Dragon Ball Super: Análise do Arco Trunks do Futuro/Goku Black

26
1860

O arco de Trunks do Futuro e Goku Black finalmente chegou ao fim… Ou não?

Valeu a pena?

Absolutamente. O quarto grande arco de Dragon Ball Super foi definitivamente o melhor dessa nova série. Apresentou, talvez, o vilão mais complexo de toda a franquia até então, trouxe Trunks como o protagonista – algo inesperado, considerando o trabalho feito em Super até então -, expandiu a mitologia e fez brutamontes chorarem semana após semana, desejando desesperadamente pelo episódio da semana seguinte.

Goku Black foi o principal antagonista de Super, juntamente de Zamasu, sua contraparte do futuro.
Goku Black foi o principal antagonista de Super, juntamente de Zamasu, sua contraparte do futuro.
Inconsistências temporais

Falar de viagens no tempo nunca é uma tarefa fácil. Às vezes algumas coisas acabam passando despercebidas ou talvez algum conceito não se encaixe perfeitamente em sua cabeça. Dito isto, é preciso avaliar cuidadosamente esse arco, pois ao mesmo tempo em que ele talvez tenha sido um dos melhores de toda a saga, ele com certeza foi o mais confuso.

Desde que Trunks chegou ao presente pela primeira vez, lá na Saga Cell, muito tem se debatido sobre quantas Linhas Temporais (ou Mundos) foram criados a partir desta interferência, algo que deve ser analisado separadamente. Então Dragon Ball Super trouxe o conceito do Anel do Tempo e todas as suas variações criadas a partir de viagens temporais, porém, ao invés de nos dar algumas explicações, nos entregaram ainda mais dúvidas. Em exatamente quais ocasiões os anéis foram criados, já que várias viagens temporais foram feitas? Se não é Trunks, quem é a pessoa desconhecida responsável pela criação de um dos anéis?

Outra dúvida que ficou muito tempo no ar foi de onde diabos surgiu o Zamasu que se tornou Black. Minha interpretação acerca desse fato permanecia confusa, porém, devido ao (apressado) episódio final dessa história, o que ficou entendido foi que Beerus foi o responsável pela criação dessa outra Linha Temporal, pois se trata de uma divindade matando outra, algo inédito até então e que o próprio anime havia enfatizado antes, diferentemente das outras Linhas Temporais criadas após viagens temporais de mortais. Isso não foi esclarecido totalmente, então só nos resta especular o que houve de fato.

Inconsistências de ritmo

Infelizmente, o que para alguns é considerado ritmo frenético, eu considero inconsistência de ritmo. A construção do vilão e o mistério acerca de sua verdadeira identidade foram muito bem trabalhados, porém, muitas vezes a série sofreu com as escolhas narrativas tomadas. Goku, Vegeta e Trunks tiveram que ir e voltar do futuro tantas vezes que o conceito de viagens temporais foi enfraquecido. É algo tão difícil de entender devido aos conceitos científicos por trás disso e que foi banalizado pelo roteiro de Super.

Por exemplo, houve vários episódios entre a chegada de Trunks e a primeira ida ao futuro com a justificativa de se fabricar o combustível da máquina do tempo. Entretanto, ao passo que foram necessárias mais viagens de ida e volta ao passado, essa necessidade de combustível foi ignorada. Vejam como exemplo a ida de Goku e Trunks ao futuro para buscarem o Zeno que estava ali pairando no vácuo. Era realmente necessária a ida deles com a máquina do tempo?

Ter um vilão tão poderoso quanto Black trouxe um grave problema para Toriyama: Como derrotá-lo? Algo similar aconteceu na Saga Boo e se repetiu. Um vilão que se fortalece a cada luta contra os heróis e que se torna cada vez mais difícil de derrotar trouxe novamente problemas narrativos. Quebras de ritmo em momentos climáticos, como todos voltando ao passado para Goku aprender o Mafuba, o que no final não adiantou de nada e que foi executado por Trunks. Essa última volta ao passado poderia muito bem ter sido evitada simplesmente colocando os heróis com a intenção de usar o Mafuba já na segunda ida ao futuro.

Sobre as constantes superações de Trunks, eu não tenho o que reclamar. Sim, é verdade que elas são um pouco forçadas e temos que engolir certos momentos em que ele lutou de igual para com os vilões, uma vez que Black era notoriamente mais forte que Goku e Vegeta, porém, em nenhum momento ele mostrou superioridade ao passo de dominar os inimigos. Eram sempre momentos pontuais de desespero ou de raiva que, em momentos de emoção e de clímax, é ser muito chato para reclamar disso. As recompensas compensam as possíveis contradições.

Acertos >>> Erros

Tendo em vista que essa é uma análise de todo o arco, iniciado no episódio 47 e finalizado no episódio 67, tivemos 21 episódios repletos de momentos marcantes e importantes. Através de personagens carismáticos e lutas impressionantemente bem coreografadas, os pontos positivos desse arco superam de longe os negativos. Por exemplo, como esquecer a imponente cena de Beerus destruindo Zamasu?

Hakai.
Hakai.

E o surgimento do Super Saiyajin Rosé? Lembrando que esta forma é apenas a forma SSJ1 utilizada por um Kaioshin dentro do corpo de um Saiyajin. Extremamente improvável que vejamos outro personagem alcançar essa forma.

Black como Super Saiyajin Rosé: Excelente acerto da equipe de design.
Black como Super Saiyajin Rosé: Excelente acerto da equipe de design.

Zamasu também foi um grande acerto. Especialmente em sua forma Goku Black, ele se mostrou um vilão intrigante, cheio de camadas e certamente será lembrado juntamente do trio intocável Freeza, Cell e Boo como os grandes arqui-inimigos de Goku e Cia. Desde o seu questionamento sobre os mortais até sua insanidade, Zamasu foi marcado por sua contradição em aniquilar os mortais utilizando o corpo de um. Acompanhar sua transformação de um ser de aparência amigável, com voz serena e de ar gentil para um monstro deformado, com voz desafinada e completamente fora de si foi uma das melhores experiências que Dragon Ball já me proporcionou. Zamasu/Goku Black se destaca de longe como um dos melhores personagens de Dragon Ball em toda sua história, considerando vilões e heróis.

Zamasu: Um grande acerto de Dragon Ball Super.
Zamasu: Um grande acerto de Dragon Ball Super.

Ignorando-se todo o rebuliço sobre a cor de seu cabelo (olhando em retrospecto, essa questão se torna ainda mais esquecível), tivemos o retorno de um dos personagens mais queridos dos fãs: Trunks do futuro. Ele foi o fio condutor que nos moveu por toda a história. Trunks não apenas retornou como um fanservice, mas ele também evoluiu como personagem.

Desconsiderando o crescimento que Trunks teve antes de aparecer em tela, em que ele treinou com o Kaioshin, derrotou Dabura e Babidi e passou um ano lutando e fugindo de Black, ele apresentou um poder de superação inestimável ao longo da saga toda. Trunks aprendeu diversas técnicas, como Galick Gun, Final Flash, Mafuba e sobrou até tempo para usar uma Genki Dama involuntária. O próximo passo seria aprender a criar uma.

Sendo considerada uma das maiores polêmicas, vamos falar sobre a nova transformação de Trunks. Ele surgiu em Super com o nível de SSJ2 já alcançado. Durante a saga, ele alcançou um nível inédito na franquia e que não foi explicado. Trata-se de um SSJ1 ou SSJ2 com uma aura de SSJ Blue? Trata-se de uma transição entre o SSJ2 e o SSJ3? Infelizmente, qualquer interpretação que eu tente fazer será nada mais do que achismo.

img5
Um dos melhores momentos da saga: A nova transformação de Trunks.

A relação de Trunks com Mai não foi muito aprofundada, mas nos deu motivos suficientes para crer e torcer por aquele relacionamento. A perda de sua mãe, Bulma, também foi um baque sentido por todos, visto que ela é uma das personagens mais antigas e queridas de Dragon Ball. Há também o fato de que a maternidade é um sentimento bastante abrangente e que toca grande parte das pessoas, o que facilita bastante a empatia para com Trunks.

“Estou pronto!”

Impossível não mencionar o tão especulado retorno de Vegetto. Embora eu nunca tenha me empolgado tanto com o personagem, é preciso enaltecer sua importância no momento de seu retorno, em que ele representava a última ponta de esperança de vitória. De quebra ainda tivemos uma melhor explicação sobre a fusão Potara e o motivo que levou Vegetto a se desfazer lá na Saga Boo. Há quem tenha achado que ele teve muito pouco tempo de tela e há quem tenha ficado satisfeito. Independentemente disso, se você é fã, você quer service (Borgo, 2016), então toma!

Vegetto Blue é praticamente um fanart tomando vida.
Vegetto Blue é praticamente um fanart tomando vida.
Sobre o último episódio

Tenho severas críticas ao último episódio da saga. A começar pelos minutos iniciais, em que Zamasu conseguiu superar a necessidade de um corpo físico. O final do episódio anterior havia sido espetacular, com todo o discurso motivador de Trunks e o modo como ele abriu Zamasu ao meio de baixo para cima, mas que foi jogado fora em uma nova superação de Zamasu sobre os heróis. Já tinha dado. Foi errado e anticlimático. Chamar Zeno demonstra que Toriyama se embolou com o que tinha ao seu dispor e utilizou o recurso Deus ex machina novamente (já havíamos presenciado o mesmo na saga do Renascimento de Freeza). Isso trouxe tantos problemas que eu até tenho medo de comentar sobre eles.

Este deveria ter sido o momento final de Zamasu.
Este deveria ter sido o momento final de Zamasu.

Retirar de Trunks o mérito de salvar seu mundo enfraquece sua jornada, ainda mais com o final agridoce de Zeno destruindo o universo todo. Trunks não conseguiu salvar seu mundo de Black. Inclusive, de certo modo, o vilão saiu vitorioso dessa situação toda. Um mundo totalmente tomado pelo vazio não é uma vitória do bem sobre o mal.

Sem um Mundo (ou Linha Temporal) para chamar de seu, Trunks e Mai viverão onde outras versões deles já existem. Eles existirão harmoniosamente? Eles permanecerão escondidos ou interagirão com suas contrapartes? Whis disse que irá viajar para esse mundo e sugerir para Beerus matar Zamasu, porém, até onde esse plano vai funcionar? Por que não deixaram Trunks e Mai viverem ali naquele mundo em que estavam mesmo? Um novo Anel do Tempo será criado e o sentimento deixado no ar é de que algo ruim surgirá dessa decisão questionável. Não saberemos o que aconteceu com Trunks imediatamente, mas o gostinho que fica é de que o veremos novamente.

> O futuro da Marvel depois de Doutor Estranho!

De qualquer modo, todo o ritmo empregado após a morte definitiva de Zamasu até o fim do episódio foi de extrema rapidez. Sinto que poderiam ter feito um episódio dedicado exclusivamente para o fechamento de pontas soltas e explicações. Definitivamente a última forma de Zamasu é uma barriga desnecessária em sua trama e atrapalhou a fluidez do episódio final e a conclusão da saga.

img8
Zamasu e Black deixarão saudades.
Expectativas para o futuro

Apenas alguns títulos e sinopses de episódios vazados temos de informações para especularmos. Teremos alguns episódios de transição, algo comum desde o Dragon Ball clássico, com um predominante tom de humor. Porém, temos indícios de que a nova trama após esses episódios se baseará em Hitto e uma suposta ordem de assassinato anônima para Goku. Após a excelente saga que tivemos, essa premissa não me empolga muito, mas daremos tempo ao tempo. Quero ser surpreendido, então manterei minhas expectativas baixas mesmo. Dragon Ball Super não dá sinais de cansaço e muita coisa ainda está para acontecer. Temos doze universos e dois Zenos para brincarmos o quanto quisermos.

  • Junito Hartley

    Ufa que alivio, pensei que nao iria mais ter analise de dragon ball, acho que o saldo é positivo dessa saga, e que venha mais sagas empolgante como essa foi.

    • Pedro Duzzi

      Como eu ainda estou indisponível para realizar reviews semanais de DBSuper, provavelmente não teremos análises semanalmente durante um tempo, mas eu voltarei sempre para comentar sobre algo interessante que aconteceu ou sempre em algum fim de saga, como foi esse texto.

  • Rafa Silveira

    Só não é o pior arco da história de Dragon Ball pq existe o Golden Freeza.
    Começou tão bem e acabou tão merda, que meu Deus. Inconsistência atrás de inconsistência, forçação atrás de forçação.

    • David Morais

      O arco teria gás para mais 3 episódios incluindo mostrar como ficaria Trunks no passado da sua própria linha do tempo. Esse último episódio foi todo corrido e chamar Zenosama foi apelação total.

      • Rafa Silveira

        Mais 3 episódios desse negócio sem coerência que a luta virou, com o Trunks com raivinha fazendo mais que o Vegeto ssj blue eu dropava

        • Daniel Araujo

          Onde que Trunks fez mais que Vegito? Acho que você não entendeu a luta. Vegito deixou Zamasu num estado que o mesmo não conseguia se regenerar com tanta facilidade por causa de sua metade mortal. Por isso ele virou aquela coisa abominável. Ele sentiu cada ataque de Vegito e com isso foi ficando cada vez mais fraco. Não vi falta de coerência em Trunks pegar Zamasu cansado e sem muita energia por causa dos golpes que sofreu, não apenas de Vegito, que amassou o coitado, mas do Kamehameha de Goku e do Father-son Galick Ho de Trunks e Vegeta.

          • Rafa Silveira

            N tem o que entender. O Trunks é incoerente desde antes da fusão do Zamasu. Podem ter dado poder é o escambal pra ele naquela genki dama sem noção, q ainda n conseguem criar uma lógica q faça sentido pra tudo q o personagem fez no arco. N era pro coitado ter acertado um soco q fosse em ngm ali.
            Ele era mais fraco q o ssj3, e o ssj3 tomou one hit do Bills. N tem raiva no mundo q fosse capaz de deixar ele apto a essa luta. A fusão do Zamasu enfraquecida ainda era pra peidar e matar ele

          • Daniel Araujo

            Infelizmente o mangá acerta onde o anime falha. No mangá mostra que ele vai treinar com Vegeta na Sala do Templo. Acredito que pelo anime ter sido bastante corrido, só mostraram aquele sparring rápido contra Vegeta e ele ganhou 10 níveis só por causa daquilo (o que foi bem incoerente, sem dúvida). Mas ai ele conseguiu a transformação nova (mesmo que não tenha sido minimamente explicada, é uma transformação que deu muito poder) e passou por 2 zenkais. Então por isso não digo que foi tão forçado assim. Acredito que se fizessem o mesmo do mangá, esse powerup dele seria mais crível, enfim.

          • David Morais

            A genki-dama foi forçada ao extremo. Se Goku a tivesse feito (enquanto Vedita e Trunks lutavam) e depois passado essa energia a Trunks (como fez com Kuririn na saga Sayajins de DBZ), teria sido totalmente coerente.

            Zamasu virar uma energia dominante do universo e Zenosama destruir o sétimo universo foi o pior final que poderia ocorrer.

  • Judson86

    otima saga, concordo com a review, sem necessidade daquela ultima forma de zamasu, mesmo assim o saldo foi positivo. o episodio do vegetto foi empolgante demais…

  • Albert Santos

    Zeno não explodiu o universo, só explodiu a terra.

    • David Morais

      Se fosse isso ela poderia ser restaurada pelas esferas dos Namekuseijins. Ele acabou foi com todo o sétimo universo na linha temporal de Mirai Trunks.

      • Daniel Araujo

        Acredito que os nameks já estavam mortos antes disso. Lembre-se que o povo namek não é muito forte, o que não daria muito trabalho a Black aniquilá-los.

        • David Morais

          Eu acredito que não. A ideia de Zamasu e Black era terem sua vingança contra Goku e depois eliminar a vida em todo o universo. Como eles perderam a luta, partiram para a “dominação” que só foi parada por Zenosama.
          Eles nem faziam ideia da existência dos Namekuseijins.

          • Daniel Araujo

            Não é bem isso, a ideia deles era colocar o plano zero mortais em prática. Não sei se foi em algum episódio ou foi no mangá, mas é dito que Black saiu matando muita gente de outros planetas antes de chegar na Terra.

    • Pedro Duzzi

      Tive a impressão de que foi todo o Universo mesmo, pois se fosse somente a Terra, Zeno estaria pairando no Espaço, mas ele estava em um lugar todo brilhante e branco. Parecia ser o nada mesmo. O vácuo.

  • Gabriel

    “Em exatamente quais ocasiões os anéis foram criados, já que várias viagens temporais foram feitas?”.
    Imagino que infinitas. Aquela sala no universo 10 em que Gowasu guardou a caixa com os anéis possuía vários compartimentos semelhantes. Acredito que todos possuíam caixas com aneis criados por alterações no tempo.

    “Outra dúvida que ficou muito tempo no ar foi de onde diabos surgiu o Zamasu que se tornou Black”.
    Linha temporal alternativa em que ele nunca foi destruído pelo Beerus. Já tinha sido explicado há alguns episódios.

    “o que ficou entendido foi que Beerus foi o responsável pela criação dessa outra Linha Temporal, pois se trata de uma divindade matando outra, algo inédito até então e que o próprio anime havia enfatizado antes”.
    Beerus pode ser um deus mas não parece saber das tecnicidades de viagem no tempo. Qualquer alteração cria uma linha temporal diferente.

    “É algo tão difícil de entender devido aos conceitos científicos”.
    Considerar algum conceito científico em Dragon Ball é bobagem. Basicamente existem 12 universos e várias linhas temporais alternativas que existem simultaneamente. Pode-se viajar de uma linha para a outra e não afetará a original.

    “Lembrando que esta forma é apenas a forma SSJ1 utilizada por um Kaioshin dentro do corpo de um Saiyajin”.
    Acredito que seja a forma SSJ Blue utilizada por um kaioshin dentro do corpo de um saiyajin.

    “Não saberemos o que aconteceu com Trunks imediatamente, mas o gostinho que fica é de que o veremos novamente”.
    Assim espero. Trunks salvou esta série.

    • Pedro Duzzi

      Sobre a Linha temporal de onde surgiu Black:
      Sim, eu não me esqueci ou ignorei tal explicação. Porém, havia ficado no ar em que momento da história houve a interferência de alguém para a criação de outra Linha Temporal, já que elas surgiram devido às viagens de Trunks. Entende? Qual interferência direta bifurcou aquele Mundo em dois diferentes. Não sei se consegui me expressar direito…

      Sobre o SSJ Rosé: https://www.facebook.com/KamiSamaExplorer/photos/a.240659185989704.65945.239288629460093/1098828903506057/?type=3&theater

      • Pedro Duzzi

        Não estou conseguindo colocar o link do post do Kami Sama Explorer, mas copiarei o trecho aqui:
        “BOMBA! Segundo a VJUMP, a transformação Super Saiyajin Rosé de Goku Black é na verdade a própria versão do SUPER SAIYAJIN do Black. E diz também que o poder/ força da transformação é COMPARÁVEL/ RIVALIZA com o SUPER SAIYAJIN BLUE (SSGSS).
        Interessante a VJUMP dizer que o SS Rosé é a versão do Super Saiyajin do Black. Ou seja, usou o nome da transformação do Super Saiyajin comum, que conhecemos (o amarelo). Por que não ter dito que é a versão SSGSS do Black? Ou versão Super Saiyajin God? Será que é uma deixa para algo ainda acima, visto que Black sem antes estar transformado, foi capaz de rivalizar com Goku e Trunks, ambos transformados?
        Outra curiosidade é dizer que seu poder é comparável ao do SSGSS. Ou seja, Black estaria no mesmo nível (ou pouco acima) de Goku SSGSS e de Vegeta SSGSS? Ou há de se considerar a capacidade de Black ao embutir o power-up SSGSS?”

        • Daniel Araujo

          A própria Toei liberou uma “explicação” sobre as linhas temporais, que são 3: A linha original de Zamasu, que de alguma forma (Kamitube hehe) descobriu sobre Goku, fez o que foi feito e foi ao futuro de Trunks, que sofreu e voltou a linha do tempo “original”, antes que a continuidade fizesse Zamasu realizar tudo o que fez de novo, e viajasse no tempo pra trocar de corpo com ele (considero até que tenha sido algo como no mangá, Kaioshin treinou com Zamasu e mencionou que Goku derrotou Majin Buu).

          Isto é, indiretamente, Trunks salvou a pele de Goku de novo.

          • Pedro Duzzi

            Discordo, cara. Em minha interpretação isso não passa de um paradoxo temporal. Foi Goku quem criou o Goku Black. Isso se levarmos em conta apenas o anime. No mangá as coisas estão andando um pouco diferentes…

          • Daniel Araujo

            https://pbs.twimg.com/media/Cv7LWLIVUAARaH0.jpg A qualidade tá ruim, mas é isso ai que eu disse. Na verdade, a linha só foi dividida não na chegada de Trunks, mas quando Beerus mata Zamasu.

  • Cesar

    Essa tinha o potencial pra ser a melhor saga, mas o final foi cagado demais. Esse sistema de arcos com 15 episodios nao me agrada, o Pedro contou ai 21 episodios, mas a saga começou no 51 e nao no 47, esses arcos curtos funcionavam no Classico, pois era aventura e humor, a historia corria o mundo todo. Agora é so porrada e nada mais. O Zamasu tinha os questionamentos mais legais de um vilao da serie, mas tambem podia ser desenvolvido com maior maestria, depois ficou cuspindo as mesmas frases o tempo todo, uma pena!

    Eu nem vi o ultimo episodio pq fiquei tao desanimado de o Trunks ter matado o Zamasu so com a força do fanservice, aquilo foi ridiculo, que me desculpem os nostalgistas, entao quer dizer quue o Zamasu nao morreu com aquilo? menos mal, vou ver o novo episodio depois disso.

    Pra se divertir vendo o Super vc tem que desligar o cerebro, nao questionar nada, pois é cheio de incoerencia e pra piorar, to vendo o arco de Naruto e é tudo tão planejadinho, bem escrito que da dó de ver o Super

  • Daniel Araujo

    Sobre o Zamasu ter uma nova forma: Até compreendo quem não gostou, mas eu curti pra caramba. Afinal de contas, ele ainda era imortal. Então acho que a decisão de fundir a essência dele com o universo fez as coisas ficarem ainda mais aterrorizantes. Ele foi o primeiro vilão em Dragon Ball que “venceu” de fato.

    Talvez a palavra não seja vencer, mas pela primeira vez a série fugiu do clichê de “deu merda, usa as esferas do dragão e tudo fica bem de novo” que virou mantra da mesma. Trunks perdeu, não conseguiu proteger a Terra. E Zeno não foi apenas uma questão de “Deus Ex-Machina”, mas foi o necessário pra se derrotar um vilão invencível e num tempo que não existiam mais Super Dragon Balls.

    Acredito que se Trunks derrotasse Zamasu somente com a Genki Sword, ai seria bastante forçado, afinal, como já dito, ele era imortal (mesmo que somente uma parte dele). E outra coisa que fugiu do clichê, enquanto todos acreditariam que Zeno chegaria e só eliminaria Zamasu e deixaria tudo bonitinho de novo, ele chegou destruindo tudo na linha temporal de Trunks.

    Há controvérsias dizendo que ele só destruiu o 7o universo, mas acredito que ele destruiu tudo porque “o mundo estava feio” e sem ninguém (lembrem-se que todos os ningens e deuses foram mortos por Zamasu, então tudo estava vazio.)

  • Maikol Botelho

    Acho que a teoria do black ser na verdade o Goten que foi pego pelo Zamasu faria um arco inimagináveis vezes melhor! Ia explorar toda essa rivalidade Trunks vs Goten e o possível crescimento dos dois num futuro. Ainda mais por Black parecer mais jovem que o Goku de fato.
    Achei esse arco uma bosta, muito confuso e mal feito