estar drogada e movida por um acesso de raiva, acabou matando a amiga. Acredito que a história do “Blackout” ainda vai render por mais tempo.

A vida de Grace só ficou ainda mais difícil na prisão, e no maior clichê, temos “as vilãs” da prisão. Mas ver como Grace lidou com a situação foi legal, ao passo que foi angustiante. Entretanto, começo a questionar, se ela foi capaz de se “esfaquear” para se livrar de algo, o que mais ela é capaz de fazer para escapar de qualquer situação? E neste episódio além de Grace e Natalie, o próprio espectador começar a suspeitar se ela realmente não é inocente do assassinato de Molly, já que suas ações estão indo para o lado oposto.

Mas não foi só Grace que desabou neste episódio, tivemos o Courtenay sendo exposto, mostrando que a série não está tendo medo de ousar. Mas será que o clube voltará sob a direção de Roz? Seria interessante ver essa nova abordagem para o clube, já que Finch não será mais uma ameaça para a vida das garotas.

E não podemos esquecer de Theo, que a cada episódio que passa ganha mais um alvo em suas costas. Não basta a sua noiva desconfiar de sua história, e acredito que agora ela confirmou que ele tem algo com a garota morta, tem Patrick, que agora descobriu que ele é o “cavalheiro 33”, e Natalie que descobriu que ele estava na cena do crime. Como eu falei nas reviews anteriores que Neville poderia ter visto quem matou Molly, mas acredito que ele apenas viu Theo lá, e não a matando de fato, pois é como Theo disse: “era como se um animal a tivesse pego”, ou seja, ele já havia chegado após o algoz de Molly ter feito o serviço.

Tivemos dois episódios bem interessantes, que nos trouxe uma nova dinâmica sobre a série, e agora iremos partir para o caso de Grace indo ao tribunal. Alguns novos mistérios estão sendo inseridos, como a questão da máfia Russa e sua ligação com James, e por consequência com Molly, e quem é Jessica Marshall. Ainda não acredito que a série é boa, mas pelo menos respeitou um pouco o espectador e não entregou soluções tão irritantes de idiotas e ainda deixou alguns ganchos para ter o interesse em continuar.

PS: A cena do beijo entre Kayley e Patrick foi uma das mais deprimentes que já vi. Alguém ensina esse povo a beijar, por favor.

PS2: Finalmente descobri o nome do príncipe.