The Flash 3×08: Invasion!

56
2127

Começa Invasion! em The Flash, o maior evento crossover da televisão.

A grande invasão começou, assim como a investida mais ousada dentro da televisão, com o crossover de quatro séries atualmente no ar e um elenco de mais de dez personagens, entre protagonistas e coadjuvantes, em um episódio de quarenta minutos e efeitos especiais muito bons para a televisão. De verdade. Em seu oitavo episódio Flash se embebedou na fonte da mitologia de super-heróis e histórias em quadrinhos e conseguiu, mesmo com um roteiro bem abarrotado, iniciar um evento que com certeza ficará para a história da televisão norte américa.

Talvez para quem tenha deixado de lado Legends of Tomorrow, Arrow e Supergirl, Invasion! não tenha soado tão fechado dentro da proposta, mas o que o roteiro escrito por Aaron Helbing e Todd Helbing conseguiu foi tirar “leite de pedra” com a quantidade massiva de personagens e pequenas histórias remanescentes das quatro séries. Em três séries em que personagens já “cresceram” muito é realmente um feito digno de comemoração ver um episódio que reúne vários personagens sem deixar de lado alguns pontos chave para cada um deles. Obviamente os novatos de ambos os times, Arrow e Legends, ficaram de fora, mas ganhamos de presenta o retorno de Thea para o uniforme de Speedy. Contudo muito mais do que isso, o que realmente marcou o capítulo de introdução de Invasão! foram as interações entre os personagens, especialmente Oliver e Barry, os que iniciaram a trajetória da DC no mundo de super-heróis.

É engraçado notar também como hoje, após quase cinco anos, Oliver já é um personagem muito mais maduro do que era a dois anos atrás. É válido e bem justo vê-lo agindo como a voz da consciência do Barry. Contudo o grande erro cometido pelos roteiristas não me permite ver Flashpoint como algo tão leviano como Oliver e também Iris pontuaram. Neste aspecto quem entrega o derradeiro discurso é Sara, capitã da Waverider e responsável por manter a ordem temporal, protegendo o tempo de pessoas como o próprio Barry, conhecidos como piratas do tempo. Quanto mais lição de moral o Barry receber, melhor, afinal, é preciso que tenhamos a certeza absoluta de que este erro não se repetirá e a presença de uma filha para Martin Stein pode significar uma espécie de redenção/perdão para o Flash. Não quero que aconteça, mas também confesso já estar cansado do tom que a série do Corredor Escarlate adotou, especialmente pelo que estão fazendo com o Cisco, transformando-o em um personagem chato da mesma maneira que fizeram com a Felicity, ao criar o tipo errado de drama para alguém tão divertido.

Simplesmente adorei como incorporaram Supergirl ao evento, especialmente pela maneira em que ela é reconhecida como um verdadeiro tanque, além de suas interações com Mick. Lentamente a DC CW está construindo a sua própria versão da Liga da Justiça, que imagino que adotará o nome de Sociedade para não “atrapalhar” o filme. E de certa forma, mesmo com um orçamento mais limitado, o trabalho está muito bem feito. É um tipo de padrão muito alto para alcançar. Estamos acostumados com o show de efeitos visuais de Vingadores, Guardiões da Galáxia e Esquadrão Suicida e ao pensar em um time de heróis lutando contra um poderoso vilão, dificilmente pensaríamos nos personagens das séries, mas tenho certeza de que a partir da próxima semana o universo criado para a televisão poderá receber o reconhecimento que merece. CW não é um dos grandes canais, mas está desenvolvendo sua nova marca através destes super-heróis. Flash já consegue marcar pontos que produções da ABC, FOX e NBC não estão perto de conseguir, é um feito muito importante e denota a força do gênero das adaptações.

The Flash --- Invasion!
The Flash — Invasion!

O único grande problema com o episódio e eu gostaria que tivessem deixado de lado, foi a inclusão da história do Wally com o evento já abarrotado da invasão alienígena. Não é uma trama que está ajudando The Flash e com certeza poderíamos ter ficado sem a inclusão de um personagem que não está conseguindo o tipo de destaque necessário para se tornar relevante dentro do arco da série. Poderíamos facilmente ter ficado apenas com a introdução, ou nada de Wally, com certeza não teria feito falta. Entretanto o evento ousado proposto pela série não deixou com que o momento da invasão se transformasse em uma espécie de filme dividido em três partes e prezou pela continuação da história recorrente, para o bem e para o mal. Não chegou a atrapalhar, mas o saldo teria terminado bem mais positivo sem a intromissão do Kid Flash – pelo menos uma coisa salvou, o momento que Wally salva o Flash nos garantiu um tipo de efeito especial diferente para a dinâmica já batida dos velocistas da série.

Invasion! fez um ótimo trabalho de costurar a trama existente das três séries da DC CW que estão na mesma Terra, com o tanto de informações suficientes para que mesmo o menos fervoroso dos seguidores das séries tenha problema em acompanhar o ritmo. Tudo foi bem didaticamente incluído, especialmente a trama de Legends e também a influência de Flashpoint nos personagens que estavam fora da linha do tempo alterada pelo Barry, mas que já começaram a sentir os efeitos.

Como pontapé inicial para o evento é ótimo notar como as séries conseguiram conversar bem, mesmo que alguns clichês do gênero tenham surgido, como a aparição de uma ferramenta capaz de controlar os heróis, colocando-os um contra o outro. Já tivemos um gostinho em Batman V Superman e também em Flash Vs Arrow, por isso não vejo como inteligente e surpreendente sempre ter heróis lutando entre si ao invés de simplesmente se unirem para derrotar o vilão, como fizeram em Supergirl quando o Flash apareceu para uma visita. Mesmo com pequenos detalhes que colocaram o episódio fora da curva pretendida, ainda pontuo este como um dos momentos mais incríveis que já testemunhei em uma produção do gênero.

> Visita ao iFly, partiu Marte!

Easter eggs e outras informações em Invasion!

– Sim Felicity, é o melhor time EVER!!

– O crossover começou oficialmente com Supergirl, mas só nos últimos minutos e com uma cena repetida aqui em The Flash. Ou seja, o crossover de quatro noites é na verdade de três.

– Invasão também o nome da história em quadrinhos homônima e que serviu de inspiração para o evento de Supergirl, Flash, Arrow e Legends of Tomorrow. Na nona arte a raça de alienígenas conhecida como Invasores está preocupada com a crescente de superpoderosos no planeta Terra e decide se aliar a outras raças bélicas para barrar a ameaça que os humanos representarão no futuro. Entre as raças que participaram da invasão temos os thanagarianos, que tiveram seus representantes na primeira temporada de Legends of Tomorrow, com a Mulher Gavião e Gavião Negro, e os daxamites, atualmente Mon-El de Supergirl é do planeta.

– Harrison Wells/Eobard Thawne deixou todos os bens dos laboratórios S.T.A.R. no nome do Barry Allen, explicando porque ele possui um prédio com hangar, depósito etc.

– Por falar no prédio, ele é uma “cópia” de outro bem conhecido, o da Liga da Justiça. Tanto é que o Barry diz que aquele “hangar, hall…” está em seu nome. Bom, nas animações um dos espaços mais mencionados é o hall da justiça.

– Julie Greer a jornalista que subsistiu o nome de Iris do artigo do futuro é uma personagem criada em 2007. Ela é uma repórter de televisão da revista do Flash.

– A Terra da Supergirl é a número 38, lar do arco de histórias Generations, lugar de histórias basicamente centralizadas no Superman e no Batman.

– “Mais poderosa do que uma locomotiva” é a frase utilizada para mencionar Supergirl. Bom, essa era a abertura do programa de rádio do Superman, chamado de The Adventures of Superman.

– Nos vemos no próximo episódio do crossover, também intitulado Invasion! e o número 100 de Arrow.

  • Lucas Vieira

    Eu gostei que não tentaram enfraquecer a Supergirl, mostrando que ela consegue derrotar praticamente todos ali

    • Gabriel

      Só não teve uma luta contra o Flash pois o protagonista sempre leva uma vantagem no roteiro. Se bem que ele ganhou naquela no final.

  • Luis Fernando

    Foi tudo lindo, gostei muito da atitude do Barry de chamar todos para ajudar, ele já estava prevendo que os Aliens não iriam ter uma atitude pacifica. Foi mágico o momento em que todos se reuniram e se apresentaram a Supergirl. É incrível ver este tanto de personagens que fazem parte de nossas vidas semanalmente juntos.

    Enfim, foi perfeito e não acho que o Wally/Kid Flash atrapalhou não. E o gancho foi ótimo também. Tudo redondinho. Demais!

  • jennifer mayara santos

    Adorei principalmente aquela parte de todos lutando contra a Supergirl,eu rir demais daquela parte,queria que tivesse mas,ha também queria que a Alex ou o J’onn tivessem neste crossover mas deixa para próxima.Até agora estou adorando esse crossover queria que durasse mas.

    • Davy

      ai já fica palhaçada né , J’onn até quem sabe um dia, mas alex não né, vai ficar sem função nenhuma.

  • #MarcoosHenryque

    Caramba, estava com expectativas altas com relação a esse crossover, e só na primeira(segunda incluindo Supergirl) parte eu já amei tudo que vi. Achei muito boa a introdução de Kara na história, oque foi ela e o Mick???? Fico muito contente pela CW, pois é uma emissora que não é muito reconhecida, mais que eu acho uma das que mais produzem séries boas!! Também concordo que os efeitos estavam ótimos…
    PS: Nem acompanho Arrow, mas não tem como não ver o próximo episódio!!

    • Davy

      Vai se decepcionar , crossover mesmo é só o episódio de flash e o LOT também vai ser.. arrow como era o episódio 100 e o mid season, eles deixaram o crossover de lado, se você quiser , pule tudo que for o ”sonho do arrow” que você vai entender 100% a parte do crossover.

  • Luis Fernando

    Agents of SHIELD 0.8 na demo

    The Flash 1.5 na demo

    Isso não tem preço hehehe.

    • Andre Ramos

      Eh uma pena pq agents foi do capeta essa semana. Baita episodio.

    • Igor

      Pois é, que pisão. Nem o ghost rider ajudou a melhorar a audiência.

  • Karlo Moreira

    Chegou a cair uma lágrima quando vi todo mundo reunido.

  • Ronaldo

    Gente muito bom esse episódio!!! A Supergirl quebrando todo mundo foi o melhor é os efeitos ficaram muito bons. A CW tinha que fazer esses crossovers como os especiais de natal de doctor Who pra não ter que amarrar tanto com as tramas de cada série.

    • Giovana Fiuza

      Pensei nisso. Eles tinham que fazer um evento separado. Supergirl e Arrow tiveram bons episódios individualmente (Eu n gostava tanto de Arrow faz muito tempo) mas por ser a mid season e o episódio 100, quase não foram um crossover

      • Davy

        Mas 2 episódios de crossover , e algumas cenas extras em arrow e supergirl, ta bom, não ta ? são uns 80 minutos, com as cenas extras, uns 90 minutos, com 90 minutos da para contar direitinho , é praticamente um filme.. Errado foi eles venderem como 4 episódios de crossovers , que na real serão apenas 2 e um pouquinho do arrow.

  • Bruno Souza

    A interação da Supergirl com o Mick foi a melhor coisa do episódio huahauaahua

    • Karen

      E The Legends com vergonha do Mick, rsrsrs.

  • carlos

    Por isso que eu não assisto Supergirl, sem graça nenhuma ver um ser praticamente invencível, do mesmo jeito que se fosse do superman, eu não veria.

    • exdown

      na serie dela existem aliens que são capazes de machucar ela e quase a mataram ” se matassem não teria serie ” assim como arrow e flash ela sofre um bocado .. como não tem aliens na TERRA dos outros ela tem uma grande vantagem ! maé otimo ver ela no meio deles todos

    • Gabi Xavier

      Ela não invencível no universo dela, povoado de aliens e metahumanos, assim como o Superman também não é.

    • Davy

      na teoria sim, mas eles forçam um pouco e o universo dela é mais apelão mesmo então ela apanha igual todos

  • Jackson Douglas

    Cisco e Iris já encheram o saco, coadjuvantes de merda!

  • Jackson Douglas

    Gostei demais dos diálogos dos Legends, do jeitinho da Kara, na maturidade do Oli, do jeito como coadjuvantes como Caitlin, Wells e Felicity só melhoram o episódio. Só faltou deixarem o Kid Flash em paz, coisa chata. Ou Cisco vira vilão ou morre, tomei nojo.

  • Jackson Douglas

    Supergirl! Muito amor envolvido!

  • LUIS HEBER

    Gostei do episódio mesmo tendo largado as outras séries. Até fiquei surpreso ao saber que o Snart morreu.

    Os efeitos especiais ficaram ótimos para uma série de TV. As cenas em que apareciam todos reunidos foi duca. Pena que o roteiro pareceu confuso por culpa de tantos personagens e episódios futuros.

    Que porcaria o uso do Kid Flash (Wallyzzzzzzzzz). Sem ele e o drama insuportável Cisco vs Barry teria sido bem melhor.

    Por falar em Cisco os roteirista estão levando ele pro mesmo caminho de chatura que fizeram com a Felicity…e o fim dele será o mesmo dela.

  • Junito Hartley

    O episodio foi bom e tal, mais os caras forçar a gente pra ver os outros seriados é foda, eu so vejo flash, parei de ver arrow e nunca vi LOT, sacanagem força a pessoa ver, agora vou ter que ser obrigado a ver arrow kkkkkkk

    • Davy

      Dificil você elogiar algum episódio de flash kkkkkkk … arrow se da umas puladas .. pq basicamente não acontece quase nada do crossover, assisti o comecinho que você vai entender o que to falando .. episódios de crossover mesmo é o do flash e com certeza o de LOT também será ..

  • Marcos Avlis

    Episódio foi muito bom, salvo a pontuação do Diego Antunes (Wally) que não, mas ainda que foi bem rápido, utilizando-se do trocadilho do poder dele. Química muito boa entre Kara e os demais (estava aguardando pra saber se seria estranha pq ela só conhecia o Bary), Sarah mostrando pq é a capitã dos Legends e Cisco jogando a merda no ventilador (apesar do rumo que estão dando a ele – que está chato, gostei de ter sido dessa forma pra não ficar enrolando). Enfim, aguardando os 2 últimos (Arrow e Legends of Tomorrow) pra fechar esse momento ímpar para CW e nós que acompanhamos estes heróis.
    P.S.: A Sala da Justiça (Hall of Justice) foi uma bela homenagem para quem teve a oportunidade de assistir a Superamigos!

  • Gabriel

    “(…)e a presença de uma filha para Martin Stein pode significar uma espécie de redenção/perdão para o Flash”.

    Não acho que a filha do Stein tenha sido uma consequência do Flashpoint. Há alguns episódios Martin pediu para seu eu mais jovem que respeitasse Clarissa e passasse mais tempo com ela. Provavelmente foi isto que ocasionou na sua filha.

    “(…)especialmente pelo que estão fazendo com o Cisco, transformando-o em um personagem chato da mesma maneira que fizeram com a Felicity(…)”.
    Apostaria no Cisco se tornando um vilão até o final da temporada e aquela visão que teve da Caitlin fosse com ela tentando impedí-lo de fazer algo.

    Eu achei hilário o Oliver pedindo para a Kara não se conter. Ele deu sorte que ela não lhe deu atenção. Se ela não tivesse se contido na luta haveria uma pilha de mortos ao invés de pessoas machucadas.

    “Lentamente a DC CW está construindo a sua própria versão da Liga da Justiça, que imagino que adotará o nome de Sociedade para não “atrapalhar” o filme”.

    Nah, serão os Super-amigos. Já até tem uma Sala de Justiça.

    E não acho que aquela mensagem do Barry seja sobre esta guerra contra os Domínios. Ela foi enviada por um Barry mais velho e isto não faria sentido se este arco for resolvido em Legends of Tomorrow. Também tem o fato que ele se dirige ao Rip Hunter que não estava na equipe naquele momento. Pode até ser que seja uma das consequências do Flashpoint mas acredito que o Allen do futuro se referia à Legião do Mal.

    Ainda acho que poderiam ter iniciado esse crossover de maneira digna em Supergirl ao invés de fazer uma pequena consideração por lá que seria repetida na série do corredor escarlate. Quando o portal inter-universal se abriu pela segunda vez poderia ter trago o Flash e Cisco para ajudar a enfrentar o Ciborgue Superman.

    Seria legal se mantivessem esta aliança que os domínions fizeram com os thanagarianos e com os daxamites. Os thanagarianos já foram citados em Legends of Tomorrow e os daxamites existem na série da Supergirl. Isto deixaria a necessidade dos heróis se unirem ainda mais eviente já que estariam enfrentado ameaças para cada equipe que se juntaram. Uma das coisas que não gostei neste crossover foi a falta de um desenvolvimento para os invasores. Eles não oferecem uma ameaça tangível pois nunca soubemos do que são capazes. Poderiam ter sido citados em “Supergirl” quando Kara pede informações sobre a Medusa (o vírus poderia ter sido criado por causa do que eles fizeram) ou no DEO como uma das espécies que já enfrentaram.

    “Harrison Wells/Eobard Thawne deixou todos os bens dos laboratórios S.T.A.R. no nome do Barry Allen, explicando porque ele possui um prédio com hangar, depósito etc”.
    Tenho pena do tanto que o Barry deve pagar de impostos ainda mais agora que está sem emprego. Ao menos se ele vender alguns destes imóveis pode viver dos juros.

    • Tiago Lima

      Os produtores já confirmaram que os Dominions vão aparecer ainda nessa temporada de Supergirl. Só não falaram nada se terá a participação dos outros heróis.

      • Gabriel

        Não quer dizer que não teria sido melhor se fossem mencionados antes do crossover.

  • Karen

    Gostei bastante do Ep e do crossover em geral, é legal que eles estão conseguindo manter a identidade e peculiaridades de cada série em seu dia de oferecer o crossover, e quando os heróis estão juntos, a mistura de experiências deles e realidades casa muito bem e um complementa o outro.
    A equipe do Flash fica com a ciência, do Arrow com as táticas e as Lendas com a cara e a coragem, rsrsrs.
    Sarah fantástica, finalmente alguém falou de forma clara pro Barry o que ele tinha que ouvir, não passando a mão na cabeça mas sem ser chato ( beijos Cisco), o comentário do Digg sobre o Flashpoint ter tirado uma filha dele também foi bem pontuado.
    As interações da Kara com o Mick foram ótimas, muito legal ver as Legends com vergonha do Mick, rsrsrs.
    Kara sendo badass, incrível, ela de fato é invencível, e como ali eles não sabem da existência da kriptonita, eles de fato não podem derrotar ela.
    Acho que em 5 anos de Arrow, foi a primeira vez que o Oliver ficou totalmente sem flechas na sua aljava.

    • Gabriel

      Acho que o Firestorm era o único com alguma chance de derrotar a Kara. Ele pode modificar a estrutura molecular então poderia até matá-la. E se soubesse da existência de kryptonita poderia fabricá-la.

      • Davy

        o flash consegue matar, se ele usar o bagulinho da mão

        • Gabriel

          Isto poderia machucá-la mas não acho que isto seria o suficiente para matar ou derrotar a Supergirl. A velocidade de regeneração dela é até superior à do Flash e seu corpo é bem mais resistente que o de um humano.

          • Davy

            mas isso mata instantaneamente , a menos que ela consiga resistir , a regeneração não vai mudar nada

      • Fábio Santos

        O chato é que o Firestorm em Legends só serve pra sair voando e atirar bolas de fogo a esmo, queria ver mais.

  • Luana

    Adorei o início do crossover, mesmo havendo tantos personagens em cena, não me incomodou. Claro que questões como Wally e Cisco me chateiam. É claro que personagens divertidos podem ter um drama, mas o jeito que esse drama é trabalhado é que complica. A postura do Cisco beira o egocentrismo, pensar em si mesmo, na sua própria dor e esquecer que há alienígenas contra os humanos e mesmo assim continuar pensando no seu próprio umbigo é muito chato.

    • Gabriel

      O convívio com o Barry fez muito mal para o Cisco.

  • Davy

    Diego que decepção no episódio de arrow !! , o foco nem era para o crossover, pelo jeito será apenas 2 noites de crossover (ok vai.. 2 noites e meia, arrow aconteceu algumas coisas, diferente de supergirl)… Mas tudo bem , se o episódio de legends for tão bom quando de flash, vou estar 100% satisfeito. Mudando de assunto, não assisto legends e nem arrow , deveria tentar legends ?? arrow falam que a temporada 3 e 4 são dois lixos, então devo pular as duas ?? E estava decepcionado com season 3 de flash, mas depois dos últimos episódios e o hype para o próximo ( eu assisti a promo), acho que a temporada tem potencial para ser melhor até que a primeira !

    • Karen

      Legends é bem legal, mas recomendo você pegar a partir desta temporada, a 2, a primeira é emperrada pelos protagonistas e o vilão principal, eles saíram no final da primeira deixando a temporada atual bem mais interessante.

      • Davy

        Mas to de ferias , quero uma série com mais de 7 episódios ..

      • Luis Fernando

        Putz que pensamento pequeno em plena era de internet ficar sugerindo pra uma pessoa pular uma temporada inteira de série. Tem que assistir tudo e pronto.

        • Mich

          sou dessas, comecei a assistir Arrow recentemente e mesmo sabendo a bomba que a terceira e a quarta temporada são (segundo geral) eu vou assistir igual.

          • Luis Fernando

            Eu não acho bomba, só por que os outros acham eu não vou pular. A Arrow é continuação, não tem sentido pular temporadas de séries com continuação direta em alguns episódios.

          • Mich

            é bem nessas, eu só leio que é bomba mas vou tirar minhas proprias conclusoes

    • Tiago Lima

      A 3ª e 4ª Temporada de Arrow teve muito drama que não levou a nada, a 5ª mudou algumas coisas e tem personagens novos e melhorou, então pode pular sim, que não há muitas coisas importantes que tenha perdido. O que eu posso dizer na 3ª Temporada uma personagem é assassinada no primeiro episódio e a trama se arrasta nisso de descobrir quem foi o responsável pela morte, mesmo que todos que veem a série sabia que ela voltaria a vida em Legends. 4ª Temporada repetiram a mesma coisa, no primeiro episódio mostra um tumulo de um personagem 6 meses no futuro e fica um mistério de qual personagem morreria, e mostra o romance do Oliver com a Felicity, na 5ª Temporada acabou esse romance, eles nem citam nada relacionado a isso, alguns personagens ganham novas funções na série.

      Já a 1ª Temporada de Legends ficou muito pressa na mesma história, tentando pegar o vilão através dos tempos e sempre falhando em quase todos os episódios, sendo que a maioria dos episódios são em duas partes. Na 2ª Temporada não ficam mais pressos em um foco principal, eles passam a tentar prevenir possíveis ameaças a mudanças na linha temporal, sendo o Flash Reverso o responsável por algumas dessas mudanças.

    • Edu

      Davy, o grande problema do episódio do Arrow é que, coincidentemente, foi o centésimo episódio da série, que é sempre dedicado a homenagear a própria série e os personagens que não estão mais presentes. Pode voltar a ver Arrow da 5ª e começar Legends da 2ª pois estão bem bacanas.

      • Davy

        Não foi coincidência amigo, o evento foi feito mesmo para ser em 2 episódios, a história foi feita já sabendo quantos minutos de tela eles tinham .. So fiquei com raiva que CW, vendeu o crossover, pelas promos, como uma história gigante de 160 minutos..

  • Fábio Santos

    Gostei muito do episódio! Me sentia um garoto de 10 anos vendo os heróis todos reunidos, tem hora que é legal se desligar um pouco e simplesmente deixar rolar a diversão. Recomendo. E foi legal também ver o Flash finalmente usando o que aprendeu criando raios e vibrando as moléculas do corpo. A série meio que esquece que ele já sabe muitas coisas e o fazem apanhar toda semana.
    E a Supergirl? Coisa mais linda, fofa, gata e cheirosa do mundo!
    Só o Cisco que tá chato pra cacete. Pra que isso? Não vão trazer o irmão dele de volta (acho que não), então pra que arrastar esse draminha? Tá ficando chato igual a Felicity ficou (personagens semelhantes né). Embora a loira esteja voltando ao lugar devido, o de fazer piadas bem sacadas e resolver os problemas high tech. Volta Cisco!!

    • Jordana

      Também estou achando o Cisco um chato, com um falso moralismo pra cima do Barry. Alguém tem que dar um “chega pra lá” nele e falar algo do tipo: “OK, o Barry cometeu um erro colossal que atingiu grande proporções em todo o universo. Mas vc antes de saber do flashpoint, ousou pedir para ele voltar no tempo e impedir seu irmão de morrer. Ou seja, vc seria capaz de cometer a mesma burrada.”

      • Gabriel

        E como um “seria” está no mesmo nível que um “foi”? Eu acho a raiva do Cisco bem coerente mas mesmo que aceite que esteja “chato” nesta temporada ainda acho um absurdo compará-lo com o Barry. Allen cometeu vários “erros colossais” durante três temporadas da série. Flashpoint só foi o mais recente.

  • Luis Paulo

    Incrível como a Supergirl, sendo fodona e indestrutível, ao mesmo tempo consegue ser tão fofa e adorável. A Melissa Benoist trouxe um carisma incrível pra personagem.

    No aguardo de mais cenas dela com o Mick.

  • Pedro Paulo

    Supergirl tá sendo a dona do crossover até o momento. Como não amar a Melissa Benoist?

  • carla machado

    Amei, amei , amei!! #soudessas

  • Matheus

    O ep. foi bom, a história em sim não foi lá das melhores, mas a interação dos personagens foi fantástica, foi muito legal ver o Mick e a Supergirl “discutindo”, ela com certeza roubou a cena no ep. Acho que os pontos mais fracos do ep. na verdade da temp. de The Flash, foi o excesso de drama, Wally, Barry e infelizmente o Cisco (estão estragando meu personagem favorito) foram personagens muito “chatos” no ep. e o drama envolvendo eles meio que “atrapalhou” um pouco o andamento do ep., mas tirando isso tivemos um bom ep.

    • Do you bleed ?

      Sempre quando ha filme tipo Vingadores Liga da Justiça e esses Crossovers oq mais gosto de ver é sempre a interação entre os personagens,pra mim não tem preço…