Australian Survivor 3×15-17: The Real Merge/Good Guys Vs. Bad Guys/There’s A Snake In My Tribe

7
220

Uma fase do jogo onde tudo pode acontecer e nada de fato acontece.

Após 14 episódios, algumas eliminações, várias provas de imunidade/recompensa e uma imensidão de twists, chegamos a melhor parte do jogo, a merge. Ou pelo menos era assim que costumávamos pensar. Uma coisa ficou clara para mim, os jogadores se acomodaram ao ponto de simplesmente aceitarem a posição que estão, seja no topo ou na base da aliança. Entretanto, os três jogadores eliminados começaram a escancarar o que para muitos deles já deveria ser óbvio: apenas um ganha o jogo e se eles não começarem a procurar por um lugar melhor vão ser eliminados um por um.

Em The Real Merge fomos agraciados com o famoso e querido Survivor Auction, e foi divertido ver os desdobramentos e ofertas que cada jogador fazia, seja por itens cobertos, pratos de comida ou vantagens no jogo. Conner foi um tanto precipitado, pois vindo de uma tribo de apenas 3 pessoas, comprar comida, sabendo que era a principal escolha de voto, foi uma decisão muito ruim. Não existia merge ali, e eles sabiam disso. Era Vavau contra Saanapu até que os outros jogadores começassem a se comerem vivos ou perceberem que a hora deles ia chegar. Porém, ver Nick ganhando mais um alvo (daqueles montes, que ele acumulou ao longo do jogo) valeu a pena, todo esse leilão.

O episódio foi bem previsível, e não via Conner conseguindo se salvar, pois não garantiu o colar de imunidade, perdendo para aquela que vem mostrando ser a maior competidora dessa nova fase: Brooke. Além disso tivemos a história da pulseirinha rosa, também conhecida como Buddy System de Australia, implementado por Boston Rob na terrível Redemption Island. Achei de uma presunção sem tamanhos distribuírem pulseiras para um número seleto de pessoas, sem contar que foi muito desconfortável ver participantes que supostamente deveriam receber pulseiras ficarem de fora da contagem, desnecessário. Outra coisa que deixou esse Buddy System mais ainda parecido com o original, foi Brooke evitando que Conner e Sam tivessem uma conversa.

No conselho tribal ver Kate e Sue dizendo que não iriam implorar para ninguém seu lugar ali foi esplêndido. Além disso, senti até que JLP estava tendendo para o lado daqueles que estavam sem pulseira, tentando deixar tudo naquele conselho em pratos limpos. Nem as desviadas de Brooke e Flick conseguiram calar o apresentador e as coisas começaram a ficar bem desconfortáveis, para não dizer agressivas. Deve ser difícil ver a garra de um jogador lutando para continuar no jogo, e simplesmente tê-lo que eliminá-lo. Quem assiste Survivor US deve ter se lembrando da fala de Mari apontando que o jogo ali foi feito para ser jogado, mas é muito difícil acabar com o sonho de alguém. E realmente deve ser.

Conner até tentou alguma coisa com alguns outros jogadores, mas sua eliminação era certa, e eu dei graças a Deus por isso. Conner começou o jogo mostrando que era grande fã do programa, mas não suportou ser traído por quase toda sua tribo, e desde então sua participação foi ladeira abaixo. Apagado, deixando os outros influenciarem nas suas decisões, apático, foi definhando aos poucos. Entendo que apesar de conhecer o jogo, chegar lá, e começar a jogar de verdade, deve ser uma tarefa bem difícil. Sendo assim, concluo que quem nasceu para ser Conner, nunca será Phoebe.

Em Good Guys Vs. Bad Guys fui surpreendido. Kate conseguiu plantar a semente que Conner no episódio passado falhou em fazer, expondo para quem quisesse ouvir que aquilo era um jogo individual, e dentro daquela aliança de nove pessoas, existia uma hierarquia muito bem definida, e foi lindo ver ela desenhando no chão e tentando se salvar a qualquer custo, afinal de contas ela sabia que era a próxima na classe hierárquica do jogo.

Kate nessa fase final de sua participação se mostrou uma heroína de peso. Sua força mental era algo surpreendente, e ela realmente conseguiu reverter a edição pobre que recebeu no início do programa. Apesar de não ter tido um impacto grande no jogo, conseguiu entregar bons momentos e cativar muitos jogadores e fãs ao longo do programa, e isso já é um feito e tanto.

Sam e Lee até tentaram salvá-la colocando Nick no fogo cruzado. Não sei como definir Nick, fã entusiasta? Vilão? Estrategista? De uma coisa eu tenho certeza, ele realmente estava me dando nos nervos, e isso vem desde o primeiro episódio. Seu nível de overplay era algo extremamente desnecessário, e se eu aqui estava irritado, fico imaginando quem convivia com ele. Ele com a pista para o ídolo procurando desesperadamente foi engraçado, e ainda sendo forçado a dividir a informação com Lee. Como é bom ver vários pregos no caixão de Nick, que me desculpem quem gosta do cara, mas pelo que me foi apresentado durante o programa, sinto que posso classifica-lo como insuportável.

O plano dos bonzinhos estava prestes a triunfar sobre os vilões, quando Kylie surge para estragar tudo. Kylie é outra participante que luta constantemente contra o espírito do jogo, e eu realmente não entendo como ela pode achar que se beneficiaria entregando para Brooke, a ideia de sua outra aliança daquela maneira. Aquilo só reforçou mais ainda que Kylie não nasceu para jogar Survivor, e que suas emoções vão ser um dos reais motivos de sua eliminação, que deve vir em breve.

A partir daí tudo foi uma confusão. Antes do conselho tribal, o nível de paranoia começou a aflorar, e logo em seguida um conselho tribal muito desorganizado se desenrolou. A lavação de roupa suja atingiu um novo patamar, e ofensas foram trocadas entre os jogadores, jogadas que estavam prestes a serem feitas foram expostas, Nick e a história da vingança de novo (supera cara, supera!), JLP tacando mais lenha na fogueira e assim foi. Kate infelizmente foi eliminada, mas conseguiu reacender a esperança dentro daqueles que estão no bottom, expondo brechas na aliança e contribuindo para a queda de outro jogador: Nick, que usou seu ídolo para se proteger, e finalmente o colocando na lista de eliminação de alguns outros participantes.

Uma observação sobre este episódio: Gostei muito da prova de imunidade, sendo uma prova totalmente nova, jamais vista na franquia e justa. Afinal tanto um homem, quanto uma mulher tinham chances de ganhar. Ponto positivo para a produção.

No melhor episódio dos três, There’s Snake In My Tribe, este começou já cozinhando o eliminado do dia, e se os outros 16 episódios pintaram uma figura vilanesca de Nick, esse conseguiu limpar um pouco sua imagem, apresentando um participante claramente incompreendido e que pecou muito tentando acertar. Eu não compro essa ideia, pois continuo desgostando do cara, mas a edição fez um belo trabalho, dando de presente essa ficha limpa ao primeiro membro do júri.

O desafio de recompensa garantia cartas dos familiares para os participantes, e ficou claro para mim uma coisa com isso tudo, não dá mais para confiar no choro de Kristie. Depois de todo aquele teatro com Phoebe, fica difícil acreditar que ela não pensou um pouquinho no jogo cedendo seu lugar para Matt, até porque o cara realmente disse que nunca votaria nela, logo em seguida. Se foi pensado, ótima jogada, se não, Kristie continua sendo incrível.

A leitura das cartas foi bem emocional e o foco principal estava em Nick, e sua família realmente fez uma leitura muito boa dele no jogo, mostrando que ele tinha uma personalidade extremamente forte e que seria difícil ser compreendido por todos ali.

Esse empurrão que Nick estava precisando não foi o suficiente para conseguir a imunidade, e outra batalha de gigantes despontou novamente durante 6 horas de desafio. Eu tenho que confessar que estou extremamente surpreso com o desempenho de Brooke, tanto nos desafios quanto no social, e nesse desafio ficou claramente provado o lugar que ela deve ocupar no meu ranking e com toda certeza é no topo dele.

Foi muito engraçado ver a aliança principal começar a implodir. O desespero de fazer a jogada contra Nick mas ao mesmo tempo organizar uma segunda opção, fez com que a tribo ficasse paranoica, correndo de um lado para o outro, armando, matematicalizando (nem sei se essa palavra existe) os votos.

O conselho tribal mudou de nome para Show do Nick, e pela primeira vez na história ele fez a coisa certa, e com o alvo do tamanho de um mundo em suas costas, expôs tudo, triunfando sobre todos, ainda que carimbando por fim a sua saída.

Eu finalmente comecei a entender Nick, mas já era tarde demais. Ele foi um participante polêmico, e será lembrando assim como muitos. Como um grande fã, foi com muita sede ao pote, e acabou cometendo erros que foram se acumulando ao longo do jogo. Assim como ele não esqueceu sua eliminação lá no início, os jogadores não se esqueceram como ele conduzia o jogo. De uma forma ou de outra, sua eliminação me lembrou muito Shirin em Worlds Apart, incluindo a histeria de ver sua tocha apagada. Apesar de ter errado muito, vai poder finalmente dar sua palavra sobre quem deve vencer, e como sei que ele é bem “cobra”, estou preparado para vê-lo destilar todo o veneno no Conselho Tribal Final, se é que ele tenha algum veneno restante após a sua eliminação.

Com uma merge extremamente previsível e sem grandes jogadas, Australian Survivor acaba decaindo um pouco na qualidade de seus episódios antecessores. Entretanto, os laços que antes pareciam inquebráveis começaram a mostrar sinais de desgaste, e é aí que jogadores se tornam favoritos e boas jogadas começam a surgir. Quem será que triunfará no final?

Ranking da Semana:

  1. Brooke: Mostrou ter controle total sobre sua tribo, e ainda é uma competidora incrível nos desafios. Sua edição é muito boa e tem dois escudos de peso que são Flick e El. A primeira pelo jeito expansivo e a segunda por parecer ser bem querida entre os outros participantes, têm um alvo maior nas costas. Um dos principais motivos que me fizeram enxergá-la como vencedora, foi o momento em que Kylie a procura para contar o plano de Kate. Para mim ficou claro ali que quem toma as decisões pela aliança é ela. Não vou mentir, é minha torcida no momento.
  2. Flick: Apesar de estar com Brooke desde o início, coleciona inimigos por sua maneira mais aberta de jogar. Ela é mais expansiva que a primeira o que pode colocar seu jogo a perder. Entretanto enquanto não ver a aliança principal se desmoronando, acredito que o duo ainda vá longe.
  3. El: Tem uma edição bem pobre, mas se aliou ao grande duo da temporada, e tem o social incrível, isso desde a finada Aganoa, portanto garante seu lugar no Top 3.
  4. Kylie: Será arrastada e totalmente sugada pelo trio principal até não poder mais, e aí então será eliminada.
  5. Purple Jennah: Meramente porque não quero que ela saia tão cedo, pois acredito que a edição está ignorando todo o seu potencial, mas também pelo que foi apresentado, não quero ela chegando tão longe. Espero que essa minha concepção mude, porque a edição deu uma ignorada sinistra na garota.
  6. Lee: Tem se mostrando um grande competidor, e jogando um jogo limpo sem criar muitos inimigos. Ainda é cedo para enxerga-lo como ameaça, mas não vejo ele indo além dessa posição, até porque ainda tem uma vantagem no jogo que coloca um alvo nas suas costas.
  7. Sam: É o típico cara legal que vai ser eliminado tentando fazer a coisa que acha certa no momento.
  8. Sue: Sem aliados para poder contar, não a vejo durando muito no jogo, apesar de que, sua história parece que passará por uma reviravolta (quem quiser spoilers assista a promo do próximo episódio na página oficial no facebook).
  9. Kristie: Tem chances de ir longe flutuando pelas alianças como a mesma andou dizendo, mas vem se mostrando bem inteligente, articulada e excelente nos desafios, e o fato de ser da antiga Vavau já é uma justificativa e tanto para eliminá-la.
  10. Matt: Basicamente foi jogado na cova dos leões por Nick, e acredito que será eliminado tentando contra-atacar sua aliança principal.

PS1: No primeiro episódio alguém reparou que enquanto todos os participantes comemoravam a merge, Sam não fazia ideia do que estava acontecendo? Fã ou fraude? HHAHAH

PS2: Na prova do tronco, achei desnecessário dificultarem a prova daquela maneira, podiam ter oferecido comida como geralmente é feito, né não Kristie?

PS3: Fia Fia ou Foa Foa? Afinal muitas coisas vêm remetendo a temporada 19 do reality original, incluindo a locação Samoa.

australian-survivor-3x15-img2

PS3: Flick desejando os intestinos de Conner enrolados no pescoço, medo.

australian-survivor-3x15-img3

PS4: Se em Second Chance tivemos as Three Witches, aqui temos as Three Ugly Sisters (os australianos são fodas) HAHAHA

PS5: A Ponderosa agora recebe o nome de Jury Villa, mas infelizmente o site do Channel Ten é bloqueado aqui, e nem mascarando o meu ip estou conseguindo assistir. Se alguém souber como ver, me avise aqui por favor.

PS6: A review demorou a sair, mas prometo que semana que vem entrego a tempo de ninguém esquecer. Além disso, teremos apenas dois episódios exibidos na segunda e na terça por conta da final de Rugby. Até lá (:

  • Marcus

    Cara, nem tem muito o que comentar, você me representou muito nessa review, só não concordamos agora com relação à torcida, porque apesar de ter gostado da El lá no início eu fui tomando abuso de todas essas mulheres que não são da Vavau. Mas esclareço que dentre elas, só aceitaria uma vitória da Brooke que vem numa crescente maravilhosa, ela tá me saindo melhor que a encomenda, porém, não é minha torcida. Só torço agora pra Kristie, Sue, Sam e Lee.
    Sobre Nick, tbm nunca gostei dele, insuportável demais, foi tarde, mas sem antes nos entregar um TC maravilhoso, escancarando tudo. O cara é mesmo uma cobra destilando seu veneno. kkkkkkkk
    Foi muito triste de acompanhar a eliminação da Kate, ela me cativou muito nos últimos episódios e deve ser uma pessoa incrível pessoalmente. Vai me deixar sdds assim como Phoebe.
    Tô triste por termos só dois episódios essa semana. =(

    Parabéns pela review, Igor!

  • Alisson

    Ótima review! Acho que agora que meus favoritos se foram, posso focar mais no US (que por enquanto não tá muito bom tbm, mas…).

    Espero que algumas pessoas acordem e que Kylie e Sam saiam o mais rápido possível. Kylie não entende nada do jogo e eu morreria por dentro se ela ganhasse. Sam já deixou claro que só assistiu dois episódios da versão Celebrity que teve na Austrália, então entende ainda menos. Mas pra mim ele é pior por toda a sua hipocrisia de “vou eliminar esse cara porque ele mente/é mau/é estratégico” sem se tocar que está fazendo a mesma coisa que alega abominar ao tentar tirar Nick. E olha que eu odiava o Nick.

    Minhas torcidas agora são Sue, Jennah-Louise, Matt e Brooke, mas acho que só essa última tem uma chance concreta. Que a Flick saia em breve também, porque ô guria chata.

    Até a semana que vem!

    • Brooke merece ganhar, pois tem todas as caracteristicas de uma boa campeã. E a hipocrisia desse povo chega a ser irritante, se estão em um jogo, que joguem! Ou pelo menos que sejam eliminados cedo.

      Serio que você nao tá gostando do US? Achei o inicio bem promissor.

  • Leo

    Só uma zebra muito grande tira o título da Brooke. Ela é o destaque tanto físico como estratégico da merge e tem poder sobre toda a aliança. A Flick não vence porque tem o pior social, Lee deve ser um alvo nos próximos episódios e a El não tem edição de campeã.
    Já era esperado as eliminações seguidas da Vavau, o pior que se não fosse a burrada da Kyle poderíamos ter outro resultado. Mas ainda acho que a Sue vai ser a ex Vavau que vai mais longe, ela ganhou uma edição boa, está sendo tratada como estrategista e pode render.

    PS: JL foi eliminada e eu não percebi? O que a edição fez com o jogo da coitada?

    • Marcus

      Verdade, JL sumiu. Me decepcionei com isso, ela me parecia tão promissora. =(

  • Jeff

    O nível caiu e o motivo é bem claro pra mim: “Loyalty mate”. Falas como essa, ditas por Lee, Sam e Kylie mostram que, apesar da sagacidade de Brooke, essa é uma temporada muito fácil pra se controlar. A hipocrisia dos 3 me deixa perplexo. Vocês vão para Survivor, decidem jogar porcamente e ainda criticam quem está tentando jogar? Sem contar que os 3 são tão falsos quanto Nick, só que se consideram pessoas maravilhosas (“The Good Guys”). Nick é MUITO insuportável, mas prefiro 10 Nicks à 10 Lees, Sams ou Kylies, pois Nick estava disposto a jogar.
    Bom, sobre os dois primeiros eliminados dessa semana. A culpa que eles tiveram começou na semana passada, quando nem se quer perguntaram para Kristie ou para Phoebe o que elas poderiam oferecer numa merge. Lógico que analisar agora é bem mais fácil, mas pra mim era evidente que Phoebe tinha mais a oferecer. Tanto que Kristie mal tentou convencer Lee ou El para mudarem de lado. Phoebe teria noção do controle de Brooke e Flick. Phoebe pensaria na melhor estratégia para seu jogo, ela não ia aceitar estar numa aliança de tanta gente e levar numa boa a hierarquia da tribo.
    Quanto a Nick, cravou a sua própria cova desde o primeiro dia. Foi salvo numa twist e não soube aproveitar. Ficou remoendo aquilo como se todos estivessem torcendo pra uma vingança sua. O seu melhor episódio foi o que saiu, mesmo que tenha exagerado no drama da família.
    Meu ranking:
    Brooke: É quem está no poder e torço pra que ela mesma decida realizar um big move pra deixar a temporada mais emocionante (eliminar Flick?). Apesar disso, está deixando bem visível o seu jogo. Acho burrada ir com o Sam ouvir o que o Conner tinha pra dizer, se eu fosse o Conner me aproveitava disso: pô cara, a menina tem que ficar te controlando pra ver se você não faz cagada? – Sorte que o Conner era muito despreparado e o Sam é bem burrinho.
    El: Apesar de achá-la bem apática vendo por fora, as pessoas aparentam gostar da El. É fácil perceber a facilidade que ela tem pra se relacionar com as pessoas. Só não vi nenhum senso estratégico nela (mas ela aparece pouco também, nào dá pra dizer). Talvez ela esteja pensando em chegar na final com as outras meninas e se aproveitar de um jury que provavelmente não saberá votar.
    Flick: Não a vejo com chances reais de ganhar. Mostra ser inteligente e capaz de realizar boas jogadas, mas tem pecado no seu social faz um bom tempo.
    Sue: Sei que ela jamais chegará em quarto, mas os que estão abaixo jogam muito mal e prefiro deixá-la aqui. Ela mostra ter um grande conhecimento do jogo. É a única esperta que sobrou de Vavau.
    Kristie: Ela até fez uma boa jogada em trocar com o Matt no reward, mas ela é socialmente muito esquisita. Eu teria medo dessa garota. Estava bem apagada nesses episódios, acho que não deve durar muito.
    Jennah: Até agora eu só ouvi falar do seu potencial, não apresentou nada por enquanto.
    Matt: É muito forçado, chega a doer. Pelo menos tem a possibilidade de fazer alguma jogada (só no aguardo).
    Kylie, Sam e Lee: Não dá, não suporto nenhum dos 3. Kylie se chegar na final vai focar no drama de ser mãe, porque o jogo ó: um lixo. Teve a chance de realizar uma jogada e mostrou que prefere ser controlada do que tomar atitude. Sam não tem a menor noção de como o jogo funciona (não conseguiu nem entender que ia ocorrer a merge. Você já assistiu Survivor alguma vez, Sam?). Lee é o pior dos 3 para mim, o cara mal sabe separar os números pra votar e fica o tempo inteiro com frases com “Loyalty” e “trust”. Diz que não aceita traições no jogo e que vai chegar até o final sendo o bom herói que mantem a lealdade em primeiro lugar. Só tem o fator beleza para salvá-lo, mas até isso ele tá perdendo (eu fico pensando, o cara se dedica tanto para ficar com um corpo musculoso e chega lá e perde rápido tudo o que ganhou, não deve ser fácil… Antes não tivesse ido).

    • Concordo e muito com você, essa questão de lealdade é algo extremamente complicado, você pode ser leal em um momento, mas no outro precisar quebrar essa lealdade para se salvar. Exemplo clássico, foi quando Phoebe tentou eliminar Kristie, não importava a lealdade entre as duas, naquele momento era necessário que uma eliminasse a outra para poder se salvar. Survivor é um jogo, e muitos participantes se esquecem disso. Kylie me deu nos nervos essa semana, estragando a jogada genial de Kate, por uma questão de moral, patético!

      Brooke tá sabendo jogar direitinho e realmente espero que ela dê a rasteira em Flick, mas seria ainda mais inteligente levá-la para uma final, acho que ela não recebe nenhum dos votos. É engraçado essa situacão, porque Brooke parece estar salva exatamente por se aliar a Flick. Ela é um escudo agora, e é uma boa escolha para se levar para final, portanto em um jogo em que os participantes se baseiam em lealdade, ela consegue apelar para isso em um F2 com Flick.

      PS: Phoebe em uma merge dessa ia tacar o terror, queria tanto que ela tivesse sobrevivido mais um pouco ):