Fargo 2×09: The Castle

42
117

Um conto sobre Ohanzee Dent.

Uma das coisas que mais dá prazer de acompanhar em uma história é o desenvolvimento de seus personagens. A forma como eles são apresentados e como eles terminam faz toda a diferença para que tenhamos empatia pela trama. Quando os personagens são bem construídos até relevamos plots fracos ou pouco criativos. E dentro de todas as maravilhas que compõe essa obra fantástica chamada Fargo, o desenvolvimento de seus personagens é algo que merece ser reconhecido.

E eu poderia passar a review inteira discorrendo sobre como Peggy e Ed formam um dos casais mais bem construídos, com uma relação que não apresenta quase nada de clichê, ou como o roteiro consegue nos fazer torcer por Lou e Larsson e de igual forma nos fazer antipatizar com os policiais das Dakotas do Norte e Sul, de forma que vibramos quando vemos seus miolos explodindo nas paredes, ou como Mike Milligan, mesmo tendo feito muito pouco até aqui em termos de ação, consegue nos deixar apreensivos com suas maquinações. Ao invés disso, quem merece todo o destaque nesse excelente The Castle é Hanzee. A forma gradativa que o personagem foi ganhando importância dentro da trama foi algo surpreendente. Estou muito feliz por Zahn McClarnon ter um personagem de real relevância, pois o ator já se mostrou muito capaz.

Se algumas vezes o que vemos é um personagem ir definhando até cair no esquecimento, aqui temos o processo inverso. Quem imaginou, lá no início da temporada, que o principal responsável por arquitetar o famigerado massacre em Sioux Falls seria ele? Ou que ele seria o responsável por acabar de uma vez por todas com a família Gerhardt? E apesar disso tudo, a decisão mais acertada de Noah Hawley é deixar suas motivações ambíguas. Pode ser qualquer coisa, indo de vingança pela forma como sempre foi tratado até um possível TEPT depois da guerra, e como o livro História do Verdadeiro Crime do Centro Oeste fez questão de frisar, jamais saberemos realmente o que ocasionou este “surto”.

Aliás, é muito providencial o formato do episódio, pois mesmo que implicitamente, ele nos conta algumas coisas sobre esta temporada confusa que tivemos. Ao mesmo tempo em que temos uma das séries mais realistas do ponto de vista psicológico de seus personagens, esta segunda temporada nos entregou também elementos fantásticos, como a aparição dos ufos. E tal qual as possíveis motivações de Hanzee, aqui, as explicações podem ser as mais variadas. Desde uma brincadeira à década retratada, em que muitas pessoas juraram ter visto objetos voadores no céu, a uma metáfora às condições de existência dos personagens. Percebam que a narração nos conta que “os historiadores” não possuem todas as informações de forma precisa, e isso indica que tudo o que estamos vendo na temporada é do ponto de vista de alguém, e não uma história precisa dos acontecimentos. Desse ponto de vista, os discos voadores podem ser ou podem não ser reais. Também percebam que cada vez que os discos aparecem, alguém morre (como o Rye, lá na season première, logo antes de ser atropelado). Além de trazer a morte para a família Gerhardt, eles são os responsáveis diretos por toda a mudança ocorrida na vida de Peggy e Ed. O livro também nos abre precedentes para as próximas temporadas, afinal existe a possibilidade de que cada temporada seja uma espécie de capítulo deste livro.

A cena do massacre foi entregue como prometida. Tudo nela funcionou muito bem. Além da violência e sangue esparramado no concreto do motel, tudo nela funcionou para ela fosse uma das melhores sequências (se não a melhor) de toda a série. A cena, à la tarantinesca, soube construir de forma magistral a tensão enquanto os policiais conversavam sobre mijo e a família Gerhardt chega ao motel. Obviamente a trilha sonora também merece destaque. O trabalho que Jeff Russo está fazendo à frente da sonoplastia da série merece ser aplaudido de pé. Além de escolher as músicas exatas para dar o tom pretendido à cena, os efeitos sonoros em si também são bastante eficientes. A música de suspense tocada enquanto a família cercava o motel com seus homens foi de gelar a espinha. E apesar de todo o tiroteio e morte ocorrido, a cena que mais se destaque é o embate entre Lou e Bear. Gente, o cara foi um monstro avançando para cima do policial mesmo levando todos aqueles tiros, e a coisa toda é tão bem construída que é justamente nesse momento “mais íntimo”, na falta de um termo melhor, que realmente ficamos com medo. E isso porque sabemos que Lou será um dos sobreviventes, imagine então se não tivéssemos essa certeza. Que cena, meus amigos, que cena.

É isso. Fargo chegou ao seu ápice. Cada cena que passa nos transmite a certeza que absolutamente tudo, desde o começo, foi planejado, e nada é ao acaso. Mesmo as cenas mais desconexas, quando revistas, se mostram com propósito. Alguém lembra como a série abriu a temporada? Com um trecho do filme The Great Sioux Massacre, com um índio esperando “pelo holandês”. Ao final, temos o índio da nossa história promovendo o massacre em Sioux Falls, e com o título do último episódio sendo “Palindrome”, não tenho dúvidas que tudo estará conectado. Que venha a season finale.

Em tempo 1: Com tanta coisa acontecendo, a morte de Betsy passou quase batido. Que pena.

Em tempo 2: A narração do episódio foi feita por ninguém menos que Martin Freeman. \o/

  • Cesar

    Esses dois ultimos episodios foram os melhores, mas ironicamente, o que mais fiquei puto com a serie. Ainda nao engoli a morte do Dodd no episodio passado cliche ao maximo essa coisa do vilão querer fazer discurso ao inves de finalizar o serviço, é como se vc ja tivesse visto isso 1 milhao de vezes…

    E nesse episodio, pqp… esse papo de que nunca saberemos as motivações do Hanzee, é tipo ” Ah, blz, nos aceitamos a atitude do personagem, mas nunca saberemos, pq fez tal coisa?” alguem consegue engolir esse papo? Achei fraco demais. Indio fdp acabou com os Gerhardt, de todos os lados apresentados, gostei mais da familia XD R.I.P

    A Peggy, pqp, que personagem irritante, é o satanas como Dodd falou, que fdp, espero que ela nao escape, tem que levar uma bala na cara, não é possivel que va escapar. Ainda assim, incrivel como ela faz as risadas fluirem naturalmente durante o episodio, XD a Kirsten esta fantastica no papel.

    E sobre o final, eu fiquei tipo WTF??? É isso mesmo? Vou ter que engolir mais essa?

    Espero que morram todos, Indio, peggy, milligan, mais alguem acha que a filha do Dodd ainda pode estar viva? E tem o deficiente la ainda, preso

    • VALERIANA BARROS

      Concordo, tb não engoli a morte do Dodd.Peggy irritante demais.Tb espero que morram todos que vc citou.
      Tb fico pensando que a filha do Dodd pode estar viva.

    • Thiago Pereira

      Cesar, acho pouco provável que a Simone esteja viva. Se você reparar no início do “livro” verá que tem a figura de uma moça com as roupas iguais as dela morta com um tiro na cabeça. Claro que tudo pode ser algo para despistar a gente, mas acredito que ela tenha morrido mesmo.

      • Cesar

        Aquela ali foi a garçonete que o Rye matou com um tiro na cabeça e ela cai na neve, la no 1° episodio

    • Alan

      Eu ainda acho que ela está viva.

      E sobre o Dodd, a morte dele é justamente o que faz a série ser o que é. Ele é um integrante da história, não é maior que ela.

    • César Rodrigues

      Quer tudo mastigadinho? vá assistir séries da ABC ou CW.

    • edujakel

      pelo q eu pude entender, “nunca saberemos as motivações” do Hanzee por ele poder ter tido varias. A série não disse q ele não tem motivações, e sim que ele tem muitas, não dá pra saber qual a real.
      Se a série não tivesse dado motivação nenhuma, poderíamos ter ficados putos, mas ela deu varias…só não dá pra saber ao certo qual delas fez ele estourar.

  • Cesar

    “It’s just a flying saucer ed, we gotta go!” HUAHAUAHUAHAUAHUAHAUAH

    Queria agradecer aos ceus por ter dado uma chance a essa serie, nem sei bem como aconteceu, acho que li o primeiro paragrafo da sua review passada e foi o suficiente para chamar minha atenção, fiz essa maratona de 9 episodios e que lindeza de serie, amei tudo, o casting principalmente.

    Eu tinha visto o piloto da season 1 mas abandonei, e agora na 2° temporada, acho genial, é serio isso que todos falam que a 1° é ainda melhor? Não acredito que tenha algo mais perfeito que essa season 2…E a tem ligação com essa segunda?

    O bom pra mim é que acabando a 2, ainda tenho a primeira pra ver, mais 10 episodios de uma serie de alto nivel *—*

    • Phillipe Camargo

      Cara, cada um é cada um. Tem muita gente que acha a 1a melhor, eu já sou do time que prefere infinitas vezes mais a 2a do que a 1a!

      Assim, cada temporada tem sua característica, a 1a tinha um humor negro bem mais presente, já a 2a é bem mais sombria.

      Mas se vc gostou da 2a vai firme na 1a que vc tb vai se amarrar.
      Afinal de contas, em tempos de Supernatural (não quero ofender ninguém, eu tb assisto) estamos falando de FARGO!!!

    • Alan

      A primeira é muito boa, se você for fã dos irmãos Coen, na primeira está mais implícita a mão deles. Porém, prefiro a segunda também.

    • Adriano Cardoso

      É difícil dizer qual temporada é melhor ou “menos melhor” (é até pecado usar a palavra “pior” nessa série rsrs…), são duas temporadas com estilos diferentes, a primeira é recheado de humor negro do primeiro até o último episódio, e por causa disso chega até ser mais leve, apesar das mortes. Já essa segunda é mais séria e sombria com alguns toques de humor negro apenas.

      Eu gosto das duas por igual.

  • LUIS HEBER

    Episódio destruidor de uma temporada escrotamente incrível.

    Ri alto com a Peggy puxando o Ed pelo braço dizendo que era só um disco voador.

    Eu só não sei o que dizer sobre o disco voador…normalmente tenho um pé atrás com qualquer show que faça referencia a ets.

    Eu estou louco ou a cena em que o índio matou o velho da loja ao telefone teve erro de continuidade? Ele atirou do estacionamento e acerto o cara dentro da loja mas todas as janelas na linha do tiro estavam fechadas. E nem um vidro foi quebrado. O.o

    • Phillipe Camargo

      Não tem erro não cara, se vc voltar na cena que o Lou percebe que tem algo errado, foi justamente o buraco de bala no vidro da janela que chamou a atenção dele!

      • edujakel

        ia dizer isso aí. o buraco na janela ficou lá o tempo todo. desde qdo ele tomou o tiro, até qdo o Lou chega lá…

    • Alan

      Sobre o disco voador. Eu tinha falado alguns episódios atrás.

      Assim como a chuva de peixes é um fenômeno que existe, mas que deixou muitas pessoas em dúvida na primeira temporada. Em 1979 existem relatos de moradores daquela região falando que avistaram um disco voador. E então desde o começo dessa temporada eles estão brincando com isso, já que a história é “real”.

      E a fala da Peggy explica exatamente a existência do disco voador. É um elemento ilustrativo, que não altera em nada a história da série. Está ali como algo corriqueiro e decorativo apenas.

      • Thiago Pereira

        Além disso, os discos voadores também não deixam de ser mais uma referência nas próprias obras dos irmãos Coen: Lembrando que um dos filmes que serviu de base pra essa temporada foi O Homem que Não Estava Lá, e nesse filme também tem a aparição de um disco voador em um momento chave envolvendo o personagem de Bob Thornton.

      • Cesar

        Mas ja alterou ué, o Lou ia morrer se nao fosse o disco, assim como provavelmente o Hanzee mataria o casal, entao fica dificil saber o que pensar dessas passagens com os UFOS,

  • Izaias teodoro

    Eu não sei alguém percebeu, mas acho que quem estava com fone de ouvido conseguiu, na cena que o Lou conversa com o sogro pelo rádio e a tela se divide, eles também dividiram o áudio, quando o Lou falava, a voz dele só saia do lado esquerdo do fone, e quando o sogro dele falava, a voz dele só saia do lado direito, Achei isso sensacional, a equipe de edição da série com certeza vai ganhar muitos prêmios na categoria técnica. Eu achei o episódio sensacional, acho que como o ep passado também foi sensacional, muita gente esperava que esse fosse mais calmo. Quanto ao disco voador eu acho que é uma alusão a época que a série se passa, nos anos 70 houve muitos relatos nos EUA de pessoas que viram discos voadores, essa temática era muito discutida na época.

    • Era de Brainiac

      Izaias, o incrível foi que eu não notei isso só pelo fone. Quando fui assistir na TV pelo formato mkv, o som também ficou dividido nessa cena. Que coisa linda, hein? ahahah

    • Tito Lima

      Genial, cara!!! eu não tinha notado pq vi com o pen drive naa tv, mas agora que vc falou eu fui ouvir no fone. exatamente isso!! do caralho!!

    • Alan

      Isso mesmo, tem muitos disco voadores nessa época no EUA, e exatamente naquela região no ano de 1979 foram visto discos por lá.

    • Pryh Carvalho

      Essa divisão do áudio começou bem antes. Só fui notar no sexto episódio, quando Simone e Mike conversam por telefone. Adoro pescar estes detalhes técnicos da série. Eles se preocupam com tanta coisa…

    • Notei esta divisão do audio também. Achei sensacional.

    • ÐiŁmå ÐimiĶå

      Pra você ver. A produção está primorosa. Pensaram simplesmente em TUDO!

  • Fabiano

    Fargo é perfeita! 1 e 2ª temporada irretocáveis. Alguém duvida de um final mega foda?!

  • João Paulo

    Mais um episódio do caralho, Hanzee mitou demais nesses episódios, e esse casal são muitos estranhos, o mundo caindo ao redor deles e eles tem uma calma impressionante, recomendo aos dois se a parada do açougue não der certo, podem abrir uma máfia hahahha

    Mas será que a Betsy morreu? Porque só mostra que ela desmaiou, e realmente tinha esquecido dela hahahha

  • Karllos Silva

    Apenas morri de rir com a Peggy: “É só um disco voador Ed, temos de ir” kkkkkkkkk tipo, foda-se q discos voadores existam, tem um índio assassino querendo nos matar rs

  • Adriano Cardoso

    Kirsten Dunst começou meio apagada, mas nos últimos episódios ela conseguiu transformar a Peggy num dos melhores personagens da série.

    “Ed: – Está vendo isso?
    Peggy: – É só um disco voador, Ed. Temos de ir.”

  • Impressionante como Fargo está maravilhosa. Eu nem tenho o que comentar, amei tudo.
    Peggy passou de personagem mais irritante para uma das minhas preferidas. RUMO AO GLOBO DE OURO, KIRSTEN

    • ÐiŁmå ÐimiĶå

      Exatamente! A mulher agora virou o “bichão”. Está tomando as “rédeas” da situação. Muito bom, mesmo. kkkk!!

  • Não querendo fazer propaganda da “concorrência”, mas já fazendo, ouçam o Minicast de Fargo do Cine Alerta, vai acrescentar bastante a brilhante review do Thiago.

  • ÐiŁmå ÐimiĶå

    O índio e sua calma pra fazer as coisas sem se alterar em momento algum. Adorei!

  • Arya Ibelin

    A segunda temporada de Fargo esta se consagrando uma das
    melhores de 2015.

  • Joao Silva

    Série verdadeiramente genuína ! A trama e o seu desenvolvimento são tão naturais e crus, sem clichês que a tornam única sem dúvida… Eu pessoalmente tenho a opinião que os UFO’s estragam um bocado o cenário mas são gostos, só acho que não fazia falta nenhuma à serie nem traz nenhum interesse relevante. Podiam enquadrar isso no máximo com uns teaser’s para deixar a pensar, agora assim uma imagem explicita da nave desiludiu me um pouco.. But whatever, série de topo pessoal !

  • Tafarel.Mco

    Existe um Gerhardt na cadeia ainda? O filho do Bear ainda vive ou já me perdi?

    • edujakel

      ele vive.

    • Arya Ibelin

      Acho que ele é filho do índio.

  • edujakel

    pensando aqui sobre essa historia de UFOs, eu lembrei de um programa da Discovery/History, sei lá..que fala sobre jogos mentais e tal. E prova que qdo vc esta prestando atenção em alguma coisa, q esta curtindo alguma coisa, vc nem percebe algo muito absurdo ao fundo. (no caso mandam a plateia contar qtas vezes os dançarinos mudam de posição no palco, e quase ninguém percebe que no meio dos dançarinos passa um panda ou coisa assim dançando).
    E o mesmo me veio à mente, a série está tao boa, estou curtindo tanto, que essa história de ET passa despercebido. nem ligo.
    Parabéns Fargo!!!

  • Arya Ibelin

    Gente , fui pesquisar e fiquei chocada ao saber que fargo pertence ha Dakota do norte. Jurava que Lui era policial de fargo , não Minnesota. Sei que Sioux fall é dakota do norte. Alguém me explica a parte de Minnesota?

  • edujakel

    li um comentário num outro site e achei perfeito, algo mais ou menos assim:

    se toda esse história de UFO, desde o primeiro episódio, foi só pra chegar nesse eps e a Peggy soltar a frase “It’s just a flying saucer Ed, we gotta go!”, valeu a pena. rs O plot já tem toda sua validade…que fala sensacional!!!

  • pedro

    alguém sabe o nome do toque/ música que toca quando Solverson decide voltar para Minessota?

  • Vinícius

    Tinha achado forçado o fato de Hanzee tinha achado os policiais no motel, mas daí encontrei isso no Reddit e OMFG haha https://www.reddit.com/r/FargoTV/comments/3y6127/s2_spoilers_for_those_who_were_wondering_how/