Criminal Minds 12×02: Sick Day

9
1220

Existem alguns temas abordados em Criminal Minds que me deixam angustiadas, porque eu sei que tem muita maldade nesse mundo. Pessoas perversas que precisam ser tiradas de circulação e punidas. Só pelo fato de ter crianças – o episódio abordou dessa forma, já eu prefiro dizer adolescentes – já sei que vou me escandalizar ou sentir uma certa empatia pelo unsub. No final do episódio eu não consegui sentir nada, porque não vi que eles trabalharam a motivação do unsub.

Não sei se esse foi o último episódio de Thomas Gibson, ele apareceu pouco, exceto A.J Cook e Adam Rodriguez, o resto do elenco também teve pouco tempo de tela. Ainda fica aquela expectativa de como tudo vai acontecer, se o fim está próximo, quem vai comandar a parada toda. Enquanto isso fico naquela tensão de Hotch morrer – nunca se sabe – ou se ele vai simplesmente desaparecer – acredito que seja a melhor aposta.

Mesmo com aquele gostinho de quero mais, achei a condução do episódio bem interessante. Vi tudo acontecer através do relato da JJ e, convenhamos, ô personagem para sofrer traumas. Gostaram tanto dela com estresse pós-traumático que agora vão usar desse artifício sempre que precisar. Apesar de achar o casal Jennifer e Will bem sem graça – detalhe: ano após ano e eu continuo sem entender bulhufas que Will fala – senti uma certa empatia por aquele momento. O trabalho na BAU é estressante, não só pelos riscos que os agentes enfrentam, mas também o tipo de crime que eles tentam evitar. Qualquer um ficaria sobrecarregado e conversar é a melhor maneira de tentar lidar com tanta maldade.

O passo a passo, o olhar mais frio sobre o crime e entender suas escolhas foi importante pra mim. Na maioria das vezes se cria uma ideia do que motivou o agente preferir uma ação a outra, no caso de JJ foi seu filho o pilar da decisão. E toda a resolução vai ficar para sempre na cabeça da agente, o que poderia ter acontecido se ela tivesse agido diferente.

Sobre o unsub ficou aquela incógnita: qual o problema dele com a irmã velha? O episódio só focou em o quanto ele gostava de fogo, mas o problema entre irmãos não foi abordado. Talvez por ser um episódio focado em JJ houve esse espaço em branco, mas teria sido interessante se tivessem adicionado essa informação. Gosto de saber a motivação por trás de um crime, sem isso fica parecendo que pegaram um caso qualquer e jogaram para preencher uma cota qualquer.

Espero que tenhamos mais episódios nesse ritmo, pelo olhar de um agente, aquele que mais ficou atordoado com o caso. O final foi bem diferente do que estou acostumada a assistir. Na maioria das vezes, as últimas vítimas sempre sobrevivem com a chegada da BAU. Neste episódio, uma vítima morreu, pode ter acontecido pela escolha de JJ ou não, poderia ser outra pessoa, isso é algo que nem a personagem e nem eu teremos certeza.

  • Luana Bernardo

    Gostei muito do episódio, e me surpreendeu o final. CM, dá orgulho de assistir.

  • Bruna Sgrillo

    Não curti esse episódio, achei a forma da narrativa pela JJ meio ruim =/

  • João Manoel

    Para mim, se não foi o pior, foi um dos piores episódios de CM que eu já assisti. Achei tudo errado, do começo ao fim.

  • Fabiana

    não gostei do episódio, achei piegas demais. E faltou a motivação do unsub. Muito tempo de tela para somente dois personagens. Gosto mais quando todos participam.

  • Vinícius

    Tambem não gostei. Se não fosse CM eu tinha desistido de assistir no meio do episodio.

  • nathitah

    Parece que estão querendo enfiar o novato garganta abaixo. Muito tempo de cena, está puxado. Deveriam ter feito o que fizeram com a Lewis, ela chegou devagarinho e prelo menos eu gosto dela. Agora o novato estou odiando. Nem a Prenttis vai salvar essa temporada.

  • Be Costa

    Eu continuo amando.

    Não achei que tivessem empurrando nenhum personagem.

    Adoro Will e JJ juntos.

    Hotch saiu ok chato, mas não acho que a série vai cair por isso.

    Todos os outros são ótimos personagens

  • coisaestranha

    Sou grande defensora de CM. E até q gostei da ideia de mostrar um agente voltando pra casa depois de um dia traumático.
    Mas foi difícil o episódio.
    A cena q o Will arruma com calma cada coisinha na mesa pra JJ beber o café me fez pensar que aquilo tudo era para ganhar o máximo de tempo em tela para justificar o pouco de conteúdo gravado.

    Estou achando q vão usar esse afastamento de uma semana da JJ para tratar da saída do Hotch: Ela volta uma semana depois e ele não está mais lá e sim a Prentiss.
    Assim eles não vão precisar do Ator para explicar a saída do personagem.

    Espero q não o matem para a gente ter a esperança eterna de q ele possa voltar.

  • Su

    Concordo que podiam ter aprofundado um pouco mais a motivação do unsub, mas gostei muito do episódio e do foco na JJ.

    Criminal Minds é uma série com muitas temporadas e episódios então acho positivo que de vez em quando procurem dar uma perspectiva diferente para evitar cair na monotonia. Às vezes resulta melhor, outras nem tanto. Neste caso, fiquei surpreendida com tantos comentários contra o episódio, pois eu gostei bastante e achei que até funcionou bastante bem. É importante perceber o quanto os casos e as escolhas com que eles são confrontados afectam a sua vida pessoal. Cria empatia com os personagens. Pena que a maioria pelos vistos não gostou desse formato.