Game of Thrones 6×09: Battle Of The Bastards

Game of Thrones e suas Crônicas de Gelo e Fogo...

170
612

Nesse último domingo 19, nós tivemos o prazer de presenciar aquela que deve ser a maior sequência de batalha já feita na televisão. ‘Maior’ tanto em termos qualitativos como quantitativos e não é exagero dizer que esse episódio entra na história como uma das maiores produções já vistas fora das telonas.

De cinematografia impecável, uma direção ousada e acertada que através de tomadas originais nos transportou durante 23 minutos para o calor de uma batalha nua, crua, suja, impiedosa, violenta… Real. Despida da romantização tantas vezes vista em épicos medievais, é difícil colocar em palavras a tensão e o êxtase que tomou conta dos espectadores de Game of Thrones nessa Battle of the Bastards. A verdade é que fomos encurralados e pressionados junto com o exército de Jon Snow, perdemos o fôlego com o personagem a afogar-se em um mar de mortos, tememos por uma derrota anunciada e nosso olhar sorriu quando Sansa apareceu, ainda que fosse exatamente isso que esperássemos.

Dificilmente um episódio atinge a perfeição, objetivo idealizado e praticamente inalcançável, e não foi diferente dessa vez. Podemos encontrar algumas falhas? Sim. Mas são aqueles tipos de imperfeições que se diluem dentro de uma experiência tão visceral como a que tivemos.

Quase como uma mitologia e parte da história, a série construiu a tradição de impactar e surpreender nos penúltimos episódios de suas temporadas e ano após ano enfrenta a difícil tarefa de ultrapassar, ou ao menos atingir, as altas expectativas depositadas nesses ‘episódios nove’. Mas acredito que nunca houve um episódio tão aguardado como Battle of the Bastards. Há uma semana as redes sociais estavam tomadas de imagens anunciando a SnowBowl, uma catarse coletiva que atingiu proporções que não enxergo em mais nenhuma série que esteja no ar atualmente. E GOT conseguiu. Porque além de uma emblemática Batalha no frio do Norte ainda tivemos um dos melhores momentos de Dany e suas forças no calor de Meeren. O melhor episódio da série? Particularmente, eu não consigo classificá-lo assim, talvez precise de algum tempo para recuperar-me da batalha e enxergar as coisas sem o ‘desfoque da emoção’, mas no meu TOP 5 ele indiscutivelmente está.

Com roteiro de David Benioff e Dan Weiss e a direção inspirada do britânico Miguel Sapochnik, o trio volta a repetir nesse episódio o ótimo trabalho que fez em Hardhome (5×08). O season finale dessa 6ª temporada também conta com os três atrás das câmeras e as expectativas são altíssimas, ainda que GOT não seja conhecida por apresentar finales inspiradíssimos.

Battle of the Bastards foi mais um daqueles episódios que se prolonga em discussões por toda a semana. Aparecerão entrevistas reveladoras, novas imagens, ângulos diferentes e referências despercebidas que têm tudo para enriquecer ainda mais a experiência… Um episódio para se rever o quanto antes.

Meeren 

img1

Quando esperávamos que o episódio estivesse focado apenas na Batalha dos Snows, fomos surpreendidos por grandes movimentações no núcleo de Meeren. Assustada com a situação da cidade em sua ausência, Dany sugere a Tyrion que deva lidar com os mestres de escravos no melhor estilo Aerys Targaryen “Queimem todos eles”. Mas Tyrion usa toda sua inteligência como conselheiro em prol de uma alternativa menos violenta e compara os planos de Dany aos do pai da khaleesi que desejava reduzir Porto Real a cinzas. Plano impedido por Jaime e anteriormente relatado pelo personagem na série, como eu já havia comentado na última review. Essa é mais uma referência que temos nesta temporada a esse famoso evento sobre o Rei Louco o que torna as teorias envolvendo Cersei e o fogovivo cada vez mais pertinentes. (falei sobre essa teoria na última review que você pode ler aqui).

Uma interessante passagem dos livros que fala justamente sobre os Targaryen diz que segundo o Rei Jaehaenarys (avô de Daenerys) “A loucura e a grandeza são dois lados da mesma moeda. Sempre que um novo Targaryen nasce os deuses atiram uma moeda ao ar e o mundo segura a respiração para ver de que lado cairá“. A loucura do Rei Aerys Targaryen era evidente e propagada por sua alcunha ‘Rei Louco’. O irmão de Dany, Viserys, também parecia mais propenso para o ‘lado louco’ da moeda. E Dany? Sua grandiosidade é cada vez mais evidente, mas comentários como os que ela propôs colocam em cheque se nela também reside um pouco da visão maníaca de seu pai. Por ora, ela foi sábia o suficiente para avaliar as sugestões de um aliado.

Seguindo os conselhos de Tyrion, Dany, Missandei, Verme Cinzento e o anão vão negociar os termos de rendição dos mestres de escravos. Dany impõe-se com o auxílio de seus dragões, que depois de libertados por Tyrion, finalmente podem reunir-se à mãe e a Drogon. Com belíssimas tomadas e uma fotografia deslumbrante, a Batalha em Meeren foi um deleite aos nossos olhos, ainda que rápida. Daenerys provou que recuperou o controle de seus filhos no tipo de embate que ansiávamos há tempos, com direito a Dracarys, Dany comandando e sobrevoando o campo de batalha em Drogon e incêndios por todos os lados.  A chegada do seu recém-conquistado khalasar, agora liderado por Daario, também foi bastante interessante e pela 1ª vez vemos Daenerys liderando todas as suas forças com sucesso. Um vislumbre do que potencialmente pode acontecer em sua chegada à Westeros.

Verme Cinzento também teve um ótimo momento ao assassinar os dois mestres que clamavam pela morte do outro. E mantendo um deles vivo, justo aquele que o comprou como escravo na temporada passada, Tyrion assegura que o homem retorne a sua cidade contando o que a Mãe dos Dragões é capaz de fazer. Simbolicamente, o homem humilhado por Tyrion está ajoelhado e menor que o anão.

Como se não bastasse, fomos novamente surpreendidos com a repentina chegada de Yara e Theon Greyjoy à Pirâmide de Meeren. A aliança costurada entre a Khaleesi e os Greyjoy, com o a sutileza dos consentimentos de Tyrion e Theon, é positiva para ambos os lados e mesmo com poucos minutos de cena vimos que a interação Daenerys-Yara pode render bons frutos. Há uma identificação de mulheres que buscam seus direitos e das filhas que desejam governar melhor que seus pais. Mesmo que para isso Yara precise fazer seus homens de ferro abrirem mão de sua cultura pirata e violenta. Finalmente Dany está segura de si, tem suas forças sob controle e agora conseguiu a aliança e os tão cobiçados navios que a conduzirão para Westeros.

SnowBowl: A Batalha dos Bastardos

img2

No primeiro confronto de Jon e Ramsay no episódio, os Snows encontraram-se armados de provocações e trocaram ameaças verbais. Se obviamente o bastardo Stark não se ajoelharia diante do Bolton e muito menos ‘devolveria’ Sansa ao seu inimigo, da mesma forma Ramsay, que tinha os números a seu favor, não iria se arriscar em um combate homem-a-homem contra Jon. A cena funcionou como um leve aquecimento aos próximos eventos, uma oportunidade de vermos os dois bastardos do Norte dialogando e criando as primeiras faíscas das futuras explosões. E é justamente Sansa quem faz a ameaça final: Você vai morrer amanhã Lorde Bolton, durma bem.

Nos preparativos que antecederam o fatídico embate, vimos uma Sansa que ao mesmo tempo em que desejava ser ouvida e encarada como parte do jogo, recusou-se a falar sobre aquele que seria o maior trunfo da batalha. Ao mesmo tempo em que reclamou que Jon deveria reunir mais forças antes de atacar, nada falou sobre os Cavaleiros do Vale… Difícil entender o que ela pretendeu com isso. Incertezas sobre o apoio de Mindinho? Temor de Jon negar o apoio do Lord Baelish? Ou uma jogada estratégica de uma Sansa transformada que sabia do estrago que um ‘exército surpresa’ poderia causar?

A menina também alerta Jon sobre a crueldade de Ramsay e seus joguinhos, mas Jon insiste que já enfrentou perigos piores do que o bastardo Bolton. Sansa fez a leitura perfeita das estratégias de Ramsay, e ainda que soasse fria e desesperançosa, ela tinha certeza que Rickon não sobreviveria, porque se Jon conhecia a magia dos White Walkers, ela conhecia as ambições de seu marido e o perigo que Rickon significava para elas. Ali ela abriu tanto os olhos de Jon quanto os nossos, mas, se ainda assim, foi impossível para Jon não correr para salvar o irmão, para nós também foi impossível não manter as esperanças… Ainda que fosse Ramsay. Ainda que fosse GOT, Ainda que Rickon fosse um Stark e a gente já conheça o trágico destino dessa família…

Antes da batalha, Jon prefere ouvir os últimos conselhos daquela que lhe trouxe à vida novamente. Melisandre ainda não recuperou a altivez e aquele ar arrogante de outrora, parece mais cabisbaixa, frágil e insegura. Até na maneira como fala do seu Senhor da Luz é difícil reconhecer aquele seu fervor e fanatismo tão contundentes anteriormente. E Jon lhe faz um pedido bastante justo, que ela não o traga de volta caso ele morra novamente. O que adianta viver eternamente enquanto seus aliados perecem a cada uma das derrotas que você lidera? Mas os planos de Mel estão acima dessas questões terrenas e ela confirma que o trará de volta quantas vezes R’hllor desejar.

E com Sir Davos tivemos uimg3ma importante cena para os eventos vindouros da série. No episódio passado foi comentado que as forças de Jon Snow acampavam no mesmo local que Stannis escolhera no final da última temporada. Informação que veio como deixa para explicar o fato de Davos deparar-se exatamente com a pira funerária da pequena Shireen enquanto caminhava para distrair-se antes da batalha. Ali ele viu o presente que havia dado à princesa e compreendeu rapidamente o que se sucedera. Felizmente ele deixou essa questão para o pós-guerra e talvez tenha lutado tomado de ainda mais ódio. Uma temporada depois, está chegando a hora de alguém finalmente confrontar a Mulher Vermelha pela crueldade que fez com Shireen e não há ninguém melhor que Davos para fazê-lo. Qual será a reação de Jon?

Aliás, muito se fala da participação e triunfos de Jon nas batalhas de GOT. Mas se Jon sobreviveu à Batalha de Castelo Negro, Durolar e à Batalha dos Bastardos, Sir Davos também deve ser reconhecido como um grande cavaleiro. O homem sobreviveu à Batalha da Água Negra, ainda que as forças de Stannis tenham perecido, e tal como Jon, à Batalha na muralha e a dos Bastardos. Outro que deve ser lembrado é o nosso querido Tormund ‘Terror dos Gigantes’ que sobreviveu às mesmas batalhas que Jon, ainda que estivesse lutando contra ele na Batalha de Castelo Negro.

E eis que é chegada a hora da tão esperada Batalha dos Bastardos. Apesar dos avisos de Sansa, Jon não pôde lutar contra seu instinto e sua honra Stark e cai na armadilha que Ramsay armou na ‘caça a Rickon’. E dessa forma o caçula é mais um Stark que encontra a morte em um episódio 9 de GOT.

img4

A posição indefesa de Jon coloca o embate dos exércitos exatamente onde Ramsay desejava  e o que vemos em seguida é uma sucessão de imagens impressionantes e uma sequência de guerra histórica. Já havíamos visto ótimas produções de batalhas em GOT, como em Battle of the Blackwater (2×09), Hardhome (5×08) e o incrível plano-sequência de Watchers on the Wall (4×09). Mas dessa vez foi ainda mais grandioso. Não havia o efeito visual do fogovivo, a magia e fantasia dos White Walkers, mas a veracidade mostrada nos fazia sentir dentro do campo de batalha, parte de tudo o que se sucedia. Não fosse a presença do saudoso Wun Wun, era algo incrivelmente real e condizente aos tempos medievais de nosso mundo.

A ideia de David, Dan e Sapochnik era realmente essa. Transportar os espectadores para violência de uma guerra com toda a aleatoriedade que a cerca: flechas caindo por todos os lados, pessoas sendo mortas e pisoteadas por cavalos. Foram longos minutos de absoluta tensão e uma produção irretocável, a começar pela primeira tomada com um Jon de costas a enfrentar toda uma cavalaria Bolton. A câmera acompanhando os movimentos do personagem e o caos que o cercava nos dava a sensação de estar logo atrás dele. E ainda que o bastardo Stark já tenha ressuscitado, ainda que Melisandre tenha deixado claro que isso poderia acontecer de novo, mesmo assim a condução das cenas foi tão intensa que eu me vi temendo, novamente, pela vida dele.

A estratégia de Ramsay encurralar as forças Stark foi extremamente competente. Não sei se era a minha esperança que houvesse uma reviravolta dos Umber (The North remebers) ou minha total falta de conhecimento de táticas de guerra (Hi5 Tormund), mas por um momento acreditei que o que se desenhava ali era uma traição dos Umber aos Boltons. Mas esse devaneio durou bem pouco… O que vimos foi uma formação que aprisionou e pressionou as forças de Jon nos transmitindo todo o desespero que Davos, Tormund, Jon e os demais viviam enquanto eram esmagados uns contra os outros. David e Dan revelaram que a inspiração dessa cena vem da Batalha de Canas, quando os romanos foram aprisionados e abatidos por uma formação em um semicírculo das forças cartaginesas.

img5

E o que falar da cena que Jon é soterrado? Mais uma vez as sensações ultrapassaram a tela e foi difícil não se sentir tão claustrofóbico como o próprio Jon. Pisoteado, esmagado, até ressurgir vivo em um mar de mortos.

Eu realmente temi pela vida deles e compreendendo que não havia mais saída, chamei por Sansa e Mindinho. E, sim, havia um ponto fraco no plano de Ramsay, no plano de alguém que não esperava ser surpreendido. A formação de seu exército deixou a retaguarda completamente desprotegida e um alvo fácil para os recém-chegados Cavaleiros do Vale que triunfam sobre as forças do Bolton.

Sim, falhas acontecem. E mesmo nesse episódio dono de tantos elogios, há também algumas falhas, ou ao menos indagações, que podem ser apontadas. A primeira é: Onde estava Fantasma? Senti MUITA falta do lobo gigante liderando o exército Stark ao lado de Jon. Não houve sequer uma menção a ele, algo que pudesse justificar sua ausência… Outra questão é que dificilmente um exército grandioso como o dos Cavaleiros do Vale chegaria e acamparia por dias nas terras nortenhas sem chamar a atenção de alguma das grandes casas do Norte que naturalmente avisariam a Ramsay ou mesmo a Jon de sua aproximação.

Há certo clichê na chegada conveniente de Mindinho, Sansa e o exército do Vale justamente quando as forças de Jon pareciam condenadas? Há, não posso negar. Não é a primeira vez que uma saída assim é utilizada nos roteiros da série. Pelo contrário, o mesmo aconteceu na Batalha da Água Negra, quando as forças Tyrell chegam e salvam uma Porto Real quase conquistada pelas tropas de Stannis, e também na Batalha de Castelo Negro, quando Stannis e seu exército salvaram a Patrulha da Noite da ofensiva selvagem.

A diferença é que dessa vez nós sabíamos que havia um potencial aliado próximo, diferentemente das outras vezes quando fomos tão ou mais surpreendidos que os próprios personagens. Por isso a sensação de previsibilidade. Mas sinceramente, não me incomodou. A principal questão aqui reside justamente nas consequências da forma como essa ajuda foi introduzida, nas indagações sobre o comportamento de Sansa e no futuro que se desenha dessa aliança Stark-Baelish-Arryn. Sim, era previsível que Mindinho provavelmente chegaria. Mas a construção da ação foi bem feita ao ponto de sermos justamente nós a clamarmos para que ele aparecesse o quanto antes.

Se os Starks perdessem veríamos muitos dizendo que na tentativa de evitar clichês, a série criou o próprio e que os Starks sempre se dão mal no final. Por outro lado se Jon conseguisse triunfar sozinho, haveria o clichê do grande herói que vence mesmo nas adversidades. Numa série que busca se reinventar constantemente e que foi dona de inúmeras situações reconhecidas justamente pela originalidade, é quase inevitável que em algum momento se caia em um clichê. E, não, não há necessariamente nada de errado ou ruim nisso.

O fato é que é justamente aí que pode nascer uma rusga de desconfiança entre os irmãos Starks. Sansa tirou de Jon a oportunidade de comandar os Cavaleiros de Arryn e triunfar como líder. Da forma como foi, o exército de Jon foi salvo no último momento pelos ‘homens de Mindinho e Sansa’. Estou curiosíssima para ver as consequências dessa jogada da menina Stark tanto na relação dela com Jon, como com sua interação com Mindinho. Devendo favores ao Lorde Baelish não me parece a melhor forma de recomeçar a governar o Norte. Mas a verdade é que sem ele, eles não teriam vencido.

img6

Compreendendo que em campo estava derrotado, Ramsay fugiu de volta para Winterfell na expectativa de resguardar-se na Fortaleza e enfrentar um longo cerco contra seus inimigos. Ramsay não conseguiu processar que estava perdido. Mas se Hodor foi o gigante que segurou a porta, Wun Wun foi o que a abriu. Uma pena que o provável último gigante de Westeros tenha perecido, mas tal como Hodor, ele foi igualmente heróico. E com uma modificação tão drástica nas circunstâncias do jogo, agora é Ramsay quem propõe um combate homem a homem contra Jon. Protegendo-se das flechas que tiraram a vida de seu irmão, Jon aproxima-se de Ramsay e desfere uma sequências de golpes violentos, quase o espancando até a morte.

Mas ele para quando vê Sansa, porque sabia que se existia alguém que conhecia Ramsay tão bem, incluindo suas torturas mais sádicas, era essa pessoa quem deveria dar o golpe fatal no Bolton. Aquele era um direito de sua irmã. E pela primeira vez na série a jovem Lady Sansa é responsável pela morte de alguém. E, justamente, Ramsay Bolton é o primeiro dos grandes inimigos declarados dos Starks a conhecer a morte pelas mãos dos lobos.  Joffrey, Tywin, Roose Bolton, todos esses foram assassinados por circunstâncias alheias aos Starks.

Sansa foi sensacional nessa temporada e esse episódio vem para coroar sua evolução.  Ramsay Bolton, que chegou aos poucos, gerando desconfianças como um mero homem a torturar Theon Greyjoy, termina sua jornada como um dos vilões mais maquiavélicos de GOT. Se antes parecia impossível superar a crueldade de Joffrey, hoje parece que o imbatível é Ramsay. Iwan Rheon fez um trabalho extraordinário e merece todos os reconhecimentos. Antes de morrer o personagem ainda deixa uma sugestão no ar. Quando diz à Sansa que ‘é parte dela agora’ poderia estar indicando que a menina está grávida de um herdeiro Bolton? Essa hipótese já foi levantada anteriormente no encontro de Sansa com Mindinho, quando a menina diz que “ainda pode sentir o que Ramsay fez a seu corpo naquele momento”. Mas diante de suas ameaças finais “Sua casa irá desaparecer. Seu nome irá desaparecer. Todas lembranças suas irão desaparecer”, fica a certeza que se Sansa carrega um herdeiro em seu ventre, ela nunca o reconhecerá como um Bolton.

Ironicamente Ramsay Bolton é morto justamente por seus fiéis companheiros. Fiéis até estarem famintos…  Essa certamente não é a maneira Stark de lidar com traidores, mas como julgá-los?

E o estandarte dos Lobos do Norte finalmente volta a ser erguido em Winterfell! Como Sansa, terminamos esse episódio com um grato sorriso de satisfação.

Se no futuro nos lembraremos e comentaremos da magia de ‘GOT e seus episódios 9’, não tenho dúvidas que esse 6×09 será um dos primeiros que nos virá a cabeça. Dessa vez não há como o Norte se esquecer de como Sansa e Jon Snow reconquistaram Winterfell aos Starks.

O Norte se lembrará. E nós também.

img7

Suspiros Finais

– Mais um episódio em que o girl power estava evidente. Seja nas ações de Sansa, seja na aliança Dany e Yara.

–  No mesmo episódio em que Sansa afirma que ninguém pode protegê-la e que ‘ninguém pode proteger ninguém’ é justamente ela quem desempenha o papel de protetora e salva o irmão.

– Verme Cinzento usa com o exército dos mestres o argumento que estes nunca lutariam e morreriam por eles. Logo depois vemos Jon usar da mesma ideia com Ramsay: “Seus homens lutarão por você sabendo que não lutaria por eles?”

– Depois de #Brormund, Daenerys e Yara são nosso novo ship? Why not?

– Falando em Tormund… O que dizer de seu triunfo sobre Pequeno Jon Umber? O som da chegada dos Arryn o inspirou a arrancar pedaços do inimigo, com a espada e com a boca! Que cena!

– Até a fan-favorite Lady Lyanna Mormont esteve ao lado de Jon no primeiro encontro dos Snows, encarando Ramsay como uma verdadeira guerreira. E eu só pensava que ela poderia não sobreviver à batalha… UFA!

– Da série ‘Coincidências Bizarras e Teorias Forçadas’ uma galera reparou na cena da chegada de Robert Baratheon a Winterfell e uma coisa chamou atenção: de todos os Starks, ele toca em apenas quatro. Adivinhem só?! Ned, Catelyn, Robb e Rickon. Seria uma maldição Baratheon? rs veja aqui.

– Essa review é um oferecimento da Ração Ramsay Royal Canin!

  • Gabriel Campanha

    Meu novo ship: Sansa e Jon

    • Magnosama

      (°-°)

  • Beto Martins

    Melhor episódio de toda a serie ( minha opinião ) assisti 2x , a cena com os dragões ( épica ) alias que poder que essa mina já tem , dois exércitos , navios , 3 dragões fodasticos e …um anão kkkk
    e o final do maldito covarde cuzão do Ramsay Bolton que coisa linda e poetica , mil vezes melhor que o final do “Reizinho mandão” fdp teve , e tomo maravilhosos 21 socos ( isso mesmo 21 socos eu tive o prazer de contar) na cara e depois viro cocô de cachorro kkkkk !
    Parabéns e obrigado aos produtores e atores por esse fantástico e super bem feito episódio , foda é que daqui pra frente vamos ficar mal acostumados e mais exigentes depois disso ! kkkkk

    PS: por favor George R. R. Martin e produtores só falta matar agora aquele velho maldito e nojento o Alto pardal kkkkk

    • Guilherme Sibro

      Preciso do velho do Alto Pardal morrendo kkkk não aguento mais.

    • Over

      Ainda prevejo a Cersei desmembrando ele kkkkkkkkk

    • Steffi

      Adorei que você contou os 21 socos hahaha

  • Minha hipótese é que Sansa sabia que Mindinho chegaria naquele momento, e o reteve para que Ramsay optasse pelo confronto em campo aberto, se eles chegassem antes, Ramsay iria optar pela defesa de dentro do castelo, e o cerco poderia durar anos, e provavelmente os Stark perderiam, os Bolton teriam ajuda dos Frey+Lannister…

  • edujakel

    Há muito tempo que qdo vejo a abertura da série eu fico implorando pra tirar logo aquele homem esfolado de Wintefel. Semana que vem verei a entrada feliz.
    Aliás, o veado de Porto Reak tb já está fazendo hora extra. Pra uma série que se chama jogo dos tronos, o trono principal está nas mesmas mãos desde o começo.

  • Heloísa Gomes

    A mão de buzinar com minha Scania chega a tremer com Yanerys
    (ou seria Daenara?)

    • Guilherme Sibro

      A gente sentiu o impacto dos caminhões, quero.

  • Guilherme Sibro

    – Da série ‘Coincidências Bizarras e Teorias Forçadas’ uma galera reparou na cena da chegada de Robert Baratheon a Winterfell e uma coisa chamou atenção: de todos os Starks, ele toca em apenas quatro. Adivinhem só?! Ned, Catelyn, Robb e Rickon. Seria uma maldição Baratheon? rs veja aqui.

    Eu tô besta de como as pessoas reparam nessas coisas kkkkkkk achei interessante essa.

    • Roberto Aprigio

      Pois é.. a galera é muito atenta hein.. voltar ao primeiro epi p notar isso.

  • Rafael Tietz

    Game of Thrones Rainha!!!!

    Terminei de ver o episódio em choque, não sabia o que dizer, só sentir kkkkk

  • Nidia Lysney

    Eu que esperava uma boa batalha no norte, mas não esperava me surpreender com o episódio, fiquei maravilhada. Melhor episódio da série, pelo menos por enquanto. Cenas incríveis da batalha e de Dany e os dragões. Há um tempo sabíamos que Mindinho chegaria e salvaria a pátria, não queria que fosse assim, não queria que fosse ele, mas decidi, antes do episódio, não me importar com isso,

  • E eu achando que o melhor do episódio seria a luta em Winterfell, mas eu vibrei mais com as cantadas da Yara na Daene !

  • Roberto Aprigio

    Melhor episódio pra mim da série.. Não apenas pela direção, atuação, grandiosidade e fotografia ( E CGI também hehe), mas pelo significado e simbologia que o episódio trouxe: A Redenção dos Starks e Targaryens, Gelo e Fogo respectivamente como a Steffi falou na review.

    O episódio foi excepcional, mas tenho algumas considerações:

    1. Jon.. De fato, ainda estamos meio sem saber o propósito da volta dele. Ele contou com a “sorte” para não morrer nessa batalha. Alguns criticaram a atitude dele em correr feito um louco para vingar o irmão, mas se ele não fizesse isso ele não seria o Jon que conhecemos. E outra, sua coragem ( loucura hehe) foi o que encorajou seu exercito a lutar com tudo. Mas agora que nem Melissandre sabe de nada kkkkk, resta-nos saber se a continuação da Torre de Alegria nos trará alguma luz sobre a importância de Jon nessa Saga.

    2. Theon.. estou muito curioso sobre seu papel na saga atualmente. Será que seu papal é só ajudar Yara a assumir o trono de sal, ou ele ainda fará algo grandioso, principalmente em relação a sua familia adotiva, os Starks.

    3. Sansa.. Estou só com um pouco de receio se Sansa se tornará um jogadora semelhante a sua mãe ou a midinho.. Espero que ela continue sendo guiada pelas suas raízes Stark.

    • Junior Silva

      “ainda estamos meio sem saber o propósito da volta dele”

      Obviamente é para derrotar os white walker, para que outro propósito seria?

  • Pri

    Fiquei em choque, assisti de pé… falava sozinha na sala. Rickon corre na diagnoal! Rickon corre em zig zag!!! Em momentos de desespero: ” Gesuis, Jon não merece morrer assim”. Acho que não havia certeza na chegada de Mindinho, a própria Sansa sabe muito bem como ele é.
    Pode ter sido clichê, mas na cena do cerco, que não chamou por ele? confesso que aos 49º do segundo tempo, quando não havia mais chance.. pensei Mindinho seu FDP cadê vc? Sansa.. Sansa.. como vibrei! Não tinha como ser diferente, o final com Ramsay, pudemos observar o melhor de Sophie Turner.

    • Silvana Martins

      Tb assisti de pé, falando e gritando sozinha! Kkkk acho que isso mostra o quanto essa série é grande!

    • Junior Silva

      Não adiantaria nada do rickon correr em zigue-zague. Ramsay é um grande arqueiro, ele errando, era parte do jogo dele.

  • Pablo Meireles da Rosa

    Mas o Kit Harringon é muito ruim. Eu não senti emoção nenhuma nele socando o Ramsay, sem peso, sem nada… Excelente episódio.

  • Renan Ronchi

    Quando o roteiro é de um clichê tão óbvio (coisa rara na série), a produção é tão gigantesca que isso fica em segundo plano. GOT é de outro planeta.

  • Já divulgaram quanto custou esse episódio ?

  • diogopacheco

    Steffi sua linda, adorei o texto. Como sempre você consegue abordar todos os pontos e dissecar visões distintas. Gostei muito da maneira como você abordou a questão da previsibilidade e do heroísmo neste episódio.

    Eu não acredito que haja uma explicação para Sansa ter escondido o exército do Vale de Jon. Para mim, isto é a consequência de mudanças na adpatação de livro para série. Colocar Sansa como esposa de Ramsay trouxe alguns furos no roteiro. Mindinho deixá-la com Ramsay e esta questão do exército do Vale não ter sido comunicado a Jon me parecem alguns destes furos. Caso Os Ventos do Inverno realmente saia, acredito que Sansa e Mindinho vão chegar juntos para salvar Jon e este será o reencontro dos irmãos Stark. Não sei em que momento foi dito isso, mas lembro que alguém do Vale disse que o exército não confiava em Mindinho mas em Sansa, então acho que ela vai dar uma rasteira nele em breve.

    Dependendo do que acontecer na finale em Porto Real, poderemos ter um cenário com 3 Rainhas, Sansa, Cersei (ou Margaery) e Daenerys e é lindo ver isto na série, que sempre teve personagens femininas fortes, mas sofria críticas por ter estupros e violência contra a mulher.

    Eu achei a parte dos efeitos visuais em Meeren um pouco ruim, mas é completamente aceitável uma vez que o mesmo episódio trouxe a sequência de ação mais garndiosa e bem feita da história da televisão.

    Eu estou com grandes expectativas para a season finale. Esta temporada, assim como a quinta, colocou o pé no freio em alguns momentos e acho que pode ser tão boa quanto The Mother foir, justamente por ter guardado alguns momentos bombásticos para o fim.

    • Steffi

      Muito obrigada Diogo! Será muito legal se a série caminhar para essas três rainhas, principalmente porque está sendo algo super bem construído.
      Também estou com altas expectativas para o finale. Só de ter o fim da Torre da Alegria ja será ótimo… Acho que coisas bombásticas virão hehehe

  • Jefferson

    O episódio foi um deleite para nossos olhos. Realmente parecíamos estar dentro da batalha, sufocando junto com Jon Snow. E eu sabendo que Rickon iria morrer, mas aquela cena me deu uma pontada de esperança até o momento que PAH, mais um Stark morto 🙁 Realmente um episódio memorável.
    Parabéns pela review Steffi!

  • Marcos Bastos

    Amei! Um dos melhores episódios da série. Os efeitos especiais estavam perfeitos e a cena dos dragões parecia coisa de algum jogo de ação. A batalha também ficou maravilhosa (já quero assistir esse episódio em 3d). Esse finale promete, o mais longo episódio da serie e pelo promo ja vemos que o inverno finalmente vai chegar!!
    Meu top 5 de episódios agora está assim:
    1° 3×09
    2° 4×10
    3° 6×09
    4° 6×05
    5° 4×06

  • Gabriel

    Mesmo sendo bem óbvio o que aconteceria foi um excelente episódio. Só não gostei da Sansa agindo como uma criança mimada dizendo que o Jon não pediu a sua opinião na reunião e logo em seguida falar que não entendia sobre a arte da guerra. Ela é uma lady. Se ela achava que poderia contribuir com algum conhecimento sobre o Ramsey que interrompesse quem fosse e o dissesse.

    • Morgana Costa

      Lembrando que a Cat cansou de aconselhar o Robb e ele nem tchum pra ela. Até o dia em que ele reconheceu que errou ao não lhe dar ouvidos.
      Mas pelo trailer do próximo, o Jon pede pra que a Sansa e ele não tenham mais segredos.

    • Euri

      Ela é uma Lady e provavelmente foi por isso que esperou todo mundo sair pra brigar com Jon. Acho que a criação dela ainda segura Sansa em muitas coisas. Questionar o atual líder da família em público não é uma coisa que uma Lady faria. Foi o mesmo quando questionou a competência do Davos. Além do mais, Sansa tem atualmente um sério problema pra confiar nas pessoas. Ela não vai demonstrar as emoções pra ninguém se não for necessário.

      • tati

        Jon não é o líder da família, apesar de tudo ele ainda é um bastardo com todo o estigma que sua origem teria na época medieval. Sansa sabe disso, ela recorreu a Jon porque precisava de um homem para apoiá-la (afinal ela não é nenhuma Lyanna Mormont ou Yara Greyjoy). Jon é o único parente que lhe resta, o único guerreiro com quem ela pode contar, mas apesar disso, ele é um SNOW. Lembre que o próprio Mindinho chamou a atenção dela para isso quando Sansa o dispensou da primeira vez. Sansa usa Jon, mas nunca o veria como um Stark legítimo, até porque se o reconhecesse ELE seria o senhor de Winterfell e não ela. Acredito que um dos motivos de ter escondido o “fator Mindinho” foi justamente para evitar que Jon sobressaísse como possível aspirante a Winterfell, enquanto ela, por ser mulher poderia ser preterida.

  • Magnosama

    Episódio ÉPICO,
    sobre levar Fantasma para o campo de batalha,
    isso sim me parece uma tolice, Jon o estaria condenando a morte certa,
    muito mais verossímil imaginar que ele o manteve preso em uma cela pra que não se envolvesse na batalha.

    No mais, melhor episódio sem sombra de dúvida, e sem necessidade para maiores reflexões. 10/10

  • Euri

    Como disse Sansa: Jon é Jon! Ele é um herói, um soldado, um irmão e um filho. Sansa sabe disso e por isso tentou alertar o irmão antes da batalha. Mas não tinha jeito de Jon agir diferente. Ele não iria deixar o irmão morrer achando que ninguém se importava. Se Jon ficasse ali parado , vendo o irmão correr desespero, Rickon morreria sabendo que foi realmente e completamente abandonado. No final , Rickon foi o Stark que viveu e morreu sem nenhum significado.
    Foi o melhor episódio de todos pra mim. Jon e Sansa tomaram vonta de vez da história. Sinceramente, Sansa ficou meio assustadora. De uma maneira que eu não sei se ela está pretendendo trair o Mindinho ou o próprio Jon.
    A ajuda do Mindinho ainda é pra mim um tiro no pé dos próprios Starks. Mas não tinha outro jeito.

  • Livia

    Olha, do jeito que está pra esses lobos, ainda bem que o Ghost não apareceu pra ajudar… Temo que iria pro céu dos cachorros tb rsrs

  • Daniel Primiano Goes

    “– Falando em Tormund… O que dizer de seu triunfo sobre Pequeno Jon Umber?”
    Não foi sobre o Karstark?

    • Messinho’

      Umber mesmo, ele até usava as correntes características da família

      • Daniel Primiano Goes

        Ah sim, vdd.

  • Douglas Viana

    Steffi, não preciso nem elogiar a review, seu trabalho continua perfeito.

    A frase que mais concordo da review é a que diz que as falhas se diluem no episódio. É realmente isso que ocorre. O episódio foi magnanimamente filmado e editado. As cenas do Jon no centro da batalha ficaram extremamente realistas, de fato a melhor batalha já produzida na televisão.

    Mas posso ser chato? Bem chato. Existirão erros lógicos que jamais aconteceriam, fossem nos livros ou qualquer outra mídia não limitada por orçamento. Se não quiserem não leiam a partir daqui.

    Comecemos por Fantasma. Inadmissível para fãs mais puristas que Fantasma não estivesse ao lado de Jon. Basta lembrar que Vento Cinzento foi um dos trunfos utilizado por Rob em suas vitórias. Os Lobos Stark não são lobos comuns, são gigantes e como gigantes, são realmente grandes. Nos livros Verão e Vento Cinzento dominaram os selvagens que acompanhavam Osha matando quase todos (Rob mata um, Theon outro e a própria Osha sobrevive, os lobos matam pelo menos dois cada um se não estou enganado). Fora o pavor que é direcionado para os inimigos ao se deparar com a fera em campo de batalha. Mas em fim, limitação de efeitos especiais, compreensível.

    Outro erro é relacionado a Wun Wun. Se na batalha de Castelo Negro os gigantes tinham um Arco e flecha “gigante”, por que o Wun Wun não pegou uma arvore ou tronco e varreu os homens do Bolton? Ele é inteligente, sabe o que poderia fazer. Se não um tronco, até um próprio cadáver seria uma arma que faria a diferença. O gigante era mais um trunfo que desestabilizaria qualquer inimigo. Que homem em sã consciência bateria de frente com o Wun wun em campo. Todos o evitariam e com uma clava na mão aquela formação de escudos não ficaria em pé nem um segundo. Mais uma limitação de efeitos especiais.

    Mais um. A formação de escudos. Ninguém fica parado em uma batalha a ponto de permitir que uma fileira de escudos seja formada a seu redor. Na distância que estavam uma simples espadada na canela do cara que puxava a fila já quebraria a formação e permitiria que se espalhassem em combate direto. O cerco seria possível se a formação viesse “empurrando” em linha e depois protegesse os flancos a ponto de formar o semi circulo. O impacto visual e cinematográfico foi genial. Palmas para o diretor e roteirista, mas deixar os combatentes esperando dentro do semi circulo é licença poética.

    Outro erro foi a fala de Sansa sobre os cães estarem famintos. Ela não estava mais na reunião quando Ramsey disse isso. Talvez Jon ou outro tenha lhe contado, mas em calor da batalha ameaças do inimigo não são citadas.

    E por ultimo. O impacto do sádico vilão sendo comido pelos próprios cães foi sim forte e poético, mas como ele mesmo diz, os cães são leais. Não sou especialista, porém como cinófilo de carterinha não acredito que aquilo seria possível. Para um cão devorar seu dono seria o mesmo que o membro da matilha devorasse outro cão, um comportamento canibal. Eles viam Ramsey como o Alfa, o líder e sete dias sem comer é pouco até. Aqui a chatice chegou ao limite eu sei, mas consideremos apenas a cena e nada mais.

    De fato foi um ótimo episódio, só que ainda prefiro o Durolar.

    • Will

      Cara, falou tudo, eu achei brilhantemente dirigido, mas o roteiro é incoerências ainda pesam muito. Durolar é o melhor ainda.

      • Douglas Viana

        Ainda temos que considerar os pontos positivos. A valorizada que o Bolton deu no Jon o chamando de melhor espadachim do norte, a conversa entre eles antes da batalha já foi um deleite. O pedido para Melissandre, A frieza da Sansa ao reconhecer que era impossível salvar o irmão e o núcleo de Meeren. Essas foram boas escolhas para o episódio.

    • EU TE AMO DILMA

      Na questão dos lobos, acho melhor não confundir livro com série. Vento Cinzento nunca participou de uma guerra desse porte. Nos livros os lobos são descritos como gigantes e na série a imagem mostra que são apenas lobos “normais”. Foi até melhor que não levaram o Fantasma pois provavelmente morreria com alguma flecha ou por um soldado Bolton.
      E com certeza um cachorro faminto mataria seu próprio dono, sendo que eles eram alimentados por carne humana, logo…

      Nos outros pontos concordo contigo.

      • edujakel

        normais em termos. ai depende do CGI, tem vezes que os lobos aparentam ter a estatura de um homem, tem hora q parecem normais, Mas ainda sao Dire Wolfs, lobos gigantes. E acho melhor nao levar pra batalha tb.

    • tati

      Sou apaixonada por animais. Lógico que os de estimação (cães e gatos) têm meu carinho especial. Então vou dar um pitaco sobre a questão cães/fidelidade. Acredito que a licença poética esteja no fato de fazer um paralelo entre os cães e os aliados de Ramsay. Pra mim, a questão é que Ramsay não criou laços de fidelidade ou de respeito com seus aliados. Tudo era baseado no terror. Não havia honra, respeito ou admiração. Daí a tentativa de Snow tentar expor isso ao questionar se os “partidários” de Ramsay lutariam por ele, sabendo que o inverso não aconteceria. Na Idade Média, e, principalmente no campo de batalha, onde honra, palavra e lealdade ainda eram valorizados, essa constatação tem um efeito devastador. Ramsay, como eu disse acima, não conquistou a lealdade nema admiração de ninguém, NEM DE SEUS CÃES. Assim como os homens que formavam seu exército não eram vistos como vidas, mas apenas como soldados a serem sacrificados, seus cães não eram amados, não eram animais de estimação, mas apenas máquinas de matar, utilizadas para oprimir, sem afeto, sem laços. Afinal, se ele amasse os animais, ele os deixaria dias sem comer, apenas para que ficassem mais ferozes? Ramsay criou feras e foi vítima delas. No relacionamento deles não havia amor, assim como no relacionamento com seus soldados não havia respeito. A única constante era o terror. Meu cachorro é enorme, mas um bobão. Apanha até do gato! E chora! Mas porque foi criado assim por mim, cheio de mimos, beijos e abraços. Porém, imagino que se eu o criasse (como infelizmente algumas pessoas fazem com raças como pitbulls e outras) de modo a incentivar apenas a sua agressividade, como uma arma viva, não duvido que algum dia eu mesma poderia ser vítima.

      • Douglas Viana

        Concordo com o paralelo Tati. Acredito que você colocou muito bem a questão de respeito para com o Ramsey e o ponto final com os cães foi mesmo poético e bem colocado. O que eu quiz dizer é que para dominar o cães e precisaria ser visto com “um” cão. É assim que os cães nos veem, seu cão acha que você é a família dele. Se você o alimenta, brinca com ele, deixa ele passear é você que está no comando e por isso sua líder, ele te segue. Os cães do Ramsey também. O lógico para a cena seria que os cães ficassem com esperança de serem alimentados, vissem nele a fonte de alimento, após reconhecerem o Ramsey e não comê-lo. Mas tudo bem, a licença poética é válida e não deixa a série pior por conta disso.

        • tati

          Exatamente isso. A opção dos roteiristas foi dar um desfecho moral, mesmo que contrário ao comportamento natural da matilha. A ironia de se tornar comida dos próprios cães que ele acostumou a se alimentarem com carne humana, foi o que deu eloquência à cena. Eu, por mim, continuo preferindo meu cachorro doce, fofo, grande e bobão. Rsrsrs.

          • Douglas Viana

            Tenho cinco. Todas fêmeas, uma pit bul, uma labrador, uma Pastor alemão, uma vira latas e uma border collie. Todas bobonas.

    • edujakel

      concordo com vc sobre WunWun…eu estava esperando aquela flecha gigante que suspendeu 10m um patrulheiro no topo da muralha. Tava esperando uma ele quebrar aquela fileira de escudos facilmente. Nao gostei dessa parte.

      SObre os caes, discordo. O que me incomodou na cena é que as celas estao abertas, e eles ficam esperando um tempao pra atacar. E como vc disse, eles consideravam o Ramsay o alpha. Mas qdo o Alpha perde o posto, alguem tem que tirar ele do trono. é a lei da selva. E ali um outro cachorro tomou o posto de alpha.

      E sim, vc foi bem chato…rs..ahahhaha

      • Douglas Viana

        O Alpha perde o posto quando é deposto por outro membro da matilha, ou morre lutando ou assume outra posição, isso em lobos. Ele não é canibalizado pela matilha, alias pouquíssimos mamíferos apresentam comportamento canibal. No caso de cães seria natural que eles reconhecessem o dono e esperassem ser alimentados, como eram alimentados por carne humana, sentiriam o cheiro da Sansa e se virariam pra ela. É só pensar no tempo que Theon passou como Fedor. Ele dividiu os canis com os cães, lutou com eles por comida e era tratado como um deles. Os cães não o mataram, eles o viam como parte da matilha. De qualquer forma é como disse, a cena ficou boa, fechou com chave de ouro e o sádico teve uma boa morte, ponto. Isso não vai estragar a série.

        E eu sou chato mesmo, lembra das reviews de Arrow? Só que menos chato quando o material é coerente, vide reviews de Black Sails 😀

        • Marcos Rutkoski

          Esses meses atrás li um caso de um homem que foi verificar a mãe que não respondia fazia dias (ela morreu dentro da casa). Ele pulou a cerca e foi morto e devorado pelos cães que o conheciam e adoravam, pois esses já não se alimentavam fazia 15 dias.
          Existem mais casos assim, só pesquisar, não existe “dono” quando a fome bate não. Você está viajando demais por ter uma posição vulnerável-defensiva em relação ao seus cachorros.

          http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/03/homem-morre-atacado-por-caes-em-casa-na-zona-norte-dizem-bombeiros.html

          • Douglas Viana

            Falo valeu.

          • Marcos Rutkoski

            Não, não tenho formações nessas áreas (veterinário, zootecnista, biólogo). Mas sou excelente em psicologia, e lendo por cima o que você escreveu nos outros posts, me pareceu que você é defensivo em relação a seus cachorros. O que eu entendo, já que criar pitbulls é algo bem controverso para algumas pessoas (eu por exemplo detesto pitbulls, acho que todos deveriam ser sacrificados e nunca, jamais chegaria perto de um, por mais bobos, alegres e mansos que pareçam, e olha que sou amante de animais, tenho dezenas e 90% deles são de resgate de abandono). Pitbulls é uma manipulação genética humana cruel e perigosa. Primeiro por que os humanos não deviam criar raças, não era seu direito, ainda mais uma tão perigosa, não que eles em si sejam, mas todos são “potencialmente” uma ameaça, e mesmo que exista 0,0001% de chance de alteração da personalidade para ameaçador, já é o suficiente para não permitir isso na convivência humana. Mas enfim, esse não é o assunto em pauta aqui. E é só uma questão pessoal minha, eu não chego perto e PRONTO! Não existe tentar me convencer do contrário. Qualquer animal com capacidade para me matar não chega perto de mim e não deveria ser domesticado por humanos.
            Voltando à psicologia é muito comum criadores de pitbulls ficarem na defensiva por saberem os “preconceitos” em torno de seus animais. E você viu que os cachorros do Ramsey eram pitbulls e provavelmente projetou-se; e agora apresenta uma visão defensiva em relação a eles. Algo totalmente desnecessário já que os cachorros da série são parte de uma fantasia… Afinal, a série tem até dragões… (alô?)… Mesmo assim, com a série sendo totalmente fantasiosa, o que vai além até de fictício você projeta nela uma perspectiva impetuosa e “realista” dos “cachorros”, e torna injustificável o uso da cena de uma série fantasiosa e uma obra de ficção … O que obviamente denota uma extensão da defesa de seus animais.

            PS: Respondendo a mensagem que você apagou. Eu recebi ela por e-mail, no caso.

          • Douglas Viana

            Apaguei a mensagem por não querer dar continuidade a uma discussão improdutiva e sem sentido. Além de acreditar que não fui cortês ao usar argumentos com base em formação acadêmica ou tentar me afirma considerando experiência adquirida à uma pessoa que não concordou com o que eu disse e busca argumentos para provar que minha opinião é falha.

            Uma competição totalmente infantil e uma perda de tempo que não posso me dar o luxo. Já que você acredita ser necessário responde-la e ainda acha ser capaz de fazer uma analise psicológica (vá saber e é formado ou apenas “excelente”) com base no que escrevi, tudo bem. Fico só com o “Falou, valeu”, que agora sim pode ser que funcione e passe a mensagem certa.

            ps: caso sua analise psicológica não lhe aponte corretamente minhas intenções ao responder sua mensagem , as mesmas são: Não me interessa ter um perfil psicológico traçada por uma opinião dada em uma discussão de série. Blz? Qualquer coisa argumentada aqui não trará ganho para nenhumas das partes.

      • Douglas Viana

        Haaa, e sobre o Wun Wun, acho que uma bica bem dada naqueles escudos quebraria a formação também. Mas de boa, o orçamento dava apenas pra colocar ele rebatendo as lanças com um escudo de um lado para o outro.

    • Junior Silva

      “Ninguém fica parado em uma batalha a ponto de permitir que uma fileira de escudos seja formada a seu redor. Na distância que estavam uma simples espadada na canela do cara que puxava a fila já quebraria a formação e permitiria que se espalhassem em combate direto. O cerco seria possível se a formação viesse “empurrando” em linha e depois protegesse os flancos a ponto de formar o semi circulo. O impacto visual e cinematográfico foi genial. Palmas para o diretor e roteirista, mas deixar os combatentes esperando dentro do semi circulo é licença poética.”

      Acho que nessa parte aí, você foi bem chato, minha opinião.

      E na parte do fantasma, custos.

      • Douglas Viana

        Eu avisei.

    • The Man Machine

      nos livros os lobos são muito importantes, mas na série não, eles nunca tiveram relevancia para o desenvolvimento da trama.

      • Douglas Viana

        Como não? Verão salvou Bran da morte, Vento Cinzento Arrancou o dedo do Umber, Fantasma impediu o estupro em castelo negro e várias outras ocasiões. A questão é orçamento mesmo.

    • Steffi

      Valeu Douglas. Suas observações são ótimas também e extremamente pertinentes. Realmente faltou mostrar o trunfo de ter um gigante em seu exército. E acho que a morte do Ramsay tem mais poesia do que realidade mesmo…

      Eu acho que Durolar nos pegou mais de surpresa. Não esperava nada parecido com aquilo naquele momento… Essa Batalha dos Bastardos por outro lado foi extremamente divulgada e aguardada… Vou precisar de algum tempo para compará-las melhor. Mas de qualquer forma eu ainda coloco Rains of Castamere e possivelmente Baelor acima desse episódio. 🙂

      • Douglas Viana

        Rains of Castamere foi ótimo. Todo o detalhe da produção musical para o episódio só agregou qualidade.

        Mas a verdade é GoT é PHoda e não tem muito o que falar não 🙂

  • Silvana Martins

    Ótima review, Steffi! Teve muito clichê mas não desmereceu em nada a grandiosidade e o impacto que esse episódio nos causou! :Assisti a batalha em pé gritando :”filho, deixa de ser burro, zig zag!” “Bora mindinho, aparece logo, pelo menos uma coisa que preste vc tem que fazer!” Por outros motivos acredito que outros episódios podem ser considerados melhores, mad em nenhum outro fiquei tão nervosa e desesperada, podiamos sentir todas as emoções da batalha, foi incrível! Uma coisa acho que eles tem que fechar no último episódio, a torre da alegria, tem que dar uma conclusão pq se não vai ser um furo muito grande.Ou confirmam a teoria de vez ou mostram o que o acontecimento ali significa!

  • Diane Morais

    Excelente review para um excelente episódio.
    Gostei tanto que ontem assisti novamente e acabei percebendo que a Sansa já havia saído quando Ramsey comenta que seus cães estão há sete dias sem comer. Seria um furo ou essa informação era tão relevante q Jon ou Davos teriam comentado na reunião onde traçaram as estratégias de batalha?
    De qualquer forma, não abala a grandeza do episódio que, para mim, é o melhor até agora, por ter trazido a redenção dos Starks que os fãs tanto esperavam.

  • Anderson Reinert

    Episódio muito bom, como dito, muito acima da média. Esta temporada de GoT está espetacular, aguardando ansiosamente o fechamento desta season. Que chegue logo o inverno 🙂

  • Eyk

    Pista e recompensa: mostrou Sansa jogando na cara do Mindinho que ele tinha dado ela pro Ramsay e que devia ela alguma coisa, depois mostrou ele chegando no Vale e falando que tava na hora de entrar na guerra, depois mostrou ela mandando uma carta pra “alguém”. Foi um clichê, mas um clichê bem feito e que compensou demais.
    E foi certíssima em não contar pro Jon, capaz dele estragar tudo se soubesse. Ela mereceu esse triunfo.

    • Pri

      Tb acho que ela não tinha certeza plena que ele viria, pois sabe muito que ele não vale nada

    • Isadora Li

      Se ela tivesse aceito a ajuda dele desde o início, quem sabe ela não deveria nada a ele.
      Agora deve…

  • vinland

    Foi perfeito esse episodio. Desde o Retorno do Rei, nao via uma batalha tao magnifica assim, apenas nao esperava, que isso viesse por uma serie de TV. Olha eu devo confessar que nao achei a chegada de Sansa um cliche, por que eu ja estava tao desesperado, nos momentos finais, que eu realmente pensei que a casa ia cair de novo pro lado dos Starks. Quanto ao fantasma, me desculpe, mas nao fazia sentido nenhum, o lobo no meio da batalha, ele ia fazer o que ?????? Com certeza nao achei isso uma falha. O episodio foi magnifico, e com certeza essa esta sendo a melhor temporada de GOT. O dificil vai ser encontra outra serie com essa grandiosidade toda, quando ela acabar. Ja estou sofrendo pelo seu final.

  • Nando

    Notei uma coisa depois de ter visto a segunda vez, a Sansa não ouviu o Ramsay dizer que os cães estavam 7 dias sem comer, ela tinha ido embora um pouco antes dele dizer aquilo, ae no final ela disse q ele tinha falado isso, talvez um errinho. MAAAAAS… quem liga? O episodio foi fodástico e isso que importa.

    Senti falta da Arya no trailer do próximo episodio, tomara que ela apareça e que seja numa cena maneira.

  • Ana

    Todo episódio centrado em Starks são os melhores o/. Eu acho que a Sansa não está gravida. As palavras do Ramsay foram simbólicas, os produtores disseram em entrevista uma vez que Sansa perdeu sua “Starkidade”…. Lembra que o Tiryon falou que Lady Sansa não era uma assassina, ou pelo menos não “ainda”? Ela não salvou o Jon… Ela deixou as pessoas que ele liderava irem para o campo ser dizimados com certeza, e procurou o tal exercito leal a ela, para que ela salvasse o Norte… Não sei em que lugar os produtores querem chegar com isso, a mas tem que corrigir as incoerências que o roteiro criou, né? O arco da Sansa sempre foi esse, evoluir e aprender a manipular, mentir e ser egoista com o Mindinho… Mas que a alma lavou de ver ela matando o Ramsay :), apesar das críticas sobre os comportamentos dos cachorros. As atuações foram ótimas, inclusive da Emília e Kit. Sophie é muito boa atriz, destaque da temporada.
    Cena linda das batalhas. O Jon é mesmo um herói, grandioso, mas humilde. A parte Stark dele nunca vai deixar ele sucumbir e se tornar um megalomaníaco. Finalmente me interessei pelo arco da Danny com a chegada dos Greyjoy. Eu temia por Wastereos, pela sanidade dela, e de ela ter com o Jon os mesmos delirios que o pai tinha com o Rhaeger. Mas ela soube se controlar, e com o Tiryon de ponte mais a simpatia que ele tem pelas crianças Stark, talvez eles se aliem com ela na busca pelo trono, e ela com eles contra os Outros. Oficialmente desisti de ver Lady SH. Senti um frio na espinha pro próximo episódio. Será que a Arya chega para a festinha Frey-Jaime. E o resto da ToJ?
    Parabéns pela review.

    • Isadora Li

      Verdade, todo ep que centra nos Starks costumam ser bons!

      Adorando que o Jon e seus feitos são dignos de uma canção no mundo de Westeros!

    • Steffi

      Acho que teremos o final da Torre da Alegria sim! Tomara…

      Eu achava improvável que Arya já chegasse a Westeros, mas com o ritmo das viagens nessa temporada não duvido de mais nada. E quem melhor que Arya para vingar os Starks contra os Freys? 🙂

  • Su

    Parece que fui a única mas achei esse episódio uma desilusão! 🙁

    Ou melhor o episódio não, que a parte do Dany foi muito boa! Mas a batalha do Norte deixou-me um gosto amargo. Concordo plenamente com os elogios feitos ao realismo da batalha, achei isso genial… mas incomodou-me imenso a ingenuidade e estupidez do Jon! Acho que alguém que já passou pelo que ele passou deveria ter tido uma atitude mais astuta em campo de batalha. Era óbvio que aquilo era uma armadilha, mas como se isso não bastasse a Sansa ainda avisou e ele faz o quê? Investe feito um touro ao ver um pano vermelho a ser agitado na sua frente, numa batalha em que ele sabia que tinha números menores e que só poderia vencer por astúcia, nunca pela força bruta! Foi demasiada burrice.

    Acho que o que eu gostaria mesmo de ter visto seria o Ramsay a perder precisamente pelas suas traições. Algo tipo alguns nortenhos fazerem-se passar por aliados e na hora H mostrarem que na realidade eram leias aos Stark e não tinham esquecido o Casamento Vermelhor nem que o Ramsay é um bastardo que assassinou o próprio pai a sangue frio (claro que não foi isso que ele disse mas só um cego não perceberia). Pensei que fosse ver algo assim quando o Jon diz que propos o combate corpo a corpo não porque achasse que o Ramsay fosse aceitar, mas porque queria que o exército dele percebesse como ele é covarde. Acho que haveria uma justiça poética nisso e não seria descabido. Achei meio triste que no fundo os Stark só recuperaram a sua casa com a ajuda do Mindinho que foi quem planeou toda esta intriga desde o início e quem traiu o Ned, mas ok, não é uma série cor-de-rosa, eles precisavam de ficar a dever um favor ao Mindinho para o futuro da história, acharia aceitável e ficaria minimamente satisfeita se o Jon lutasse com inteligência e não fosse suficiente, mas assim fiquei inconsolável…

    Para mim o episódio valeu principalmente pela espectacularidade e pelo girl power. A batalha em si (estratégia, não o visual e o realismo que estavam excelenets) foi bastante infeliz na minha opinião…

    • tati

      Gostei muito da parte referente ao Norte. Mas me atrevo a dizer que Meeren e Dany não me atraem. Conseguiram até estragar o Tyrion que perdeu toda a relevância e charme.

    • Isadora Li

      Eu super entendo seu ponto de vista, principalmente porque eu não queria que um traste como o mindinho salvasse a pátria, mas isso é para mostrar que a recuperação de Winterfell foi uma batalha vencida. Os Starks ainda vão penar bastante.

      O cara não vai ajudar sem cobrar algo alto.

      Quanto ao Jon, a reação dele foi inconsequente mas totalmente condizente com a natureza do personagem. Ao meu ver, foi totalmente dentro da personalidade que foi construída para ele.

      Por isso que por mais estupida que tenha sido, não foi fora do previsto porque tá no sangue já…. É que como ele tem alguns momentos de prudência, a gente espera demais, faz parte 🙂

      Eu considero as cagadas do Robb muito maiores por exemplo. Mas é minha opinião claro!

      • Su

        Penso que não dá para comparar as do Robb e com as do Jon pois foram situações totalmente diferentes, uma consciente ao quebrar uma promessa, outra no calor da batalha se deixar dominar pela raiva. Foram ambas estúpidas e com consequências trágicas. A do Jon só não foi tão fatal como a do Robb porque a chegada do Mindinho virou a batalha. De qualquer forma, mesmo que fosse pior a decisão do Robb, como disse não sei bem se tem como comparar, fiquei mais desiludida com o Jon pois esperava mais dele. Nunca esperei muito do Robb e ele morreu muito cedo então não chegou a ter experiência de vida suficiente para crescer.

        Concordaria até que o Jon tivesse aquela reacção impulsiva se fosse mais jovem e inexperiente, mas realmente acho que tudo o que ele passou até se tornar comandante da Patrulha por mérito do sangue frio que teve na batalha com os selvagens e pelas suas decisões sensatas lhe deu imensa maturidade e o fez crescer significativamente. Morrer então deveria ter-lhe retirado quais traços da confiança excessiva da juventude em se achar invencível. Por isso esperava um líder forte e ponderado, alguém que se mantivesse fiel à sua estratégia inicial mesmo com provocações do Ramsay para a o desestabilizar, consciente das vidas que estavam nas suas mãos. Por isso fiquei tão desiludida, porque o que ele fez, qualquer burro armado em herói faria! Não teve qualquer astúcia ou subtileza, que mostrem o quanto ele amadureceu como guerreiro. Nem a coragem e o ser bom espadachim sou capaz de enaltecer, pois acho que existe uma linha ténue entre a coragem e a completa burrice e arriscar assim as vidas de tanta gente dependente dele foi definitivamente burrice na minha opinião, também não teve muita oportunidade de mostrar a sua destreza sendo que com a chuva de setas que teve à volta dele, ele não ter sido atingido ao por-se tão imprudentemente na linha de fogo sem protecção foi pura sorte (ou protecção do Deus da Luz para quem preferir).

        Mas admito que possa ser eu a esperar demasiado dele e a ter uma expectativa muito alta. Como você, quase toda a gente achou a atitude condizente com a personalidade do Jon, então talvez não tenha sido tão descabido assim, eu é que pus demasiada esperança no seu amadurecimento e na sua sensatez como líder. Afinal para todos os efeitos ele ainda é muito jovem, mas esperava mais. Tanto dele como da vingança dos nortenhos. Afinal se não fosse o exército do vale os nortenhos ter-se-iam destruído entre si a lutar uns pelo Jon, outros pelo Ramsay.

        Quando vi o episódio fiquei realmente muito desiludida, depois de ler tantos comentários a achar genial, penso que talvez possa ter sido realmente eu a não conseguir encarar os acontecimentos pela melhor perspectiva. Compreendo o ponto de vista de quem achou que a ideia de salvar o irmãos foi mais forte que tudo e ele não resistiu, mas pessoalmente não consigo encarar dessa forma.

        • Isadora Li

          Tudo se resume a expectativa bem como tu disse.
          Eu super me decepcionei com algumas coisas nessa temporada de uma forma to até meio descrente e nem tenho sido instigada por certos Hypes.

          Tipo, no caso do Robb usei de exemplo, pq que nem disse sobre o Jon ter agora mais experiência, inclusive pela forma que ele morreu, ele deveria ser mais pé no chão para saber que não dá para confiar. Ali ele foi super ingênuo, a Sansa avisou ele.
          O que ao meu ver foi um paralelo com a Catelyn, que também avisou o Robb, dai minha lembrança, pq achei muita estupidez também. Mas existe a diferença na idade e na experiência, e o fato de que os casos ali foram diferentes, mas ambos envolveram sentimentos.

          Fico pensando se a atitude dele tivesse sido diferente, qual teria sido o desfecho? Talvez de fato pelo menos o plano de encurralar que Ramsay teve não teria tido o mesmo efeito, porque a quantidade de soldados que sobrou ali para fazer aquele cerco foi facilmente varrida pelos cavaleiros do vale.

          Eu sei que to tentando não ter mais expectativas, porque algumas coisas que aconteceram foram de um surto de burrice que também me deixou com um gosto amargo.

  • Leonardo Guerra

    Um dos melhores episódios da série e vingou as últimas péssimas apresentações. Pena que seja cheio de falhas pequenas, mas passíveis a serem ignoradas.

    A raiva que esse episódio me deu não foi a falta de zig zag de um menino extremamente assustado. Ela foi gerada pelas tolices dos mais velhos.

    Daenerys e Sansa. Duas mulheres poderosas que quase colocaram tudo a perder.

    Uma, louca, queria destruir tudo e achava que o mundo não reagiria. Precisou que um anão bêbado colocasse juízo na cabeça tola dela. Ela me lembra bastante Robb Startk com todos os acertos e erros, mas com plot armor.

    Sansa aceitou a morte do Rickon e quase leva Jon ao mesmo destino! Como ela queria voz na estratégia de guerra se a informação mais importante, um exército aliado e muito maior que os dois nortenhos, é escondida? Tudo em prol da sua vingança ao ex bastado Ramsay? Quantos morreram por um ato de orgulho ao não informar o fato mais importante que iria desequilibrar a balança dessa guerra? Perdi todo o respeito a essa tola.

    John Snow, ensinado a liderar, ex senhor comandante da muralha, vencedor de diversas batalhas e observador de derrotas, morto e revivido. E ainda consegue criar uma estratégia e jogar la fora com apenas uma jogada do seu inimigo. Você não tem capacidade de liderar exércitos dessa forma. Pelo visto Ygritte sempre soube a verdade, você não sabe de nada.

    Davos, cego por sua raiva, não consegue pensar direito e decide virar um matador, ignorando a sua qualidade de maior destaque. Esse tem sorte de sobreviver.

    Por fim lembrei de uma frase que cada vez mais me parece verdade. Os Stark não são lobos, são burros.

    • Bruno

      Como dito mais embaixo, pode ter sido um jogo da Sansa. Se o Vale aparece na batalha antes dela começar, Ramsay faria um cerco e a batalha poderia demorar anos.

      • tati

        Estão supervalorizando Sansa. Ela não virou nenhum gênio da estratégia e manipulação. Ainda vai ter que comer muito arroz com feijão até chegar ao pés da esperteza de um Tywin, de um Mindinho, de um Varys e até da Pequena Ursa. Se alguém poderia pensar em utiizar-se do elemento surpresa como tática, esse alguém só poderia ser Mindinho. Transformar Sansa numa mestre da manipulação, para mim, tá parecendo forçação de barra.

        • Bruno

          Pode ser, a série até deu a dica, quando alguém perguntou porque o Ramsay não se esconde em Winterfell e acho que o Davos deu uma justificativa. O cerco era o óbvio a se fazer, e o Ramsay sabia que tinha o dobro ou mais homens que o Jon. Se a situação fosse mais arriscada ele provavelmente não arriscaria batalhar fora de Winterfell.

      • Leonardo Guerra

        Cerco a qual Ramsay tentou ao final do episódio? O gigante, sem armadura ou qualquer proteção, conseguiu abrir a porta completamente.

        Mas usando a simples lógica. As casas do norte apoiam os Boltons por medo ou por necessidade de segurança. Com o apoio do exército do ninho da águia os Stark teriam muito mais poder político nessa situação. Seria inviável qualquer grande casa manter o apoio aos Boltons.

        • Bruno

          Sobre a repercussão geral, acho difícil precisar, a gente não sabe bem como a informação viaja e a qual velocidade.

          Sobre o cerco, o que ele tentou no fim foi uma tentativa desesperada, longe de um cerco. Num cerco bem feito, como o de Riverrun, o Wun Wun nunca chegaria sequer perto do portão com milhares de arqueiros nas muralhas de Winterfell. E cercar Winterfell é praticamente impossível, mesmo com o exército do Jon, feito de gente que está acostumada a aquelas temperaturas.

    • Ollie

      Eu acho q ela queria o Jon morto.

    • Junior Silva

      Campeão, não adiantaria em nada dele correr em zigue-zague. Ramsay é um ótimo arqueiro e aquilo fazia parte do jogo dele. Ele estava errando de propósito.

      E realmente achava que jon não iria perder a cabeça e salvar seu pequeno irmão? Se ele não fizesse isso, não seria jon.

      • No one

        Campeão, se for pra discutir realidade, a flecha não chegaria tão longe a ponto de matar o menino. Nem com as tecnologias mais avançadas de hoje em dia, imagina a flechinha de madeira da era medieval… mas não vamos meter a física e a realidade em uma obra de ficção não é mesmo…

  • Isaac Lopes

    Prendi a respiração real na cena de João sob os cadáveres, que agonia! E o que dizer do olhar da Lyanna que não vacilou nem por um instante, mesmo diante da constatada desvantagem anunciada pelo psicopata?

    • tati

      Pois é, na sétima temporada espero mais Pequena Ursa. Virou meu xodó. Se tivesse eleições para o Trono de Ferro, votaria em Lyaninha. A filha que eu queria ter.

  • Eu gostei bastante do episódio, mas passa longe de ser o melhor da série.
    Não sou fã da Dany, mas confesso, que nesse episódio, ela teve grande destaque, porém, ela ainda não me convence como uma líder, uma governante sensata. Ela é uma excelente conquistadora, mas não é uma boa gestora ainda; o lado paterno ainda tem muita influencia em seu comportamento e mais uma vez, se Tyrion não estivesse lá para socorrê-la, ela teria estragado tudo o que já havia conquistado. E a aliança dela com os Greyjoys foi maravilhosa.
    Quanta a batalha: foi extremamente bem feita. Coreografia, realismo, direção, tudo espetacular. Mas, eles ainda não me convenceram que Jon é esse herói todo. Toda as cenas dele nesta guerra foram forçadas e previsíveis demais. Eu tinha certeza de que ele não enfrentaria os cavalheiros sozinho, seria esmagado; quando ele está lá sendo pisoteado, sabia que ele não morreria assim, afinal, ele fora ressuscitado para morrer dessa forma ridícula? Claro que não.
    Sansa roubou o episódio para ela; finalmente ela evoluiu do jeito que tanto esperava; ela ainda precisa aprender muito, mas está no caminho certo. E Ramsay Bolton, você era um fdp dos maiores, mas cara, vou sentir a sua falta, porque Iwan Rheon construiu um baita de um personagem!!!!
    Espero que a season finale venha com tudo e que tenhamos alguma surpresa de verdade!!!!

    • edujakel

      eu pensei que o WunWun ia entrar na frente dele…

      • Eu sabia que alguém iria aparecer; eu não me preocupei com o Jon em nenhum momento na batalha, pois sabíamos que ele não teria um destino ruim, afinal, não iriam ressuscita-lo para mata-lo de novo.
        Mas, isso não tira o brilho da execução das cenas.

        • Steffi

          Menina, eu sabia que ele não ia morrer exatamente pelo que você comentou, mas involuntariamente eu estava tensa e temendo a morte dele hahaha

    • Jhonatas

      Sintetizou perfeitamente o q eu tb acho. Acredito que nosso incômodo com Jon e Dany tb seja devido aos atores, que são bem limitados (especialmente a Emilia Clarke, que funciona muito bem nas cenas de ação mas não consegue entregar boas cenas dramáticas).

  • O mais novo lançamento para seu cãozinho: The Bastard Meat!!!!!

    • Beto Martins

      kkkkkkkkkk perfeito

    • Luis Fernando

      Boa kkkkk

    • Tamires

      Eu que não alimento minha cachorrinha com essa carne de 3ª

  • tati

    Apesar de a batalha ter sido inspirada nas lutas entre Romanos e Cartagineses, o efeito cênico e claustrofóbico dos escudos como paredes é bem semelhante ao obtido no filme Queda do Ipério Romano de 1964. Só que nesse filme o imperador Commodus luta com seu opositor dentro da parede de escudos, enquanto em GoT, Ramsay se recusou a lutar do mesmo jeito com Jon.

  • Ollie

    Episódio Sensacional q entra pra história da televisão e finalmente tivemos uma vitória para os Starks,mas eu tbm fiquei pensando o pq da Sansa n ter contado pelo menos pro Jon q tinha o exercito do Vale e começo a pensar q ela queria o Jon morto.

  • exdown

    como a sansa sabia que os cachorros não comiam a 1 semana ? se quando ele disse só o jon estava ouvindo ?e ela tinha saido a cavalo o jon contou pra ela depois? kkkk episodio memoravel

    • Gabriel

      O Jon pode ter dado a ideia a ela de como matar o ramsay kk

    • Carlos C

      kkkk Boa! Fui até rever essa parte! Mas não tinha só o Jon ouvindo… mas realmente a Sansa já tinha saindo fora kkkkk

  • Melhor episódio da série. Melhor episódio de série neste ano (até agora). Melhor batalha já exibida em uma série de tv. Foi também um episódio onde reinaram as mulheres. Daenerys, Yara e Sansa.

    Jon Snow, você tem MUITO a aprender com a sua irmã

    https://67.media.tumblr.com/3137fea583fd6d3f1fd5601bad97037e/tumblr_o933ot5L2e1s5m21go4_250.gif
    Sansa Stark, sempre amei, nunca critiquei.

  • Junior Silva

    Nessa altura do campeonato, tem gente ainda que faz a mesma pergunta: Onde estava o fantasma? Gente, a HBO não tem o orçamento para colocar um lobo gigante CGI no meio da batalha, ainda mais que tinha um gigante nela.

  • Guilherme Henrique

    Não queria o Fantasma na batalha por dois motivos: Tornaria ainda mais caro e difícil colocá-lo lá, no meio de tantos soldados e cavalos; e porque provavelmente iriam usar a batalha para matar mais um dos lobos. Para eles, são insignificantes e só os dragões contam.

    • Pri

      Sou da mesma opinião, melhor não aparecer mesmo. sinal que ainda está vivo!

      • Isadora Li

        Exatamente, se for para matar mais um lobo de maneira ordinária, pode deixar de fora!

  • tati

    Vibrei com a batalha crua por Winterfell, mas me aborreci totalmente com Meeren. Fato é que apesar de aceitar que Game of Throne é uma fantasia medieval, prefiro o lado medieval ao invés da fantasia. Danaerys e seus dragões (gosto dos dragões, mas não de Dany. Podem me julgar), para mim não têm a força das tramas centradas nos aspectos mais reais da luta pelo poder entre aqueles que não são “escolhidos”, nem recebem dádivas dos deuses além de um belo intelecto que lhes permite galgar degrau por degrau altos postos nesse jogo de tronos. Falo de Mindinho, Tywin, Tyrion (até chegar a Meeren e virar marqueteiro da Dany), Varys, Lady Olena e outros que ainda se mantêm mais ligados à realidade que à magia.
    Sofri por perde Wun Wun (o último de sua espécie).
    Graças aos Sete, Jon não levou Ghost para o campo de batalha. Prefiro que o lobo não apareça na série, mas continue vivo que ter o destino de seus irmãos.
    Torcendo para o Mindinho dar a volta na Sansa. Todos estão achando que ela virou uma Maquiavel de saias. Bota essa menina no lugar dela, Petyr!
    Quero saber quantos dos 68 homens de Lyaninha saíram vivos dessa batalha. Aliás, quero muito mais Lyaninha na próxima temporada. Xonei.
    Quem mais ficou torcendo para Lyaninha dar uma patada no Ramsay durante aquela reunião de cúpula a cavalo?
    Quero que Davos arranque o fígado da Sacerdotisa Vermelha a dentadas pelo que ela fez às Shireen.
    Triste fim o de Rickon, o Stark mais obscuro da história. E tinha gente já shipando ele com Lyaninha. Ela iria bater nele, gente! O garoto tinha carisma para fazer frente à Pequena Ursa.

    • tati

      Correção: o garoto NÃO tinha carisma para fazer frente à Pequena Ursa.

  • Victor Allan

    Que episodia, GoT vai se firmando “a Lost” dessa geração no quesito hype.
    No aguardo do lesbian da Dany e da Yara.
    P.S. O Snow Bowl ja existe, Patriots vs Raiders nos playoffs de 2001, hahahahaah

  • Luis Fernando

    Este foi o melhor episódio de Game of Thrones até o momento, gostei de tudo:

    – O Ataque dos Dragões de Danny, o Tyrion voltando a ter o destaque merecido;

    – Snow e Ramsay se encontrando no dia anterior, como um ”aquecimento” da grande batalha;

    – A Batalha em sim, a morte de mais um Stark, o Jon sendo sufocado e pisoteado fazendo todo mundo se sentir na pele do guerreiro, a chegada do ”reforço” de Littlefinger e os soldados mais Sansa, o duelo final onde Jon Snow espanca o canalha do Ramsay e claro, a morte linda dele no final do episódio sendo devorado pelos cachorros queridos dele.

    Os efeitos visuais foram lindos, fotografia, tudo perfeito mesmo. Os episódios 9 e também os 8 sempre são marcantes em GOT. Sinto que o 6×10 vai ser apenas ressaca, mas deve acontecer alguns avanços importantes na história sim. No mais é isso.

  • Roberto Pereira

    508 > 609
    Batalha dos Bastardos foi ÉPICA e sensacional, mas Durolar foi divina.

    Excelente review, como sempre, Steffi e bem lembrado o fatality do Verme Cinzento. Foi lindo hahahaha.

    Batalha sensacional, nenhuma irrealidade na chegada de um exército surpresa que vira o jogo. A famosa Waterloo, apesar dos ingleses levarem a glória, quem salvou o dia (do ponto de vista dos vitoriosos, claro, não do meu que torceria pelo lado Francês) foi o exército da Prússia ao chegar quando os ingleses estavam levando uma sova. E surpreender Napoleão deve ser mais difícil do que surpreender o Ramsay. haha

    Desse ponto de vista a estratégia da Sansa Zhukov de manter o exército do vale desconhecido até de Jon Snow se provou decisiva.

    — Que dragão lindo aquele Drogon <333
    — Poor Ryckon 🙁
    — Ter voltado dos mortos deixou o Jon Snow com proteção contra flechas lvl MÁXIMO. Chovia flecha em cima dele e nem ventinho fazia. haha
    — Yara não pode ver um rabo d e saia que já põe olhão haha
    — Achar o bichinho da Shireen numa imensidão nevada e tão forçado quanto foi achar o anelzinho da Dany numa imensidão verde.

    Achei que pelo tanto de maldade que Ramsay fez, ele apanhou sofreu pouco. deveria ser cozido e esfolado em fogo lento por 7 dias pelo menos.

    Aliás, a ideia do diretor do episódio, li no WiC, era dar um fim bem covarde – estilo Hitler – pro Ramsay,:suicido escondido num buraco, mas os DD não aceitaram porque queriam a cena da vingança.

    Mindinho é a verdadeira cobra de GoT. Se cuida Sansa pra não voltar a ser sonsa.

    • Junior Silva

      Batalha sensacional, nenhuma irrealidade na chegada de um exército surpresa que vira o jogo.

      Exatamente! Não sei porque as pessoas reclamaram dessa chegada. “Ah, foi clichê”. As pessoas acham que GOT tem sempre que surpreender. As vezes um feijão com arroz é melhor do que uma reviravolta sem noção.

  • Luis Fernando

    Aproveito para colocar os personagens principais em minha opniao pessoal baseado principalmente nos eventos recentes da serie:

    NOME DO ATOR / NOME DO PERSONAGEM

    KIT HARINGTON – Jon Snow
    PETER DINKLAGE – Tyrion
    SOPHIE TURNER – Sansa
    EMILIA CLARKE – Daenerys
    LIAM CUNNINGHAM – Davos
    MAISIE WILLIAMS – Arya
    NIKOLAJ COSTER-WALDAU – Jaime
    LENA HEADEY – Cersei
    AIDEN GILLEN – Littlefinger
    GWENDOLINE CHRISTIE – Brienne
    IAIN GLEN – Jorah
    CARICE VAN HOUTEN – Melisandre
    ALFIE ALLEN – Theron
    NATHALIE EMMANUEL – Missandei
    NATALIE DORMER – Margaery
    RORY MCCANN – The Hound
    KRISTOFER HIVJU – Tormundo Giantsbane
    JOHN BRADLEY – Samwell
    HANNAH MURRAY – Gilly

    O Tyrion liderava, mas depois dos últimos capítulos, o nosso querido bastardo Snow merece a posição de personagem de maior destaque até o 6×09.

    • tati

      Ok. Concordo quase totalmente com seu ranking levando em conta o destaque. Embora Tyrion, para mim tenha caído várias posições com relação ao destaque desde a temporada passada. Eu particularmente o colocaria atrás de Arya em sexto lugar. E quanto aos personagens mais amados ou odiados?

  • Flávia Barcellos

    Não entendi essa especulação das pessoas sobre uma possível gravidez da Sansa, já que teoricamente ela está longe do Ramsay há semanas. As palavras dele foram claras alusões aos danos psicológicos que ele causou nela, que a tornaram aquela pessoa vingativa e muito mais fria, e ela matar ele com tanto prazer só provava exatamente as palavras do Ramsay. Nada de levar “dentro de você” ao pé da letra, galera.

    • Pri

      Tb achei.. se tinha alguma desconfiança, acabou aí!

    • RaiFalkom

      lembrando que ela caiu de uma altura bem considerada para fugir de winterfell com o theon, provavelmente se tinha uma criança ali, n existe mais x.x

  • Deivid Borges

    Reclamam do clichê, mas TODAS as cenas de Daniela dos Dragões é cheia de clichês! TODA temporada é a mesma coisa: perder a administração do que conquistou, se meter em apuros, terminando com a aparição de um dragão para cuspir fogo, vencer de novo e fazer um discurso no episódio seguinte. Sempre. De lei. Esse domingo tem discurso da Daniela dos Dragões. Já to vendo. Como sempre e sempre. Por isso discordo quando falam do clichê de Sansa e Mindinho.

    Era necessário, foi bem feito e muito bem recebido, vide a maioria das críticas. Sou crítico ferrenho de GOT, mas tenho que assumir que, dessa vez, foi bem feito.

  • Antony

    Temporada Fraquíssima feita para agradar os fãs e a mídia vai na onda ! Batalha dessa temporada foi a mais obvia possível logico que o time do Jon Snow venceria é o que os fãs desejavam , Jon Snow já era para estar morto ele voltou pq? era que os fãs desejavam, Ramsay personagem interessante bem construido poderia render mais para serie mas não eles preferiram sacrificar para a agradar os fãs .Arya poderia ter tomado uma facada na garganta mais não foi na barriga para que ? agradar os fãs Game of Thrones tem tantos fans cegos que mídia tem medo de criticar e assim será até o fim .

    • Carlos C

      kkkkkkkkkkkkk

    • Vitner Santos

      Se isso é fraca então voce tem que se internar kkkkkkkkk

      • Isadora Li

        Hauehauha não sei se você reparou mas essa figura aí posta em toda review dessa temporada comentário hater. É engraçado hahah, não teve um comentário positivo até hoje, é sempre criticando a série, chamando os fãs de, sei lá esqueci, enfim algo referente a sempre serem levados pelo hype… E como a atitude dos fãs é negativa. Enfim, sempre sendo taxados de maneira pejorativa…
        Mais uma vez não foi diferente 😛

  • Diego Veneziani

    Seus reviews são ótimos Steffi, os melhores que leio sobre GoT. Não gosto muito dos reviewers do SM, mas confesso que os seus reviews são sensacionais.

    • Steffi

      Muito obrigada Diego! 🙂

  • Carol

    Sinceramente, não acho que Sansa foi esperta, ou então os produtores é que não foram. Se ela sabia que o exército do Vale chegaria, eles seriam a maioria, certo? A partir daí, podiam negociar a rendição de Ramsay e uma tentativa de salvar Rickon! Era só ter esperado o exército do Vale chegar! Sansa queria deixar seu irmão mais novo, e por direito, REI do Norte, morrer? Não dá pra compreender sua motivação nem por um segundo! Jon a perguntou diretamente quando eles teriam homens suficientes antes da batalha e ela nada…. Por que??!! O argumento do elemento surpresa também não se sustenta porque você vai deixar o seu irmão mais novo e milhares de pessoas morrerem por isso? Além do que foi citado na review, de um exército se locomovendo sem ninguém se dar conta….. mas, para mim, essa é a falha mais grave dessa história da batalha. Desculpa, mas não faz sentido! E se Mindinho viesse falar comigo em casamento depois da “ajuda” ainda mandaria ele à merda e o daria para os cachorros também! O cara entregou a menina para o Ramsay e vem querer aliança, casamento?! VSF!

    • Márcio

      Muito simples, Ramsay só saiu das muralhas de Winterfell porque ele detinha um exército maior e queria mostrar seu poderio esmagando o exército do Jon. Se Sansa contasse da carta do Baelish, claramente o Ramsay não sairia e se tornaria um cerco, além da possibilidade do Jon estragar tudo, como quase o fez quando caiu na provocação com o Rickon.
      Aliás, Sansa não “deixou” o irmão morrer, Rickon já estava com o destino traçado há muito tempo. Ao contrário do Jon, ela amadureceu o suficiente pra saber que o Ramsay jamais o deixaria viver.
      Sansa foi fria o suficiente pra tomar as decisões certas.

      • Michonne

        *flawless victory*

      • Silvana Martins

        Concordo com você, e se Jon não fosse ao encontro do Rickon nao seria o Jon! E vamos combinar eu tb teria corrido sem nem pensar 2 vezes, requer muita frieza mesmo ficar vendo seu irmão correr para morrer e ficar parado assistindo, eu agiria como ele.

    • Isadora Li

      Pois é, ela queria que o Jon esperasse mais, mas não apontou alternativas para isso, fato!

      Quanto ao mindinho o buraco é mais embaixo. O cara tem o tridente e ainda é o protetor do leste. Recusar ele sem uma boa estratégia é um tiro no pé.
      Não confio nele e sei que essa ajuda vai custar caro, mas se não fosse por esse mala, eles perderiam.

  • Camarda Moderado

    Sobre a maldição de Robert, na verdade parece mais um indício do vai acontecer. Além das pessoas que ele toca acabam morrendo, ele pergunta o nome da Arya( na casa do preto e branco ela tem que ser ninguém, mas a Arya Stark prevalece. Depois ele pede para o Bran mostrar o músculo e afirma que esse vai ser um guerreiro, que ironicamente se acidenta e torna-se um vidente verde.

    • Steffi

      Muito bem observado!

  • Carlos C

    Achei bem estranho a Sansa não falar sobre o exercito do Mindinho… será que tem algum motivo ou foi só uma desculpinha pra ter a tensão do exercito do Jon ser aniquilado? Pra mim ficou claro que o Jon tem algum tipo de proteção divina com a cena da chuva de flecha.
    Como tudo nessa vida, não achei perfeito esse episódio, mas foi muuuuito bem dirigido! Nunca vi uma série tão bem produzida como essa!

  • lcp21

    Essa batalha foi D++++++++++++++++

  • Laudicéia Abreu

    Steffi te amo. Obrigada

    • Steffi

      <3 <3 <3

  • Hélio de Tomasi

    EPISÓDIO MARAVILHOSO!
    Plano sequência que entra para história da televisão e do cinema como uma das melhores batalhas já filmadas!

    Dito isso, após assistir esse episódio, e prestar atenção ao trailer do season finale, tive uma epifania. Quem sabe a teoria menos provável e mais absurda para o universo de ASOIAF. Mesmo assim, resolvi compartilhar. Segue:

    No próximo episódio, tudo indica que Jon se confirmará como um Targaryen. Teremos assim, dois fogos: Jon & Dany, a espera da terceira cabeça do dragão, muito provavelmente, Tyrion. Sabendo que Jon não é mais gelo, o que me passa pela cabeça nesse momento, é que o casal Ice & Fire, não terá Daenerys. Mas sim Sansa & Jon! O estreitamento na relação deles nesses últimos episódios, parece os aproximá-los como casal. Eu sei que nos livros, Sansa ainda está no Ninho do Águia, vivendo como Alayne Stone. Para GRRM torná-los casal e sentá-los no Iron Throne, muito ‘correrio’ tem que rolar.

    Então, será que isso é apenas viagem da minha imaginação? Seria possível? Sansa seria Nissa Nissa? Será?

    • Steffi

      Depois da história por trás do Hodor nenhuma teoria é absurda! Hehehe quando pensaríamos naquilo?
      Achei interessante sua ideia! Já vi algumas pessoas sugerindo uma relação entre os dois mas ninguém falando sobre Sansa ser Nissa Nissa… Quem sabe! Que venha o finale!

      • Hélio de Tomasi

        Eu adoraria!
        E falo isso porque sempre gostei da personagem. Mesmo nos livros, ao perceber que o ‘professor’ de Sansa, é um dos melhores jogadores de Westeros, Mindinho.
        Para mim, psicologicamente, é ela uma das personagens que mais cresce, que mais enfrenta a maldade, e que teria ótimas qualidades como rainha.
        E que final grandioso seria, se ela tivesse que ser morta para salvar o mundo dos vivos! Faz isso por mim GRRm. <3

  • Ana

    Acredito que um grande furo que os produtores cometeram foi a questão do Bran. Na quarta temporada o Sam conta pro Jon sobre ter encontrado o Bran, ou seja o Jon sabe que o Bran está vivo. Os produtores esqueceram disso nessa temporada, colocaram o Rickon, a Sansa e o Jon ficam preocupados, mas o Jon em nenhum momento pensa no Bran, nem se quer cogita procurá-lo, sendo que com a morte Robb, é Bran o herdeiro de Winterfell e não Rickon.

    • Steffi

      Verdade, esse é um furo mesmo. Valia pelo menos uma menção do Jon a Sansa sobre o irmão. Como nos livros o Sam não conta sobre Bran eu não duvido que os produtores tenham se perdido mesmo… Vamos ver se ajeitam isso.

  • Engraçado que os comentários que eu faço normalmente sobre séries se inverteram aqui. Televisão normalmente é forte em enredo e fraca nos quesitos técnicos, mas aqui foi o contrário.

    Em Battle of the Bastards temos realmente alguns momentos dignos de cinema. Não são muitos, mas a presença deles é algo realmente extraordinário. O CGI do ataque dos dragões estava acima da média, e a batalha (possivelmente inspirada em Saving Private Ryan) foi visceral.

    O problema é que o roteiro empregou novamente o inaceitável recurso GANDALF, de forma tão previsível que roubou todo o poder da cena. Tudo estava telegrafado nesse episódio, e para uma série acostumada a nos surpreender como GoT isso é meio problemático. A própria batalha é um pouco sem sentido: a necessidade de ter um grande acontecimento no 9º episódio triunfa sobre a racionalidade de Jon em evitar uma armadilha e o planejamento conjunto entre ele e Sansa para evitar aquela carnificina.

    De qualquer forma, é possível apreciar tudo isso se você desligar um pouco o cérebro. Parabéns para toda a equipe de GoT nesse episódio, com exceção dos roteiristas.

    • Will

      Concordo plenamente! Eu acho que foi brilhantemente dirigido, ótimas atuações, mas o roteiro foi muito horrível e cheio de inconsistências. No inicio até a quarta temporada, GOT era uma serie conhecida por ser imprevisível, com boa qualidade técnica, e um roteiro muito bom, agora é um exemplo de tecnica e produção na tv, mas totalmente previsivel e com um roteiro ruim.

    • Roberto Aprigio

      Realmente o roteiro poderia ter sido melhor.. concordo. O Espetáculo técnico meio que que equilibrou as coisas no episodio. Em relação a Jon não evitar a armadilha, bem.. talvez se ele evitasse não seria o Jon que conhecemos.. até porque ele não joga o jogo dos tronos, ele apenas lutar por aqueles que ele ama com honra. Mas tenho impressão que a corrida aloucada dele para enfrentar o exercito foi o que trouxe coragem aos selvagens e nortenhos: Pra cada 1 nortenho devem ter morrido uns 4 Boltons..

    • Bruno

      Tive a impressão que Jon caiu na armadilha que ele pensava em aplicar em Ramsay

      Não lembro de ter visto as batalhas de Robb mas se o Norte luta usando aquele esquema dos escudos fincados no chão e lanças longas começo a entender por que Robb ganhou todas as batalhas contra os Lannisters

    • Steffi

      Aaron querido entendo tudo que você disse e concordo que de todos os acertos desse episódio o roteiro é o que fica mais atrás. E por isso não é o maior episódio de GoT para mim, ficando atrás de alguns que não tiveram esse encanto visual, mas um roteiro mais conciso e surpreendente.
      De qualquer forma, por mais previsível que tenha sido, não me incomodou, como falei na review. A experiência de assistir isso tudo foi incrível e eu realmente me vi completamente envolvida ali. Achei o episódio espetacular.

  • Leo Bauberger

    Vai ser difícil esse 10 superar o que foi esse 9, realmente!

  • Tamires

    “por um momento acreditei que o que se desenhava ali era uma traição dos Umber aos Boltons. Mas esse devaneio durou bem pouco…” Eu também

    Aliás, concordo com tudo nessa review! Parabéns

  • Ache o episódio espetacular. Um dos melhores da série.
    E Steffi, parabéns, suas reviews estão cada vez melhores. Tão sensacionais quanto a série.
    Foi um verdadeiro espetáculo visual. Bela direção de arte, de som, cinematografia. E surpreendentemente até o roteiro foi ótimo mesmo com tanta ação rolando.
    Foi tão ágil e bem dirigido que no final achei que o episódio tinha sido mais curto. Realmente não vi o tempo passar
    E chorei quando vi a bandeira dos STARK hasteada novamente. #TheNorthRemembers

    • Steffi

      Valeu Bernardo! 🙂

  • Isadora Li

    Hahah que louco isso da maldição Baratheon! Mas se isso mantiver os atuais intactos pela famosa “plot armor” eu nem me importo.
    De 8 Starks no início, 4 se foram. Tá bom né?

    Menina não reclama da ausência do Fantasma não! Em tempos de “a cada cena que um lobo gigante aparece ele morre”, prefiro que nosso querida peludo Albino fique longe das telas… Vai saber se não o matariam toscamente?

    Mas o diretor já disse que teve que optar por Wun Wun ao invés do Fantasma por questões de orçamento. Aliás, é sempre esse o pretexto quando falamos deles não é?

    Mas enfim, para mim esse episódio se redimiu a glória e renascimento de Jon Snow hahha
    Li a resenha do Drunkie e achei muito interessante a observação sobre Jon ter renascido daquela cova claustrofóbica que ele estava.
    Esse episódio trouxe ele verdadeiramente de volta!

    E gente, nada encostou nesse homem a batalha toda! Se Mel estiver certa, o Deus que ela serve está apostando muito nele.

    Adorei como Jon focou em Ramsay do início ao fim. Ele seguiu adiante sem desviar o foco, saiu daquele amontoado e continuou indo em direção dele.

    Ramsay morreu feito o covarde que é: sofreu todo tipo de dano até morrer, mastigado, traído, capado, esfolado e sem poder se defender, tal e qual ele sempre fez com suas vítimas.

    • Steffi

      Realmente, ao menos Fantasma está a salvo! Ahahaha

      Essa cena do Jon ‘renascendo’ entre os mortos foi extremamente simbólica mesmo. Aliás o ator até comparou com essa cena da Dany sendo envolvida pelos escravos no episódio Mhysa.

      Bem legal!

  • Marcelo

    Ainda não me recuperei desse episódio, ótima review. Morto com a parte da Ração kkkkkkkkkkkkkk

  • Danielle Santos

    Adorei o episódio apesar de previsível! Gostei da parte da Dany, porém ainda acho ela muita forçada, toda cena dela é uma propaganda sobre como ela deve ser a rainha dos sete só que não desenvolve fica só num futuro próximo…. já a batalha foi muito bem feita, conseguiu passar toda a emoção da guerra e mostrou como o Jon Snow está com o corpo fechado…rsrs… fiquei um pouco incomodada com o seu desfecho previsível. Agora este episódio para mim sempre será especial pq o Ramsay (o melhor fdp da série) morreu da forma mais adequada para ele, ao contrário do Joffrey que foi meio chatinha, a morte dele assim como TDs as suas ações foi impactante….eu adorava odiar ele. Bora esperar ansiosamente o último episódio!!

  • Bruna Chiaradia

    Eu vim me arrastando a temporada toda, tirando os plots da Aria, a evolução da Sansa, e o querido Tommen pior que o Jeoffrey, não estava curtindo a temporada, acabava até dormindo no meio dos episódios.
    Fiz uma maratona de 3 episódios ontem a noite, para finalmente assistir o top 5 da série. Sensacional!
    Review a altura do episódio, aliás, tem reviews que estão melhores até que os episódios. É por reviews como essas dessa temporada de GoT, que nos tronamos exigentes até demais com todos os reviwers do site. Ótimo trabalho!

    • Steffi

      Muito obrigada Bruna! Esse episódio foi realmente muito bom

  • Fabi Alves

    steffi minha rainha de topesteros suas reviews são tão rycahhss quanto vc! esta padrão hbo heinnn ;)))
    só queria saber cade o fantasma …

    • Steffi

      hahahaha valeu Fabiiii! 🙂

  • Daniel Loureiro da Silva

    Top 5 dos episódios da série fácil!

    So não foi nada surpreendente né! Tudo saiu mais ou menos como esperado!

    Por isso, na minha opinião o melhor episódio da série ainda é o S03E09 – Rains of Castemere ( Casamento Vermelho).

    Mas esse epsodio briga fácil pelo segundo lugar, com o episódio da morte do Ned por exemplo!

    Parabéns pela resenha, ela fica cada vez melhor!

    • Steffi

      Valeu Daniel! O Rains of Castamere e Baelor tb estão no meu top 3 com certeza…

  • edujakel

    repito…estou muito ansioso pra ver a abertura do ultimo episódio. Com o lobo aparecendo em Winterfel.
    Agora está na hora de mudar em Kings Landing.

    • Steffi

      Verdade! O finale já vai começar bom na abertura!

  • Mario Henrique

    Muita gente focando em coisas óbvias…
    …Mas o que quase ninguém percebeu foi o Ned Stark passando ali atrás durante a batalha só pra dar um “alô”

    http://i.imgur.com/AQQN9X6.gif

    • Steffi

      Hahahaahah muito bom!

  • Lua

    Que saco esse bonde do “previsível” PREVISIVEL PRA QUEM? Passamos 6 temporadas e pouquíssimas vezes vimos o lado dos “mocinhos” triunfar… e sim, esse episódio foi um dos poucos que o lado q (pelo menos a maioria) torcemos levou a melhor FINALMENTE e não tem nada de errado nisso. Ao meu ver foi o melhor episódio da serie por todos os sentimentos que ele despertou, é isso que esperamos de uma serie de TV, que ela seja grande, emocionante e impactante e que nos faça dormi com todos esses sentimentos misturados. Alem da direção brilhante da primeira batalha nua e crua que a gente viu, ainda tivemos os dragoes CRESCIDOS em ação MDS É TUDO QUE EU QUERIA e deveriam admitir que no fundo queriam isso tbm. Foi um episódio que de certa forma mostrou evolução de personagens importantes para a reta final da serie e que alem de tudo nos deu sensação de nostalgia… O roteiro pode ter seus furos, mas jamais deveriamos ignorar a qualidade de toda essa produção a serie entregou o que a gente quis por 6 temporadas de uma forma tão enorme, vamos parar dois segundos com nosso pseudo critica intelectual e apreciar apenas as emoções e a qualidade de tudo. É muito cansativo tentar agradar os fas (seja dos livros ou da serie) pq as pessoas insistem em menosprezar algo de qualidade pq simplesmente querem criticar por criticar. EXAUSTA!
    Sobre o ep: Sansa é hoje junto com Brienne minha personagem favorita(na serie) mas tenho que defender o Jon pois não entendo as críticas qnt a falta de frieza dele na batalha a) ele só decidiu lutar por conta do rickon b) empatia é tudo que o personagem representa, em contra ponto empatia é tudo o q o Ramsay não tinha c) duvido quem teria sangue frio de sansa em aceitar a morte do irmão CAÇULA dessa forma.
    PS: Tyrion é a pessoa que dany precisava a seu lado, ele é completamente coerente, mesmo que ele erre alguma vez ele não repete esse mesmo erro de novo.
    PS2: Se sansa tiver gravida a serie vai salta horrores da história matriz, acho pouco provável essa teoria.

  • RenanSP

    Pelo titulo do episódio me surpreendeu aquele começo com Daenerys tocando o terror em tudo. Agora pelo amor de Rhollor, vamo terminar a temporada com ela, os Imaculados, os dotharaki, os três dragões tudo nos barcos dos Greyjoy indo pra Westeros.
    E falando nos Greyjoy achei que a Yara por um instante ia pegar a Dany.
    E que batalha linda a dos bastardos, Demolidor fazendo escola e Got aprendendo, aquela cena em “plano-sequencia” (pq corte teve) foi muito boa.
    A corrida do Rickon foi tensa, mas como ele era um Stark figurante nem me importei com a morte dele, a do Wun Weg Wun Dar Wun me chocou mais.
    A estratégia dos Bolton foi bem bolada, pelo que li de guerras medievais foi a batalha mais realista que Got apresentou até agora.
    Me decepcionou a chegada em Winterfell, hora que vi o wolfpack do Jon Snon correndo achei que ele, Tormund e o gigante iria arregaçar tudo sozinhos. Esperava Fantasma arrancando a cara do Ramsay mas valeu mesmo assim.
    E Ramsay frisa que é parte de Sansa e ela frisa que acabou a linhagem dos Bolton, tenho uma teoria aqui na minha cabeça que ela abortou.
    Excelente episódio e que venha o final da temporada, e boa defecação pra todo mundo.

  • Fernando Alves

    Ainda odeio a Sana,agora mais ainda,bem dissimulada.Nada contra a atriz,mas sim com a personagem.Nem sei como ela eh nos livros.E adorei a batalha tambem,me lembrou Henrique V do Kenneth Branagh que tem uma batalha suja,feia,como as de GOT,pelo menos nesse episodio.

  • Jean Pastore

    Caralho, que ep!!! Tudo sobre ele já foi dito, então só resta parabenizar a melhor review (e olha que é difícil rs) até agora Steffi!

  • Diego

    Steffi, parabéns, essa foi a sua melhor review, uma obra-prima que fez jus ao episódio que vimos.

    Esse episódio realmente foi brilhante como muitos aqui ou fora daqui já afirmaram. Com toda certeza foi um dos melhores episódios da série toda junto com Hardhome, Blackwater, The Rains of Castamere, The Mountain and the Viper, The Children, The Door, Kissed by Fire, Baelor, The Laws of Gods and Men, The Watchers on the Wall, The Lion and the Rose e Home. Ele com certeza foi o melhor da temporada (superou o The Door pra mim) e talvez até o melhor episódio da série toda. Extremamente bem dirigido, bem escrito, com ótimas intepretações e um ritmo ótimo. Miguel Sapochnik é com certeza o melhor diretor da série e esse foi o episódio mais bem dirigido da série toda. Eu vou ficar bem puto se o episódio não for indicado ou ganhar um Emmy de melhor direção porque não vi nada desse nível esse ano em série nenhuma! Também acho que o episódio merecia ser indicado na categoria melhor roteiro e até ganhar porque o episódio fluiu tão bem e todas as cenas foram tão bem colocadas com ótimos diálogos antes e durante ambas as batalhas que o resultado disso tudo foi foda demais!
    Foi ótimo o episódio ter sido divido entre o Norte e Meeren. Os dois núcleos e as batalhas nos dois núcleos foram espetaculares, extremamente bem feitas e eu não consegui parar de olhar para a TV e esse episódio foi um episódio que me provou as mais diversas sensações e todas elas foram ótimas. Além disso, levar á uma belíssima simbologia com o Gelo (Jon Snow) e o Fogo (Daenerys). Isso também foi muito bom porque aliviou a quantidade de acontecimentos do season finale. Sinceramente, eu nunca vi um troço tão bem feito em questão de batalha e guerra na TV.
    No núcleo de Meeren, o retorno da Daenerys trouxe um gás que estava sendo importante pra esse núcleo. A conversa dela com o Tyrion foi muito boa. Tanto o Peter Dinklage quanto a Emilia Clarke estiveram muito bem nesse episódio. Logo no início do episódio, tivemos um maravilhoso show de efeitos visuais nas tomadas aéreas dos dragões queimando a frota inimiga. Não tem mais prazeroso do que ver a Dany montada no Drogon e com o Viserion e o Rhaegal voando ao lado dela. Do mesmo jeito que é ótimo ver Daario liderando o khalasar e dando cabo de vez daqueles merdas dos Filhos da Harpia. Ver a Daenerys soltando o seu famoso “Dracarys” foi algo extremamente foda e ver o Verme Cinzento matando aqueles dois mestres nojentos com MUITO ESTILO e o Tyrion mandando a real pro Yezzan zo Qaggaz. Foi uma bela batalha em Meeren e um excelente fechamento pra esse arco.
    E depois tivemos a chegada dos Greyjoy em Meeren. Os diálogos entre Tyrion, Theon, Dany e Yara foram sensacionais. É muito legal ver como os quatro tem várias semelhanças entre si nesse momento da vida deles (especialmente o Tyrion e Theon, e Dany e Yara). Vemos o quanto o Theon mudou durante a série e com certeza é o personagem que mais evoluiu, enquanto o Tyrion se mostra como alguém com ainda muito rancor pelo tratamento que ele recebeu no passado por ser anão e que tem ainda um sentimento muito bom pelos Starks. Além de ressaltar o quanto o Theon é desprezado por todo mundo, mesmo que agora ele esteja se reerguendo. Mas o destaque da cena ficou mesmo pra Dany e a Yara. Todo aquele flerte e troca de sorrisos entre as duas e o subtexto lésbico da cena foi maravilhosamente bem colocado e super bem–vindo. A Gemma Whelan foi uma surpresa mega bem vinda nessa temporada também e foi excelente ver o destaque que a personagem dela ganhou. A química dela com a Emilia foi excelente. Além disso, a cena ainda consegue falar de forma muito legal e bem colocada de machismo, feminismo, mulheres no comando e a promessa de filhos tentando corrigir os erros cometidos pelos seus pais no passado. ESPETACULAR. Essa aliança Targaryen e Greyjoy era algo que eu estava bem ansioso pra ver na série e valeu muito á pena.
    E então fomos para o Norte onde tivemos o grande destaque do episódio e da temporada a meu ver. Toda a preparação pra batalha foi ótima, desde o Jon e a Sansa falando com o Ramsay, o Davos conversando com o Tormund sobre o Stannis e o Mance (EXCELENTE CENA), a Melisandre conversando com o Jon e ele e a Sansa conversando. Também foi emocionante a cena do Davos encontrando o veado de brinquedo que ele fez pra Shireen. O Liam Cunningham mandou bem demais nessa cena. Inclusive, como de costume, todos os atores estiveram ótimos, mas nesse episódio eles se superaram.
    E então fomos levados para a batalha. O grande destaque do episódio. Extremamente bem dirigida e de escalas épicas ainda tivemos tempo pra morte do Rickon Stark. Mesmo que todo nós soubéssemos que o mais novo Stark provavelmente iria morrer mesmo, achei que a cena cumpriu o seu objetivo de fazer você se importar com está acontecendo e com o que vai acontecer. Foi extremamente triste e fiquei com o coração na mão. E depois tivemos vários momentos épicos (Jon lutando com sangue nos olhos, toda a forma que a batalha foi construída, TORMUND, WUN WUN, os escudos Bolton, as pilhas de corpos e Jon em cima deles quase morrendo ao mesmo tempo em que Tormund está apanhando quase até a morte do Umber e o Davos também dele)… Foram uma sequencia de cenas angustiantes e muito bem realizadas. E aí os Cavaleiros do Vale comandos pro Sansa e o Mindinho chegaram e salvaram o dia. Fiquei arrepiado e gostei de como a câmera focou na Sansa e não no Petyr. Inclusive foi muito legal ela estar lá e ter participado diretamente de tudo. Não tem nada melhor que o Ramsay perdendo o senso de superioridade pela primeira vez e ver que vai perder.
    E então tivemos o confronto do Jon e do Ramsay em Winterfell. O Wun Wun arrasou nessa cena e a morte dele foi extremamente triste. Um dos grandes amigos do Jon se foi. E então tivemos a cena do Jon espancado aquela cara covarde do Ramsay. Foi com certeza a porrada mais prazerosa que eu já vi em série ou filme. Tenho certeza que o Jon teria matado o Ramsay espancado até a morte se não fosse pela Sansa pra aparecer na hora e ele decidir que ele não tem direito de matar ele e sim ela. Depois disso ainda tivemos a bandeira dos Starks sendo colocada de volta e a bandeira dos Bolton no chão. Nada é mais prazeroso que isso, NADA. A cena final da Sansa e do Ramsay com certeza é uma das melhores da série e a morte do Ramsay pra mim já é uma das melhores. FOI PERFEITA. Tanto envolver a Sansa nisso e ele ter encontrado o destino pelos cães dele. Os diálogos dos dois e a morte do Ramsay foram excelentes. Inclusive a Sophie Turner na maior parte do episódio foi ótima e teve o seu auge no final onde ela foi fantástica. Toda atitude da Sansa, a morte do Ramsay, o sorriso que ela dá foi sensacional e faz total sentido com o que a personagem sofreu antes e depois do Ramsay. Uma construção de corrupção da personagem que ocorre nos próprios livros e na série a partir do contanto dela com Porto Real e o Mindinho, apesar dela manter o seu caráter. Com toda certeza a Sansa e Jon foram os melhores personagens e os destaque dessa temporada. O Kit Harrington, também, pra mim é o maior destaque da temporada em questão de atuação em minha opinião. Ele esteve excelente durante o episódio. Adorei a cena que ele confronta o Ramsay no começo do episódio, e depois a reação dele com as duas grandes perdas do episódio. Falando no Ramsay, foi a primeira vez que eu senti o peso dele como vilão e achei que ele fez jus á isso. O Iwan Rheon esteve ótimo também, soube transmitir tudo que o Ramsay é, saiu da série em grande estilo e o Ramsay com certeza ficou marcado com um dos grandes vilões da série (junto com o Joffrey). Os três foram os grandes destaque do episódio, mas não tem como ignorar o Liam Cunningham, a Carice Van Houten, o Kristofer Hivju, até a menina que faz a Lyanna Mormont, todos estiveram EXCELENTES. Esses e outros motivos fizeram desse um episódio tão bom e tão redondo. Ótimo episódio. ÓTIMO.
    PONTO 1: Se o Kit Harrinton e a Sophie Turner não forem nem indicados pra um Emmy, eu vou ficar bem puto. Porque é muita injustiça.
    PONTO 2: Já falaram bastante do sorriso da Sansa, do que porque ela não ter avisado o Jon e das ações do próprio Jon na batalha… Concordo com a maioria delas e acho que nenhuma delas diminuía os personagens e todas elas fazem sentido na trama e com os personagens. Por isso em minha opinião foram decisões acertadas.
    PONTO 3: Não concordo de jeito nenhum com a critica que o episódio foi previsível. Os episódios 9 de GoT nos prepararam a esperar sempre pelo pior, logo, considerando o desfecho, houve uma evidente subversão da expectativa geral. O que há de previsível nisso?
    PONTO 4: Esses paralelos de gelo e fogo estão longe de serem coincidência… Falar isso é até tirar um pouco da série e menosprezar ela de forma bem injusta.
    PONTO 5: Agora que o Ramsay morreu não tem mais nenhum vilão pra te fazer sentir ódio mortal na série (Cersei e Mindinho estão em outra categoria a meu ver, e o Alto Pardal deve nós deixar logo também e o resto tipo Walder Frey são caras odiosos só que bem secundários e nem devem durar muito também)… Só se o Euron Greyjoy chegar aos extremos do Ramsay, mas vamos esperar e ver pra crer.
    PONTO 6: Pra encerrar outra teoria: a Sansa NÃO ESTÁ GRÁVIDA… O Ramsay quis dizer que a Sansa sempre terá a dor e o sofrimento do abuso que ele causou á ela dentro dela. Ele quis dizer que isso vai ficar como uma marca, do mesmo jeito que o contato dela com o Mindinho e com os Lannisters (tirando o Tyrion) deixaram marcas nela. Isso está claro. O próprio Liam Cunningham desmentiu isso em uma entrevista e isso não faria sentido nenhum tanto porque não teria como o Ramsay saber e ela não, e a própria Sansa diz que tudo sobre os Bolton vai desaparecer.
    PONTO 7: Engraçado como as coisas funcionam em GOT. Vimos à acessão e queda da casa Bolton, e vimos à queda e depois o renascimento da casa Stark (renascer e voltar pra casa tem sido um tema recorrente nessa temporada).
    PONTO 8: Melisandre e Davos vão entrar em conflito no próximo pelo o que ela fez com a Shireen. Estava suspeitando que a Melisandre iria morrer, mas depois de pensar um pouco, acho que ela não vai não pelo jeito.
    PONTO 9: Que coisa linda os Cavaleiros do Vale correndo com aquela bandeira deles. E que cena linda do Davos segurando o veado da Shireen. Quem faz a fotografia dessa temporada está de parabéns.
    PONTO 10: Não teve preço ver o Ramsay virando comida de cachorro. Essa foi uma sacada genial.
    PONTO 11: Estava com muito medo do Davos ou o Tormund irem pro saco. Ainda bem que isso não aconteceu.
    PONTO 12: Apesar do já debatido zig zag hahaha, a sacada do Rickon morrer com uma frechada é muito boa também. Além de ter uma rima do Rickon morrendo do mesmo jeito que várias pessoas envolvidas com o Jon morreram, ela também tem haver com a primeira cenas dele na série.
    PONTO 13: Yara e Dany, Tormund e Brienne, (até um pouquinho de Theon e Sansa nos primeiros episódios), essa temporada foi ótimo pra casais inusitados da série.
    PONTO 14: Estão falando muito do Rei Louco e do fogo vivo nessa temporada… Acho que todos nós sabemos que esperar pro season finale.
    PONTO 15: Vi muita gente questionando o fato do Tyrion saber do fogo vivo e do Jaime ter contado pra ele… Mas está claro pra mim que o Jaime contou isso pra ele depois que ele chegou a Porto Real na quarta temporada e depois que ele contou isso pra Brienne.
    PONTO 16: Esse negócio de todo mundo que o Robert tocar morrer é sinistro mesmo hahaha´Mais aí sim deve ser uma coincidência foda

  • Cesar

    Estou comentando quase uma semana depois mais vamos lá. Essa temporada tava tao sonolenta que nem lembrava do mindinho e por isso a surpresa pra mim foi maior, claro que ja tinha pego spoilers e sabia do final, mas em certo momento da batalha fiquei aflito.

    E so queria comentar que eu chorei vendo esse episodio. Por dois motivos, ter o privilegio de poder presenciar momento tão magnifico nesse mundo de serie que amamos tanto. Todo o trabalho de direção me atingiu de maneira profunda, entao cairam as lagrimas no meio daquele sangue todo.

    E Chorei tambem quando o standarte do lobo volta a tremular em winterfell. Eu gosto das series, li os livros, e sempre me apeguei mais ao Jon, mas nem tanto, nunca cheguei a ter tal emoção, nem com Ned, Red wending, mas esse episodio foi surreal, inexplicavel.

    PS* Poderia ficar olhando pra Sansa por uma hora inteira de tela, que mulher linda!

  • Rone Gustavo

    Ansioso pela review. Quero logo ela.