Atlanta 1×10: The Jacket [Season Finale]

6
368

Depois de uma temporada inteira, ainda vagando em The Jacket.

Após dez episódios interessantíssimos, pode-se afirmar que Atlanta traz para a televisão uma narrativa diferente de qualquer coisa exibida anteriormente. Com certeza Glover possui referências que dão norte ao seu trabalho, mas Atlanta assume uma forma independente e inovadora, sem fazer com que a produção sofra com constantes comparações. Atlanta é única. Por exemplo, ao fazer do seu season finale apenas “mais um episódio”, sem o grande “boom”, plot twist ou resolução de arcos. E ainda assim, a série entrega qualidade por todos os cantos: direção, produção, atuação e texto. The Jacket apresenta Earn, após uma noite de festa, em busca de sua jaqueta, que aparentemente tinha algo de valor em um dos bolsos.

Mas a busca pela jaqueta é apenas um pretexto para colocar o protagonista em mais uma jornada de interação com os outros personagens. Ao acordar em uma casa estranha, Earn já é abordado pelo anfitrião, incomodado pela bagunça deixada pela festa. Em seguida, ao perceber a ausência da jaqueta, começa a refazer os passos da noite anterior, que o leva ao clube frequentado por Paper Boi e Darius. Já pode-se perceber que a reputação do grupo cresceu desde o início da série, mas todos parecem longe de atingir um nível socioeconômico seguro. O que se vê através da temporada é um protagonista perdido, buscando uma vida melhor, mas sem saber direito como conquistar isso (ou sem oportunidades), o mesmo vale para os personagens secundários.

“Eu te odeio. Mas você é um bom pai.” Atlanta --- The Jacket
“Eu te odeio. Mas você é um bom pai.” Atlanta — The Jacket

A busca pela jaqueta leva ao motorista do Uber utilizado pelo grupo na noite anterior e a série reúne Earn, Darius e Alfred depois de alguns episódios separados. A dinâmica do grupo traz leveza no texto, mesmo em um episódio repleto de tensão dramática. A sequência onde Alfred leva Earn até o motorista para recuperar a roupa é como um suspense, já que em muitas séries e filmes (e na vida real principalmente), um carro com três homens negros tende a ser parado pela polícia. E é justamente isso que acontece. O comentário social feito por Atlanta não é gritante ou exagerado, é inclusive introvertido no texto, mas fala muito nas ações e situações. Ao verem o motorista do Uber ser assassinado pela polícia em tentativa de fuga (enquanto vestia a jaqueta!), pode-se perceber nos personagens a naturalidade com que lidam com a situação: Earn pede para que o policial revise os bolsos da jaqueta, em busca de algo que a série nunca revela. Alfred afirma que toda a situação foi “meio cool” e Darius come dois baseados, que irão se transformar em uma noite interessante.

E depois de toda a tensão, carga dramática e cômica, Atlanta ainda coloca Earn e Vanessa juntos. Ao receber seus 5%, Earn parece apaziguado, mas não por muito tempo. Para quem já viveu ou vive com dinheiro contado por mês, é possível sentir o alívio e a apreensão da situação. Uma mistura de sentimentos muito bem detalhada na cena. Ao repassar parte do dinheiro para Vanessa e alimentar sua filha, Earn parte para seu lar, uma unidade de armazenamento. Em silêncio, pelas ruas escuras da cidade, tendo como único companheiro o fone de ouvido que toca Outkast, Earn deita e contempla seus duzentos dólares. A solidão é evidente, Earn agora vaga pelos próprios pensamentos.

O que será daqui pra frente? Atlanta --- The Jacket
O que será daqui pra frente? Atlanta — The Jacket
> Veredito da 3ª temporada de Black Mirror!
Outras observações:

Muito divertida a história de Paper Boi no snapchat.

Darius é um dos melhores alívios cômicos da televisão atualmente.

A utilização de música em Atlanta foi de alto nível durante a temporada. Com destaque para Sam Cooke no episódio passado e Outkast no season finale.

Agradeço por acompanharem a cobertura da temporada. Nos vemos no próximo ano.

  • Karlo Moreira

    Uma grata surpresa da Fall essa série, toda a crítica social feita e um texto maravilhoso. Sem falar nas ótimas atuações. Quero muito ver bo Emmy ano que vem. Parabens pela review.

  • Tom Carvalho

    A série já começou cheia de pedradas e gente comparando com outras séries. A série se provou originalíssima, pé no chão e atuações e direção excelentes. E as músicas? Comédia e drama no ponto certo. Uma das melhores séries desse ano pra mim.

  • Alan

    Queria muito ter visto a série, mas o trailer eu achei bem chatinho e depois que vi que seria dramédia broxei totalmente, se há algo que foi inventado que me afasta do cinema e da tv é esse negócio de dramédia. Porém, que bom que fez sucesso de crítica, boas séries sempre são bem-vindas.

  • guilhermedc

    Excelente série, sem dúvida uma das melhores estreias do ano.

    Darius é demais…

  • rocorby

    Troy Barnes foi um gênio criando primeira temporada de Atlanta, eu já tava com altas expectativas pra essa série, e ainda fui surpreendido. A melhor estreia do ano, sem dúvida alguma, roteiro, direção, fotografia, trilha sonora e atuações fantásticas. Parabéns pelas reviews, Pedro.

  • Mateus Pereira

    Vou dar uma chance.