Atlanta 1×09: Juneteenth

2
172

Earn, o que você faz? Nada, responde o personagem, que ao lado de Vanessa vaga pelo nono episódio da temporada. Ao colocar os dois em contato, a série mostra com mais intimidade sua relação, e em especial, por conta de todo o desconforto de uma festa de outro mundo, acaba aproximando-os em mais um episódio inspirador.

Juneteenth é o nome do feriado que celebra a abolição da escravatura nos Estados Unidos e Atlanta o utiliza para trazer seus personagens a um mundo diferente, uma festa temática cheia de personagens inusitados. Em certo momento, o episódio parece um túnel do terror onde Earn e Vanessa precisam manter conversas com pessoas que jamais fariam parte de seus ciclos sociais, mas isso é extremamente importante. O que Atlanta fala sem falar, é que existe diversidade na maneira de se contar histórias de personagens negros, que todos são diferentes e possuem características e backgrounds diferentes, até mesmo figurantes e personagens minúsculos com pouquíssimo tempo de tela, fugindo de caricaturas e estereótipos que transbordaram a televisão por muitos anos.

Vanessa e Earn formam uma dupla com dinâmica interessante. Atlanta --- Juneteenth.
Vanessa e Earn formam uma dupla com dinâmica interessante. Atlanta — Juneteenth.

Também importante é a dinâmica confusa do relacionamento entre os dois. Parece existir amor e ódio, mas o que geralmente fala mais alto é uma admiração que cresce em momentos de sagacidade de alguma das partes. Na maior parte do tempo, Earn e Vanessa conversam profundamente entre si, não existe conversa fiada, e além da atração física (porque os dois são absolutamente lindos), existe uma conexão “mental”, e talvez seja pela “química” entre ator e atriz, ou por um texto muito bem escrito e executado, mas cada sequência fala muito, ainda que em alguns momentos a única fala em cena seja a de uma janela de carro sendo aberta e fechada.

Mas Vanessa precisa ser a salva vidas da família, e por isso sua atitude pode ser um pouco agressiva em relação à Earn, pode-se ver uma decepção muito grande em alguns momentos. Por outro lado, após alguns drinks, a personagem conversa com a “amiga” Monique sobre o fato de não possuir alguém que a entenda (por conta do marido ser branco, talvez) e é aí que vemos que Earn, apesar de “não fazer nada” sempre parece compreensivo e disposto a admitir que Vanessa é o porto seguro da relação entre os dois.

Earn cercado pelo luxuoso vazio. Atlanta --- Juneteenth.
Earn cercado pelo luxuoso vazio. Atlanta — Juneteenth.

Mas o plano traçado (conseguir algumas conexões na esperança de uma vida melhor) que leva Earn e Vanessa à festa se perde com a diversidade e riqueza de detalhes nos personagens que permeiam Juneteenth. A verdade é que Vanessa perdeu seu emprego, e precisa de conexões para encontrar uma nova carreira, ou um novo rumo. Como Monique sugere, Vanessa pode ser o que quiser, mas as coisas não são assim tão simples. Por ser uma pessoa orgulhosa, é possível ver a dificuldade em “se prostituir por uma oportunidade” e Earn é uma pessoa difícil quando não está fazendo exatamente aquilo que lhe interessa, ou quando as coisas não vão do jeito que o protagonista planejou.

Juneteenth é carregado de histórias, personagens, narrativas e interações. No fim, o verdadeiro propósito da jornada não foi cumprido, como na maioria das vezes em Atlanta. Mas isso não diminui o valor do episódio, que além de nos mostrar a relação entre Earn e Vanessa com mais proximidade, nos trouxe um homem branco que tem a cultura negra como hobby, um barista ofensivo, um valet que carrega as calcinhas da irmã consigo “just in case”, um pastor que oprime sua esposa e um homem que bebe vodka com energético sem que sua esposa saiba, em uma festa que parece “De olhos bem fechados” dirigido por Spike Lee.

> 5 Novas Séries Imperdíveis!

Depois de ser “descoberto” como manager de Paper Boi, Earn e Vanessa abandonam a festa prematuramente, por conta de pequena desavença com os anfitriões, mas ao ser imponente, Earn parece crescer aos olhos de Vanessa, e ao som do brilhante Sam Cooke, que canta “chain gang”, os dois se encontram acorrentados a um destino injusto causado pela desigualdade, onde a “prostituição moral” é um caminho a pelo menos se pensar. Earn e Vanessa partem para a próxima de mãos vazias, porque a integridade é mais importante que qualquer contanto profissional.

  • bob

    Foi incrível este episodio.

  • Dam Ramos

    kamasi washington iniciando o ep foi simplesmente fantástico.