BoJack Horseman 3×01: Start Spreading The News [Season Premiere]

10
210

Que bom mês esse tem sido para os assinantes da Netflix. Primeiro ela entrega a deliciosa Stranger Things e depois o retorno dessa animação maravilhosa que é, sem dúvidas, um dos dramas mais completos da atualidade. Aliás, esse é um requisito mínimo pra compreender BoJack: não é só um cartoon: não é só uma comédia; é um drama. A própria Netflix sequer tenta esconder que busca inspiração para a tragédia pessoal do cavalo em alguns dos maiores homens da TV: Don Draper, Frank Underwood e Tony Soprano.

E correndo o risco de entregar spoilers do meu próprio texto, posso começar adiantando que foi um retorno espetacular. O primeiro episódio serviu, como era de se esperar, para fechar o que tinha sido deixado aberto no ano passado e entrelaçar com os novos personagens e ideias.

A animação tem se tornado cada vez mais preocupada em se manter relevante (no que toca à fidelidade na retratação do momento). Ironicamente, devido ao longo tempo de desenvolvimento de cada temporada, algumas das piadas que surgem parecem estar atrasadas. Mas acho que isso diz mais sobre a efemeridade das tendências de hoje do que sobre BoJack. Piadas com hashtags e coisas do tipo parecem já ter nascido obsoletas, mas elas funcionam. Por outro lado, quando é hora de zombar a cultura do politicamente correto, o timing continua perfeito.

É um novo tempo para o cavalo BoJack. A tristeza e a falta de propósito ainda estão lá, mas esses episódios foram sobre como ele aprende a soterrar esses sentimentos por baixo de futilidades. “Se eu ganhar um Óscar eu serei feliz”, ele se convence. Ele não se importa em ser censurado pela sua agente (uma personagem que eu achei um belo dum porre) ou em anunciar ao mundo que o BoJack que ele mostrou em Horsing Around não era o seu verdadeiro eu. Mas era. O BoJack, o verdadeiro BoJack, era precisamente aquele. O cavalo estúpido e egocêntrico demais para perceber que o programa que protagonizava era uma porcaria. O cavalo que acha que o sucesso financeiro da antiga série era uma evidência incontestável da sua qualidade. Aquela inocência manchada pela arrogância, mas que no caso dele, ainda é genuína.

De vez em quando essa ingenuidade denuncia a própria série. A peça da amiga de BoJack, The Tragedy of Greg Kinglear, ressonou bem os conflitos e dúvidas internas do próprio BoJack. É um artifício narrativo tão velho quanto o “Era uma vez”: as coincidências da casualidade. O cavalo estava se sentindo de um jeito e, pelos inevitáveis valores probabilísticos da casualidade, ele encontra algo abstrato que corresponde a esse sentimento. Já aconteceu antes. É velho, mas ainda é usado por um motivo: funciona. E funcionou ainda mais porque o próprio BoJack pareceu tão entediado pela peça e pela sua aparente falta de significado. Mas nós que estávamos vendo a peça da vida dele entendemos porque cada linha de diálogo daquela marionete foi escrita.

Sem abandonarmos o assunto das marionetes, senti que o primeiro episódio viu os personagens secundários como bonecos de madeira. Mr. Peanutbutter, Todd, Diane e Princess Caroline pareceram apagados na estreia. Melhoraram bastante no capítulo seguinte (que pra mim entra no ranking de melhores de toda a série), mas não empolgaram na premiere. Também não machucou, é claro.

Não faz mal uma animação chamada BoJack Horseman às vezes se restringir a falar sobre o próprio BoJack Horseman. Não é bom ou ruim, apenas é. Esse é um dos temas da própria série.

Gags mais charmosas do episódio 

IMAGEM A1

A coleção literária da Princess Caroline satiriza A Tale of Two Cities, Me Talk Pretty One Day, Romeu e Julieta, Purity (possivelmente o mais recente), Burmese Days (um daqueles romances do George Orwell que não são 1984 ou A Revolução dos Bichos, então ninguém conhece), Consider The Lobster (que a série brilhantemente não satirizou, já que o título já inclui um bicho), The Color Purple e o magnífico Persépolis. 

IMAGEM A2

Adoro tudo nesse quadro. A senhora tartaruga entrando no seu casco foi hilário, o grande placar de “SHAMPOO SHUTDOWN!!!” dispensa comentários e a plaquinha do “Inspeção de Próstrata” ali no canto direito não passa despercebido de jeito nenhum. A luz vermelha piscando também pareceu bem crível e me lembrar de como a animação é bem feita.

IMAGEM A3

Se você precisar explicar a alguém porque BoJack Horseman é tão brilhante, mostre essa gag. Foi tão curta e fácil de se perder, mas ainda mais bacana por isso. O cara joga um pedaço de pão no chão e os pombos e outros bichos, por mais civilizados e bem vestidos que estejam, ainda dão prioridade ao instinto e começam a rosnar uns pros outros. A fachada da lanchonete também é bem legal, já que ela serve água no happy hour e o nome já é aquela piada velha de BoJack de fazer as ideias ainda parecerem estar em fase de desenvolvimento e discussão.

IMAGEM A4

“Cuidado comigo”. Essa não tem como não entender. Tão minucioso, tão bem pensado. 

Eu também adorei:

– A mudança dos acontecimentos no fundo durante a abertura;

– As piadas sexuais da peixe-boi;

– A barata cozinheira que sempre aparece lá atrás durante as conversas entre BoJack e sua amiga aracnídea;

– O poster de “The Nazi Who Played Yahtzee”.

Momento que deu aquele arrepio que BoJack sempre dá:Back in the 90’s, I was in a very famous TV show…” Sempre dá. SEMPRE. Quando não der, usem o cabo do carregador do meu computador para me enforcar. Essa música é fantástica.

  • PuroOsso

    Aquela mulher na fila do aeroporto lembra muito a Alex Vause

  • PuroOsso

    Aquela mulher na fila do aeroporto lembra muito a Alex Vause

  • Marcos Bastos

    “…that I’m more man than a horse, or I’m more a horse than a man, Bojack!” <3

  • ferrers405

    Temporada excelente de Bojack, o reviewer vai ter trabalho para pegar as referências e detalhes, foram tantos que mesmo tendo terminado a temporada acho que não peguei metade. x-x

    O começo é bom e a temporada só melhora chegando na excelência da metade para o final nos últimos episódios.

  • Marcos Bastos

    “…that I’m more man than a horse, or I’m more a horse than a man, Bojack!” <3

  • ferrers405

    Temporada excelente de Bojack, o reviewer vai ter trabalho para pegar as referências e detalhes, foram tantos que mesmo tendo terminado a temporada acho que não peguei metade. x-x

    O começo é bom e a temporada só melhora chegando na excelência da metade para o final nos últimos episódios.

  • Murilo

    De longe o melhor começo de temporada até agora.

  • Murilo

    De longe o melhor começo de temporada até agora.

  • Pedro Albuquerque

    O negócio é rever cada episódio só para ver as gags. Concordo que o 2º episódio é um dos melhores. “Back in the 07’s…”

  • Pedro Albuquerque

    O negócio é rever cada episódio só para ver as gags. Concordo que o 2º episódio é um dos melhores. “Back in the 07’s…”