Ballers 2×02: Enter the Temple

6
69

Exatamente conforme o esperado, vamos conhecendo imediatamente o principal rival dessa temporada: Andre Allen. Conforme se desenhou no season premiere, o arco que deve guiar essa segunda temporada deve ser Spencer expandindo a sua lista de clientes, e nesse processo desagradando grandes nomes da concorrência, mas esse episódio deixou tudo muito claro: o problema é pessoal. Spencer não vai atrás de qualquer cliente, apenas dos clientes de seu nêmesis!

A dinâmica entre o ex-atleta e Terrell Suggs foi muito bem no início desse episódio, e foi engraçado ver o jogador se sentindo em casa na Anderson Sports Management! Curioso é que na vida real, Terrel Suggs realmente vem de uma lesão que o tirou da temporada passada inteira, e esse é um momento para ele se provar. Se em 2016 ele não se mostrar recuperado, o Baltimore Ravens pode considerar seriamente cortar o jogador de seu elenco, ou seja: ele pode se ver em apuros semelhantes ao que a série impõe a ele.

Por falar em troca de times, que cena hilária Ricky Jerret escolhendo sua possível futura equipe! Retirar os Patriots e Bill Belichick porque ele é linha dura demais foi muito bom! Além disso, sempre é legal quando a série faz referência a jogadores reais e a situações reais de times, como ao citar a reformulação que os Bills vem sofrendo nas mãos de Rex Ryan, ou ao comentar sobre como os Saints precisam de um playmaker. A trama de Ricky foi relegada a um plano muito secundário, e não parece que movimentará muito a série, nesse momento.

Aliás, muitos plots vêm surgindo como pano de fundo, a maioria de pouquíssima importância. A demissão de Tracy no início desse episódio, ainda que fundamentada em uma discussão muito interessante (diferença salarial entre homens e mulheres), não parece levar a muitos lugares. Porém a insatisfação de Reggie com sua dependência por Vernon, inclusive querendo um salário, algo que foi plantado no episódio anterior, não parecia levar a muita coisa também e teve consequências seríssimas, portanto não subestimarei a demissão de Tracy.

Aliás, conforme previsto, a briga com Sizzle realmente teve reflexo no físico de Spencer, porém não em seu joelho, mas em seu quadril. A adição de jogadores de futebol americano a analgésicos é notória, e é possível que o arco “médico” da temporada seja centrada ao redor desse ponto, da forma como a primeira foi em torno de concussões.

Em suma, foi um bom episódio. Andre Allen parece um rival fascinante, e Spencer parece mais preparado do que nunca para lidar com isso. Tenho um pressentimento de que ao fim dessa temporada a Anderson Sports Management deve estar bem maior do que está agora!

First down: A estratégia de Spencer de levar um tapa na cara antes dos jogos deixou Joe MUITO feliz! Sempre é bom poder bater em um grandalhão desses e sair incólume!

Second down: Caroline Wozniacki! É sempre legal quando surgem participações de fora do mundo do futebol americano!

Third down: A cena entre Joe e Reggie é demais! Joe é o rei dessa série!

  • Alan

    Jarret escolhendo o time foi muito legal mesmo. Esse episódio foi melhor que o primeiro, espero que continue crescendo.

  • Alan

    Jarret escolhendo o time foi muito legal mesmo. Esse episódio foi melhor que o primeiro, espero que continue crescendo.

  • Rafa Silveira

    To gostando dessa temporada. O timing cômico ta melhor do que o da anterior, consigo rir bem mais. A cena do Joe chamando o Spencer de “pussy” foi hilária, assim como a do Ricky escolhendo o time.
    Até a treta do Spencer com o Andre que é algo mais sério, sempre me deixa com um sorriso no rosto vendo como o grandão se comporta.

  • Rafa Silveira

    To gostando dessa temporada. O timing cômico ta melhor do que o da anterior, consigo rir bem mais. A cena do Joe chamando o Spencer de “pussy” foi hilária, assim como a do Ricky escolhendo o time.
    Até a treta do Spencer com o Andre que é algo mais sério, sempre me deixa com um sorriso no rosto vendo como o grandão se comporta.

  • San Ramon

    Gostei de terem arrumado um antagonista de verdade, no mais tudo continua funcionando muito bem. Ballers é uma série que não precisa de grandes arcos, é uma série slice of life com um protagonista absurdamente carismático que é o The Rock.

  • San Ramon

    Gostei de terem arrumado um antagonista de verdade, no mais tudo continua funcionando muito bem. Ballers é uma série que não precisa de grandes arcos, é uma série slice of life com um protagonista absurdamente carismático que é o The Rock.