Festa da Salsicha

4
1819

Mesmo que grande parte do volume de animações produzidas seja destinada a crianças e adolescentes, há um grande mercado de animações adultas que vem recebendo esporadicamente alguns títulos com o passar dos anos. O mais recente exemplar é Festa da Salsicha (Sausage Party, 2016) que, de seu nome aos pôsteres de divulgação, seguirá o politicamente incorreto em todos os pontos da cartilha.

Como numa versão deturpada de “Toy Story”, acompanhamos as vidas dos alimentos que vivem nas prateleiras do supermercado esperando a ida ao paraíso pós-compras. Na concepção deles, os humanos (ou deuses) são os responsáveis por alçarem suas existências a completa e realizada felicidade. Mal sabem que as coisas são muito piores na realidade, levando a descoberta de que sair das embalagens talvez não seja tão bom assim.

Politicamente incorreto até no nome.

E animação faz jus aos selos que carrega nos cartazes tupiniquins de que não é destinada a crianças. Do formato dos personagens (as salsichas em todo seu duplo sentido fálico e o pão que não mede esforços em remeter a uma vagina) aos pormenores do roteiro, tudo está recheado do mais puro e absurdo “foda-se” característico da dupla Seth Rogen e Evan Goldberg (que também contam com a ajuda de Jonah Hill). O trio não poupa piadas com temas pesados (conflitos entre judeus e palestinos, nazismo, orientação sexual, deficiências, índios, estereótipos…), assim como não poupa referências que são incluídas de modo elétrico, aumentando ainda mais o tom bizarramente cômico (Resgate do Soldado Ryan e Exterminador do Futuro estão entre as melhores), coroando com uma metalinguagem ainda mais insana no final. Como de praxe nas produções de Rogen, o sexo e drogas são grande parte do motor do filme, que para os fãs do ator é um prato cheio, mas deve se tornar um pouco excessivo para audiências mais comedidas.

O que fica ainda mais evidente com a dublagem brasileira feita pelo grupo Porta dos Fundos. A quantidade de palavrões e profanidades emitida na exibição é de corar até os habituais conhecedores do humor do grupo, que adapta os textos e trejeitos dos corriqueiros colaboradores de Rogen para o contexto brasileiro. Em parte, foi uma jogada inteligente da Sony (dar uma voz e humor conhecido ao filme), mas pode afastar alguns.

Festa da Salsicha
Festa da Salsicha

Festa da Salsicha, apesar de ser um filme com uma das maiores censuras nos EUA (R, acima dela só existe a NC-17), conseguir ir bem nas bilheterias americanas. A grande questão que surgiu por lá vem, na verdade, dos bastidores. As acusações dos animadores de que não receberam os devidos créditos ou o não pagamento das horas extras exercidas acabou reacendendo a fogueira da jornada de trabalho em Hollywood e suas exigências e demandas quase inumanas.

No final não é um filme para todos os públicos. É recomendado para quem curte humor sujo, que não se priva de jogar simulações sexuais explicitas com alimentos na cara do espectador (o clímax faz jus ao nome) e gags visuais (e textuais) politicamente incorretas. É um arriscado movimento da Sony em apostar no sucesso das bilheterias brasileiras de um filme “adulto” numa época tão carola e morosa como a que vivemos. Num mar de conformismo, o filme coloca a “salsicha” na mesa com pompa e circunstância, doa a quem doer. Vamos ver como se sai essa aloprada e arriscada tentativa. Só o público dirá.

* O Série Maníacos assistiu Festa da Salsicha a convite da Sony Pictures Brasil

O papo sobre cinema não acaba aqui. Se você tem Telegram e quer continuar a conversa sobre cinema em todas as suas vertentes entre no Lounge Cinemaníacos! Você pode entrar em contato com a equipe de cinema do SM e com bastante gente legal que curte cinema! Nos encontramos lá!

  • Euron_Greyjoy

    Ansioso

  • Alípio

    O trailer é hilário e me deixou curioso demais. Pelo visto, até agora, só a VEJA não gostou do filme…

  • Aline Lima

    Eu assisti o filme e achei a coisa mais bizarra e sem noção que já vi! Não sei nem dizer se gostei ou não, só sei que vi coisas nesse filme que vão me traumatizar para sempre! Recomendo que a galera assista e tire as próprias conclusões, por sua conta e risco!

    • GC

      Confirmo.
      Especialmente as cenas finais. OMFG!!